Conecte-se Conosco

Esporte

Brasil bate russas de virada e avança à semifinal do vôlei feminino em Tóquio

Publicado

em

Sob os olhares da nadadora Ana Marcela Cunha, que horas antes havia conquistado a medalha de ouro na maratona aquática, mas deixou o cansaço de lado para marcar presença nas arquibancadas da Ariake Arena, a seleção brasileira feminina de vôlei segue firme em busca do tricampeonato olímpico nos Jogos de Tóquio-2020. Nesta quarta-feira, a equipe bateu o Comitê Olímpico Russo por 3 sets a 1 – parciais de 23/25, 25/21, 25/19 e 25/22 – e avançou à semifinal. A próxima adversária é a Coreia do Sul, equipe que o Brasil já ganhou na primeira fase da competição.

Após os 100% de aproveitamento na primeira fase, a seleção brasileira teve nesta quarta-feira o seu jogo mais complicado, diante de um rival fortíssimo, mas soube se impor para vencer de virada em grande estilo. Destaque para a volta da levantadora Macris, que estava fora desde a partida contra o Japão, quando sofreu uma entorse no tornozelo direito. Com ela em quadra, o Brasil subiu de produção e chega embalado à semifinal. A efusiva comemoração do técnico José Roberto Guimarães após o fim do jogo correndo em direção à arquibancada dá a dimensão da importância dessa vitória para o moral do grupo.

O começo do jogo, porém, não foi bom para o Brasil. O Comitê Olímpico Russo logo abriu 4 a 0 no primeiro set. O início ruim complicou o jogo da seleção brasileira, que ficou o tempo todo atrás no placar. A equipe até ensaiou uma pressão com Fernanda Garay e Carol, mas não durou muito. Diante de um jogo bastante agressivo das russas, o Brasil teve muita dificuldade no ataque para vencer o forte bloqueio russo e cometeu também alguns erros no passe. Assim, perdeu a primeira parcial por 25 a 23.

No segundo set, o Brasil continuou sem conseguir encaixar uma boa sequência de ataques. Àquela altura do jogo, Tandara, por exemplo, estava com apenas quatro pontos em 15 ataques. O Comitê Olímpico Russo controlou o jogo pelas mãos de Fedorovtseva e abriu vantagem na dianteira, com 14 a 8 no placar. Zé Roberto Guimarães mexeu no time e mandou para quadra Rosamaria e Macris. O Brasil reagiu, contou com alguns erros das russas, foi buscar a virada e ganhou por 25 a 21.

Ao contrário dos sets anteriores, na terceira parcial foi o Brasil que começou melhor. Após ace de Carol Gattaz, a seleção abriu 7 a 4. Muito do bom momento era graças à entrada de Macris. Ela mudou a dinâmica do jogo da seleção e deu mais velocidade à equipe. Falhas na recepção permitiram que o Comitê Olímpico Russo crescesse na partida, mas não ao ponto de segurar o ataque brasileiro, que fechou em 25 a 19.

O quarto set foi muito equilibrado, disputado ponto a ponto. O Brasil só conseguiu abrir uma vantagem um pouco mais confortável depois de um ace de Rosamaria, com 15 a 12. Mas a seleção sofreu um “apagão” e o Comitê Olímpico Russo virou para 17 a 15. Na reta final, na base da raça e superação, o Brasil ganhou a parcial e o jogo por 25 a 22. (Por Esporte ao Minuto)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Esporte

Reviravolta épica dá segundo título da história ao Atlético Mineiro

Publicado

em

O Atlético Mineiro sagrou-se, esta quinta-feira, campeão brasileiro, depois de uma vitória sensacional no terreno do Bahia, por 3-2, num jogo em atraso da 32.ª jornada do campeonato brasileiro.

A formação onde pontifica o ex-FC Porto Hulk alcançou o segundo título do seu palmarés, quebrando um jejum que já durava há 50 anos. Mas o jogo não foi nada fácil para a equipa de de Minas Gerais, que perdia por dois golos e deu a volta ao marcador em apenas quatro minutos.

Depois de uma primeira parte sem golos, o Bahia entrou em campo determinado em estragar a festa ao Galo, e abriu o marcador, aos 62 minutos, com um cabeceamento de Luiz Otavio e, logo de seguida, Gilberto dilatou a vantagem para a equipa da casa.

No entanto, o Atlético Mineiro não aguentava mais tempo sem conquistar o título, e em quatro minutos deu a volta ao marcador. Hulk reduziu o marcador de penálti aos 73 minutos, para depois Keno bisar (74’ e 77’) e levar os adeptos visitantes à loucura.

Para este título do Atlético Mineiro muito contribuiu a forma excelente que Hulk apresentou em toda a temporada. O ex-FC Porto, de 35 anos, é o melhor marcado do Brasileirão com 18 golos em 34 jogos, e em toda temporada já marcou 33 vezes.

Com este resultado, o Atlético Mineiro passa a somar 81 pontos, quando ainda tem duas jornadas por disputar, e já não pode mais ser alcançado pelo segundo classificado Flamengo (70 pontos.)

Por:Esporte ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

Seleção brasileira feminina bate Chile e ganha o Torneio Internacional de Manaus

Publicado

em

A seleção brasileira feminina derrotou o Chile, nesta quarta-feira, na Arena Amazônia, por 2 a 0, e conquistou o Torneio Internacional de Manaus. A equipe nacional somou três vitórias na competição, pois havia vencido também a Índia (6 a 1), no jogo que marcou a despedida da volante Formiga, e a Venezuela (4 a 1). Já o Chile somou triunfos sobre Venezuela (1 a 0) e Índia (3 a 0).

O primeiro tempo começou equilibrado com a equipe chilena apresentando uma boa formação tática. O destaque foi a atacante Urrutia. Mesmo assim, foi a seleção brasileira que criou as maiores oportunidades. Uma com Ary Borges e outra com Kerolin.

O Brasil passou a ter o controle da partida após os 25 minutos. Com melhor preparo físico, a equipe da técnica Pia Sundhage passou a pressionar na marcação e ficar mais tempo no campo de ataque.

Antonia, pelo lado direito, criou boas oportunidades, que não foram aproveitadas, principalmente, por Debinha, que perdeu pelo menos duas boas oportunidades para abrir o placar no final do primeiro tempo.

As duas equipes voltaram do vestiário mais agressivas para a etapa final. Cada time teve uma oportunidade, mas foi o Brasil que abriu o placar, aos cinco minutos, com Kerolin, que completou um contra-ataque muito veloz.

A partida permaneceu bem disputada até os 20 minutos, quando foi possível notar uma queda física, apesar das alterações feitas. O Brasil continuou mais ativo e com uma marcação bem feita, que culminou com um erro na saída de bola chilena. Giovana aproveitou para fazer o segundo e concretizar a vitória.

Fonte : Esporte ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

Atlético-MG visita Bahia para soltar o grito de ‘campeão’ brasileiro após 50 anos

Publicado

em

O maior jejum de títulos de um gigante do País na história do Brasileirão pode chegar ao fim nesta quinta-feira. Às 18 horas, na Arena Fonte Nova, em Salvador, o Atlético-MG depende apenas de suas forças para soltar o grito de campeão nacional entalado há quase 50 anos. Superando o Bahia, os comandados de Cuca não poderão mais ser alcançados pelo Flamengo, segundo colocado.

“O grito de campeão será solto na hora certa”, vem pregando o técnico Cuca já faz algumas rodadas. O cuidado em cantar vitória antes da hora do treinador já não é seguido pelo torcedor, que fez a festa na virada sobre o Fluminense, por 2 a 1, no domingo. Até os jogadores comemoraram, alguns ainda tímidos. Mas boa parte de maneira efusiva, indo para a galera. Restam 17 dias para a conquista de 1971 completar 50 anos e muitos querem festejar pela primeira vez a conquista do Brasileirão.

Será a terceira vez o Atlético-MG terá chance de conquista, mas a primeira que pisará no gramado dependendo de suas forças para erguer a taça. Nas outras oportunidades, fez seu papel, mas o Flamengo também ganhou, adiando a definição. Cuca calculava 75 pontos e teve de refazer as contas. Subiu a meta para 77 e mesmo assim não deu. Invicto faz sete rodadas, o time está com 78 e precisa de apenas mais dois. A ordem é definir já em Salvador.

“Números de uma equipe que sabe o que quer no campeonato, buscando o nosso objetivo maior, que é o título. Quebramos o recorde de vitórias seguidas em casa, com 15, e isso também é para entrar para a história dos pontos corridos”, afirma o lateral-direito Mariano. “Poucas equipes fizeram isso em um campeonato tão difícil como o Brasileirão, é gratificante e espero buscar nossa meta neste jogo.”

Principal jogador do líder, o atacante Hulk tentará dar mais um passo para escrever seu nome na história do clube mineiro. Com 17 gols, ele luta para fechar na artilharia do Brasileirão. É o principal goleador da competição e pode ser o sétimo jogador do Atlético-MG a conseguir o feito.

Dadá Maravilha foi artilheiro e autor do gol do título em 1971. Foram 15 bolas na rede na época. No ano seguinte anotou 17 vezes. Depois veio Reinaldo, homenageado por Hulk no jogo passado. O centroavante brilhou em 1977 com 28 gols.

Após um período sem “goleadores” no Nacional, o Atlético-MG viu Renaldo se destacar em 1996 ao balançar as redes 16 vezes. Três anos mais tarde, no vice-campeonato de 1999, Guilherme foi “o cara” do time com impressionantes 28 bolas nas redes. Depois ainda vieram Diego Tardelli em 2009 (16 gols) e Fred em 2016 (14). Apenas Dadá teve a honraria de taça e artilharia.

Hulk espera repetir o ídolo atleticano para ser eternizado em Belo Horizonte. “Hoje eu sou mais um torcedor atleticano e não medirei esforços para fazer de tudo pelo clube que amparou a mim e a minha família”, faz juras de amor. Como será necessário ao menos um gol para a taça vir de maneira antecipada, o astro espera seguir o faro artilheiro dos últimos jogos. Ele anotou cinco vezes nas últimas partidas.

Sem falar em festa, pregando respeito e prevendo batalha com um rival ameaçado de queda, Cuca terá de mexer na escalação, pois alguns jogadores forçaram o terceiro amarelo para estarem “na comemoração” de domingo, diante do Red Bull Bragantino: Jair, Allan e Diego Costa cumprem suspensão. E Réver não joga por causa de lesão. Tchê Tchê, Nacho González e Vargas devem ser os escolhidos, com a manutenção de Nathan e Junior Alonso na defesa.

DESESPERO – o Bahia vem de derrota em confronto direto contra a queda com o Atlético-GO, por 2 a 1, e precisa de recuperação para deixar a zona de queda. Está com 40 pontos e apenas com um triunfo deixa o 17° lugar.

Desde que o técnico Guto Ferreira assumiu, foram seis jogos em Salvador e nenhuma derrota. Mas o time ainda lamenta o 0 a 0 com o Cuiabá que está custando a presença no Z-4. O treinador pede coragem a seus jogadores em discurso que “é possível” superar o líder e voltar a respirar na luta contra o vexame da queda.

O clube colocou ingressos a R$ 10,00 para ter um bom público nas arquibancadas apoiando o time neste momento delicado. A casa deve estar cheia. O pedido dos dirigentes e de Guto Ferreira é que o apoio seja durante os 90 minutos.

Juninho Capixaba, expulso na rodada passada, será desfalque. Rossi e Ronaldo disputam a vaga, enquanto na defesa, Gustavo Henrique deve herdar a vaga de Luiz Otávio, com dores no joelho.

Por:Esporte ao Minuto

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda

Trending