Conecte-se Conosco

Destaque

Conselho aprova urgência da base curricular, mas adia votação

Publicado

em

 

A votação, porém, não tem prazo para acontecer e pode ficar para 2018, uma vez que ainda não foi iniciada a fase de debates.

Conselho Nacional de Educação aprovou nesta quinta-feira (7) regime de urgência para a tramitação da resolução que institui a base nacional curricular, mas adiou a votação após pedido de vista. Com isso, deve ser marcada nova reunião, em caráter extraordinário, para a próxima semana. A votação, porém, não tem prazo para acontecer e pode ficar para 2018, uma vez que ainda não foi iniciada a fase de debates.

O MEC, porém, tem pressa para a aprovação da resolução, e deve pressionar os conselheiros para que ela aconteça ainda este ano. A norma vai prever o que escolas públicas e privadas devem ensinar a cada ano da educação básica (da creche ao ensino médio). Ela vai orientar escolas na elaboração de currículos e a produção de livros didáticos.

Os textos apresentados pelos relatores Joaquim Soares Neto e José Francisco Soares deixam de fora da base curricular menções a gênero e orientação sexual. A previsão é que o CNE apresente, depois, documento a parte com normas sobre o assunto.

“A gente entendeu que o termo específico na base não seria suficiente para abarcar a complexidade do tema”, afirmou o presidente do colegiado, Eduardo Deschamps. O ponto é um dos mais polêmicos da base. Foram suprimidos ao menos dez trechos que tratam de gênero no texto final remetido pelo Ministério da Educação ao Conselho.

Já o ensino religioso será parte da base curricular. De acordo com o presidente, ele deverá ser apresentado na forma de ciências da religião -ou seja, que abarque diversas religiões, mas disse que é possível que escolas adotem o modelo confessional, de uma fé apenas. Se aprovada a resolução, a revisão dos currículos poderá ser feita até no máximo 2020.

As conselheiras Márcia Aguiar, Malvina Tuttman e Aurina Santana solicitaram vistas ao parecer apresentado pelos relatores. O pedido causou polêmica entre os conselheiros que defendiam a tramitação urgente da matéria.

“Acho que temos que fazer um apelo ao bom senso, o pedido de vista é um tempo necessário para que nós possamos aperfeiçoar essa produção que estamos realizando há muitos meses, não fazer nenhum processo açodado”, afirmou o conselheiro Antonio Callegari. Os 24 conselheiros estão reunidos desde segunda-feira (4) em Brasília debatendo a terceira versão da base, enviada pelo MEC (Ministério da Educação).

PROTESTOS

A reunião da manhã de quinta foi marcada por protestos de professores da Apeoesp, sindicato de professores estaduais de São Paulo, e movimentos estudantis. Os manifestantes afirmam não ter havido diálogo na construção da base curricular, e criticam a inclusão, por exemplo, de ensino religioso no currículo.

A sessão chegou a ser suspensa para que os conselheiros deliberassem se continuariam a leitura da resolução sob gritos de “golpistas” e “fora, Temer”. Deschamps negou que a base não tenha sido discutida com a sociedade, mas disse que a discussão não pode se prolongar eternamente. “Não é um processo que a gente possa deixar ad eternum em discussão, em algum momento nós temos que fechar”, disse.

Segundo ele, o artigo que estabelece uma revisão do documento após cinco anos no máximo serve para manter aberto o diálogo a respeito do tema. “Nós temos consciência de que não vamos conseguir fazer um documento perfeito.” Com informações da Folhapress.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais no FacebookTwitter,  InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para a redação do Blog do Silva Lima por e-mail: blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9200-1776.

Continue lendo
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Autofinanciamento de Meirelles é ofensa à logica

Publicado

em

Henrique Meirelles, o presidenciável do MDB, já despejou R$ 45 milhões nas arcas do seu comitê eleitoral. A cifra corresponde a quase 12% do seu patrimônio declarado: R$ 377,4 milhões. É mais do que o dobro do último prêmio da Mega-Sena, R$ 21,7 milhões, amealhado neste sábado (22) por um apostador afortunado do município mineiro de Oliveiro.

Milionário, Meirelles só obteve a aprovação de sua candidatura na convenção nacional do MDB sob uma condição: o partido não apostaria no projeto pessoal do seu presidenciável um mísero níquel do quinhão a que tem direito no fundo eleitoral público. Os caciques do MDB podem ser acusados de tudo, menos de ser tolos.

A caciquia da legenda de Michel Temer sempre enxergou a candidatura presidencial de Meirelles como um empreendimento de risco zero. Pragmático, o MDB é a favor de tudo e contra qualquer outra coisa, desde que seus lucros sejam preservados. Na remota hipótese de uma vitória do candidato, as portas dos cofres públicos continuariam escancaradas. Confirmando-se a provável derrota, o MDB se reserva o direito de aderir ao presidenciável eleito, seja ele quem for.

Por ora, o MDB já distribuiu R$ 233 milhões em verbas do Tesouro Nacional aos seus candidatos. Como combinado, Meirelles não viu a cor de um mísero ceitil. Tornou-se a pessoa física que mais torrou dinheiro do próprio bolso na história das eleições presidenciais. Deixou-se contaminar pela avaliação marqueteira de que seria um candidato competitivo.

Considerando-se que Meirelles frequenta as pesquisas com irrisórios 2% das intenções de voto, o investimento em sua candidatura virou uma nova modalidade de dinheiro jogado pela janela. No fundo, o sonho presidencial do ex-ministro da Fazenda de Temer nunca passou de um grande “wishful thinking”, um bálsamo para as ilusões políticas do candidato.

O projeto eleitoral de Meirelles entra para a crônica política nacional como uma espécie de conto do vigário no qual o mago das finanças caiu. Quando ouve o candidato afirmar na propaganda eleitoral que é o único capaz de retirar o país do atoleiro fiscal, o eleitor fica autorizado a indagar: ora, alguém que não consegue manter a salvo nem o próprio bolso, como pode assegurar a prosperidade alheia? O autofinanciamento de Meirelles tornou-se uma ofensa à lógica. (Por Josias de souza – Do Blog do Magno)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.


Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Destaque

Ato em apoio a Bolsonaro compara mulheres de esquerda a cadelas; veja

Publicado

em

“Dou para CUT pão com mortadela e para as feministas, ração na tigela” é um dos versos da música tocada num trio elétrico

“Dou para CUT pão com mortadela e para as feministas, ração na tigela. As mina de direita são as top mais belas enquanto as de esquerda têm mais pelos que as cadelas.”

Este é o principal verso da música tocada num trio elétrico em ato público de apoiadores do candidato Jair Bolsonaro (PSL) que ocorre na manhã deste domingo (23) na Avenida Boa Viagem, no Recife. Trata-se de uma paródia da música Baile da Favela.

Em outro trecho, o deputado Jean Wyllys (PSOL) é citado. “Bolsonaro, capitão da reserva. Bolsonaro casou com a cinderela enquanto Jean Wyllys só tá vendo novela.”

O ato teve início às 9h. Muita pessoas vestiam camisa da seleção brasileira e seguravam cartazes com frases que destacavam “a família, a moral e os bons costumes.”

Por Folhapress.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.


Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Destaque

Serra Talhada: Rogério Leão e Sebastião Oliveira cumprem agenda de campanha na capital do xaxado

Publicado

em

Rogério Leão e Sebastião Oliveira, deputados estadual e federal, respectivamente, escolheram o sábado (22) para visitar Serra Talhada. A opção pela data não foi em vão, tendo em vista que o 22 representa o Partido da República (PR), que, em Pernambuco, é presidido por Sebá.

Muita gente se vestiu de azul para ouvir as propostas de Oliveira e Leão, que concorrem à reeleição. No bate-papo com a população, Sebastião destacou as  inúmeras ações que contemplaram a Capital do Xaxado nesta gestão do governador Paulo Câmara e que contaram com a sua participação efetiva e de Rogério. “Serra Talhada foi beneficiada com um volume de investimento robusto em várias áreas, como infraestrutura, transportes saúde e educação. Vamos continuar trabalhando para que a nossa cidade permaneça no mapa do desenvolvimento”, destacou Oliveira. O republicano citou como exemplo, as obras de requalificação do aeroporto e do terminal rodoviário, de construção do Hospital Regional do Sertão, de restauração da estrada de Bernardo Vieira e também de abastecimento de água.

“Junto com o primo e amigo, Sebastião Oliveira, na caminhada que abre novos caminhos para o futuro de Serra Talhada e que vai transformar a vida dos Pernambucanos. Minha eterna gratidão pelo carinho, “Capital do Xaxado”, disse Rogério Leão.

Nesta reta final de campanha, a plateia foi motivada a intensificar o ritmo para eleger os candidatos da chapa majoritária da Frente Popular de Pernambuco, comandada por Paulo Câmara. “É importante eleger candidatos que estejam alinhados com o governador e que realmente queiram o melhor para o nosso estado. Estamos de chocalho fechado com este palanque que significa progresso, determinação e realização”, ressaltou Sebastião Oliveira, que finalizou. “Esse encontro está sendo a vitamina que eu precisava no sangue rumo à vitória. Eu amo Serra Talhada”. (Com informações do Blog do Magno)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.


Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda

Trending