Conecte-se Conosco

Política

Preocupada, Dilma pede que ministros encurtem carnaval e marca reunião

Publicado

em

dilma1

A presidente, inclusive, já convocou uma reunião sobre o assunto na Quarta-feira de Cinzas, às 14 horas.

Após informações sobre a possibilidade de o zika vírus ser transmitido pela saliva e pela urina, a presidente Dilma Rousseff pediu aos seus ministros para que encurtem o feriado do carnaval e estejam em Brasília no início da semana. A presidente, inclusive, já convocou uma reunião sobre o assunto na Quarta-feira de Cinzas, às 14 horas.[dropcap color=”#888″ type=”square”]A[/dropcap]

Dilma deve viajar nesta sexta-feira, 5, para Porto Alegre, mas deve voltar no domingo para acompanhar as ações em torno do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, do zika vírus e do chikungunya. Segundo interlocutores, a presidente está bastante preocupada com o avanço da doença, especialmente com o aumento do número de casos de bebês com microcefalia.

Em uma demonstração de como está atenta à questão, Dilma deve participar pessoalmente da campanha de conscientização das Forças Armadas no próximo dia 13. A ideia é que a presidente vá a algumas casas conversar com moradores sobre as medidas que devem ser tomadas para eliminar o mosquito. Ela deverá participar da visita a residências no Rio, cidade que está no centro das preocupações do governo por conta das Olimpíadas.

Pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz informaram nesta sexta-feira que isolaram o vírus zika ativo na saliva e na urina. Ainda não é possível informar se a transmissão da doença se dá por esses fluidos, mas a instituição recomenda que grávidas aumentem os cuidados e sugeriram que pessoas infectadas não beijem e compartilhem objetos, como talheres.

Em conjunto, os Ministério da Ciência e Tecnologia e da Saúde desenvolveram um projeto que será apresentado na reunião de quarta-feira com uma série de medidas relacionadas ao surto da doença. Além de estudos relacionados ao desenvolvimento da vacina, o projeto prevê, por exemplo, um estudo de assistência para as famílias com crianças com microcefalia.

Nesta sexta também, o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos pediu a liberalização do aborto e dos contraceptivos nos países mais atingidos pela zika, que pode provocar má formação congênita em bebês em caso de contaminação de mulheres grávidas. A recomendação foi anunciada em Genebra, na Suíça, e leva em consideração legislações nacionais como a do Brasil, que não autorizam a interrupção da gravidez. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) já se manifestou contrária a essa opção e disse que o surto não justifica a defesa da interrupção da gravidez.

Nesta semana, a presidente foi à TV fazer um apelo pela mobilização nacional pela luta contra o mosquito. “Vamos provar, mais uma vez, que o Brasil é forte, tem um povo consciente, e não será derrotado por um mosquito e pelo vírus que ele carrega”, disse.

Com informações do Estadão Conteúdo.

Política

Flávio Bolsonaro empregou mãe e mulher de chefe do Escritório do Crime

Publicado

em

Ambas tinham o cargo CCDAL-5 e recebiam salários de R$ 6.490,35. A exoneração delas ocorreu em novembro do ano passado

A mãe e a mulher do capitão Adriano Magalhães da Nóbrega, apontado como homem-forte do Escritório do Crime, organização suspeita de matar a vereadora Marielle Franco (PSOL), trabalharam no gabinete do senador eleito e ex-deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL) até novembro do ano passado.

O capitão é alvo de prisão da Operação Intocáveis, deflagrada na manhã desta terça-feira (22) no Rio, e acusado de envolvimento em outros homicídios.

Adriano e o major da PM Ronald Paulo Alves Pereira, também apontado como membro da quadrilha, foram homenageados por Flávio na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) em 2003 e 2004.

De acordo com o ‘Globo’, Adriano é amigo do ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, investigado por fazer movimentações financeiras suspeitas em suas conta corrente.

Queiroz teria indicado a mãe de Adriano, Raimunda Veras Magalhães, e a mulher, Danielle Mendonça da Costa da Nóbrega, para cargos no gabinete do filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Ainda segundo o site, ambas tinham o cargo CCDAL-5 e recebiam salários de R$ 6.490,35. A exoneração das duas, a pedido delas, foi publicada no Diário Oficial (DOU) no dia 13 de novembro de 2018.

Raimunda, de 68 anos, é uma das servidoras que fizeram repasses para a conta de Queiroz. Ela depositou R$ 4,6 mil na conta do policial militar. Ela teve cargos na Alerj ao menos desde 2 de março de 2015. Já Danielle aparece como servidora da Alerj ao menos desde novembro de 2010.

Um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) aponta ligações entre Queiroz e Adriana. Raimunda, segundo a Receita Federal, é sócia de um restaurante na Rua Aristides Lobo, no Rio Comprido, em frente à agência 5663 do Banco Itaú, onde foi registrada a maior parte dos depósitos na conta de Queiroz: foram 17 depósitos em dinheiro vivo não identificados, que somam R$ 91.796 (42% do total).

Adriano está ligado a outro restaurante na mesma rua, que tem uma sócia em comum. A reportagem esteve no restaurante registrado em nome de Raimunda. A sócia dela estava no local. Funcionários informaram que a outra sócia “estava viajando”. Um deles chegou a negar que uma das donas se chamasse Raimunda: “É Vera”, disse.

(Por notícias ao minuto)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Política

STF “cancela” envio de ação popular contra Renan para Justiça Federal

Publicado

em

Sistema do STF informa que houve “lançamento indevido” em divulgação de decisão do ministro Luiz Fux

O Supremo Tribunal Federal (STF) “cancelou” nesta segunda-feira (21/1) uma decisão do vice-presidente da Corte, ministro Luiz Fux, que havia encaminhado à Justiça Federal do Distrito Federal uma ação popular contra uma eventual candidatura do senador Renan Calheiros (MDB-AL) à presidência da Casa. Segundo o sistema de andamento processual da Corte, houve um “lançamento indevido” na divulgação da decisão do ministro.

Depois do “equívoco”, o site oficial da Suprema Corte retirou do ar a matéria escrita pela Secretaria de Comunicação, que havia divulgado na internet o teor da decisão agora “cancelada” de Fux. Procurado pela reportagem, o gabinete do ministro não havia se manifestado sobre o episódio até a publicação deste texto. A Secretaria de Comunicação ainda não se pronunciou sobre a remoção da matéria.

Em abril de 2016, o STF divulgou por engano uma decisão em elaboração do ministro Marco Aurélio Mello, que envolvia a análise de uma denúncia contra Michel Temer por suposto crime de responsabilidade.

Continue lendo

Política

Partido Novo entra na disputa pela presidência da Câmara

Publicado

em

O Partido Novo, com uma bancada de oito parlamentares, deverá lançar candidatura própria para a presidência da Câmara dos Deputados. O anúncio oficial foi feito nesta noite de segunda-feira (21) por meio de uma transmissão ao vivo nas redes sociais.

Os parlamentares se reunirão ainda nesta segunda para acertar os últimos detalhes. Segundo o Estadão/Broadcast apurou, a decisão segue a linha ideológica do partido de ser independente e desvinculado da velha política. A sigla, no entanto, deve ficar isolada na disputa.

O atual presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ), que já conta com o apoio de 12 partidos, é o nome apoiado pelo governo Bolsonaro.

Uma das bandeiras que o Novo deverá empunhar é a da reforma da Previdência, considerada fundamental pelo governo bolsonarista.

(Por Estadão Conteúdo)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda

Trending