Conecte-se Conosco

Esporte

Ceará vence o rebaixado Coritiba e garante vaga na Sul-Americana 2021

Publicado

em

Vozão encerra jejum de quatro jogos sem vitória e retorna à competição internacional; Coxa chega se despede do Couto Pereira com nove derrotas no Brasileirão.

O Ceará venceu o Coritiba por 2 a 0 na noite deste sábado, no Couto Pereira, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols foram marcados no segundo tempo por Felipe Vizeu e Saulo Mineiro. A vitória garantiu o Vozão na Sul-Americana de 2021. O Coxa já está rebaixado para a Série B.

Em menos de um minuto, a rede balançou para o Coritiba, mas não valeu. Em jogada aérea, a bola sobrou para Mattheus Oliveira, que girou e chutou no canto de Richard – o gol foi anulado por impedimento. Melhor em campo, o Coxa chegou com finalizações de Robson, Neilton e Oliveira. Já Lima era o único que tentava pelo lado do Ceará. Em uma, chutou para a fora, e em outra obrigou Arthur a se esticar todo para fazer boa defesa em batida da meia lua. O Coritiba ainda teve mais um gol anulado. Neilton fez um golaço, no ângulo de Richard, que acabou invalidado pela bola ter saído no início do lance.

O Ceará abriu o placar logo no começo. Léo Chu entrou na área pela esquerda e encontrou Felipe Vizeu, que completou para o gol. Na sequência, o centroavante teve mais duas chances chutou da entrada da área para Arthur espalmar e depois cabeceou rente à trave. Robson era quem mais finalizava pelo lado coxa-branca e obrigou Richard a fazer defesa em chute rasteiro, mas já tinha chutado para fora duas boas oportunidades. O Vozão ampliou a vitória após Vina tocar para Pedro Naressi, que deu um passe de calcanhar para Saulo Mineiro soltar uma bomba no ângulo.

COMO FICA

O rebaixado Coxa se mantém na vice-lanterna, com 31 pontos, enquanto o Ceará é o décimo colocado, com 49 – o Vozão ainda pode ser ultrapassado por Corinthians (Vasco, casa) e Bragantino (Goiás, fora), que possuem a mesma pontuação.

AGENDA

O Coritiba fecha sua participação na Série A contra o Atlético-GO na quinta-feira, às 21h30, no Antônio Accioly. O Ceará recebe o Botafogo, no mesmo dia e horário, no Castelão. (Do GE PE)

 

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Copa do Brasil: Decisão entre Grêmio e Palmeiras começa hoje, em Porto Alegre

Publicado

em

Neste domingo (28), a partir das 21 horas (horário de Brasília), Grêmio e Palmeiras começam a decidir a Copa do Brasil da temporada 2020. A partida de ida da grande final será disputada na Arena Tricolor, em Porto Alegre.

O time do sul do Brasil, comandado pelo técnico Renato Portaluppi, busca o sexto título da competição para se igualar ao Cruzeiro como o maior vencedor do torneio e se garantir na fase de grupos da próxima edição da Copa Libertadores da América. Já o Palmeiras busca o tetracampeonato do torneio e o terceiro título da temporada, depois de vencer o Campeonato Estadual e a Copa Libertadores da América. Outro objetivo importante da equipe do técnico português Abel Ferreira é se recuperar da campanha abaixo do esperado no Mundial de clubes. No torneio realizado no Catar, o time paulista foi apenas o quarto colocado.

Em relação à escalação que vai a campo logo mais, os gaúchos, que usaram uma equipe completamente reserva na última rodada do Brasileiro, quando perderam para o Bragantino por 1 a 0 na última quinta-feira (25), ainda têm algumas dúvidas. No gol, Paulo Victor deve ganhar a vaga de titular de Vanderlei. Paulo Miranda ou Rodrigues disputam o lugar do lesionado Geromel. Maicon e Matheus Henrique são considerados titulares, mas não têm presença garantida. Outra dúvida do técnico gremista é a utilização do meia Jean Pyerre ou do volante Lucas Silva. Assim, um possível Grêmio tem: Paulo Victor; Victor Ferraz, Paulo Miranda, Kannemann e Diogo Barbosa; Matheus Henrique (Darlan), Maicon (Thaciano) e Jean Pyerre (Lucas Silva); Alisson, Pepê e Diego Souza.

Os paulistas também usaram uma equipe suplente no último jogo do Brasileiro, a derrota por 2 a 0 para o Atlético Mineiro em Belo Horizonte. Para a decisão da noite deste domingo, Abel Ferreira vai contar com com o volante Gabriel Menino e os atacantes Wesley e Gabriel Veron. Por outro lado, o atacante Breno Lopes, que já jogou pelo Juventude na Copa do Brasil, é desfalque. O volante Patrick de Paula, que testou positivo para o novo coronavírus (covid-19), também é ausência. Um provável Alviverde para o compromisso de logo mais tem: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Viña; Felipe Melo, Gabriel Menino e Raphael Veiga; Rony, William e Luiz Adriano.

A partida de volta está marcada para o próximo domingo (7), a partir das 18h, no Allianz Parque, em São Paulo. Em caso de empate na soma dos placares dos dois jogos, a decisão vai para a disputa de pênaltis.

Rivalidade histórica nos anos 1990

A decisão da Copa do Brasil de 2020 será o 13º confronto eliminatório, e a primeira final na história, entre os dois times. Porém, isso é apenas uma curiosidade, pois os dois times têm uma das mais acirradas rivalidades do futebol brasileiro. O auge desses confrontos ocorreu durante a década de 1990. Em números oficiais, o Palmeiras está na frente, com 38 vitórias, 20 derrotas e 33 empates. Porém, em mata-matas, os gaúchos levam vantagem. Eles possuem sete classificações contra cinco eliminações. São três duelos com sucesso dos paulistas na antiga Taça Brasil (em 1961, 1965 e 1967). No Campeonato Brasileiro, o Grêmio avançou em 1990 e em 1996, na campanha do título. Em Copas do Brasil, deu Grêmio em 1993, em 1995 e em 2016, quando o time de Porto Alegre acabou campeão, e o Palmeiras conseguiu a vaga em 1996 e em 2012, quando foi campeão. Em Copas Libertadores, o Tricolor passou em 1995, no caminho do título, e em 2019. Com informações da Agência Brasil

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

Chefe da Ferrari está otimista para a temporada 2021, mas admite foco para 2022

Publicado

em

Segundo Binotto, seus engenheiros e mecânicos trabalham com o objetivo de eliminar totalmente vantagem da Mercedes e de Lewis Hamilton até 2022.

Mattia Binotto, chefe da equipe Ferrari, demonstrou otimismo, nesta sexta-feira, em entrevista coletiva, juntamente com os pilotos Charles Leclerc e Carlos Sainz. Segundo o chefe da tradicional equipe italiana, as decepções e a péssima nona colocação no Mundial de Construtores de 2020 não se repetirão nesta temporada.

Entre os motivos que dão esperança ao dirigente italiano está a contratação do espanhol Carlos Sainz. “Antes de assinar com Sainz, vimos seu crescimento ao longo das últimas temporadas, vimos como ele cresceu e tínhamos certeza de que era um ótimo piloto, forte, com personalidade. Nós sabíamos que seria um bom parceiro do (o monegasco, Charles) Leclerc.”

Sainz terminou o último campeonato no volante da McLaren em sexto lugar, com 105 pontos, enquanto Leclerc foi o oitavo, com 98. “No final de 2020 muitas pessoas nos parabenizaram pela decisão de assinar com Sainz. Fico feliz pela nossa escolha, a última a temporada mostrou que Sainz está certo para a Ferrari.”

Binotto destacou a rapidez de adaptação de Sainz ao carro vermelho. “Três dias de testes são poucos, além disso, alternamos os dois pilotos. Sabemos que para Carlos é um desafio, mas a cada quilômetro o que ele fez é importante se adaptar. Eu tenho que dizer que Carlos foi muito bem, se adaptou muito bem. A velocidade dele é boa, precisamos de tempo e não esperamos 100% no início da temporada, mas acho que estará perto disso. Ele não é um piloto inexperiente, ele é um profissional e vai administrar bem a situação.”

Segundo Binotto, seus engenheiros e mecânicos trabalham com o objetivo de eliminar totalmente vantagem da Mercedes e de Lewis Hamilton até 2022. “A margem acumulada no ano passado é alta e não dá para recuperar em um ano. Nosso foco estará no desenvolvimento do carro 2022, é o objetivo principal, não gastaremos muito tempo em 2021. Em 2022, haverá muitas mudanças e a maior parte de nossos esforços estará no carro de 2022.”

Por Estadão Conteúdo

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

Na Última rodada Flamengo perde por 2×1 para o São Paulo, mais mesmo com a derrota, conquista o brasileirão de 2020

Publicado

em

A forma da conquista foi tão inusitada quanto a temporada que se encerra. Mesmo longe de encantar, elenco fez valer sua força e se consagra como um dos maiores da história.

Um título conquistado apesar de uma derrota, numa partida em que o time jogou bem e sucumbiu por duas falhas individuais. Uma taça erguida fora do Rio de Janeiro, sem torcida no estádio, com explosão de comemoração após o apito final de outra partida.

Numa temporada completamente atípica, devido à pandemia de coronavírus, a forma como o Flamengo se sagrou campeão brasileiro foi tão inusitada quanto a situação vivida atualmente na sociedade. Simbolizou bem um ano turbulento, dentro e fora de campo.

E mesmo com todas as dificuldades, o Flamengo conseguiu fazer valer um processo que vem desde 2013. O investimento no elenco, em que pese o risco assumido quando se elevou os gastos, teve retorno: com um time muito acima da média, o clube conquistou o Brasileiro apesar de estar longe de encantar como em 2019. Graças, principalmente, a um grupo de jogadores de qualidade técnica sem comparação no país.

Jogadores que formam uma geração que supera outras vencedoras e se aproxima daquela do início dos anos 1980. O bicampeonato brasileiro em sequência lembra 1982 e 1983, quando ídolos históricos do Flamengo chegaram a ser questionados por momentos ruins.

Some a isso a Libertadores de 2019 e outros títulos como a Supercopa do Brasil, a Recopa Sul-Americana e o Carioca, e a geração de Gabigol e companhia se eleva de patamar.

Os percalços também podem ser valorizados

Isso, claro, não apaga os percalços da conquista do Brasileirão 2020. O Flamengo, em momento algum, passou plena confiança a seu torcedor. Alternou bons jogos com outros em que nada dava certo. Conseguiu viradas na raça, mas também houve pontos perdidos de forma displicente. Se em 2019 a equipe caminhou tranquilamente rumo ao título, desta vez a tensão foi até o último minuto.

– O Liverpool teve problemas, Juventus teve problemas, no mundo inteiro essa temporada foi ruim, com essa loucura dessa pandemia modificou muita coisa. Estou muito feliz, terceiro brasileiro meu, mas esse foi diferente, o mundo está diferente, agora é comemorar. O Flamengo é um gigante que se alimenta de títulos. Ganhar é muito difícil, então agora é comemorar e comemorar muito – disse o vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, para a Fla TV.

A fala de Braz mostra que é possível também olhar por outro prisma: em meio a tantas dificuldades, ainda assim o Flamengo saiu campeão. O elenco passou por um surto de Covid-19 no meio do campeonato, teve jogadores-chave lesionados em momentos decisivos da temporada e precisou abordar a saída de Jorge Jesus faltando poucas semanas para o início do Brasileiro.

Rogério Ceni chegou praticamente na metade do caminho. Como todo trabalho iniciado de forma um pouco atropelada, teve dificuldades para se achar no início. Melhorou o time quando apostou de vez em Arão na zaga e com Diego de volante. A equipe elevou o rendimento, mas continuou refém das oscilações. Mais uma vez, a qualidade técnica prevaleceu.

Para 2021, o Flamengo terá a possibilidade de dar continuidade ao trabalho de Ceni e fazer ajustes necessários ao elenco. O desafio maior será conseguir manter seus principais jogadores, uma vez que as receitas seguem comprometidas e não há grandes investimentos previstos para a temporada.

O Flamengo, porém, tem o mais importante para prolongar essa era de conquistas: uma base montada, com jogadores que já entraram para a história do clube e, a cada título, aumentam seu legado. Será que, daqui a 20 anos, alguém vai se lembrar que este Brasileiro veio com uma derrota? (Do GE)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda

Trending