Conecte-se Conosco

Esporte

Aumento de casos de covid-19 em Tóquio coloca organização da Olimpíada em alerta

Publicado

em

A alta taxa de disseminação do vírus na capital do Japão coloca os organizadores dos Jogos Olímpicos em estado de atenção

Tóquio elevou o seu alerta para o nível máximo depois que a contagem diária de infecções do novo coronavírus bateu recorde e chegou a 534 nesta semana. A alta taxa de disseminação do vírus na capital do Japão coloca os organizadores dos Jogos Olímpicos em estado de atenção e adaptações para o evento estão sendo estudadas. Por causa da pandemia da covid-19, os Jogos foram adiados por um ano e reprogramados para 23 de julho a 8 de agosto de 2021 e os Paralímpicos para 24 de agosto a 5 de setembro.

“O número de casos de coronavírus está aumentando, então estamos estudando quais medidas serão necessárias tendo em vista que as infecções podem chegar a mil casos por dia”, disse a governadora de Tóquio, Yuriko Koike. Ela afirmou ainda que a quantidade de casos deverá crescer devido ao aumento dos exames e enfatizou a necessidade de evitar a elevação do número de pacientes gravemente doentes.

O aumento de casos de covid-19 no Japão ocorre justamente depois de o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), o alemão Thomas Bach, visitar Tóquio nesta semana para demonstrar apoio aos organizadores. O COI também tenta convencer a população japonesa e os patrocinadores de que os Jogos podem ser disputados com torcida, apesar do recente ressurgimento das infecções.

Estão em pauta algumas medidas com relação aos torcedores estrangeiros, como a obrigatoriedade de testes de covid-19 para embarque e o cumprimento de quarentena na chegada ao Japão. Uma das maiores preocupações, porém, é com a Vila Olímpica, que hospedará 11 mil atletas. “Temos de fazer com que a Vila Olímpica seja o local mais seguro de Tóquio”, disse o presidente da Comissão de Coordenação dos Jogos Olímpicos de Tóquio, o australiano John Coates. “Os atletas têm de ter confiança na segurança”.

Já está definido que os atletas não poderão ficar na Vila Olímpica durante todo o evento. A orientação é que, assim que a sua competição terminar, o atleta terá no máximo dois dias para voltar para casa. Por causa da pandemia, o COI vai interromper a tradição de os atletas continuarem na sede dos Jogos mesmo depois do término de suas participações para apoiar os compatriotas. “O período de estadia mais longo, em uma vila, aumenta o potencial de problemas”, justificou Coates.

Também está nos planos do COI ajudar a distribuir vacinas para atletas de países com menor acesso ao agente de imunização, assim que houver disponibilização ao público em geral. A vacina contra o novo coronavírus, porém, não será obrigatória aos atletas.

Com relação à imprensa, são esperados mais de 20 mil jornalistas de mais de 100 países. Para conter a disseminação do vírus, os organizadores vão desencorajar o uso do transporte público, devem reduzir a capacidade das áreas de tribuna, zona mista e salas de imprensa e farão um controle maior desses espaços, com distanciamento.

Por Estadão Conteúdo

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Esporte

Messi pega dois jogos de suspensão por expulsão em jogo contra Bilbao

Publicado

em

O atacante Lionel Messi foi suspenso por dois jogos pela federação espanhola após a expulsão ocorrida na última derrota do Barcelona, contra o Athletic Bilbao, pela final da Supercopa da Espanha.

Carmen Pérez, presidente do Comitê de Competição e juíza da entidade, decidiu fixar a sanção entendendo que houve apenas um ato “ocorrido de forma violenta”, e não uma “agressão” -a pena poderia ser maior caso o entendimento fosse outro.

Na ocasião, o camisa 10 recebeu cartão vermelho nos minutos finais da partida por deixar o braço no rosto de Villalibre. Foi a primeira expulsão do argentino em mais de 750 jogos com a camisa do Barça.

Se o Barcelona vencer o Cornellá na quinta-feira (21) e passar na fase da Copa do Rei, o argentino voltará a atuar nas oitavas de final do torneio. Caso o clube não avance, o retorno de Messi será justamente contra o Bilbao, desta vez pelo Campeonato Espanhol. (Por Esporte ao Minuto)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

Palmeiras atropela o Corinthians e se mantém na briga pelo título do Brasileirão

Publicado

em

Com 51 pontos, está a seis do São Paulo e fez um jogo a menos que o líder.

Palmeiras deu um banho de bola no Corinthians nesta segunda-feira, no clássico que disputaram no Allianz Parque, em jogo atrasado da 28.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Goleou por 4 a 0 – e poderia ter feito mais -, acabou com a invencibilidade de sete jogos do maior rival, interrompeu sua recuperação na competição e se manteve briga na briga pelo título. Com 51 pontos, está a seis do São Paulo e fez um jogo a menos que o líder.

Enquanto o Palmeiras, bem armado, jogou um futebol eficiente, objetivo e competitivo, o Corinthians lembrou aquele time do início do campeonato. Desarrumado, com falhas incríveis na defesa, meio de campo inoperante e disperso, foi facilmente engolido.

Com as equipes dispostas a procurar o jogo, o início do clássico, debaixo de um forte temporal, foi agradável. Nos primeiros dez minutos, foram criadas duas chances de cada lado. O Corinthians chegou com cabeceio de Jemerson, que Weverton desviou para escanteio, e um chute para fora de Cazares. O Palmeiras ameaçou com um arremate torto de Gabriel Menino e um chute fraco de Raphael Veiga, que Cassio defendeu com tranquilidade.

Com marcação adiantada e, em poder da bola, mais adaptado ao gramado sintético do estádio, que molhado fica ainda mais rápido, o Palmeiras passou a ter um pouco mais de volume de jogo, fazendo Cássio trabalhar bastante. O time de Abel Ferreira, mais objetivo, chegava rápido à área corintiana. E aos 16 minutos, perdeu uma grande chance, em outro chute torto de Gabriel Menino, que estava livre na área.

Ao contrário do Palmeiras, que trabalhava a bola com rapidez no meio de campo, o Corinthians apostava na ligação direta. Quando passou a tentar articular jogadas, subiu na partida. Gil quase marcou de cabeça aos 28 minutos – a bola tocou no pé da trave e saiu -, após escanteio resultante de uma boa arrancada de Gustavo Mosquito, outra boa arma corintiana. Pouco depois, Cazares bateu forte de fora da área e Weverton fez outra excelente defesa.

O jogo estava equilibrado, mas aos 33 minutos o Corinthians deu um vacilo na marcação que custou caro. Willian – o melhor do time na etapa – se livrou fácil de Gabriel, girou e encontrou Raphael Veiga penetrando livre na área: o meia dominou e bateu rasteiro no canto esquerdo de Cássio.

“Costumo brincar com o pessoal que me conhece que quero entrar na área. A primeira função do meia é dar passe, mas gosto muito de entrar na área. Pela quantidade de vezes que entro, ela sobra às vezes para eu fazer o gol”, disse o meia, que fez seu 100.º jogo pela equipe no clássico.

Luiz Adriano perdeu chance sem goleiro, na pequena área, ao ser travado por Fagner. Mas 4 minutos depois, não perdoou. Com a defesa do Corinthians marcando em linha, Willian recebeu de Zé Rafael, entrou livre e tocou para Luiz Adriano completar. Após verificação do VAR atestar que a posição de Willian era legal, o segundo gol palmeirense foi confirmado.

Uma cena de pastelão aos 20 segundos da etapa final – Cássio chutou a bola no corpo de Jemerson e ela quase entrou – mostrou que a noite não era mesmo do Corinthians. E aos 3 minutos o Palmeiras definiu de vez o clássico. Raphael Veiga chutou de fora da área, fez seu segundo no jogo e o 25.º com a camisa do alviverde. O Corinthians até tentou reagir, mas o massacre continuou. Aos 20, Gabriel falhou no recuo e Luiz Adriano levou a melhor sobre Cássio: 4 a 0.

Aos 31, Gabriel foi expulso por agredir Danilo. O Palmeiras passou a poupar jogadores. Estava satisfeito. Mas poderia até ter ampliado, tal a superioridade sobre o rival. Aliás, Breno Lopes marcou, mas estava impedido. Nada que fizesse falta.

FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 4 X 0 CORINTHIANS

PALMEIRAS – Weverton; Mayke, Luan (Emerson Santos), Kuscevic e Viña (Gustavo Scarpa); Danilo, Zé Rafael, Gabriel Menino e Raphael Veiga (Pedro Acácio); Luiz Adriano (Rony) e Willian (Breno Lopes). Técnico: Abel Ferreira.

CORINTHIANS – Cássio; Fagner, Jemerson, Gil e Fábio Santos; Gabriel, Cantillo (Ramiro), Mateus Vital (Léo Natel), Cazares (Everaldo) e Gustavo Silva (Xavier); Jô. Técnico: Vagner Mancini.

GOLS – Raphael Veiga, aos 33, Luiz Adriano, aos 44 minutos do 1º tempo; Raphael Veiga, aos 2, Luiz Adriano, aos 20 minutos do 2º tempo.

ÁRBITRO – Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)

CARTÕES AMARELOS – Viña, Danilo, Gustavo Silva, Xavier, Gil.

CARTÃO VERMELHO – Gabriel.

LOCAL – Allianz Parque, em São Paulo.

Por Estadão Conteúdo

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

Fluminense aproveita vantagem numérica e vence Sport

Publicado

em

Junior Tavares, lateral do Sport, é expulso aos 39 minutos do primeiro tempo em lance com intervenção do VAR. Lucca faz o gol do triunfo tricolor.

O Fluminense venceu o Sport por 1 a 0 na noite deste sábado, no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro. O triunfo veio graças a um gol do atacante Lucca, no segundo tempo, quando a equipe tricolor tinha um jogador a mais em campo – o lateral-esquerdo Junior Tavares, do time pernambucano, foi expulso aos 39 minutos da etapa inicial, após intervenção do VAR.

Com um jogador a mais em todo o segundo tempo, o Fluminense encontrou mais espaços e conseguiu chegar a vitória. Lucca aproveitou cruzamento de Calegari para cabecear em direção ao gol. A bola desviou em Patrick, enganou Luan Polli e definiu a vitória tricolor. Foi o segundo gol de Lucca pelo Fluminense.

O Fluminense volta a campo na próxima quarta-feira, para enfrentar o Coritiba, fora de casa. O Sport joga no dia seguinte, contra o Corinthians, em São Paulo. (Do GE)

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda  

Trending