Conecte-se Conosco

Saúde

H1N1: Número de mortos no Brasil sobre para 1.003, segundo boletim

Publicado

em

Estado receberá mais vacinas a partir de segunda-feira, 23 (Foto: Cláudio Nascimento/ TV TEM)

Estado receberá mais vacinas a partir de segunda-feira, 23 (Foto: Cláudio Nascimento/ TV TEM)

Desde o início do ano até o dia 11 de junho, 1.003 pessoas morreram em decorrência do vírus H1N1 no Brasil, segundo novo informe epidemiológico publicado pelo Ministério da Saúde. Em uma semana, desde a divulgação do boletim anterior, foram registradas 117 novas mortes pelo vírus.

Trata-se do maior número de mortes por H1N1 no país desde a pandemia de 2009, que matou 2.060 brasileiros.

Ao todo, foram notificados 5.214 casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) por influenza A/H1N1 ao longo de 2016. A SRAG é uma complicação da gripe. Em uma semana, foram registrados 633 novos casos de SRAG por H1N1 no país.

Além das mortes pela influenza A/H1N1, houve ainda 100 mortes por outros tipos de influenza. São Paulo foi o estado com o maior número de mortes por influenza, correspondendo a 42,7% do total no país.

Na semana passada, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse que adiantará o início da campanha de vacinação contra o vírus H1N1 em 2017.

Vírus chegou antes do previsto
Este ano, o vírus chegou antes do previsto e pegou uma população que ainda não tinha tomado vacina. “Como a epidemia veio antes do esperado, a população vulnerável, ou seja, sem vacina, estava desprotegida”, diz o infectologista Caio Rosenthal, do Instituto de Infectologia Emílio Ribas.

“Assim que a vacina começou a ser distribuída, os casos reduziram consideravelmente. Então, só posso imaginar que era uma população que estava sem anticorpo natural e vacinado”, completou Rosenthal.

Especialistas discutem várias hipóteses que podem explicar a antecipação da chegada do vírus, que vão desde fatores climáticos até o aumento de viagens internacionais que podem ter trazido o H1N1 que circulava no hemisfério norte. Mas não há uma explicação definitiva para a chegada precoce do vírus.

Número de mortes por H1N1 por estado
São Paulo: 434
Rio Grande do Sul: 119
Paraná: 87
Goiás: 53
Mato Grosso do Sul: 49
Rio de Janeiro: 44
Santa Catarina: 36
Espírito Santo: 36
Minas Gerais: 26
Bahia: 23
Pará: 21
Pernambuco: 14
Distrito Federal: 13
Paraíba: 11
Ceará: 9
Rio Grande do Norte: 7
Mato Grosso: 6
Alagoas: 5
Amapá: 4
Acre: 2
Amazonas: 2
Maranhão: 1

(Do G1 SP)

Saúde

Governo Federal entrega mil camionetes para combate ao Aedes aegypti

Publicado

em

O presidente da República, Michel Temer, participou de cerimônia de entrega de 1 mil camionetes que vão ajudar no combate do mosquito Aedes aegypti nos estados e municípios.

Segundo o Ministério da Saúde, 500 cidades têm registrado número elevado de casos de dengue, zika e chikungunya, doenças que são transmitidas pelo inseto. O evento ocorreu nesta quarta-feira (12) no Palácio do Planalto.

Durante a solenidade, o presidente Temer lembrou de outras ações de suporte à saúde nos estados e municípios, como a entrega de ambulâncias e de gabinetes odontológicos. Reforçou ainda que a conexão entre governo federal, municípios e estados tem favorecido a melhora da saúde no País e a redução de casos de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti.

“Nos últimos tempos não tem havido notícias desabonadoras a essa atividade e assim tem sido em todos os setores da nossa administração. Os municípios brasileiros estão recebendo veículos para trabalhar pelo povo municipal”, disse o presidente.

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, explicou que o investimento nas mil camionetes foi de R$ 109 milhões. “Esse veículo será usado nesse trabalho em vigilância em saúde. Todos os estados brasileiros serão contemplados”, explicou Occhi. (Por Ouricuri em foco)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Continue lendo

Saúde

Mais Médicos: Mais de 3,7 mil profissionais ainda não se apresentaram nos municípios

Publicado

em

Até as 17h desta terça-feira (11), 4.649 profissionais se apresentaram nos municípios onde trabalharão por meio do Programa Mais Médicos, de acordo com balanço do Ministério da Saúde.

O número corresponde a aproximadamente 55% do total de 8.411 aprovados na primeira etapa do edital. Os médicos têm até esta sexta-feira (14) para comparecer às cidades.

Após o fim da primeira etapa de inscrições, 106 vagas não foram ocupadas. Para preenchê-las, a pasta lançou uma segunda etapa, que aceitará também profissionais sem revalidação do diploma.

O Ministério da Saúde informou que já recebeu 2.277 inscrições de médicos sem CRM brasileiro. Os profissionais têm até sexta para enviar a documentação necessária.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Saúde

Com prazo final na sexta, menos de 50% dos médicos se apresentam aos locais de trabalho

Publicado

em

Balanço fechado na última segunda-feira (10) registra que apenas 4.508 médicos compareceram aos locais de trabalho para onde foram designados pelo Programa Mais Médicos. O prazo de apresentação termina na próxima sexta-feira (14). A falta de médicos levou o governo a rever a exigência do exame Revalida para as inscrições de médicos estrangeiros e médicos brasileiros formados no exterior.

A quatro dias para o fim do prazo, cerca de 47% dos inscritos no edital de convocação do programa ainda não se apresentaram nos municípios escolhidos. A desistência é grande entre profissionais brasileiros.

O edital foi aberto para médicos com registro no país (CRM) após Cuba anunciar a saída no programa, no final de novembro. O programa recebeu 36.490 inscrições, preenchendo 98,7% das 8.517 vagas disponibilizadas, segundo informações do Ministério da Saúde.

O governo prometeu um balanço das vagas disponíveis, na próxima segunda-feira (17), e deve anunciar as desistências e os locais que não tiveram procura. Depois disso, os médicos terão nova etapa para se inscrever nos dias 18 e 19 de dezembro. (Por Esmael Morais)

 

Continue lendo
Propaganda

Trending