Conecte-se Conosco

Esporte

Brasileirão: Bahia golei o Fortaleza por 4×0 e se afasta do Z-4

Publicado

em

Em grande noite, camisa 10 do Bahia anota três gols e Rossi completa placar em vitória importante na briga contra rebaixamento.

O Bahia passeou na Arena Castelão. O time visitante venceu o Fortaleza por 4 a 0, pela 37ª rodada do Brasileirão. Rodriguinho abriu o placar ainda no início da partida. Na segunda etapa, o camisa 10 garantiu o segundo. E após Felipe Alves defender pênalti cobrado pelo meia, Rodriguinho aproveitou sobra para completar o hat-trick. Em nova penalidade, Rossi decretou o resultado final. Com a vitória, o Bahia ganha fôlego na briga contra o rebaixamento. O Fortaleza segue com a corda no pescoço.

Primeiro tempo

O jogo começou agitado, com as duas equipes mostrando em campo a importância da partida. O Fortaleza conseguiu as melhores chances, apostando na velocidade e chegando com David e Romarinho. O Bahia respondeu com uma jogada de Nino Paraíba, Rodriguinho finalizou de cabeça e abriu o placar aos seis minutos. O Fortaleza quase empatou com finalização de Paulão, mas que acertou o travessão. O Leão diminuiu o ritmo e passou a investir em bolas lançadas na área e em lances de bola parada.

Segundo tempo

O Fortaleza tentou esboçar uma reação no segundo tempo e as tentativas de Felipe e Juninho pararam em Douglas. Aos 16 minutos, a dupla Rodriguinho e Nino repetiram a boa parceria e o camisa 10 marcou o segundo do Bahia. Fortaleza, que não fazia boa partida, se desestabilizou com a desvantagem e não encontrou a organização necessária. (Do GE PE)

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Esporte

Seleção feminina vence a Rússia no penúltimo amistoso antes das Olimpíadas

Publicado

em

No penúltimo amistoso antes das Olimpíadas de Tóquio, a seleção brasileira feminina venceu a Rússia por 3 a 0, em Cartagena, na Espanha, com dois gols de Bruna Benites e um de Andressa Alves. Dentro de campo, o Brasil surpreendeu com uma forte postura defensiva, que permitiu apenas dois chutes da adversária nos 90 minutos. Fora das quatro linhas, as jogadoras mostraram união em um manifesto, publicado antes da bola rolar, contra o assédio sexual, uma semana após o afastamento do presidente da CBF, Rogério Caboclo, acusado desse tipo de comportamento.

“Foi uma decisão em conjunto, a gente tem uma comissão que é muito alinhada com as atletas, então a gente resolveu mostrar a nossa opinião nesse sentido. Somos obviamente contra qualquer tipo de assédio. Sem fazer pré-julgamentos, os fatos estão aí para serem apurados, mas a gente necessitava mostrar nossa posição”, disse Marta à TV Globo ao deixar o campo. Nesta sexta-feira, a Comissão de Ética da CBF notificou Rogério Caboclo, que tem 15 dias úteis para apresentar sua defesa.

TIME BASE NO INÍCIO

Com a base do time que deve estrear nas Olimpíadas, dia 21 de julho, contra a China, a seleção brasileira mostrou desde o início um repertório diferente: muita marcação, sem deixar a Rússia sequer se aproximar da área da goleira Bárbara. Faltava um pouco de movimentação ofensiva, mas a insistência do Brasil foi premieada aos 41 minutos: Andressinha cobrou escanteio da esquerda, Ludmila desviou, e Bruna Benites marcou de cabeça, na pequena área.

  • MUDANÇAS E MAIS GOLS

    Na volta do intervalo, uma preocupação: com um incômodo na coxa, Formiga deu lugar a Júlia Bianchi. Pia fez outras duas mudanças no intervalo, lançando Poliana e Adriana, e depois colocou Andressa Alves, Jucinara e Giovana Queiroz. Se o objetivo da treinadora era ver alternativas, conseguiu: a seleção mostrou novas variações ofensivas e consolidou a vitória com participação de Andressa Alves: cobrou o escanteio para Bruna Benites marcar, aos 18, e fechou o placar aos 35, em boa jogada individual, pegando a sobra do próprio cruzamento da esquerda.

    (Por G1)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

Tóquio-2020 diz que 18 mil membros da organização da Olimpíada serão vacinados

Publicado

em

A pouco mais de 40 dias da cerimônia de abertura, marcada para o dia 23 de julho no estádio Nacional, em Tóquio, o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, adiados em um ano por causa da pandemia do novo coronavírus, anunciou nesta sexta-feira que 18 mil membros da organização, incluindo árbitros e voluntários, serão vacinados a partir da próxima semana para reforçar a confiança à medida que se aproxima o evento.

De acordo com Seiko Hashimoto, presidente do Comitê Organizador de Tóquio-2020, a vacinação incluirá as pessoas com interação “próxima e frequente com os atletas”.

No Japão, as autoridades ainda precisam lidar com a pressão do movimento contrário aos Jogos Olímpicos e o temor de aumento de contágios durante o evento, enquanto o programa de imunização avança de maneira lenta: apenas 4% da população japonesa está completamente vacinada no país.

Entre os vacinados estarão árbitros, funcionários da Vila Olímpica, funcionários do Aeroporto Internacional de Narita, pessoas que trabalharão nos testes antidoping e membros dos comitês nacionais olímpicos e paralímpicos.

Uma parte dos 70 mil voluntários também participarão da campanha, que começará na próxima sexta-feira e terá as segundas doses aplicadas antes do início do evento, caso tenham contato próximo com os atletas.

Os organizadores tentam convencer a opinião pública japonesa sobre a eficácia das medidas que serão adotadas para garantir a segurança dos participantes e da população. Os torcedores procedentes do exterior foram vetados e as autoridades devem decidir nas próximas semanas sobre a presença nos locais de competição de espectadores que moram no Japão.

Várias regiões do país, incluindo a capital Tóquio, se encontram desde o final de abril em estado de emergência sanitária, que deve terminar no próximo dia 20, enquanto os contágios estão em queda.

Por:Esporte ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

Patrocinadores “somem” da Copa América para evitar desgaste de imagem

Publicado

em

O afastamento de importantes patrocinadores ocorre em um momento turbulento da principal competição de seleções na América do Sul

Após a decisão de Mastercard de não ativar suas marcas na Copa América, torneio no qual é patrocinadora, outras empresas estão tomando o mesmo caminho. Nesta quarta-feira, a Ambev anunciou sua decisão. “Ambev informa que suas marcas não estarão presentes na Copa América. A companhia segue com seu compromisso e apoio ao futebol brasileiro”, disse.

O afastamento de importantes patrocinadores ocorre em um momento turbulento da principal competição de seleções na América do Sul. Segundo Fábio Wolff, sócio-diretor da Wolff Sports & Marketing, a postura da Mastercard, e agora da Ambev, é inédita. “Achei um posicionamento extremamente estratégico, nunca tinha visto uma situação como esta. A sacada da Mastercard faz com que outras sigam esse caminho. Não me surpreenderei se isso ocorrer”, comenta.

A Copa América deveria ter sido disputada em 2020, mas, por causa da pandemia de covid-19, foi adiada. A realização conjunta entre Colômbia e Argentina rompeu quando o primeiro, por problemas sociais no país, abriu mão de receber as partidas. Depois, a Argentina também optou por pular fora, por causa da dificuldade em lidar com o coronavírus.

A partir daí, o Brasil sinalizou que poderia receber, mas em um momento que a pandemia registra números altíssimos. “O evento vem demonstrando uma insegurança há um certo tempo e o cenário não é favorável à imagem. Quando a gente pensa em evento esportivo, imagina algo alegre, que vai unir os povos, que terá interação. Mas as polêmicas provocam desgastes e o resultado disso é o posicionamento da Mastercard. Ela (a empresa) continua achando a Copa América um baita evento, mas preferiu não se associar neste momento”, explica Wolff.

O especialista em marketing lembra que as marcas estão se posicionando cada vez mais, seja de forma natural ou por pressão dos consumidores. “Uma postura como a da Mastercard e agora da Ambev mostra que as empresas não estão muito à vontade com o que está acontecendo. Então elas se posicionam de forma estratégica, mas também existe um marketing por trás disso, pois as pessoas enxergam os valores da empresa.”

Procuradas pelo Estadão, outras empresas como Kwai, TCL, Betsson e Diageo, que patrocinam ou negociam para apoiar a Copa América, ainda não se manifestaram.

MAIS POLÊMICAS – A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC) encaminhou na segunda ofício para que a CBF, Estados e municípios sedes de jogos da Copa América sejam investigados por eventuais “atos violadores dos direitos à vida e à saúde”. Também serão alvos do Ministério Público Federal o SBT e a Disney, responsáveis pela transmissão dos jogos, além de algumas patrocinadoras.

Os procuradores alegam que a realização da Copa América no Brasil não tem garantias de que não haverá alta transmissibilidade e também que o evento colocará em risco a saúde dos funcionários ligados à competição – jogadores, comissão técnica, jornalistas, seguranças e serviços auxiliares. Para piorar o cenário, nesta quinta o Supremo Tribunal Federal fará uma sessão virtual extraordinária para discutir uma eventual suspensão da realização da competição.

E tudo isso ocorre em um momento de tensão na CBF. O presidente, Rogério Caboclo, está afastado por 30 dias do cargo para se defender da acusação de assédio moral e sexual por uma funcionária da entidade. Ele foi o principal articulador da vinda da Copa América para o Brasil junto à Conmebol e ao governo federal – o presidente Jair Bolsonaro está dando total apoio à realização do torneio no País.

A Copa América tem início agendado para domingo. Em Brasília, no estádio Mané Garrincha, às 18h, a seleção brasileira enfrenta a Venezuela, pelo Grupo B. No mesmo dia, às 21h, Colômbia e Equador duelarão na Arena Pantanal, em Cuiabá. Os jogos também ocorrerão em Goiás e o no Rio de Janeiro. A final do torneio está marcada para 10 de julho, no Maracanã.

Por Estadão Conteúdo

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda

Trending