Conecte-se Conosco

Saúde

Bebidas açucaradas estão associadas ao aumento do risco de câncer?

Publicado

em

Bebidas açucaradas, inclusive sucos de fruta e refrigerantes, podem estar ligados ao aumento do risco de câncer, dizem cientistas franceses.

A correlação foi sugerida por um estudo publicado no British Medical Journal que acompanhou mais de 100 mil pessoas por cinco anos.

O time da Universidade Sorbonne, em Paris, sugere que o impacto nos níveis de açúcar no sangue pode ter peso nisso.

No entanto, a pesquisa está longe de ser uma prova definitiva, e especialistas apontam a necessidade de mais estudos para comprovar a ligação entre bebidas doces e câncer.

O que pode ser considerado bebida açucarada?

Os autores da pesquisa definem bebida açucarada como aquela que contém mais de 5% de açúcar.

Isso inclui sucos de fruta – mesmo aqueles que não têm adição de açúcar. Também entram no rol de bebidas açucaradas os refrigerantes, milkshakes adoçados e energéticos, além de chás e cafés feitos com açúcar.

O time de especialistas também analisou bebidas dietéticas que utilizam adoçantes com zero caloria. Neste caso, não foi identificada ligação com a ocorrência de câncer.

Quão grande é o risco de câncer?

Os pesquisadores dizem que o recomendável é beber menos de um copo ou lata por dia de bebida açucarada. O estudo concluiu que beber um adicional de 100 mililitros por dia pode aumentar o risco de desenvolver câncer em 18%.

Para cada mil pessoas observadas no estudo, houve 22 casos de câncer em cinco anos. Portanto, se todas tivessem bebido 100 mililitros adicionais de bebida açucarada por dia, isso teria causado mais quatro casos de câncer, elevando o número de 22 para 26 a cada mil pessoas, apontam os pesquisadores.

“O estudo sugere um link genuíno entre bebidas açucaradas e o desenvolvimento de câncer, mas para provar isso é preciso mais pesquisas”, ressalta Graham Wheeler, do Câncer Research UK.

Dos 2.193 cânceres identificados no estudo da Universidade Sorbonne, 693 foram de mama, 291 eram de próstata e 166, de colorretal.

Mulher bebendo suco

É uma prova definitiva?

Não. A maneira como a pesquisa foi desenhada significa que ela pode identificar padrões nos dados obtidos, mas não explicá-los.

Ou seja, o estudo demonstrou que há mais incidência de câncer entre pessoas que bebem mais bebidas doces (185 mililitros por dia) do que entre as que menos bebem esse tipo de bebida (menos de 30 mililitros por dia).

Uma explicação possível é que bebidas açucaradas aumentam o risco de desenvolver câncer.

Mas é possível que as pessoas que bebem mais bebidas açucaradas tenham outros hábitos pouco saudáveis que contribuem para a incidência de câncer, como, por exemplo, comer mais sal ou alimentos calóricos. Ou seja, neste caso, pode ser que o açúcar em si não seja o responsável pelo desenvolvimento da doença.

“O estudo não oferece uma resposta causal definitiva sobre açúcar e câncer, mas agrega à fotografia geral sobre a importância de reduzir o consumo de açúcar”, diz Amelia Lake, da Universidade Teesside, no Reino Unido.

A grande questão é a obesidade?

homem se pesando

A obesidade é a maior causa de alguns tipos de câncer, e o consumo excessivo de bebidas açucaradas pode engordar.

Mas essa não é a única explicação para a ligação entre açúcar e câncer. “Obesidade e ganho de peso causados pelo consumo excessivo de bebidas doces certamente cumprem um papel nessa associação, mas não a explicam por inteiro”, diz Mathilde Touvier, uma das autoras da pesquisa.

Mas, então, o que pode estar por trás disso?

Os pesquisadores franceses dizem que a ligação está “fortemente associada ao teor de açúcar” e eles culpam o nível de açúcar no sangue.

Os autores do estudo também sugerem que alguns químicos presentes nas bebidas, como as que garantem cor atrativa, podem ter parcela da culpa na incidência de câncer.

Mas essa conclusão não é unânime entre especialistas.

“Eu acho difícil a plausibilidade biológica disso, já que não houve diferença significativa entre os grupos observados em relação a peso corporal e incidência de diabetes, que são comumente citados como fatores de risco associados ao câncer”, diz a nutricionista Catherine Collins, que integra o NHS, o serviço de saúde pública do Reino Unido.

O que os autores do estudo dizem?

A equipe da Universidade Sorbonne diz que estudos de maior escala são necessários para corroborar os achados.

“Bebidas açucaradas são conhecidas por estarem associadas ao risco de doenças cardiovasculares, sobrepeso, obesidade e diabetes”, diz Mathilde Touvier.

“Mas o que mostramos é que elas também podem estar associadas ao risco de câncer.”

soda

Para ela, a pesquisa indica que pode ser uma boa ideia taxar mais bebidas açucaradas.

“Esse estudo apoia a relevância de recomendações nutricionais para reduzir o consumo de bebidas açucaradas, inclusive sucos feitos 100% com frutas, assim como a adoção de tributos maiores com o objetivo de restringir esses produtos”, defende.

O que dizem as empresas que fabricam essas bebidas?

A Associação Britânica de Bebidas Sem Álcool diz que o estudo “não traz evidências da causa, como os próprios autores admitem”.

“Bebidas sem álcool são seguras para o consumo como parte de uma dieta balanceada”, diz o diretor-geral da associação, Gavin Partington.

“A indústria de bebidas não alcóolicas reconhece que tem um papel a cumprir na redução da obesidade, por isso estamos liderando o caminho para a redução de calorias e açúcar.” Por BBC

Classificados

Venda de Chácara no Sítio Aroeira – Cerca de 24 Km do Centro de São José do Belmonte:

Descrição: São 2 Hectares de área 150×150 metros  – Casa com 3 quartos, Sala, Banheiro, Cozinha, Área de Serviço, e área de lazer com churrasqueara. Terreno com fruteiras e um poço com 40 metros de profundidade e com uma vazão de 25.000 mil litros por hora – Terreno escriturado em Cartório, pronto para transferência.

Proprietário Senhor Nivaldo, também conhecido como Padre da Aroeira.

Vendo e aceito veículo ou casa como parte do pagamento.

Ligue para Francisco (87) 9 9944-6695  e faça um bom negócio.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Saúde

Serra Talhada: Secretaria de Saúde começa a vacinar crianças de 6 meses a 1 ano contra o sarampo

Publicado

em

A Secretaria Municipal de Saúde de Serra Talhada intensifica, a partir desta quinta-feira (22), a vacinação contra o sarampo, em virtude do surto da doença em diversas cidades brasileiras e dos casos registrados em Pernambuco. A vacinação está disponível gratuitamente em todas as Unidades de Saúde e no Centro Municipal de Saúde.

Todas as crianças de 6 meses a menores de 1 ano deverão receber a chamada “dose zero”. As crianças com mais de 1 ano e 3 meses e os adultos até 29 anos têm que ter tomado duas doses da vacina, enquanto pessoas de 30 a 49 anos devem tomar uma dose. Todos os profissionais da área da saúde, independente da idade, precisam ter tomado duas doses.

A secretária Márcia Conrado alerta para a necessidade de imunização, principalmente das crianças. “O sarampo é uma doença grave e que precisa ser levada a sério porque pode matar. Os pais precisam procurar os postos de saúde e vacinar os bebês de seis meses a menores de um ano de idade, porque o sarampo representa um perigo grave para a saúde dessas crianças, assim como os adultos que se enquadram na campanha devem procurar se imunizar, evitando a chegada da doença em nosso município”, ressalta.

O Ministério da Saúde esclarece que a chamada “dose zero” não substitui e não será considerada válida para fins do calendário nacional de vacinação da criança. Assim, além dessa dose que está sendo aplicada agora, os pais e responsáveis devem levar os filhos para tomar a vacina tríplice viral (D1) aos 12 meses de idade (1ª dose); e aos 15 meses (2ªdose) para tomar a vacina tetra viral ou a tríplice viral + varicela, respeitando-se o intervalo de 30 dias entre as doses. A vacinação de rotina das crianças deve ser mantida independentemente de a criança ter tomado a “dose zero” da vacina.

O Sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus, que pode ser fatal. Sua transmissão ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de evitar o sarampo é pela vacina.  Os principais sintomas são febre acompanhada de tosse, irritação nos olhos, nariz escorrendo ou entupido e mal-estar intenso. Em torno de 3 a 5 dias, podem aparecer outros sinais e sintomas, como manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas que, em seguida, se espalham pelo corpo. Após o aparecimento das manchas, a persistência da febre é um sinal de alerta e pode indicar gravidade, principalmente em crianças menores de 5 anos de idade.

A vacina é contraindicada durante a gestação, período que tende a diminuir a imunidade da mulher, o que deixa o sistema imunológico mais vulnerável e, por isso, a vacina pode desenvolver a doença ou complicações.

QUEM DEVE SE VACINAR CONTRA O SARAMPO?

•          Dose zero: Devido ao aumento de casos de sarampo em alguns estados, todas as crianças de 6 meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas (dose extra).

•          Primeira dose: Crianças que completarem 12 meses (1 ano).

•          Segunda dose: Aos 15 meses de idade, última dose por toda a vida.

ADULTO DEVE SE VACINAR CONTRA O SARAMPO?

•          Se você tem entre 1 e 29 anos e recebeu apenas uma dose, recomenda-se completar o esquema vacinal com a segunda dose da vacina;

•          Quem comprovar as duas doses da vacina do sarampo, não precisa se vacinar novamente.

 Não tomou nenhuma dose, perdeu o cartão ou não se lembra?

•          De 1 a 29 anos – São necessárias duas doses;

•          De 30 a 49 anos – Apenas uma dose.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.
Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Saúde

Sono reparador e exercício são essenciais para equilibrar a rotina

Publicado

em

Dizem que quem faz atividade física, dorme melhor. Mas nem todo mundo tem tempo para fazer os dois. Encaixar a atividade física na rotina nem sempre é fácil. Segundo a pesquisadora do Instituto do Sono Monica Andersen, o ideal é conciliar os dois.

É cientificamente comprovado que o exercício melhora o sono. Entretanto, se a pessoa estiver no dilema entre dormir mais um pouco ou privar o sono para se exercitar, é melhor dormir.

“A privação de sono mexe com a produção dos hormônios, aumenta o da fome e diminui o hormônio da saciedade”, explica a pesquisadora. Além disso, a privação de sono diminui a vontade para o exercício físico. A longo prazo, a tendência é desistir.

Privação de sono x peso — Foto: Arte/TV Globo

Outras formas de se exercitar

Para fazer alguma atividade física, você não precisa ir até a academia. Andar até o ponto de ônibus, preferir escada ao elevador, levantar da cadeira para beber água, dar uma volta durante o horário de trabalho, ir ao banheiro. São atitudes aparentemente pequenas, mas que já mexem com o corpo.

O preparador físico Márcio Atalla lembra que 30 minutos por dia de exercício já são suficientes para garantir os benefícios da atividade física, e um deles é o sono!

A atividade física ajuda a diminuir o estresse e, só por isso, já tem uma grande influência no sono. Fora isso, ela libera substâncias que contribuem para a indução do sono.  Por G1

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.
Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Saúde

Notificações de arboviroses aumentam 143% em Pernambuco

Publicado

em

Pernambuco também registrou aumento das notificações de casos de arboviroses – dengue, zika e chicungunha. São 143,14% a mais, de janeiro a agosto de 2019, em relação ao mesmo período do ano passado.

Composta por 10 cidades, todas no Sertão do Estado, a XI Gerência Regional de Saúde (Geres) foi a área que apresentou maior crescimento no número de notificações, um aumento de 1.914%. No Recife, os casos suspeitos cresceram 37,4%.

Os dados compreendem o período de 30 de dezembro de 2018 a 3 de agosto de 2019 e mostram uma crescente nas notificações. As Geres que mais alavancaram as estatísticas são as formadas majoritariamente por municípios do Sertão.

De acordo com a gerente do Programa Estadual de Controle das Arboviroses da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Claudenice Pontes, a incidência na região está relacionada a surtos anteriores das arboviroses. “As áreas que não tiveram transmissão nos antes são as que mais estão notificando casos. Como na Região Metropolitana, por exemplo, já houve surto, as pessoas estão mais imunizadas”, explica.

A mesma lógica se repete quando analisada a faixa etária. Segundo Claudenice, pessoas de até 19 anos estão mais vulneráveis às arboviroses por não terem tido contato anterior com os vírus. (Do JC Online)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda  

Trending