Conecte-se Conosco

Brasil

Cinema é Arte: O Regresso

Publicado

em

12 Indicações ao Oscar 2016

Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator, Melhor Maquiagem, Melhor Fotografia, Melhor Figurino, melhores efeitos visuais, Melhor design de produção, Melhor Montagem, Melhor Ator Coadjuvante, Melhor Edição de Som e Melhor Mixagem de Som.

O épico do diretor Alejandro Gonzales Inarritu em todos os aspectos é sublime, a história do caçador de peles que foi deixado para morrer por seus companheiros no início do século XIX e que volta em busca de vingança aos que o abandonaram num dos lugares mais inóspitos da Terra.

Vamos começar pelo começo: A performance de Leonardo Dicaprio beira o brilhantismo, dai seu favoritismo ao maior prêmio do cinema mundial, já ganhou o Globo de Ouro, o Screen Actors Guild Awards, aqui ele testou testou seus limites,  tanto físico como psicológico, as provações que ele passa através de seu personagem são realmente terríveis, a sobrevivência tem aqui um preço muito alto. A cena do Urso é sem dúvida alguma uma das cenas mais fortes e viscerais que eu já vi em toda minha vida. A cada tomada, cada momento de dor, de desespero, de ossos e de lacerações levaram a plateia a loucura. Esse com certeza foi seu melhor papel em toda sua carreira. Recentemente ele disse em uma entrevista: ” Eu mergulhei naqueles rios, naquelas correntezas, eu quase congelei naquele rigoroso inverso, eu me arrastei de verdade por aquelas planícies congeladas, eu carreguei em Meus ombros aquelas peles extremamente pesadas, quis sentir tudo o que ele sentiu”. Sim esse filme foi baseado numa história real.

Outro triunfo desse épico foi sua trilha sonora sombria, densa, por diversas vezes ela divide a cena com Dicaprio com tamanha maestria que chega a rivalizar com esse monstro. Tom Hardy que faz o antagonista, medonho, tirano, sedento de sangue e também no melhor papel de sua carreira, também merece o Oscar na categoria que fora indicado. As paisagens belíssimas, selvagens, intocadas ainda pelas mãos humanas e por suas lentes também é um verdadeiro deleite e assombro nesse filme. São quase 3 horas de exibição, mais não enfadam, em momento algum você não consegue piscar devido as sequências intermináveis, detalhadas, um verdadeiro show de cores espetaculares da natureza criada pelas mãos de Deus no melhor estilo desse visionário diretor.

Agora me permitam falar do cineasta mexicano que está conquistando Hollywood, hoje ao lado de diretores como J.J. Abrams, Peter Jackson, Steven Spielberg ele dos mais rentáveis e admirados cineastas em atividade. Alejandro Gonzales Inarritu está concorrendo ao Oscar pela segunda vez consecutiva, ganhou no ano passado pelo excelente Birdman. Das cenas que ele fez dos bastidores desse filme fez um documentário e dentre seus comentários a respeito da experiência de realizar esse filme ele disse: “Quando o Leo caiu daquele precipito com o cavalo eu estava com ele, quando usamos os efeitos especiais da cena com o urso por motivos óbvios é claro eu estava com o Leo em cada sacudida que ele levou entre os dentes daquela fera”.

A experiência que eu passei realmente valeu a pena pois hoje eu assisti a um épico como a muito tempo não via nas telas do cinema. Recomendo demais. Deixem a folia de lado por um momento e vão conferir essa obra-prima que com certeza arrebatará todos os grandes prêmios a que fora indicada.

Nota 10.

Por Antonio Felipe

Colunista de cinema do Blog do Silva Lima

Continue lendo
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Há setores que pagam muito pouco imposto no Brasil, diz Guardia

Publicado

em

Há setores que pagam muito pouco imposto no Brasil, diz Guardia

Certos setores da economia pagam pouco imposto, e deveriam ter seus tributos elevados para permitir a redução, por exemplo, do Imposto de Renda para empresas, que é alto no Brasil em relação a outros países. 

A afirmação foi feita pelo ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, durante entrevista nesta terça-feira (11) à rádio CBN, ao comentar um estudo enviado pela pasta com sugestões à próxima equipe econômica.  Esse documento será divulgado na íntegra nesta tarde. 

“Há alguns setores que estão pagando muito pouco imposto hoje, e deveriam voltar a pagar. Tem que fazer uma avaliação de custo benefício para haver uma distribuição mais igualitária”, disse. 

Na entrevista, como exemplo, o ministro citou a necessidade do fim da isenção do IR sobre aplicações em letras de crédito. 

“Temos benefícios tributários que não concordamos, como a isenção de IR sobre LCI e LCA [Letra de Crédito Imobiliário e Letra de Crédito do Agronegócio]. É uma aplicação financeira e apenas determinados segmentos da população têm acesso. Não significa aumentar imposto de quem está nos ouvindo”, defendeu Guardia. “É simplesmente um tratamento tributário uniforme”.

Guardia ainda criticou o alto volume de subsídios tributários do Brasil, que muitas vezes acabam beneficiando poucos setores.

“Precisamos simplificar a carga tributária, mas para fazer esse trabalho não podemos desconsiderar que há setores que pagam menos impostos. Então, uma distribuição mais igual da carga deveria ser um objetivo de política pública de futuro para o Brasil, com maior competitividade para a economia brasileira.”

A atual equipe econômica defende uma reforma tributária que reduza o Imposto de Renda para empresas no Brasil, já que países da Europa e os Estados Unidos reduziram a sua tributação para pessoa jurídica.

Isso torna o país menos competitivo e atrativo para investimentos estrangeiros. “A tributação de pessoa jurídica no Brasil é maior do que no resto do mundo”, lembrou Guardia.

Independentemente da questão tributária, o ministro reafirmou que o principal foco do ajuste fiscal deve ser o controle de gastos, e que a carga tributária como um todo deve ser melhor distribuída, e não maior.   “Sempre defendemos que o ajuste fiscal que o Brasil precisa fazer é através de corte de despesas, já que a carga tributária brasileira é alta quando comparada com outros países”, disse.

Por Folhapress.  

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram. Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Continue lendo

Brasil

MP de Goiás: 206 mulheres vítimas de João de Deus

Publicado

em

Elas são moradoras de dez estados diferentes; duas são do exterior.

A força-tarefa do Ministério Público de Goiás realizou, até as 17 horas desta terça-feira, 206 atendimentos a mulheres que se apresentam como vítimas de João de Deus. Duas delas residem no exterior — uma nos Estados Unidos e outra na Suíça. O MP ainda não definiu como serão coletados os depoimentos das vítimas que residem no exterior.

A maioria das possíveis vítimas fizeram contato por meio do canal criado exclusivamente para essa finalidade, o e-mail denuncias@mpgo.mp.br . Elas se identificaram como sendo de Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro, Pernambuco, Espírito Santo, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul. 

Todas mulheres que entram em contato com a força-tarefa estão sendo orientadas a procurarem o Ministério Público de seu estado, que ficará responsável pela coleta de depoimentos. Em seguida, essas provas serão enviadas para força-tarefa do MPGO, que conta com cinco promotores de Justiça e duas psicólogas.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Brasil

Em São Paulo, Sindicatos de Trabalhadores e Centrais Sindicais realizaram manifestação contra o fim do Ministério do Trabalho

Publicado

em

Sindicatos de Trabalhadores e Centrais Sindicais realizaram na manhã desta terça-feira (11) uma manifestação contra o fim do Ministério do Trabalho anunciado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Até o representante do ministério participou da manifestação.

O superintendente regional do MT, Marco Antonio Melchior, subiu ao carro de som durante o ato para falar em defesa da instituição.

A manifestação foi em frente da Superintendência Regional do Ministério do Trabalho, na região central de São Paulo.

O ato terminou com um “patrão” simbolicamente transportado em uma rede por escravos; como era do período colonial. Foi uma forma de denunciar favorecimento aos empresários pelo futuro presidente.

Segundo a equipe de transição, o Ministério do Trabalho terá suas funções divididas entre outras pastas.

“Se você extingue, não tem mais o espaço de diálogo”, afirmou o secretário-geral da CUT, Sérgio Nobre.

“O que se avizinha para o próximo período é mais retirada de direito”, acrescentou, lamentando declaração do presidente eleito, Jair Bolsonaro, de que é preciso optar entre emprego ou direito. “Trabalho sem direito é escravidão.”

Segundo ele, o MT ganha visibilidade com suas ações pelo interior, mas o trabalho escravo não se limita a essas áreas. “Tem em São Paulo, tem aqui do lado.”

O superintendente regional do Trabalho em São Paulo disse que até agora não chegou nenhuma informação sobre o fim do ministério.

“Sabemos o que todos sabem”, comentou Melchior, que é auditor fiscal há 22 anos e enfatizou que sua indicação para a Superintendência foi técnica, conforme preocupação do atual ministro, Caio Vieira de Mello.

“Temos inúmeras funções importantes, que não podem deixar de existir”, disse o superintendente, citando serviços como atendimento ao trabalhador e ao imigrante, atividades de economia solidária e fiscalização. (Por Esmael Morais)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram. Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda

Trending