Conecte-se Conosco

Política

Veja os principais nomes das campanhas de Bolsonaro e Haddad

Publicado

em

Ambos disputam o segundo turno da campanha presidencial

Opresidenciável Jair Bolsonaro (PSL) já adiantou três nomes da eventual equipe ministerial, enquanto Fernando Haddad (PT) evita anunciar possíveis integrantes de governo. 

Bolsonaro já revelou o economista Paulo Guedes, que comandará a fusão da Fazenda com o Planejamento. A Casa Civil  será ocupada pelo deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS) e a Defesa ficará com o general da reserva Augusto Heleno, seu colaborador que quase ocupou a vice na chapa. 

Já Haddad afirma ser o coordenador o próprio plano econômico e não revelou possíveis titulares da Fazenda. Na campanha, há desde quadros pessoais como o assessor de imprensa Nunzio Briguglio  até quadros históricos do partido como o articulador político Jaques Wagner, ex-governador da Bahia.  

Veja abaixo os principais nomes da campanha dos candidatos: 

CAMPANHA DE JAIR BOLSONARO

Grupo político

Carlos Bolsonaro – filho e vereador no Rio

Eduardo Bolsonaro – filho e deputado reeleito pelo PSL-SP

Flávio Bolsonaro – filho e senador eleito pelo PSL-RJ

Michelle Bolsonaro – mulher do candidato e conselheira

Gustavo Bebianno – presidente do PSL

Renata Bebianno – agenda

Onyx Lorenzoni – deputado reeleito pelo DEM-RS, chefe anunciado da Casa Civil

Luiz Antônio Nabhan Garcia – presidente da UDR

Major Olímpio – senador eleito pelo PSL-SP

General Hamilton Mourão – vice, filiado ao PRTB

Paulo Marino – empresário, suplente de Flavio Bolsonaro, que montou um estúdio em casa para gravação dos programas

Segunda divisão do grupo político

Julian Lemos – vice-presidente do PSL

Joice Hasselmann – deputada eleita pelo PSL-SP

Janaina Paschoal – deputada estadual eleita pelo PSL-SP

Frederico D’Ávila – deputado estadual eleito pelo PSL-SP

Helio Bolsonaro – deputado eleito pelo PSL-RJ

Levy Fidelix – presidente do PRTB

Rodrigo Tavares – genro de Levy Fidelix, foi candidato do PRTB ao governo de SP

Victor Metta – tesoureiro do PSL-SP

Grupo econômico

Paulo Guedes – coordenador e ministro da Fazenda anunciado

Alexandre Iwata – Ipea

Rubens Novaes – ex-BNDES, área de orçamento

Carlos Costa – ex-BNDES, área de orçamento

Marcos Cintra – ex-deputado, área de tributos

Abraham Weintraub – professor, área da Previdência

Arthur Weintraub – professor, área da Previdência

Carlos von Doellinger – ex-secretário do Tesouro Nacional, área de orçamento

Roberto Castelo Branco – ex-diretor do Banco Central, área de óleo e gás

Luis Irineu – Universidade Iowa, área de energia

Grupo dos generais (plano de governo)

General Augusto Heleno – indicado ministro da Defesa

General Oswaldo Ferreira – área de transportes

General Aléssio Ribeiro Souto – áreas de educação, ciência e tecnologia

Brigadeiro Renato Machado – áreas de aeronáutica e educação

Marcos Pontes – astronauta, áreas de ciência e tecnologia

Paulo Kramer – cientista político e consultor

Antonio Testa – cientista político

Stravos Xanthopoylos – especialista em educação à distância

Paulo Coutinho – especialista em infraestrutura

Henrique Prata – Hospital do Câncer de Barretos

Ernesto Araújo – diretor do departamento EUA do Itamaraty

Adolfo Sachsida – Ipea, ligado a Paulo Guedes

Nelson Teich – empresário e médico oncologista do Rio de Janeiro

Grupo empresarial

Fábio Wajngarten – FW Spot

Meyer Nigri – Tecnisa

Sebastião Bomfim – Centauro

Luciano Hang – Havan

Mário Gazin – Gazin

Bráulio Bacchi – Artefacto

Pedro Zonta – Condor

Grupo evangélico

Edir Macedo

Magno Malta

Silas Malafaia

Publicidade

Marcos Carvalho – AM4

CAMPANHA DE FERNANDO HADDAD

Grupo da cota pessoal

Nunzio Briguglio – assessor de imprensa

Laio Morais – assessor pessoal

Frederico Assis – assessor pessoal

Leonardo Barchini – assessor pessoal

Olga Curado – consultora de imagem

Grupo político

Emidio de Souza – articulação política

Jaques Wagner – articulação política

Rui Falcão – articulação política

Luiz Dulci – agenda

Sergio Gabrielli – coordenador-geral

Gleisi Hoffmann – coordenadora política

Gilberto Carvalho – articulação política e com movimentos sociais

Paulo Okamotto – estrutura

Chico Macena – tesouraria

Franklin Martins – comunicação

Conselheiros

Ricardo Berzoini

Paulo Teixeira

Marcio Macêdo

Aloizio Mercadante

José Guimarães

Jose Genoino

Núcleo econômico

Fernando Haddad – coordena o próprio programa econômico

Guilherme Mello – economista da Unicamp que funciona como porta-voz

Por Folhapress

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram. Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Continue lendo
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

FHC lamenta que ‘pedras sejam lançadas’ antes que novo governo comece

Publicado

em

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse neste sábado (15), nas redes sociais, que lamenta o que chamou de pedras lançadas contra o futuro governo Jair Bolsonaro.

A manifestação do ex-presidente foi publicada em meio à polêmica do relatório que identificou movimentações financeiras atípicas na conta de um ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente eleito.

“Diariamente há pessoas acusadas de corrupção ou mau uso de dinheiro publico. Lamento que antes de começar o novo governo pedras sejam lançadas”, disse FHC, em sua página no Twitter.

“É preciso verificar, antes de condenar, mas sem confiança e credibilidade impossível reconstruir o país, como a maioria do povo deseja.”

Um relatório do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) produzido em desdobramento da Operação Lava Jato no Rio indicou movimentação financeira atípica do ex-assessor parlamentar e policial militar Fabrício José Carlos de Queiroz, que movimentou R$ 1,2 milhão entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017, de acordo com o relatório do órgão. O caso foi revelado pelo jornal O Estado de S. Paulo.

A conta de Queiroz recebeu depósitos de dinheiro em espécie sempre após o dia de pagamentos na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro). Ele realizava saques dias depois, caracterizando uma conta de passagem, na qual o real beneficiário do dinheiro não é o seu titular.

A suspeita é de que o policial militar fosse o responsável por recolher parte dos salários de servidores do gabinete de Flávio Bolsonaro, uma prática comum no Legislativo. O senador eleito, deputado estadual há 15 anos, nega o caso.

Também nas redes sociais, Flávio Bolsonaro disse que não fez nada de errado e é “o maior interessado em que tudo se esclareça pra ontem”. (Por Folhapress)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Política

Onyx diz que equipe de transição se reuniu com 300 deputados

Publicado

em

Em duas semanas, a equipe de transição do presidente eleito Jair Bolsonaro, que é coordenada pelo ministro extraordinário Onyx Lorenzoni, se reuniu com mais de 300 deputados federais, de acordo com balanço divulgado nesta sexta-feira (14). Após privilegiar as bancadas temáticas na formação do seu ministério, Bolsonaro passou a se encontrar com as bancadas dos partidos e recebeu nove delas, incluindo a da sua própria legenda, o PSL. Até o momento, dos outros oito, apenas o PR declarou que fará parte formalmente da base.

Para Onyx, o número representa que “o diálogo do futuro governo com o Congresso vai bem e ficará cada vez melhor”, de acordo com o comunicado divulgado pela equipe de transição. “Queremos que, já ao final de 2019, os parlamentares possam dizer: nunca fomos tão respeitados e tão bem tratados pelo governo federal”, diz o ministro na nota.

Na semana passada, Bolsonaro encontrou deputados de MDB, PR, PRB e PSDB. Nessa semana, foi à vez de PSL, DEM, Podemos, PSD e Podemos. De acordo com a equipe de transição, também foram realizadas “reuniões menores” com “dezenas de outros deputados e senadores”. Novas conversas estão previstas para a próxima semana.

Somados, os nove partidos elegeram 289 deputados federais. Entretanto, esse número ainda pode mudar até fevereiro, já que diversos parlamentares que fazem parte de legendas que não atingiram a cláusula de barreira devem mudar de partido. Além disso, alguns deputados que não foram reeleitos participaram dos encontros. Com informações de O Globo. (Por PE notícias)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Política

Na esteira de Paulo Câmara, Prefeitura da Cidade do Recife também fará mudanças

Publicado

em

Seguindo a movimentação do governador Paulo Câmara (PSB), que prometeu, na última quinta-feira (13), divulgar na próxima semana as mudanças que quer promover na estrutura do seu secretariado – possivelmente reduzindo o número de pastas –, o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), disse aguardar definições do correligionário para, possivelmente, realizar mudanças na configuração da prefeitura. A declaração do socialista foi dada nessa sexta-feira (14), durante evento de abertura do Ciclo Natalino do Recife de 2018.

“O governador está planejando o que vai fazer na equipe dele para montar esse novo governo. Ocorre que nós somos do mesmo partido, somos aliados, do mesmo campo político, então é natural que aconteça alguma modificação também na prefeitura”, declarou Geraldo. “Eu estou pronto para, na hora certa, conversar com ele”, concluiu.

Questionado sobre os planos que tem desenvolvido para a cidade no próximo ano, o gestor municipal destacou ações na área da segurança, saúde e a conclusão de obras aguardas há anos pelos recifenses. “A população do Recife, assim como a população brasileira, tem reagido à crise com muita coragem, muita determinação, e na prefeitura a gente tem tentado fazer isso. Temos algumas coisas marcantes para 2019, como a inauguração do Compaz, do Geraldão, o início da obra da Conde da Boa Vista e o início da obra do Hospital do Idoso”, explicou o socialista.

GOVERNO ESTADUAL

Desde que retornou de suas férias pós-eleições, o governador Paulo Câmara tem se reunido com aliados para discutir mudanças na estrutura atual do seu secretariado. Nos bastidores, comenta-se que as mudanças se darão, entre outras razões, para que o socialista abra espaço no governo para novos aliados, como o PT, e para apoiadores antigos, que cresceram depois dos resultados das urnas, como o PCdoB da futura vice-governadora, Luciana Santos.

Na quinta-feira (13), durante evento no bairro de Santo Amaro, Paulo informou que deve anunciar a reforma até o fim da próxima semana, mas que os nomes que ocuparão os espaços só devem ser revelados na última semana do mês. Para aprovar as alterações, o governador precisará encaminhar, até o dia 21 – data em que o ano legislativo chega ao fim –, o Projeto de Lei para a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

Entre os cotados para assumir um cargo no Palácio do Campo das Princesas estão o deputado federal eleito João Campos (PSB) e o deputado estadual eleito Doriel Barros (PT). Em contrapartida, partidos como o PP, que atualmente têm espaço em várias secretarias, devem perder espaço na gestão.

(Por PE notícias)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe o nosso aplicativo gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda

Trending