Conecte-se Conosco

Brasil

Brasil reafirma posição contra o uso recreativo da maconha

Publicado

em

A posição do Brasil contrária ao uso recreativo da cannabis e à flexibilização de sua produção foi reafirmada em Viena, na Áustria, durante a 63ª sessão da Comissão de Narcóticos da Organização das Nações Unidas (CND/ONU).

Em live nesta quarta-feira (2), o ministro Onyx Lorenzoni, do Ministério da Cidadania, detalhou o voto contrário do Governo Federal à recomendação da OMS de retirar a cannabis das listas das substâncias psicotrópicas controladas pelas Convenções Internacionais.

“Aceitamos, reconhecemos e já temos legislação para dar atendimento àqueles pacientes que se beneficiam do canabidiol nas crises convulsivas refratárias, particularmente na primeira infância, mas de maneira nenhuma o Governo concorda com qualquer outra ação para abrir condição de produção, plantação e uso da maconha em território brasileiro”, revelou.

O ministro lembrou que em 2020 a Anvisa publicou duas resoluções que permitem o registro, no Brasil, de produtos à base de canabidiol para fins exclusivamente medicinais.

Estão permitidas a importação, a fabricação no Brasil e a prescrição médica do produto. Além disso, provocado pelo Ministério da Cidadania, o Ministério da Saúde está estudando a possibilidade de oferecer a medicação no rol de remédios gratuitos do SUS.

No caso da cannabis bruta e da planta, no entanto, não existem estudos que comprovem sua eficácia para tratamento médico. O voto brasileiro contra a retirada da maconha da lista de drogas perigosas, que foi acompanhado por mais 25 países, reforça a política nacional de combate ao tráfico e às tentativas de legalização e descriminalização do uso de drogas.

A recomendação aprovada em Viena não implica o relaxamento de mecanismos de controle da cannabis, apontada em relatório da própria ONU, de 2019, como a droga mais usada no mundo.

Outras cinco recomendações da OMS de flexibilização de drogas foram apresentadas no evento e derrubadas, com o voto brasileiro. E as ações do Governo contra as drogas continuam.

amos continuar a ofertar produtos para fins terapêuticos, cuidar das pessoas que precisam, mas manter uma postura muito dura no combate às drogas. O aumento da repressão é positivo e reflete na queda das taxas de homicídios. (Fonte: Ministério da Cidadania)

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Brasil

CoronaVac começa a ser distribuída nesta segunda-feira, diz Pazuello

Publicado

em

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que o governo começa nesta segunda, às 7h, a distribuição de vacinas contra a Covid-19 para todos os estados. A informação é do G1.

“Está dado o primeiro passo para o início da maior campanha de vacinação do mundo contra o coronavírus”, afirmou, referindo-se à aprovação da Coronavac e a da Universidade de Oxford pela Anvisa.

“Poderíamos num ato simbólico ou numa jogada de marketing iniciar a primeira dose em uma pessoa, mas em respeito a todos os governadores, prefeitos e todos os brasileiros, o Ministério da Saúde não fará isso”, acrescentou o ministro. Ele afirmou que a aplicação da primeira dose da vacina em São Paulo é “uma questão jurídica”.

“Todas as vacinas produzidas pelo Butantan estão contratadas de forma integral e de forma exclusiva para o Ministério da Saúde e para o PNI, todas, inclusive essa que foi aplicada agora. Isso é uma questão jurídica. Não vou responder agora, porque a Justiça que tem que definir. Como foi feita a entrega sem ter feito a liquidação nos nossos depósitos, para depois para a distribuição para o estado”, afirmou Pazuello.

“Isso é uma questão que sai, vai para o lado do contrato efetuado.Tudo o que tem no Estado de São Paulo no Butantan é contratado pelo MS, pago pelo SUS, pago pelos senhores. E o contrato é claro, ele é de exclusividade, de 100% das doses”, acrescentou.

Pazuello disse que as 6 milhões de doses do Butantan serão distribuídas proporcionalmente aos estados. “Qualquer movimento fora desta linha está em desacordo com a lei”.

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Brasil

Concurso 2.335 da Mega-Sena sorteado neste sábado(16-01) acumulou, próximo sorteio deve pagar R$ 17 milhões

Publicado

em

O prêmio da Mega-Sena realizado na Cidade de São Paulo (SP) acumulou novamente, o sorteio do concurso 2.335, foi realizado na noite deste sábado(16-01-21).

Com isso, o próximo sorteio, que será o concurso 2.336, promete pagar a bolada de R$ 17 milhões ao apostador que acertar a Sena.

As dezenas sorteadas ontem(16-01), foram: 09 — 18 — 23 — 42 — 47 — 49. 

Apesar de ninguém ter faturado o prêmio principal, 95 bilhetes acertaram a quina e têm o direito de receber R$ 26.442,64 cada. Outras 5.286 apostas cravaram a quadra e faturaram R$ 650,31 cada.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Brasil

Coronavac: se for autorizada pela Anvisa, algumas pessoas já podem receber a dose nesse domingo(17)

Publicado

em

Segundo apurou o Estadão, as primeiras doses da Coronavac podem ser aplicadas já neste domingo, 17, caso a Anvisa aprove o imunizante.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária reúne a sua diretoria colegiada a partir das 10h para decidir se permite ou não o uso emergencial da tanto da vacina desenvolvida pelo Instituto Butantã, em parceria com a Sinovac, quanto da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca.

Profissionais da saúde de diferentes hospitais do Estado receberam convite para comparecer a um pronunciamento do governador João Doria (PSDB), marcado para ocorrer no Hospital das Clínicas logo ao término da votação da Anvisa. (Do Estadão)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Trending