Conecte-se Conosco

Mundo

Coronavírus já matou 556.140 pessoas e infectou mais de 12,3 milhões no mundo

Publicado

em

Os países com mais óbitos nas últimas 24 horas são o Brasil, com 1.220 novas mortes, Estados Unidos (739) e México (730).

pandemia do novo coronavírus já matou 556.140 pessoas e infectou mais de 12,3 milhões em todo o mundo desde dezembro, segundo um balanço da agência AFP de hoje, baseado em dados oficiais dos países. De acordo com os dados recolhidos pela agência noticiosa francesa, 12.361.580 casos de infecção foram oficialmente diagnosticados em 196 países e territórios desde o início da epidemia, em dezembro passado, na cidade chinesa de Wuhan, dos quais pelo menos 6.593.400 agora são considerados curados.

Contudo, a AFP avisa que o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do número real de infecções, já que alguns países testam apenas casos graves, outros usam o teste como uma prioridade para rastreamento e muitos países pobres têm apenas capacidade limitada de rastreamento.

Desde a contagem de quinta-feira, 5.112 novas mortes e 224.319 novos casos foram registrados em todo o mundo.

Os países com mais óbitos nas últimas 24 horas são o Brasil, com 1.220 novas mortes, Estados Unidos (739) e México (730).

Os Estados Unidos, que tiveram a sua primeira morte ligada ao coronavírus no início de fevereiro, são o país mais afetado em termos de número de mortes e casos, com 133.542 mortes em 3.144.472 casos. Pelo menos 969.111 pessoas foram declaradas curadas.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil, com 69.184 mortes e 1.755.779 casos, o Reino Unido, com 44.650 mortes (288.133 casos), a Itália, com 34.938 mortes (242.639 casos) e o México, com 33.526 mortos (282.283 casos).

Entre os países mais atingidos, a Bélgica continua a ter o maior número de óbitos per capita, com 84 mortes por 100.000 habitantes, seguido pelo Reino Unido (66), Espanha (61), Itália (58) e Suécia (55).

A China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau) contabilizou oficialmente 83.585 casos (quatro novos entre quinta-feira e hoje), incluindo 4.634 mortes e 78.609 recuperações.

Desde quinta-feira a Namíbia anunciou sua primeira morte relacionada com o vírus.

A Europa totalizava hoje, 201.723 mortes e 2.803.100 casos, os Estados Unidos e Canadá 142.335 mortes (3.251.493 casos), América Latina e Caribe 138.337 mortes (3.186.561 casos), a Ásia 41.422 mortes (1.658.293 casos), o Oriente Médio 19.555 mortes (893.896 casos), a África 12.633 mortes (557.308 casos) e a Oceânia 135 mortes (10.929 casos).

Esta avaliação foi realizada usando dados recolhidos pelos escritórios da AFP junto das autoridades nacionais competentes e informações da Organização Mundial da Saúde.

A AFP avisa que devido a correções pelas autoridades ou a publicação tardia de dados, os números de aumento de 24 horas podem não corresponder exatamente aos publicados no dia anterior.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Mundo

Covid-19 matou mais de 700 mil pessoas e infectou mais de 18,5 milhões

Publicado

em

Os Estados Unidos são o país mais afetado tanto em termos de vítimas mortais como de infecções.

pandemia de covid-19 já matou pelo menos 701.112 pessoas em todo o mundo desde que o vírus foi detectado na China, em dezembro, refere o último balanço feito pela Agência France-Presse (AFP) com base em dados oficiais. Ao todo, 18.572.720 casos de infecção foram oficialmente diagnosticados em 196 países e territórios, dos quais pelo menos 10.917.200 já foram considerados curados.

O número de casos diagnosticados só reflete, no entanto, uma fração do número real de infecções, já que alguns países testam apenas casos graves, outros fazem os testes para rastreio e muitos países mais pobres têm uma capacidade limitada de fazer testes.

Na terça-feira foram registradas 6.784 mortes e 252.972 novos casos da doença em todo o mundo, sendo que os países que mais vítimas mortais contabilizaram nos seus últimos relatórios foram os Estados Unidos, com 1.302 novos casos, o Brasil (1.154) e o México (857).

Os Estados Unidos são o país mais afetado tanto em termos de vítimas mortais como de infecções, com 156.830 mortes e 4.771.846 casos, segundo a Universidade Johns Hopkins. Pelo menos 1.528.979 pessoas foram declaradas curadas no país.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil, com 95.819 mortos e 2.801.921 casos, o México, com 48.869 mortos e 449.961 casos de infecção, o Reino Unido, com 46.299 mortos e 306.293 casos, e a Índia, com 39.795 óbitos e 1.908.254 casos de infecção.

Entre os países mais atingidos, a Bélgica é a que apresenta o maior número de mortes em relação à sua população, com 85 mortes por cada 100.000 habitantes, seguida do Reino Unido (68), de Espanha (61), do Peru (61) e da Itália (58).

A China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau) contabiliza oficialmente um total de 84.491 casos (27 novos nas últimas 24 horas), incluindo 4.634 mortes e 79.047 recuperados.

A Europa totalizava hoje, 211.603 mortes e 3.256.677 casos, enquanto a América Latina e Caribe registravam 206.713 óbitos (5.120.531 casos).

Os Estados Unidos e o Canadá contabilizavam 165.818 mortes (4.889.179 casos) e na Ásia somavam-se 66.979 óbitos (3.113.070 casos).

O  Oriente Médio contabilizava 28.637 mortes (1.192.975 casos), a África 21.083 óbitos (979.057 casos) e Oceânia 279 mortes (21.239 casos).

Esta avaliação foi realizada usando dados recolhidos pela AFP junto das autoridades nacionais de saúde e com informações da Organização Mundial da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Por Notícias ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Mundo

Virologista chinesa diz que Covid-19 foi criada em laboratório militar

Publicado

em

Uma virologista chinesa garante que a Covid-19 foi produzida num laboratório militar chinês. Yan Li-Meng fugiu para os EUA por “temer que a matassem ou a fizessem desaparecer” após as várias ameaças de que foi alvo por ter, segundo a própria, informações sobre a investigação do novo coronavírus.

A especialista da Universidade de Saúde Pública de Hong Kong afirma que “avaliou claramente” que a Covid-19 surgiu num laboratório vinculado ao Exército Popular de Libertação, pertencente ao Partido Comunista Chinês.

A descoberta foi feita numa análise à transmissão deste patógeno de humano para humano, segundo explicou em entrevista à Lude Press. A virologista não explica, contudo, como é que o vírus escapou do laboratório.

A virologista alega que o “mercado de Wuhan foi usado apenas como um engodo” e que o Governo chinês sabia da existência e do perigo do novo coronavírus muito antes de anunciar oficalmente o surto em Wuhan. Além disso, relata também que os seus superiores ficaram em silêncio e ocultaram a sua investigação à covid-19, cujas descobertas poderiam ter ajudado a salvar muitas vidas.

Li-Meng Yan é especialista em virologia e imunologia. Era uma das virologistas encarregadas de estudar o coronavírus, até que as suas descobertas a levaram a fugir da China para os Estados Unidos.

Após as suas denúncias, a Universidade de Hong Kong negou que a profissional tenha realizado uma investigação sobre a transmissão da doença de humano para humano, afirmando que as suas afirmações não estão “de acordo com os fatos-chave”.

Por Notícias ao Minuto

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Mundo

Miss Mundo é cancelado pela primeira vez, desde sua primeira edição em 1951

Publicado

em

O tradicional concurso Miss Mundo (Miss World) não acontecerá em 2020. Pela primeira vez na história, o evento será cancelado e só voltará a ocorrer, provavelmente, em 2021.

Criado em 1951, o concurso de beleza vai para a sua 70ª edição. O motivo do adiamento, como era de se esperar, é a pandemia causada pelo novo coronavírus. Devido à doença, que ainda não possui vacina ou medicamento comprovadamente eficaz, diversos eventos ao redor do mundo estão sendo cancelados.

A decisão pelo adiamento do Miss Mundo, aliás, foi divulgada pela Miss World Organisation, segundo informações do WikiNews. A nova edição deve acontecer na Tailândia, país que sediaria o concurso este ano. Ao todo, 120 candidatas, de todos os continentes do planeta, devem participar da competição.

Atualmente, a jamaicana Toni Ann-Ann Singh é atual detentora do título. Ela foi coroada no fim do ano passado após vencer 111 concorrentes. No top 5, aliás, também ficou a brasileira Elis Miele, que conquistou o título das Américas.

O Miss Mundo, aliás, tem por mote a ação “Beleza com propósito“, que incentiva as candidatas a apresentarem um projeto social dos quais participaram ou criaram em seus próprios países. O trabalho indicado pelas postulantes, dessa forma, recebe uma nota preliminar classificatória, que se soma ao resultados das outras etapas da competição.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda  

Trending