Conecte-se Conosco

Esporte

MP diz que Ronaldinho Gaúcho ‘ridiculariza a Justiça’

Publicado

em

Defesa do ex-jogador e irmão pediu a reversão da ordem judicial que os obriga a entregar os passaportes por descumprir sentença em processo por crime ambiental.

O Ministério Público deu parecer contra o habeas corpus solicitado pela defesa de Ronaldinho Gaúcho pedindo à Justiça a reversão da decisão que obriga o ex-jogador e o irmão Roberto de Assis Moreira a entregar os passaportes por descumprir sentença em processo por crime ambiental transitado em julgado em 2015.

O parecer foi entregue nesta quinta-feira (06) e o subprocurador-geral da República Brasilino Pereira dos Santos usou termos duros antes de afirmar que os irmãos erraram tanto que “não há outra providência a ser tomada”. Em um momento do texto, Ministério Público Federal diz que os réus “ridicularizam a Justiça”.

“Uma vez que todas as medidas menos severas foram adotadas e não houve resultado, sendo a apreensão dos passaportes a última das medidas a ser adotada, não havendo como se cogitar de desnecessidade da medida”, escreveu o subprocurador.

“Parece-nos, ao menos em princípio, que é a própria Justiça que vem sendo ridicularizada junto à sociedade brasileira e mundial, frente ao comportamento dos ora Pacientes atentatório à dignidade da Justiça”, disse Brasilino Pereira dos Santos.

Sérgio Queiroz, advogado de Ronaldinho e Assis, disse que o posicionamento do MP era esperado e acrescentou que está confiante que o julgamento terá outro final. O habeas corpus está em apreciação no gabinete do Ministro Francisco Falcão, da Segunda Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça).

A assessoria de imprensa da corte informou que há também pedido de liminar referente ao mesmo caso e que pode ser concedida antes mesmo do julgamento do habeas corpus.

Ronaldinho e Roberto de Assis Moreira foram condenados em um processo que corre na Justiça do Rio Grande do Sul, porque construíram um trapiche, uma plataforma de pesca e canalizaram um riacho em um terreno da família às margens do Lago Guaíba, área de preservação permanente existente em Porto Alegre.

Os dois foram considerados culpados há quase quatro anos e até o momento não cumpriram a decisão.Depois de anos ignorando a Justiça, o Ministério Público pediu a apreensão do passaporte ou da carteira de motorista de Ronaldinho e do irmão dele. A solicitação foi acatada pela 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul no dia 31 de outubro.

CRÍTICA A RONALDINHO

No texto que compõe o parecer, o subprocurador-geral da República Brasilino Pereira dos Santos usou trechos de decisões judiciais de instâncias inferiores para qualificar Ronaldinho Gaúcho e seu irmão. Ele ressaltou que os réus se recusavam a receber intimações e usaram os serviços da Defensoria Pública mesmo tendo recursos de sobra para bancar um advogado.

“Os agravados (Ronaldinho Gaúcho e Assis) sequer se dão ao trabalho de receber citações, responder aos pedidos formulados, indicar bens à penhora e que é paradoxal serem os mesmos -detentores de fortuna significativa no exterior- representados pela Defensoria Pública, na condição de curadora especial, quando esta instituição deva primar pela proteção dos hipossuficientes economicamente”.

Em outro trecho do despacho que defende a manutenção da ordem de retenção do passaporte, o subprocurador-geral da República salienta que houve determinação de medidas menos duras que acabaram ignoradas. A entrega do passaporte é considerada uma providência severa e típica de processos criminais, mas o Ministério Público optou pela alternativa por entender que houve descaso dos réus.

“Mesmo após todas as medidas tomadas, com, inclusive, a cominação de multa diária (que hoje soma quantia superior a oito milhões de reais), não houve sequer o cumprimento mínimo das medidas judiciais até o presente determinadas”.

O valor mais atualizado da multa que consta no processo é de 1º de novembro e o montante está em R$ 8,5 milhões. Ronaldinho também é obrigado a reparar os danos ambientais que causou no Lago Guaíba. O parecer do Ministério Público cita a menção a um imóvel apresentado como penhora pela defesa de Ronaldinho Gaúcho, mas sem a entrega de documentos que comprovem esta medida.

Quando a decisão de apreensão do passaporte foi emitida o ex-jogador estava fora do país e segue em viagens de promoção de patrocinadores. Caso retorne ao Brasil sem reverter a decisão, precisará deixar o passaporte no setor de imigração da Polícia Federal no aeroporto em que sua aeronave aterrissar.

Ronaldinho tem compromissos comerciais no Brasil nas próximas semanas. O primeiro deles é um jogo comemorativo no domingo (09), em evento feito junto com o ex-jogador Denilson.

DEFESA DE RONALDINHO

Ronaldinho Gaúcho é defendido pelo advogado Sérgio Queiroz, que considerou normal a manifestação do Ministério Público e ressaltou que importante é a decisão do STJ. Ele afirmou que espera a concessão do habeas corpus porque no passado houve decisão neste sentido.

“Confio em virtude de existir precedente na corte. Foi em agosto deste ano, em caso similar da 4ª Turma”.

No entendimento de Queiroz, reter o passaporte significa restringir o direito de ir e vir de uma pessoa e não pode ser aceito. Sobre as críticas feitas a seu cliente, o advogado declarou que prefere tratar do tema apenas no âmbito judicial.

“Papel aceita tudo. A gente não joga para a torcida, busca a decisão judicial para reparar o que julgamos abusos”.

O Caso é avaliado pela Segunda Turma do STJ. A relatoria está com o ministro Francisco Falcão e não há data para o julgamento. Ronaldinho Gaúcho havia confirmado presença em um amistoso organizado por Denílson marcado para o próximo domingo. O advogado afirmou que não sabe quando o cliente retorna ao Brasil. (Com informações da Folhapress)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram. Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Esporte

“Com emoção e êxtase nos pênaltis, Atlético é campeão da Sul-Americana”

Publicado

em

“Furacão venceu nas penalidades o Junior Barranquilla, da Colômbia, por 4 a 3, depois de empatar por 1 a 1 no tempo normal”.

“O Atlético-PR é o campeão da Copa Sul-Americana 2018! Foi sofrido, emocionante, angustiante. Mas o “time de guerra” do Furacão levantou a taça em uma noite histórica na noite desta quarta-feira (12) na Arena da Baixada. Somente nos pênaltis o Furacão venceu o Junior Barranquilla, da Colômbia, por 4 a 3, depois de empatar por 1 a 1 no tempo normal.”

“Desta forma, o Rubro-Negro conquista seu primeiro título internacional de grande porte.Pablo marcou no primeiro tempo para o Atlético e Téo Gutierrez empatou na etapa final para o Junior. Na prorrogação, os colombianos ainda perderam uma penalidade com o meia Jarlan Barrera.

Na decisão por pênaltis, o Atlético acertou as cobranças. Jonathan, Raphael Veiga, Bergson e Thiago Heleno. Renan Lodi chutou para fora Já o Junior Fuentes estourou a bola na trave na segunda cobrança e Téo Gutierrez isolou a quarta cobrança.”

“A final histórica também marcou a quebra do recorde de público da Arena da Baixada com 40.263 no total (renda de R$ 2.084.560,00). A marca pertencia ao Paraná que havia colocado o total de 39.414 torcedores no estádio.Para ser campeão, o Furacão despachou Newell’s Old Boys, da Argentina, Peñarol, do Uruguai, Caracas, da Venezuela, Bahia, Fluminense, além do Junior Barranquilla.

Em 12 jogos, a campanha impecável foi construída com oito vitórias, dois empate e duas derrotas. Foram 21 gols marcados e apenas sete sofridos.Sem contar a renda, o Atlético embolsou o total de US$ 4,425 milhões (R$ 17 milhões). Somente pela final, entraram nos cofres US$ 2,5 milhões (R$ 9,7 milhões).

Com o título, o Atlético também garante um calendário internacional de relevância para 2019. Vaga na fase de grupos da Libertadores, decisão da Recopa Sul-Americana contra o River Plate (jogos em 20/2 e 6/3) e participação na Copa Suruga, que será disputada no Japão em agosto.O Rubro-Negro é o quarto campeão brasileiro do mata-mata continental criado em 2002. Antes o Internacional (2008), São Paulo (2012) e Chapecoense (2016) já haviam levantado a taça.

Noite histórica, para coroar a temporada que ficará gravada na memória da torcida atleticana, o Furacão cumpriu o que prometeu no início do jogo e jogou ao melhor ‘estilo Tiago Nunes’. Pressão no início, verticalidade e tabelas rápidas. Embalado pelo show das arquibancadas, o Rubro-Negro amassou o adversário até abrir o placar.

Pablo e Raphael Veiga, os dois principais jogadores de frente no ano, tabelaram e o artilheiro fez o gol que explodiu o estádio aos 26 minutos do primeiro tempo. Foi o 18º gol de Pablo na temporada, o quinto na Sul-Americana – ele termina o torneio como goleador ao lado de Benedetti, do Deportivo Cali.Mas Atlético recuou e deixou o Junior crescer – e se agigantar. Os adversários mostraram o porquê são finalistas da liga local e estão próximos de serem campeões colombianos.

O atacante Téo Gutierrez, ídolo da torcida dos Tiburones, empatou aos 12 minutos da etapa final. O próprio teve a chance de virar, assim como o ponta Luís Díaz.Na prorrogação, foi lá e cá. Rony desperdiçou para os mandantes. Téo tentou de bicicleta. Até que o Junior teve um pênalti aos 21 minutos. O meia Jarlan Barrera isolou a batida e reascendeu o Caldeirão antes do teste definitivo para o coração dos atleticanos nas penalidades.” (Por Gazeta do povo)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

Athletico plagiou emblema do pior time do mundo, diz Ibis Sport Club

Publicado

em

“Nada pode ser pior”, como diz o lema do Ibis. O time pernambucano acusa o Athletico Paranaense de plagiar o emblema do clube.

“Obrigado pela homenagem, Athletico Paranaense”, ironizou o Ibis.

Daqui a pouco, por volta das 21h45, o “novo” Athletico entrará em campo, na Arena da Baixada, com a insígnia semelhante a do pior time de futebol do mundo.

O Athletico vai receber o Junior Barranquilla, da Colômbia, na decisão da Copa Sul-Americana de 2018.

O mascote do Athletico é o mesmo do Íbis Sport Club, qual seja, uma ave da mitologia egípcia estilizada.

A diferença é que o “frango” do Ibis olha para direita e o do Athletico flerta com a esquerda.

O uniforme pode até ser bastante parecido, mas os atleticanos rezam para que o desempenho em campo, hoje à noite, seja muito diferente do pior time do mundo.

A polêmica está nas redes sociais. (Por Esmael Morais)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

Jogador do São Paulo é acusado de agredir garota; polícia vai apurar

Publicado

em

Everton nega as acusações e o pai dele registrou um Boletim de Ocorrência por invasão.

O atacante Everton, do São Paulo, é acusado de agredir uma jovem de 21 anos. O caso teria ocorrido na madrugada desta terça-feira (11), durante a festa de aniversário de 30 anos do jogador, realizada na casa de um amigo dele, na cidade de Nortelândia, que fica a cerca de 230 km de Cuiabá.

De acordo com o Globoesporte.com, a menina se chama Joanna Darc Campos Dourado. Em Boletim de Ocorrência e em publicação (já apagada) no Facebook, ela afirma ter recebido um “murro” de Everton, que nega a agressão.

O pai do atleta, Evandro Campos, também registrou um B.O., mas por invasão de domicílio..

Ainda segundo o “Globo Esporte”, Joanna Darc teria ido a festa de Everton com mais dois amigos, sem serem convidados. O trio teria sido expulso do local e, de acordo com Joanna, foi neste momento que o jogador são-paulino a agrediu. Ela conta ainda que o irmão do atleta, as esposas e um segurança também participaram das alegadas agressões.

Em nota, a assessoria de Everton nega violência.

“O jogador Everton Cardoso, do São Paulo, nega qualquer incidente envolvendo o seu nome. O que houve foi uma invasão da casa onde ele estava com a família na cidade de Nortelândia, no Mato Grosso, e os invasores foram convidados a se retirar pelo segurança do jogador. O pai do atleta, Evandro Campos, registrou essa invasão na polícia local. O caso está na justiça e o jogador e sua família esperam que os invasores sejam punidos”, diz a nota enviada ao Globoesporte.com pela assessoria de Everton.

A Polícia Civil do Mato Grosso confirmou os registros dos dois Boletins de Ocorrência e disse que vai investigar o caso. (Por Notícias ao minuto)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda

Trending