Conecte-se Conosco

Mundo

Pesquisas apontam vitória de primeira mulher para Prefeitura de Roma

Publicado

em

prefeita_roma

Oficializado o resultado, Virginia Raggi se tornará a primeira mulher prefeita de Roma.

Uma candidata anti-establishment capitalizou a raiva dos italianos pela corrupção na política e pela deterioração dos serviços públicos e teve vantagem sobre o candidato do premiê italiano, Matteo Renzi, no segundo turno das eleições para a Prefeitura de Roma.

Pesquisas de boca de urna, na noite deste domingo (19), indicavam que Virginia Raggi, 37, candidata do partido populista Movimento 5 Estrelas (M5S), liderava com mais de 60% contra Roberto Giachetti, candidato do Partido Democrata (PD, centro-esquerda), de Renzi.

Segundo a agência Associated Press, Giachetti ligou para Raggi para reconhecer a derrota e desejar sorte.

Oficializado o resultado, Raggi se tornará a primeira mulher prefeita de Roma.

Dezenas de pessoas, incluindo políticos locais do PD, partidos de direita e outras forças políticas, foram envolvidos em investigações de corrupção de contratos da cidade.

Com informações da Folhapress.

Mundo

Autoridades argentinas minimizam chances de resgate de submarino

Publicado

em

Encontrada no sábado, embarcação pode estar com peso em torno de 2.500 toneladas

São escassas as possibilidades de retirar o submarino argentino ARA San Juan -desaparecido havia pouco mais de um ano e cuja localização foi anunciada na madrugada do último sábado (17)- do local onde se encontra, a 250 milhas náuticas da costa da província de Chubut (na Patagônia) e a 907 metros de profundidade.

Isso segundo as três esferas envolvidas na busca, investigação e eventual resgate da embarcação. A primeira delas é a jurídica, qualquer operação para mover o submarino depende da decisão da juíza federal Marta Yáñez.

Na manhã deste domingo (18), ela declarou que não daria autorização se a operação fosse arriscar “mais vidas humanas dos que as que já se perderam” e antes de descobrir o que de fato ocorreu. 

Yáñez revelou que a hipótese mais viável, segundo as investigações, é que o submarino estava em boas condições, porém continha uma falha que deveria ter sido reparada antes de zarpar e não foi, e que poderia ter causado a explosão. Ela acrescentou que detalhes do que seria essa falha seriam dados mais adiante.

O ARA San Juan saiu da Terra do Fogo em outubro de 2017. A última comunicação com sua base foi em 15 de novembro de 2017. Os indícios de uma “falha hidroacústica”, ou seja, uma explosão ou uma implosão, detectada na época, sugere que o submarino teria colapsado algumas horas apenas depois deste último contato. “A prioridade agora é saber o que ocorreu, apurar as responsabilidades e avaliar o estado do ARA San Juan. 

Qualquer resgate que exija, por exemplo, fratura-lo para tira-lo dali por partes está fora de cogitação pois seria alterar evidências e dificultar a resolução do caso”, afirmou.

A juíza espera as 67 mil imagens que a embarcação Ocean Infinity, contratada pelo governo argentino, diz ter tirado do submarino. Com ela, espera armar uma maquete e, com ajuda de uma comissão de técnicos, aprofundar a investigação. No vídeo abaixo, é mostrado o momento em que o submarino foi encontrado. 

Indagada sobre a reação de parte dos familiares, que querem os corpos dos 44 tripulantes mortos, a juíza disse que “entende, respeita e se solidariza com os parentes”, mas que não podia autorizar qualquer tipo de operação de resgate dos cadáveres sem que se tenha certeza de que essa operação traria luz ao caso, que não fosse de alto risco para os envolvidos e que houvesse uma garantia das Forças Armadas de que possuem o material e o pessoal necessário para tanto.

A segunda esfera que pode influir na decisão é o grupo de expertos da Marinha, composto por oficiais veteranos e na ativa, que está ajudando a Justiça. Esta comissão, que se consultou com especialistas no exterior, também considera difícil a retirada do submarino.

Segundo explicaram seus integrantes, há riscos na extração do submarino. Como é possível que haja gases acumulados em seu interior, novas explosões podem acontecer caso ele seja movido.

Depois, pelo fato de as fotos demonstrarem que, após o acidente houve fissuras que encheram o submarino de água, ele agora deve pesar em torno de 2.500 toneladas, transformando-se em algo dificílimo de tirar da profundidade em que está em uma só peça.

Segundo o capitão Jorge Bergallo, que integra a comissão e cujo filho estava na embarcação, a ideia de parte dos familiares de resgatar corpos inteiros, caso se retire o ARA San Juan do fundo do mar, “pode trazer ainda mais dor, porque não há garantias de que os cadáveres estejam reconhecíveis e mesmo sem ter sido desmembrados”. Bergallo é um dos poucos familiares que preferem que o ARA San Juan permaneça no fundo do mar, com seus integrantes dentro.

Por fim, a terceira esfera seria o próprio Executivo. A fala do ministro da Defesa, Oscar Aguad, no sábado (17) deixou claro que as Forças Armadas não têm recursos para realizar o resgate.

Logo depois, o presidente Mauricio Macri, ao declarar oficialmente a morte dos 44 tripulantes e decretar luto nacional, foi bastante significativa por não mencionar a possibilidade de resgate. Algumas de suas frases foram interpretadas como se essa alternativa fosse algo distante.

“Os 43 heróis e uma heroína que se encontravam no ARA San Juan haviam escolhido uma profissão de risco, dedicaram sua vida a defender-nos e a cuidar de nosso mar com dignidade e orgulho”, afirmou. E acrescentou: “Seu sentido de propósito e de sacrifício devem ser um exemplo para os argentinos”. Macri terminou reforçando que a prioridade agora é “conhecer toda a verdade sobre o que ocorreu”.

Neste domingo, Macri assinou um decreto para que os 44 tripulantes sejam homenageados em vários atos.

Por  Folhapress.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram. Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Continue lendo

Mundo

Traficante brasileiro mata mulher no Paraguai para evitar extradição

Publicado

em

Crime foi cometido por Marcelo Piloto, chefão do Comando Vermelho, dentro da prisão em que se encontra, durante o horário de visita

narcotraficante brasileiro Marcelo Pinheiro Veiga, o Marcelo Piloto, é suspeito de ter assassinado uma jovem mulher que o teria visitado, neste sábado (17), no grupamento especializado da Polícia Nacional, onde está preso, em Assunção, no Paraguai. Conforme o jornal local ABC Color, o crime seria “uma medida extrema para evitar sua extradição para o Brasil”. Ele é integrante da facção Comando Vermelho (CV), do Rio.

A Justiça do Rio condenou Piloto a uma pena de 26 anos de prisão. No Paraguai, ele está preso por homicídio e falsificação de documentos, mas foi aberto um processo para sua extradição, atendendo a pedido da justiça brasileira.

Conforme a imprensa paraguaia, o brasileiro teria usado uma faca de sobremesa para golpear seguidamente a jovem Lidia Meza Burgos, de 18 anos, que fora visitá-lo neste sábado. A vítima é da cidade de General Resquín, no departamento de San Pedro. O assassinato da mulher foi confirmado pelo chefe do grupamento, Germán Real Medina.

Após ouvir gritos, os agentes foram ao local e encontraram a mulher ensanguentada. A vítima chegou a ser levada para o Hospital de Barrio Obrero, em Assunção, mas não resistiu. O corpo passou por perícia e foi levado ao necrotério oficial.

De acordo com a imprensa paraguaia, o assassinato seria uma “estratégia macabra e desesperada” do narcotraficante para barrar sua extradição para o Brasil, já que todas os recursos judiciais foram esgotados sem sucesso. Nesta sexta-feira, 16, a Justiça havia negado pedido da noiva de ‘Piloto’, Marisa de Souza Penna, também reclusa em estabelecimento penal, que pretendia casar-se com ele na prisão. O casamento com uma paraguaia poderia dificultar a extradição.

Antes ‘Piloto’ havia dado uma entrevista denunciando o pagamento de propinas a autoridades policiais paraguaias em troca de proteção. A advogada dele, a argentina Laura Marcela Casuso, que organizou a coletiva, foi assassinada a tiros, na segunda-feira, 12, em Pedro Juan Caballero, na fronteira com o Brasil.

As autoridades paraguaias também divulgaram neste mês um vídeo em que o CV ameaça matar a procuradora-geral do Paraguai, Sandra Quiñonez, em represália à ação dela pela extradição de Marcelo Piloto. Se confirmada a autoria do assassinato, Piloto terá de responder ao inquérito, dificultando a extradição.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram. Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Continue lendo

Mundo

Neve em Nova York provoca caos no transporte público e trava a cidade

Publicado

em

No Central Park, cartão postal nova-iorquino, foram 15 centímetros de neve nesta quinta

primeira neve do outono (no hemisfério Norte) em Nova York foi recebida com festa pelas crianças nas ruas, mas a maioria dos adultos, principalmente os que precisam se deslocar pela cidade, não reagiu com tanto entusiasmo ao fenômeno natural.

Os primeiros flocos começaram a cair no começo da tarde de quinta-feira (15), em linha com o que a meteorologia previa. Mas o volume de neve que se depositou nas ruas, carros e árvores e a duração da precipitação superaram a estimativa dos especialistas.

No Central Park, cartão postal nova-iorquino, foram 15 centímetros de neve nesta quinta -a maior acumulação no local para um dia de novembro em ao menos 136 anos.

Nas principais ruas e avenidas da cidade, os flocos se acumulavam em cima de toldos de lojas, calçadas, bancos e nas latas de lixo.

O trânsito da cidade, já considerado denso a qualquer horário na região central e perto dos principais pontos turísticos, deu um nó. E só piorou conforme a intensidade da chuva de neve aumentava.

No início da noite, cruzamentos ficaram travados. Os sinais de trânsito abriam e fechavam algumas vezes na Park Avenue com a rua 57 antes que algum carro conseguisse se movimentar.

No metrô, uma confusão para entrar e sair das estações, alternativa também que muitos moradores de rua da cidade encontraram para escapar da intempérie climática.

Já no terminal de ônibus Port Authority, um dos principais da cidade, vários passageiros formavam filas enquanto aguardavam por um transporte que, em muitos casos, não chegou.

Só 232 ônibus chegaram à estação para pegar passageiros, dos 1.429 que estavam programados.

O prefeito Bill de Blasio confirmou o que a maioria que se aventurou pelas ruas já sabia: a cidade foi pega de surpresa pela ferocidade da tempestade, que ficou longe da precipitação leve prevista pelos meteorologistas.

“Nós vamos fazer uma revisão total [do que aconteceu]”, afirmou De Blasio em entrevista à emissora NY1 na manhã desta sexta-feira (16). “Eu não estou feliz com o resultado final. É inaceitável.”

Ele não foi o único insatisfeito. Em Nova Jersey, o transtorno foi tão expressivo que alunos tiveram que passar a noite nas escolas.

O governador de Nova Jersey, Philip D. Murphy, confirmou que uma pessoa morreu num episódio envolvendo um trem e um veículo. No total, o estado teve cerca de mil acidentes de carro.

Nesta sexta, a tarefa principal dos moradores e funcionários de limpeza era remover a neve das calçadas e vias nova-iorquinas. Com o sol, veio o degelo, e poças d’água se acumulavam pelas principais vias da cidade.

Se a previsão do tempo estiver correta, não neva até o fim de novembro em Nova York, o que dá algum tempo para a prefeitura fazer a revisão total do que deu errado, como deseja De Blasio.

Por Folhapress.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram. Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda

Trending