Conecte-se Conosco

Brasil

Brasil vira exemplo negativo no combate ao trabalho escravo

Publicado

em

 

Alerta é do coordenador do Programa de Combate ao Trabalho Forçado da Organização Internacional do Trabalho (OIT), Antônio Carlos de Mello Rosa.

Brasil não apenas perdeu o posto de referência global de combate ao trabalho escravo, como pode passar a ser considerado exemplo negativo nos organismos multilaterais. A afirmação é do coordenador do Programa de Combate ao Trabalho Forçado da Organização Internacional do Trabalho (OIT), Antônio Carlos de Mello Rosa.

Segundo Mello Rosa, o que mudará o status do país é a medida que dificulta a fiscalização, considerada mais um agrado do governo do presidente Michel Temer à Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). As entidades nacionais e internacionais consideram ilegal a portaria que muda o que deve ser considerado por fiscais como trabalho análogo à escravidão.

Os critérios estão no Código Penal e só deveria ser modificado por uma lei, denunciam os especialistas. “A OIT lamenta essa regressão na luta contra o trabalho escravo”, atestou Mello Rosa ao Globo. “Este documento, de uma vez só, impede o trabalho da fiscalização e esvazia a lista suja. Ao obrigar que um policial lavre um boletim de ocorrência, impede ações de resgate. Se um auditor fiscalizar uma obra e constatar que há trabalhadores escravizados, não poderá resgatá-los”.

As denúncias não param por aí. Conselheiro do Fundo das Nações Unidas contra o Trabalho Escravo, Leonardo Sakamoto alerta ainda que a chamada lista suja, com nomes dos empregadores ligados à mão de obra escrava, será deixada nas mãos exclusivamente do ministro.

“O Brasil não teve problemas graves no comércio internacional por causa da lista suja. Ela permite que um comprador externo elimine um fornecedor de sua cadeia em vez de impor uma barreira ao Brasil. Grandes varejistas e gigantes do setor alimentício global usam a lista. O Brasil pode ter o comércio internacional bloqueado setorialmente. Não vão conseguir separar o joio do trigo”, opinou ao jornal.

 

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram. Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9200-1776.

Brasil

Avião de pequeno porte cai em Belo Horizonte

Publicado

em

Acidente aconteceu em bairro residencial; ainda não há informações de vítimas

RIO — Um avião de pequeno porte caiu, na manhã desta segunda-feira, em um bairro residencial em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, a aeronave caiu em cima de um carro na esquina da Rua Minerva com Belmiro Braga, no bairro Caiçara. Até o momento, não há informações sobre feridos. Segundo a corporação, sete viaturas dos bombeiros e um helicóptero atuam no local.

Uma aeronave caiu na mesma em abril deste ano. O piloto, que era instrutor de voo, morreu carbonizado no local e foi a única vítima do acidente.

Continue lendo

Brasil

Concursos no Ceará somam mais de 500 vagas; confira os editais

Publicado

em

Quatro concursos no Ceará ofertam quase 600 vagas e pagam salários que variam de R$ 988 a R$ 13.150. O concurso para o Censo 2020 do IBGE tem 2,6 mil vagas, sendo 127 para o Ceará. As inscrições de todos eles estão abertas. Confira as informações.

Prefeitura de Quixeramobim

No sertão Central, a Prefeitura de Quixeramobim divulgou edital de concurso público com 400 vagas, sendo 184 para contratação imediata e as demais para o cadastro de reserva. Os salários chegam a R$ 8 mil para as vagas de nível médio, e as inscrições podem ser feitas até 7 de outubro.

Prefeitura de Banabuiú

A Prefeitura de Banabuiú tem o edital com os melhores salários de um concurso com inscrições abertas no Ceará no momento. Os salários podem chegar a R$ 13.150 para os cargos de nível superior. As inscrições podem ser feitas até 25 de outubro, e as provas estão agendadas para novembro.

Prefeitura de Sobral

Em Sobral, na região Norte do Ceará, o concurso público municipal tem 18 vagas para vagas efetivas n Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Econômico (STDE) e no Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE). Os salários variam entre R$ 1,4 mil e R$ 4.160,40.

UFC

A Universidade Federal do Ceará (UFC) anunciou edital para concurso público com 26 vagas, entre níveis médio e superior. Os salários chegam a R$ 4,6 mil e há colocações para os campi de Fortaleza, Crateús, Russas e Quixadá.

Concursos em outros estados

Em todo o país, pelo menos 180 órgãos de todo o país estão com inscrições abertas para preencher quase 20,5 mil vagas em concursos públicos. Há oportunidades para todos os níveis de escolaridade.

Confira todas as oportunidades.

Por G1 CE

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Brasil

Quando brinquedos ajudam no processo de inclusão social

Publicado

em

Coordenadora de Terapia Ocupacional Infantil e Adulto da AACD, Lina Borges diz que as crianças “nascem programadas para brincar”

Antônia de Albuquerque Vidal, de 5 anos, está encantada com suas novas bonecas. Diagnosticada com atrofia muscular espinhal, doença rara e degenerativa que afeta os neurônios e interfere na parte motora, ela ganhou da tia uma boneca Barbie cadeirante no final de setembro. No começo do mês, foi presenteada pela enfermeira que a acompanha com uma versão da boneca que usa uma prótese.

Os modelos da Barbie estão entre os brinquedos inclusivos que chegaram ao mercado neste ano. Os gibis também se atualizaram, com lançamento de revistas da Turma da Mônica com personagem autista e outro diagnosticado com epilepsia. A distrofia muscular de Duchenne também foi abordada pelos quadrinhos.

A Lego desenvolveu peças em braille e lançou para ser utilizado em escolas por crianças cegas ou com baixa visão. “As Barbies são o xodó. Quando brinca com as amigas, ela fala: ‘Não deixa cair, cuidado para empurrar’. A cadeira tem freio, trava e cinto”, diz a mãe de Antônia, a engenheira de produção Bruna Vidal, de 30 anos.

Bruna conta que a filha só tinha visto personagens cadeirantes em desenhos e livros, mas nunca em brinquedos. “Quando ela viu, foi o máximo. Também foi para a gente, porque eu tive a boneca Barbie, minha irmã teve, ela representa a infância das meninas. É importante ter essa opção, porque a criança precisa se enxergar na sociedade e no mundo como uma pessoa comum, para que ela não se sinta diferente.”

As bonecas foram lançadas em março e a marca recebeu elogios de crianças e adultos, diz Marcela Morales, gerente sênior de marketing da Barbie da América Latina. “A variedade da linha é criada para inspirar as garotas a contar mais histórias e encontrar uma boneca com quem elas possam se identificar. Nós, como marca, podemos promover diversos tipos de discussão, como falar sobre deficiências físicas ao incluí-las em nossa linha de bonecas fashion, trazendo uma visão ainda maior e multidimensional de beleza e de moda.”

Raphael Martins Amaral, de 7 anos, ganhou uma cadeira de rodas da Hot Wheels de uma amiga de sua mãe, a auxiliar administrativo Natália Cristina Martins dos Reis, de 35 anos. “Ela falou: ‘Agora, meus amigos da AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente) podem ser radicais.” O brinquedo é inspirado no atleta norte-americano Aaron Fotheringham, conhecido como Wheelz, que faz acrobacias usando cadeira de rodas.

O menino tem distrofia e faz exames genéticos para determinar qual é o tipo. Neste ano, participou de eventos com Edu, personagem da Turma da Mônica que tem distrofia muscular de Duchenne e já apareceu em duas edições do gibi neste ano.

“Participamos da exposição do personagem na Paulista. O gibi trata da distrofia e ele passa a entender melhor. Algumas horas, ele fica triste, mas, com os brinquedos, todo mundo acaba brincando junto”, conta a mãe.

Bullying

Coordenadora de Terapia Ocupacional Infantil e Adulto da AACD, Lina Borges diz que as crianças “nascem programadas para brincar” e destaca que esses brinquedos não são voltados só para quem algum tipo de deficiência. “Vai ter empatia, autoestima e identificação, mas o objetivo é atingir pais, padrinhos e tios que dar esse brinquedo de presente para criança que não tem deficiência, para que faça parte da vida. Quando for fazer a representação e o jogo simbólico para colocar na sua realidade, isso estará melhor elaborado e não terá bullying.”

Mãe de Iker Gomes de Oliveira, de 9 anos, a professora de espanhol Cecília Barrau Valda, de 38 anos, soltou a criatividade e confeccionou brinquedos para o filho, com encurtamento de membros. “Fiz um boneco de crochê do jeitinho dele, há três ou quatro meses, para ele sentir que é bonito do jeito que é.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Por Estadão Conteúdo

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda  

Trending