Conecte-se Conosco

Saúde

Conheça 10 benefícios da água para a saúde e a beleza

Publicado

em

Sem água não há vida. Simples assim. Nosso corpo é composto por aproximadamente 70% de água e, se não mantivermos a hidratação por fora e por dentro, a saúde e a aparência pagam o preço dessa falta de autocuidado. O recomendado para uma mulher adulta é que sejam ingeridos dois litros de água por dia.

Em homenagem ao Dia Mundial da Água, comemorado todos os anos em 22 de março, conversamos com um time de especialistas para conhecer os principais benefícios da água para a saúde e para a beleza: Cinthia Orasmo (dermatologista e membro da SBD – Sociedade Brasileira de Dermatologia), Paulo Olzon Monteiro da Silva (clínico geral da Unifesp – Universidade Federal de São Paulo), Rafael Amaral (nutricionista) e Regina Maura (esteticista corporal e facial do salão Jacques Janine Jardim América-SP). Encha seu copo com água e vamos lá!

Beber água previne problemas renais

O risco de formar pedras nos rins é diretamente ligado à falta de ingestão de água. Quem bebe a quantidade recomendada de água por dia garante o bom funcionamento dos rins e reduz em até 60% a probabilidade de ter doenças ou insuficiência renal.

Ingerir dois litros de água por dia evita inchaços no corpo e no rosto

Quando é ingerida e circula no organismo, a água evita a retenção de sódio, o mineral responsável pelo inchaço do corpo e do rosto. Sua aparência fica mais suave e muito mais saudável.

A hidratação do organismo inibe dores de cabeça

Sabe quando você está com uma dor de cabeça que parece não ter explicação? São grandes as chances de ela ter a ver com a falta de ingestão de água: o principal sintoma da desidratação é a dor de cabeça – e depois vê vômitos, náuseas, diarreias e febre. Faça o teste e beba água na próxima vez em que isso acontecer.

Água no organismo resulta em pele hidratada naturalmente

Usar cremes e géis hidratantes é essencial para a rotina de cuidados com a pele, já que ela sofre agressões externas (sol, poluição etc.) que lhe tiram o viço. Mas em primeiro lugar é indispensável que a pele esteja hidratada por dentro, ou seja, com a água que circula no organismo e tem impacto positivo também sobre ela. Desta forma, as células cutâneas conseguem expulsar as toxinas com mais facilidade e se manter saudáveis.

A água mantém as unhas e os cabelos saudáveis

Embora a concentração de água seja menor nas unhas e nos cabelos do que na pele, eles também se beneficiam com a hidratação do organismo. As unhas são mais fortes e os cabelos mais viçosos em quem bebe a quantidade diária recomendada de água.

Os produtos de beleza agem melhor em peles hidratadas

Assim como uma tela em branco é o melhor lugar para receber as pinceladas de tinta que vão compor um quadro, a pele hidratada é o ambiente perfeito para a ação de produtos de beleza. Sem a interferência do ressecamento e de toxinas – características típicas de peles que não têm a hidratação necessária -, os cremes, géis, pomadas, espumas e tudo mais que você precisar usar conseguem atingir seus potenciais máximos.

O consumo de água ajuda a regular o funcionamento do intestino

Muitas vezes, a dificuldade e mesmo a dor para evacuar são totalmente relacionadas à falta de água no organismo. O baixo consumo de água aumenta o risco de constipação, ou seja, de intestino preso. Beber os dois litros de água diários contorna este problema e o evita no futuro.

Beber água evita que você coma besteiras durante o dia

Aquela vontadezinha de comer bobagem no meio da manhã e no meio da tarde some aos poucos quando você adota o hábito de beber água regularmente. Mantenha seu copo sempre cheio d’água e, quando a fome do lanche entre refeições bater, coma frutas.

A água ajuda a evitar a ressaca

Uma das principais causas da ressaca é a desidratação que o álcool causa no organismo (já que as bebidas alcoólicas são diuréticas). Os sintomas que o corpo sente, principalmente no dia seguinte, são boca seca, dor de cabeça, mal-estar e dores pelo corpo, entre outros. Pois a água sozinha pode evitar isso: bebendo um copo d’água a cada copo de bebida alcoólica que você consumir, não haverá ressaca no dia seguinte. Experimente e não se arrependerá!

A hidratação ajuda na concentração e na memória

Estudos feitos por pesquisadores da Universidade de Connecticut e da Universidade da Virgínia, nos EUA, concluíram que a desidratação prejudica a concentração e a memória. Os resultados foram idênticos em grupos de mulheres e de homens, tanto jovens quanto idosos: quando a perda de líquidos sem reposição chega a 97%, começam os problemas. Não espere isso acontecer e beba água constantemente.

Por Raquel Drehmer

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Saúde

Correr descalço pode reduzir risco de lesão no joelho

Publicado

em

Quando introduzida nos treinos de forma progressiva e supervisionada, prática proporciona menos impacto e possibilidade

Apesar dos calçados esportivos serem anunciados com tecnologias avançadas de amortecimento para os aficionados por corrida de rua, a incidência de lesões nas articulações ainda é bastante considerável. Baseados nesse contexto, alguns estudos recentes mostram que a corrida com pés descalços poderia ser uma estratégia para minimizar esses danos. Uma pesquisa do Laboratório de Biomecânica da Escola de Educação Física e Esporte (EEFE) da USP explica melhor essa dicotomia: correr descalço realmente pode ser benéfico, mas desde que a prática seja introduzida aos treinos progressivamente. Há uma redução no impacto recebido pelo corpo e diminui a possibilidade de lesões em joelhos e quadris.

Ana Paula da Silva Azevedo, educadora física e autora do estudo, explica que a ideia não é incentivar as pessoas a correrem sem proteção, mas trazer evidências de que correr descalço possa exercer influência positiva sobre o controle de choque mecânico e na ativação muscular do corpo. Além disso, reforça a pesquisadora, “o novo hábito não deve ser feito de forma abrupta; as alterações devem ser graduadas e levando em conta o volume e a intensidade da corrida”, diz.

Para se certificar das respostas desta prática, durante 16 semanas, Ana Paula acompanhou o treino de corredores recreacionais que estavam acostumados a usar tênis, com o intuito de retirada gradual do calçado esportivo. A idade dos participantes (homens e mulheres) era entre 18 e 40 anos, com experiência de corrida de 5 a 6 anos e distância média de atividade na semana de 44 quilômetros.

Da primeira à quarta semana, foi proposto aos corredores que fizessem seus treinos descalços em torno de 5% do percurso. Da quinta à oitava semana, deveriam aumentar para 10%; da nona à décima segunda, 15%. E assim foi progressivamente até chegar aos 20%. Além da distância percorrida (volume), a pesquisadora também considerou outros parâmetros como intensidade (velocidade) e a superfície onde os corredores faziam os treinos, ou seja, se o terreno era gramado, de areia, terra fofa ou asfalto. A indicação foi de que no início do treinamento, da primeira à oitava semana, deveriam correr em superfícies macias; e depois, da nona à décima sexta semana, passariam a mesclar superfícies macias com outras mais duras, como correr em esteiras e no asfalto.

Ao final, considerando todas essas variáveis, Ana Paula observou que após ter ocorrido a adaptação, os corredores que realizaram parte do treino descalços obtiveram importantes benefícios, como alteração na técnica da corrida (flexão de joelho e geometria de pisada), redução média de 20% das forças de impacto e redução de cerca de 60% na ativação muscular. Na prática, “resultou em menos risco de lesões, especialmente no joelho e quadril, e maior desempenho”, diz a pesquisadora. No entanto, houve evidências de que as pessoas que correram descalças, sem adaptação de treino progressivo, sofreram maior risco de lesões em comparação àquelas que realizaram a adaptação progressiva.

Ana Paula comenta uma notícia que saiu na mídia ano passado sobre um soldado do corpo da guarda imperial etíope, Abebe Bikila, que foi convocado de última hora para substituir um atleta da equipe principal de atletismo para as Olimpíadas de Roma. Ele se recusou a usar o tênis recebido do patrocinador pelas bolhas que surgiram em seus pés. No final, mesmo descalço, ganhou medalha de ouro e estabeleceu recorde mundial e olímpico. Segundo a pesquisadora, foi um fato histórico relevante para mostrar que o calçado esportivo é um elemento importante, mas não determinante. “O ser humano é totalmente adaptável e o aparelho locomotor possui estratégias próprias de proteção que, se adequadamente estimuladas, podem ser tão ou mais eficientes que o calçado”, diz.

Como o corpo se comporta correndo descalço

A pesquisadora explica que, durante o exercício físico, o impacto que o corpo sofre é diferente quando se está calçado ou descalço. Com o tênis, o primeiro contato dos pés com o solo é o calcanhar, enquanto que após a adaptação descalça, são as pontas dos pés que tocam o solo primeiro. “Isso altera o padrão de movimento do corpo e influencia o impacto”, diz. Porém, Ana Paula faz um alerta quanto à migração das lesões: ao adotar a estratégia de correr descalço, há uma redução do esforço na articulação do quadril e do joelho, mas, em compensação, os músculos e as estruturas dos tornozelos e dos pés serão bem mais exigidos na atividade, diz.

Segunda a pesquisadora, precisaria de mais estudos a longo prazo para avaliar melhor as vantagens da introdução de treinos descalços nas corridas. Em sua pesquisa, foi possível apenas garantir que correr descalço poderia ser uma estratégia a ser utilizada pelos educadores físicos para melhorar o controle da carga e do choque mecânico durante a corrida. (POR NOTÍCIAS AO MINUTO)

 

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Saúde

Iniciada segunda etapa de vacinação contra o sarampo em Afogados da Ingazeira

Publicado

em

No horário noturno, as Unidades de saúde funcionarão das 18h às 20h, para vacinar o público-alvo.

Após a primeira etapa de vacinação contra o sarampo, direcionada às crianças ter ultrapassado as metas preconizadas pelo Ministério da Saúde, tem início em Afogados da Ingazeira, a segunda etapa com a meta de vacinar 95% dos adultos entre 20 e 29 anos, que não tenham se vacinado ou não estejam com o esquema completo de vacinação contra o sarampo.

A campanha teve início esta semana e segue até o dia 30 de novembro, em todas as unidades de saúde do município, na cidade e também na zona rural. E para reforçar a campanha e garantir o atendimento da meta, a Prefeitura vai abrir à noite algumas unidades de saúde para atender àqueles que não puderem se vacinar durante o dia. Confira os dias e locais de atendimento noturno:

Segunda – Mandacaru II

Terça – Mandacaru I, São Francisco, Borges, Padre Pedro Pereira e Sobreira

Quarta – São Sebastião, São Braz l e ll

O Sarampo é uma doença grave que causa dor, sofrimento, sequelas e pode levar à morte. A única forma segura de combater a doença é tomar a vacina. Vacine-se, cuide de você e dos que você ama!(Por Andre Luis)

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Saúde

12 benefícios do vinagre de maçã e como usar

Publicado

em

Os benefícios do vinagre de maçã são imperdíveis!

Os benefícios do vinagre de maçã vão muito além da cozinha. Além de ser utilizado para temperar a salada, o vinagre de maçã pode aliviar os sintomas do refluxo gástrico, refresca o hálito, reduz a dor de garganta, embeleza os cabelos e muitos outros benefícios. Ele é uma excelente opção para quem quer praticar o consumo consciente e substituir os produtos industrializados e ainda pode ser feito em casa!

líquido, que é feito a partir da fermentação alcoólica de um carboidrato seguida da fermentação secundária por ácido acético, também é conhecido pelas suas qualidades medicinais há milhares de anos. O estudioso grego Hipócrates, que nasceu em 460 a.C., já exaltava as qualidades da substância em seus escritos.

Ao longo dos anos, o vinagre tem sido feito por meio da fermentação de uma variedade de materiais, como melado, frutas, mel, batata, beterraba, malte, entre outros. Mas, entre tantos tipos, o feito de maçã se destaca por suas propriedades. O Vinager Institute é um dos responsáveis por promover a versatilidade do produto. É possível até listar 12 de seus benefícios para você fazer uso do vinagre não apenas na saladinha.

1. Refresca o hálito

Fazer bochecho de vinagre de maçã com água ajuda a reduzir o mau hálito!

2. Trata refluxo gástrico

Muitas pessoas acreditam que, por ser ácido, o vinagre de maçã piora os sintomas de gastrite. Mas não é bem assim. Ao ingerir duas colheres de chá de vinagre de maçã diariamente é possível aliviar os incômodos do refluxo gástrico

3. Alivia incômodo gastro-intestinal

Se você sofre de diarreia por infecção causada por bactéria, o vinagre de maçã pode ajudar devido às suas propriedades antibióticas. Alguns especialistas também sugerem que a pectina encontrada no vinagre de maçã pode ajudar a acalmar espasmos intestinais. Basta misturar de uma a duas colheres de sopa do líquido em água ou suco de maçã e beber.

4. Previne indigestão

Se você está planejando “se acabar” em uma refeição que pode não cair muito bem, tente beber uma colher de chá de vinagre de maçã misturada com um copo de água morna 30 minutos antes da refeição.

5. Acaba com soluços

Há muitos “remédios” para “parar” soluços, segundo a sabedoria popular. Tente este da próxima vez em que tiver o incômodo: uma colher de chá de vinagre de maçã garganta abaixo!

6. Cuida do cabelo

Para os cabelos oleosos, o vinagre de maçã tem função de limpeza: enxágue o cabelo com uma mistura de duas colheres de sopa de vinagre em um copo de água.

7. Alivia dor de garganta

Logo que sentir os primeiros sinais de dor de garganta, tente um dos dois métodos: misturar ¼ de vinagre de maçã com água morna e gargarejar de hora em hora; ou beber a mistura de uma colher de sopa de vinagre de maça com água quente.

8. Combate a coceira

Um pouquinho de vinagre de maçã aplicado com algodão é comumente recomendado para fazer com que uma mordida de mosquito pare de coçar. Vai arder, mas vai ajudar a acalmar a irritação.

9. Minimiza problemas na pele

Muitos dos que sofrem de problemas dermatológicos adoram vinagre de maçã por reduzir inflamações. Tente dar uma pincelada de vinagre nas áreas afetadas fazendo uso de algodão.

10. Diminui os níveis de glicose

vinagre de maçã tem também propriedades para combater a diabetes. Muitos estudos têm mostrado seu efeito positivo nos níveis de açúcar do sangue. Um estudo de 2007 com participantes com diabetes tipo 2 descobriu que duas colheres de sopa de vinagre antes de ir para a cama abaixaram a glicose pela manhã de 4% a 6%.

11. Abaixa o colesterol e a pressão alta

Vários estudos com ratos têm mostrado os benefícios do vinagre para abaixar o colesterol e a pressão alta. Ainda não há evidências de que pode funcionar em pessoas, mas as pesquisas na área continuam.

12. Auxilia na perda de peso

vinagre de maçã tem sido usado para ajudar na perda de peso há muito tempo. Um estudo feito com japoneses obesos mostrou que 15 mL ou 30 mL de vinagre de maçã ingeridos diariamente durante 12 semanas reduziu de 1,2 kg a 1,7 kg do peso corporal dos participantes do estudo.

Outro pequeno estudo, de 2005, evidenciou que pessoas que comeram um pedaço de pão com pequena quantidade de vinagre se sentiram mais saciadas do que aquelas que não fizeram uso do vinagre. Ainda assim, sabemos que (infelizmente) não existe fórmula mágica para perder peso! Só uma dieta completa e equilibrada realmente resolve o problema da obesidade. (Por eCycle)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Continue lendo

Trending