Conecte-se Conosco

Tecnologia

Instagram libera função para compartilhar posts do feed nos Stories

Publicado

em

 

Atualização já começou a chegar a usuários do sistema Android.

Instagram liberou nesta quinta-feira (17) uma atualização que permite compartilhar fotos e vídeos do próprio feed ou de outras pessoas (com perfil público) na plataforma nos Stories. De acordo com o site Canaltech, a novidade já começou a chegar para usuários do sistema Android.

Para isso, o usuário deve clicar no ícone de compartilhamento (aquele que se parece com uma seta). Junto às opções de envio via Direct, agora também há a opção de adicionar um publicação do feed à própria história.

“Todas as postagens compartilhadas nas histórias exibem o usuário do autor original. Quando você vê uma postagem na história de alguém, pode tocar nela para conferir a original e ver mais da pessoa que a criou”, explica a nota oficial do Instagram.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

 

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram. Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9200-1776.

Continue lendo
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

5 em cada 7 tweets a favor de Bolsonaro foram feitos por robôs

Publicado

em

Os números fazem parte de um levantamento da Diretoria de Análise de Políticas Públicas (DAPP) da Fundação Getulio Vargas (FGV)

pouco mais de uma semana do segundo turno da eleição, as menções sobre os presidenciáveis no Twitter caíram 38% na semana entre 10 e 16 de outubro, para 10,5 milhões de tuítes. A reta final da corrida eleitoral, entretanto, traz uma retomada do crescimento da atuação de robôs nas redes, com destaque para o grupo do candidato Jair Bolsonaro (PSL), que respondeu por 70,7% dos tuítes identificados como sendo gerados por máquinas.

Os números fazem parte de um levantamento da Diretoria de Análise de Políticas Públicas (DAPP) da Fundação Getulio Vargas (FGV). Na semana avaliada, foram 852,3 mil publicações de robôs, o que correspondeu a 10,4% das interações totais registradas. O levantamento mapeou também 3.989 contas automatizadas no Twitter. Desde o fim de setembro, o uso de máquinas e ferramentas artificiais para influenciar os debates havia recuado.

“As contas automatizadas representaram 0,5% dos perfis no debate sobre os presidenciáveis e foram capazes de gerar 10,4% das discussões, cerca de 5 pontos porcentuais a mais do que na análise da semana passada”, afirma o estudo. A base de apoio de Bolsonaro, segundo a DAAP-FGV, respondeu por 602,5 mil destes registros (70,7%), contra 240,2 mil de Haddad (28,2%).

Menções

O levantamento aponta que após a semana aquecida pela votação do primeiro turno, as menções aos presidenciáveis recuaram. A premissa vale sobretudo para citações relacionadas a Bolsonaro, que alcançaram 7,9 milhões (queda de 47,6%) no Twitter. O candidato Fernando Haddad (PT) bateu 3,9 milhões de tuítes, queda de 6,4%. “Como Bolsonaro registrou grande pico na semana anterior, sua queda é mais acentuada em volume total de citações”, diz o relatório.

No Facebook, rede social mais usada no Brasil, a DAAP-FGV destacou a confirmação da tendência de aproximação entre os volumes de interação dos dois presidenciáveis, verificada na última semana. Entre 11 e 17 de outubro, “na página do candidato do PSL, o engajamento registra queda de 34%, chegando a 8,78 milhões de comentários, compartilhamentos e reações. Em movimento contrário, Haddad teve engajamento 20% superior, com um total de 5,65 milhões de interações”. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Por Estadão Conteúdo

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram. Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Continue lendo

Tecnologia

Ciberataques a emails corporativos geram perda de US$ 12,5 bi em 5 anos

Publicado

em

Relatório mostra que hackers usam mais psicologia do que computação para ganhar dinheiro

Os golpes por ataques a emails corporativos geraram perdas de US$ 12,5 bilhões (R$ 46,3 bilhões) em cinco anos, informou a Trend Micro, empresa global de cibersegurança em relatório semestral nesta sexta-feira (19).

Em dezembro do ano passado, a previsão era de que o número ficasse em torno de US$ 9 bilhões (R$ 33,3 bilhões). As perdas representam o dinheiro gasto com transações financeiras de pessoas de dentro das empresas que são enganadas por hackers.

Esse tipo de ataque costuma ter como foco diretores financeiros ou profissionais de altos cargos que não precisam de autorização para repassar dinheiro para outras contas.

De acordo com o relatório, as ofensivas têm usado mais engenharia social do que computacional. Desse modo, invasores obtêm acessos se fazendo passar por colegas ou superiores dos funcionários.

“Engenharia social é muito fácil e barato de ser feito. Executivos participam de muitas entrevistas, publicam em redes sociais e dão muitas pistas sobre seu comportamento e linguagem”, diz Vitor Corá, especialista em segurança da Trend Micro.

Especialistas indicam que a primeira dica para não cair em golpes de emails empresariais é não ceder à urgência dos pedidos e sempre verificar a fonte do solicitante.

Para evitar o phishing -tentativa de pescar o usuário e fazê-lo clicar em um link -, as companhias devem adotar serviços de antivírus e ferramentas tecnológicas que detectem padrões de emails maliciosos.

O relatório mostra que um crime em destaque em 2018 é o cryptojacking, que consiste em roubar o poder de processamento de máquinas para a mineração de criptomoedas. A empresa detectou 326 casos no segundo semestre de 2017 contra 787 no primeiro semestre desde ano.

Segundo a Trend Micro, a lei de proteção de dados da Europa, GDPR (General Data Protection Regulation, na sigla em inglês), em vigor desde maio, contribuiu para o aumento do registro de grandes incidentes de segurança (os chamados data breaches), já que é obrigatório notificar autoridades e usuários nesses casos.

Dos grandes casos, que deixam mais de 1 milhão de contas vulneráveis, como o mais recente do Facebook, foram nove incidentes de grandes empresas no último semestre de 2017 contra 15 no primeiro semestre deste ano.

Por Folhapress.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram. Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Tecnologia

PSOL aciona Justiça para impor regras ao WhatsApp contra fake news

Publicado

em

Pedido foi feito nesta quinta-feira (19) ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

PSOL também entrou na noite desta quinta-feira (18) com uma representação no TSE na qual solicita a imposição de regras ao WhatsApp para impedir a circulação de notícias falsas.

O partido exige que o descumprimento das normas acarrete em suspensão do aplicativo até o final da eleição.

Segundo a ação, o aplicativo tem concorrido para o desequilíbrio das eleições, em total descompasso com a legislação eleitoral.

“Inúmeras são as situações diariamente noticiadas de que as mensagens que circulam nos grupos de WhatsApp, sem qualquer acompanhamento e cuidado com a legislação, tem desequilibrado o pleito eleitoral, especialmente porque chegam a milhões de pessoas e muitas têm como principal meio de se informar o grupo de mensagens, o que facilita o trabalho de quem divulga notícias falsas, ofensivas e inverídicas”, diz o documento.

Por Folhapress.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram. Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda

Trending