Conecte-se Conosco

Política

Preocupada, Dilma pede que ministros encurtem carnaval e marca reunião

Publicado

em

dilma1

A presidente, inclusive, já convocou uma reunião sobre o assunto na Quarta-feira de Cinzas, às 14 horas.

Após informações sobre a possibilidade de o zika vírus ser transmitido pela saliva e pela urina, a presidente Dilma Rousseff pediu aos seus ministros para que encurtem o feriado do carnaval e estejam em Brasília no início da semana. A presidente, inclusive, já convocou uma reunião sobre o assunto na Quarta-feira de Cinzas, às 14 horas.[dropcap color=”#888″ type=”square”]A[/dropcap]

Dilma deve viajar nesta sexta-feira, 5, para Porto Alegre, mas deve voltar no domingo para acompanhar as ações em torno do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, do zika vírus e do chikungunya. Segundo interlocutores, a presidente está bastante preocupada com o avanço da doença, especialmente com o aumento do número de casos de bebês com microcefalia.

Em uma demonstração de como está atenta à questão, Dilma deve participar pessoalmente da campanha de conscientização das Forças Armadas no próximo dia 13. A ideia é que a presidente vá a algumas casas conversar com moradores sobre as medidas que devem ser tomadas para eliminar o mosquito. Ela deverá participar da visita a residências no Rio, cidade que está no centro das preocupações do governo por conta das Olimpíadas.

Pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz informaram nesta sexta-feira que isolaram o vírus zika ativo na saliva e na urina. Ainda não é possível informar se a transmissão da doença se dá por esses fluidos, mas a instituição recomenda que grávidas aumentem os cuidados e sugeriram que pessoas infectadas não beijem e compartilhem objetos, como talheres.

Em conjunto, os Ministério da Ciência e Tecnologia e da Saúde desenvolveram um projeto que será apresentado na reunião de quarta-feira com uma série de medidas relacionadas ao surto da doença. Além de estudos relacionados ao desenvolvimento da vacina, o projeto prevê, por exemplo, um estudo de assistência para as famílias com crianças com microcefalia.

Nesta sexta também, o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos pediu a liberalização do aborto e dos contraceptivos nos países mais atingidos pela zika, que pode provocar má formação congênita em bebês em caso de contaminação de mulheres grávidas. A recomendação foi anunciada em Genebra, na Suíça, e leva em consideração legislações nacionais como a do Brasil, que não autorizam a interrupção da gravidez. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) já se manifestou contrária a essa opção e disse que o surto não justifica a defesa da interrupção da gravidez.

Nesta semana, a presidente foi à TV fazer um apelo pela mobilização nacional pela luta contra o mosquito. “Vamos provar, mais uma vez, que o Brasil é forte, tem um povo consciente, e não será derrotado por um mosquito e pelo vírus que ele carrega”, disse.

Com informações do Estadão Conteúdo.

Continue lendo
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Haddad: se você desligar o WhatsApp por 5 dias, Bolsonaro desaparece

Publicado

em

“Num país civilizado, o Bolsonaro não estaria no Congresso. Não tem decoro para isso”, ataca petista

Nesta segunda (15), Dia do Professor, o candidato Fernando Haddad se reuniu com profissionais da categoria em São Paulo, na Apoesp (Sindicato de Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo).

Também ele professor, da USP, Haddad destacou que a categoria como a mais importante para o desenvolvimento do país.

Além de enumerar suas realizações como ministro da Educação de Lula, o petista lançou inúmeras críticas a seu concorrente, Jair Bolsonaro (PSL).

Haddad afirmou que o capitão reformado foge dos debates.

“Lamento não poder debater com meu concorrente. A campanha dele é apenas baseada em mentiras por WhatsApp. Se você desligar o WhatsApp por cinco dias, o Bolsonaro some”, disse.

Se fossem feitas listas dos cinco piores deputados do país, disse o petista, Bolsonaro estaria em todas elas.

“Num país civilizado, o Bolsonaro não estaria no Congresso. Não tem decoro para isso”, provocou.

“Ele já disse que a ditadura falhou por não ter matado, mas apenas torturado.”

Pesquisas de intenção de voto mostram Bolsonaro quase 20 pontos à frente do petista.

Segundo Haddad, a disputa é difícil, mas não impossível.

“Nossa tarefa é difícil, mas muito mais difícil será aguentar o governo do Bolsonaro.”

Respondendo a perguntas de professores, Haddad defendeu a revogação da PEC do Teto de Gastos, que limita o aumento dos gastos públicos por quase 20 anos. “Sem isso, será impossível cumprir qualquer plano de governo.”

Também criticou a proposta de Bolsonaro de instituir a educação à distância em larga escala no país.

“Só na cabeça desse rapaz pode passar a ideia de que isso pode funcionar”, destacando a importância das aulas presenciais, como a socialização das crianças e o oferecimento de merenda.

“Será que ele vai criar creches à distância também?”, ironizou.

Por Folhapress.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram. Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Política

Pesquisa Ibope: Bolsonaro chega aos 59% e Haddad tem 41% dos votos válidos

Publicado

em

O Ibope divulgou, há pouco, o resultado da primeira pesquisa do instituto sobre o segundo turno da eleição presidencial. O levantamento foi realizado no sábado (13) e domingo (14), e tem margem de erro de 2 pontos, para mais ou para menos.

Nos votos válidos, os resultados foram os seguintes:

  • Jair Bolsonaro (PSL): 59%
  • Fernando Haddad (PT): 41%

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no primeiro turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto.

Votos totais

Nos votos totais, os resultados foram os seguintes:

  • Jair Bolsonaro (PSL): 52%
  • Fernando Haddad (PT): 37%
  • Em branco/nulo: 9%
  • Não sabe: 2%

Sobre a pesquisa

  • Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Entrevistados: 2506 eleitores em 176 municípios
  • Quando a pesquisa foi feita: 13 e 14 de outubro
  • Registro no TSE: BR-01112/2018
  • Nível de confiança: 95%
  • Contratantes da pesquisa: TV Globo e “O Estado de S.Paulo”
  • O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos. (Do G1)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Política

Bolsonaro anuncia plano de privatização e prega união do país

Publicado

em

Candidato do PSL ainda disse que pretende participar de, no máximo, dois debates, ou de nenhum

duas semanas do segundo turno das eleições, o candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, vai decidir os rumos da campanha ao Palácio do Planalto. Ele aguarda, na quinta -feira (18), uma nova avaliação da junta médica do Hospital Albert Einstein. Ao que tudo indica receberá alta.

Mesmo com uma liberação médica, o candidato já avisou que pretende participar, de no máximo, dois debates na televisão. E não descarta, por estratégia, não participar de nenhum. 

Viagens ao Nordeste, única região do país onde não liderou a votação do primeiro turno, ainda não estão fechadas. O presidente do PSL, Gustavo Bebbiano, disse à Agência Brasilque, embora Bolsonaro queira viajar, todos os detalhes são minuciosamente analisados. 

Combate à violência

“Existe a questão de segurança. Há informes de que o alerta é vermelho, em relação à segurança dele, daqui até o dia das eleições. Então, temos de cuidar tanto da integridade física dele quanto da saúde, que ainda se recupera”, acrescentou Bebbiano. Bolsonaro foi esfaqueado no dia 6 de setembro durante um ato de campanha em Juiz de Fora, em Minas Gerais. 

Na primeira semana pós-primeiro turno, a portaria do Condomínio Vivendas da Barra, na Barra da Tijuca, assistiu a um vai-e-vem de políticos e correligionários. Bolsonaro saiu de casa poucas vezes, a maioria com destino à casa do empresário Paulo Marinho, integrante do núcleo de campanha, para gravar programas eleitorais. Na primeira saída, na quinta -feira (11), concedeu uma entrevista coletiva para a imprensa após encontro com os deputados eleitos do PSL. 

Ao falar sobre combate à violência gerada por divergências políticas, o candidato disse, na primeira vez, que não tinha como controlar as pessoas. “Esta pergunta não deveria ser invertida? Quem levou a facada foi eu. Um cara lá, que tem uma camisa minha, comete um excesso, o que eu tenho a ver com isso? Eu lamento. Peço ao pessoal que não pratique isso, mas eu não tenho controle sobre milhões de pessoas que me apoiam. Agora, a violência vem do outro lado, e eu sou uma prova viva disso”, afirmou o candidato. 

Ministérios

Depois, adotou o tom de união pelo país. “Vamos unir o Brasil. Brancos e negros, homos e héteros, pais e filhos, nordestinos e sulistas, homens e mulheres, vamos unir o nosso Brasil e pacificá-lo”, disse durante a coletiva de imprensa. 

O confinamento obrigatório desde o ataque à faca não impediu que o candidato fizesse campanha. Com uma campanha pautada nas redes sociais, postou vídeos e entrevistas com críticas contundentes ao adversário, que foram compartilhados por milhares . 

Foi através delas que anunciou que, caso eleito, seu governo terá 15 ministérios, que reduzirá impostos para as pessoas de menor renda, que o programa Bolsa Família terá décimo terceiro salário. E que Paulo Guedes, consultor econômico da campanha, o general da reserva do Exército Augusto Heleno, o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS) e o astronauta Marcos Pontes farão parte de seu ministério nas pastas da Economia, Defesa, Casa Civil e Ciência e Tecnologia respectivamente.  

Adiantou que fará uma reforma administrativa para cortar “gastos desnecessários” e afirmou que  seu plano de privatizações vai agradar o mercado. As primeiras estatais que serão alvo foram as criadas pelos governos do PT. Bolsonaro também disse que irá trabalhar para que não haja mais progressão de pena e saídas temporárias de presos, os chamados saidões. 

Visitas

No primeiro programa eleitoral do segundo turno no rádio e na televisão, nesta sexta-feira (12), o candidato fez críticas ao comunismo, ao seu opositor Fernando Haddad (PT) e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, além de mostrar a família, a esposa Michelle, os quatro filhos homens e a filha caçula, Laura. 

“O vermelho é um sinal de alerta para o que não queremos no país. A nossa bandeira é verde e amarela e nosso partido é o Brasil”, diz a propaganda do candidato. 

Na sexta-feira, recebeu, em sua casa da Barra da Tijuca, as visitas da atriz Regina Duarte e do deputado federal eleito por São Paulo Luiz Philippe de Orleans e Bragança, que chegou a ser cotado para vice na chapa. Fotos e imagens do encontro foram postadas nas redes sociais de Bolsonaro. Apesar de considerar João Doria, candidato ao governo de São Paulo pelo PSDB, opositor ao PT, não recebeu o tucano. Com informações da Agência Brasil.

Por Notícias ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram. Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Continue lendo
Propaganda

Trending