Conecte-se Conosco

Esporte

UFC: “Luta do ano”

Publicado

em

Dos Anjos quer nocautear McGregor para conquistar mais fãs: “Luta do ano”

Campeão dos pesos-leves do UFC corneta rival irlandês e projeta vitória no UFC 197, em março, para aumentar sua moral e popularidade: “Essa luta pode me consagrar”.

Rafael Dos Anjos não para de pensar em como derrotar o falastrão irlandês Conor McGregor, de preferência com um nocaute, para manter o cinturão dos pesos-leves do UFC e se consagrar definitivamente com os fãs do MMA. A aguardada luta principal do UFC 197, no dia 5 de março, em Las Vegas (EUA), não sai da cabeça dele desde que o CEO da companhia, Lorenzo Fertitta, lhe enviou no dia 22 de dezembro uma mensagem eletrônica comunicando que ele enfrentaria o gringo. Fazia apenas dois dias que o niteroiense de 31 anos tinha nocauteado o americano Donald Cerrone, de forma implacável em apenas 66 segundos – uma semana depois de McGregor obter um triunfo relâmpago sobre José Aldo para conquistar o cinturão dos pesos-penas (até 66kg). Apesar de ser campeão do UFC desde 14 de março do ano passado, quando bateu Anthony Pettis, Dos Anjos sabe que despachar McGregor, que subirá de categoria para tentar unificar os cinturões, será fundamental para ele conquistar de vez o seu espaço no coração do público.

Rafael dos Anjos mostra cinturão durante entrevista em São Paulo (Foto: David Abramvezt)

– O meu descanso mental acabou no momento em que recebi a mensagem do Lorenzo e eu já comecei a pensar mais na luta. Eu descansei o corpo, mas a mente já ligou e estou em um ritmo forte. Eu já imaginava que teria essa luta, porque o McGregor é um cara inteligente. Se ele perder para mim, ou melhor, quando ele perder para mim, ele ainda vai ser campeão dos pesos-penas. Se ele lutar pelo peso-pena e perder, ele não tem mais nada. Então, ele inteligentemente resolveu subir de categoria e manter o cinturão dele dos penas. Se ele ganhar, ele é o cara, mas se perder ainda será campeão – disse Rafael, em entrevista ao Combate.com, nesta quinta-feira, em São Paulo, apenas um dia depois dele participar de uma tensa coletiva de imprensa, em Las Vegas, ao lado do seu oponente.

Empolgado e confiante, Dos Anjos faz questão de ressaltar a importância da luta com McGregor. Além de ser a segunda defesa de cinturão do brasileiro, o duelo com o irlandês será o mais promovido evento do qual ele será protagonista. Por conta da vitória contundente de Conor sobre Aldo, o fato de dois campeões do UFC se enfrentarem e a forma com qual o europeu provoca seus rivais, Rafael considera que disputará a “luta do ano”.

– Acredito que essa luta pode me consagrar com os fãs do UFC, com uma boa vitória, ainda mais por nocaute. Eu já lutei com atletas melhores do que o McGregor, e ganhei do ex-campeão Benson Henderson nocauteando, ganhei do Cerrone duas vezes, ganhei do Anthony Pettis e do Nate Diaz. São atletas melhores e mais fortes do que o McGregor, mas devido à popularidade dele e a vitória que ele teve sobre o Aldo, que estava havia dez anos invicto, acho que essa vai ser a luta do ano. Será campeão contra campeão pela primeira vez no UFC, vai ser um “lutão” e vou vencer no momento que eu quiser, no primeiro round ou depois.

(Do Glogoesporte.com)

Esporte

Palmeiras tem lista de desfalques para encarar o Flamengo no Maracanã

Publicado

em

Verdão tem quatro nomes suspensos para encarar o time carioca, mas a lista pode se ampliar caso Jean não tenha condições de estar em campo.

Líder isolado do Campeonato Brasileiro com 62 pontos, o Palmeiras conseguiu uma vitória bastante complicada diante do Ceará, no Pacaembu, em duelo válido pela 30ª rodada da competição. Porém, mesmo com o triunfo, o Verdão não saiu satisfeito, uma vez que perdeu uma série de bons nomes para enfrentar o Flamengo, no Maracanã.

Bruno Henrique, Mayke e Lucas Lima receberam o terceiro cartão amarelo e estão fora do duelo. Deyverson, que foi expulso direto com o vermelho, também está fora da partida e deve ainda ser julgado pelo STJD e perder outras partidas no segundo turno, na reta final do Brasileirão.

Nome que é dúvida para o duelo por conta de lesão é Jean. O lateral-direito sentiu um problema na coxa ainda no primeiro tempo e precisou deixar o gramado para a entrada de Mayke. Com isso, o Palmeiras deve ir ao Maracanã sem laterais de ofício para a posição, uma vez que Marcos Rocha também está machucado.

(Do FOX Sports)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram. Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

Raikkonen vence GP dos EUA de F1 e adia título de Hamilton

Publicado

em

Hamilton está mais próximo do que nunca do pentacampeonato: precisa de apenas um sétimo lugar em uma das próximas três corridas.

Se o principal concorrente o tirar o título da F-1 das mãos deLewis Hamilton era Sebastian Vettel, foi uma outra Ferrari que adiou a decisão da temporada: Kimi Raikkonen, que venceu o GP dos EUA neste domingo (21).

Hamilton largou na primeira posição e precisava de uma vitória com Vettel em terceiro para levantar o troféu. Contudo, Raikkonen (que largou em segundo) assumiu a ponta já na largada enquanto Vettel caiu de quinto para 15º após rodar.

A disputa na ponta seguiu acirrada, com o piloto da Mercedes fazendo de tudo para ultrapassar seu adversário, mas só conseguindo retomar a ponta quando o finlandês foi para os boxes.

Contudo, Hamilton também precisou fazer a sua parada pouco depois, e por isso perdeu novamente a ponta, que então não mudou mais de dono: ficou para Kimi Raikkonen. Essa foi a 21ª vitória do finlandês na carreira e a primeira desde o GP da Austrália em 2013.

Mesmo sem o primeiro lugar do pódio, o britânico poderia ser campeão e, por pouco, não foi. Precisava chegar em segundo e Vettel não passar de quinto. Na penúltima volta o piloto da Mercedes tentou ultrapassar Max Verstappen pela segunda posição, por pouco não conseguiu, mas acabou deixando o carro escapar da pista e acabou em terceiro.

Vettel, que neste momento era quinto, ainda conseguiu ultrapassar Valtteri Bottas para terminar em quarto.

Apesar do título não ter saído nos Estados Unidos, Hamilton está mais próximo do que nunca do pentacampeonato: precisa de apenas um sétimo lugar em uma das próximas três corridas. O resultado do GP deixou Hamilton com 346 pontos e Vettel com 276.

O próximo Grande Prêmio acontece no México, no próximo domingo (28).

Resultado final do GP dos EUA:

1. Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari): a 1h34min18s643
2. Max Verstappen (HOL/Red Bull): a +1s281
3. Lewis Hamilton (ING/Mercedes): a +2s342
4. Sebastian Vettel (ALE/Ferrari): a +18s222
5. Valtteri Bottas (FIN/Mercedes): a +24s744
6. Nico Hulkenberg (ALE/Renault): a +87s210
7. Carlos Sainz (ESP/Renault): a +94s994
8. Esteban Ocon (FRA/Force India): a +99s288
9. Kevin Magnussen (DIN/Haas) : a +100s657
10. Sergio Pérez (MEX/Force India): a +101s080
11. Brendon Hartley (NZL/Toro Rosso): a 1 volta
12. Marcus Ericsson (SUE/Sauber): a 1 volta
13. Stoffel Vandoorne (BEL/McLaren): a 1 volta
14. Pierre Gasly (FRA/Toro Rosso) a 1 volta
15. Sergey Sirotkin (RUS/Williams): a 1 volta
16. Lance Stroll (CAN/Williams): a 2 voltas
Não completaram:
Charles Leclerc (MON/Sauber): parou a 31 voltas
Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull): parou a 8 voltas
Romain Grosjean (FRA/Haas): parou a 2 voltas
Fernando Alonso (ESP/McLaren): parou a 1 volta

Mundial de pilotos:
1. Lewis Hamilton (GBR) Mercedes – 346 pontos
2. Sebastian Vettel (ALE) Ferrari – 276 pontos
3. Kimi Raikkonen (FIN) Ferrari – 221 pontos
4. Valtteri Bottas (FIN) Mercedes – 217 pontos
5. Max Verstappen (HOL) Red Bull – 191 pontos
6. Daniel Ricciardo (AUS) Red Bull – 146 pontos
7. Nico Hulkenberg (ALE) Renault – 61 pontos
8. Kevin Magnussen (DIN) Hass – 55 pontos
9. Sergio Perez (MEX) Force India – 54 pontos
10. Esteban Ocon (FRA) Force India – 53 pontos
11. Fernando Alonso (ESP) McLaren – 50 pontos
12. Carlos Sainz (ESP) Renault – 45 pontos
13. Romain Grosjean (FRA) Hass – 31 pontos
14. Pierre Gasly (FRA) Toro Rosso – 28 pontos
15. Charles Leclerc (MON) Sauber – 21 pontos
16. Stoffel Vandoorne (BEL) McLaren – 8 pontos
17. Lance Stroll (CAN) Williams – 6 pontos
18. Marcus Ericsson (SUE) Sauber – 6 pontos
19. Brendon Hartley (NZL) Toro Rosso – 2 pontos
20. Sergey Sorotkin (RUS) Williams – 1 ponto

Mundial de construtores:
1. Mercedes – 563 pontos
2. Ferrari – 497 pontos
3. Red Bull – 337 pontos
4. Renault – 106 pontos
5. Haas – 86 pontos
6. McLaren – 58 pontos
7. Force India * – 48 pontos
8. Toro Rosso – 30 pontos
9. Sauber – 27 pontos
10. Williams – 7 pontos

Vendida para Racing Point em agosto, a Force India realizou uma nova inscrição e perdeu todos os pontos que havia conquistado até aquele momento.

(Da Folhapress)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram. Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

São Paulo empata com Atlético-PR e chega a 6 jogos sem vencer

Publicado

em

A torcida compareceu em número modesto ao estádio, mas os pouco mais de 13 mil presentes não pouparam o time de reclamações e vaias, durante e após a partida.

São Paulo segue em fase nada boa no Campeonato Brasileiro. Neste sábado (20), no Morumbi, o time chegou a seis jogos seguidos sem vitória ao não sair do 0 a 0 diante do Atlético-PR, em duelo de pouca qualidade e muitas chances perdidas.

A torcida compareceu em número modesto ao estádio, mas os pouco mais de 13 mil presentes não pouparam o time de reclamações e vaias, durante e após a partida.

Aguirre mexeu bastante no time titular, mas o São Paulo voltou a ter um rendimento abaixo do esperado. O time até criou oportunidades, mas pecou na pontaria e viu o Furacão também levar perigo ao goleiro Jean.

O resultado levou a equipe aos 53 pontos, na quarta colocação, com possibilidade de ficar mais longe dos líderes – o Palmeiras soma 59, contra 56 do Inter e 55 do Flamengo. Já o Atlético-PR, com 40 pontos, está em oitavo.

O São Paulo volta a campo na próxima sexta-feira. O time enfrenta o Vitória no Barradão, em jogo válido pela 31ª rodada. O confronto começará às 19h30 (de Brasília). Já o Atlético-PR recebe o Botafogo na Arena da Baixada. A partida será no sábado, às 21h.

Surpresa de Aguirre, o uruguaio começou o jogo no lugar de Nenê e foi o responsável pelas melhores jogadas ofensivas do time em uma noite de pouca inspiração coletiva. Fez grande lance individual que quase terminou em um gol de Diego Souza, deu um chapéu no meio-campo, brigou com raça na frente e foi o principal perigo do ataque tricolor.

O Atlético-PR botou um pouco mais a bola no chão que o São Paulo e criou chances, mas também pecou na hora de definir. Aos 9 minutos, após boa jogada coletiva, Pablo mandou por cima do alvo. Já aos 17 minutos, Jonathan recebeu linda inversão de Wellington, entortou a marcação de Reinaldo e bateu de esquerda, mas o chute subiu demais. O Furacão ainda assustou em lances de bola parada com jogadas ensaiadas, mas não conseguiu balançar a rede antes do intervalo.

Na melhor jogada do São Paulo no primeiro tempo, Diego Souza desperdiçou uma grande oportunidade. Gonzalo Carneiro fez lindo lance individual pela esquerda, com direito a meia-lua no zagueiro, e cruzou na segunda trave, mas a bola foi um pouco alta demais para Diego. O camisa 9 saltou e cabeceou, mas não conseguiu direcionar bem; a bola tocou na trave e saiu, para desespero dos torcedores no Morumbi.

SÃO PAULO

Jean; Araruna (Liziero), Bruno Alves, Arboleda e Edimar; Luan, Hudson e Diego Souza (Nenê); Rojas, Gonzalo Carneiro (Trellez) e Reinaldo.

T.: Diego Aguirre.

ATLÉTICO-PR

Santos; Jonathan, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington, Bruno Guimarães e Raphael Veiga (Lucho González); Marcelo Cirino (Marcinho), Nikão e Pablo.

T.: Tiago Nunes.

Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (PE)

Auxiliares: Clóvis Amaral da Silva (PE) e Cleberson do Nascimento Leite (PE)

Público/Renda: 13.053 torcedores/R$ 495.527,00

Cartões amarelos: Edimar e Nenê (São Paulo); Santos e Nikão (Atlético-PR)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram. Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda

Trending