Conecte-se Conosco

Mundo

Covid-19 já matou 18.259 pessoas e infectou mais de 404 mil

Publicado

em

Pelo menos 18.259 pessoas em todo o mundo morreram com Covid-19 desde o aparecimento da doença em dezembro e mais de 400 mil foram infetadas com o novo coronavírus, segundo um balanço com dados atualizados hoje às 19h00

Pelo menos 18.259 pessoas em todo o mundo morreram com Covid-19 desde o aparecimento da doença em dezembro e mais de 400 mil foram infectadas com o novo coronavírus, segundo um balanço com dados atualizados hoje às 16h (horário de Brasília). De acordo com dados compilados pela agência AFP a partir de fontes oficiais, mais de 404.020 casos de infecção foram oficialmente diagnosticados em 175 países e territórios desde o início da epidemia, em dezembro de 2019 na China.

A agência noticiosa francesa, adverte, no entanto, que o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do número real de infecções, já que um grande número de países está a testar apenas os casos que requerem atendimento hospitalar.

Desde a contagem feita às 16:00 de segunda-feira, ocorreram 2.133 novas mortes e 42.510 novos casos em todo o mundo.

Os países com mais mortes nas últimas 24 horas são a Itália, com 743 novas mortes, Espanha (514) e França (240).

A Itália, que registrou sua primeira morte ligada ao coronavírus no final de fevereiro, tem agora 6.820 mortes, em 69.176 casos, sendo que 743 mortes e 5.249 novos casos foram anunciados hoje, enquanto 8.326 pessoas foram dadas como curadas pelas autoridades italianas.

A China (sem os territórios de Hong Kong e Macau) contabilizou um total de 81.171 casos (78 novos entre segunda-feira e hoje), incluindo 3.277 mortes (sete novas) e 73.159 recuperações.

Os países mais afetados depois da Itália e da China são a Espanha, com 2.696 mortes (39.673 casos), o Irã, com 1.934 mortes (24.811 casos), a França, com 1.100 mortes (22.302 casos) e os Estados Unidos, com 600 mortos (49.768 casos).

Na segunda-feira Arábia Saudita, Islândia, e Cabo Verde anunciaram as primeiras mortes ligadas ao vírus, enquanto a Birmânia anunciou o diagnóstico dos primeiros casos.

A Europa totalizou até hoje 212.842 casos (11.921 mortes), a Ásia 98.895 casos (3.573 mortes), os Estados Unidos e Canadá 51.847 casos (624 mortes), o  Oriente Médio 29.508 casos (1.972 mortes), a América Latina e Caribe 6.567 casos (98 mortes), a Oceânia 2.225 casos (nove mortes) e África 2.137 casos (62 mortes).

Esta avaliação foi realizada usando dados coletados pelos escritórios da AFP das autoridades nacionais competentes e informações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Por Notícias ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Mundo

Primeiro ministro britânico é internado na UTI

Publicado

em

Boris Johnson, de 55 anos, foi diagnosticado com Covid-19 no dia 27 de março.

primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, foi transferido para a UTI de um hospital em Londres na tarde desta segunda-feira (6), onde recebe tratamento para Covid-19, segundo informações da BBC.

Ele está consciente e não faz uso de respirador artificial. Segundo a emissora Sky News, a transferência foi uma medida preventiva, para caso ele precise do aparelho.

Mais cedo, ele usou o Twitter para contar que estava no hospital, sob conselho médico, para fazer testes de rotina, mas que estava bem disposto.

“Eu gostaria de agradecer a equipe brilhante do sistema de saúde pública por cuidar de mim e dos outros nesse período difícil. Vocês são o melhor do Reino Unido”, disse.

Johnson deve voltar ao seu gabinete em breve, disse o ministro da Habitação, Robert Jenrick, nesta segunda-feira.

“Ele permanecerá no hospital enquanto precisar, mas ouvi dizer que ele está indo bem e estou ansioso para que ele volte ao gabinete o mais rápido possível”, afirmou Jenrick à BBC.(POR NOTÍCIAS AO MINUTO)

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Continue lendo

Mundo

Vítimas mortais podem ser enterradas em parques de Nova York

Publicado

em

A medida temporária fará parte de um plano de contingência, numa altura em que o número de mortes na cidade e no estado continua a crescer.

Um legislador democrata da cidade de Nova York afirmou nesta segunda-feira, 6, que as vítimas mortais da Covid-19 podem ser temporariamente enterradas em parques, face ao crescimento diário do número de mortes provocadas pela doença com o qual hospitais e necrotérios têm cada vez mais dificuldades em lidar, revela o New York Post.

“Provavelmente os parques da cidade de Nova York vão ser usados para enterros (sim, leram bem). Vão ser escavadas valas para 10 caixões numa linha”, escreveu Mark Levine no Twitter. “Será feito de uma forma ordeira, dignificante – temporária. Mas será algo difícil para os nova-iorquinos processarem”, acrescentou.

Posteriormente, Levine esclareceu que trata-se de uma “contigência para a qual Nova York se está se preparando, mas se a taxa de mortes descer o suficiente não será necessária”.

Na coletiva de imprensa diária desta segunda-feira, o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, foi questionado sobre esta possibilidade. “Vamos ter capacidade para enterros temporários – é tudo o que vou dizer”.

Nas últimas 24 horas morreram quase 600 pessoas no estado de Nova York, elevando o total de óbitos para mais de 4.750 desde que começou o surto do vírus. Os casos de infecção superam já os 130 mil. 

Por Notícias ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Continue lendo

Mundo

Em raro discurso, Elizabeth 2ª diz que ‘dias melhores virão’

Publicado

em

No discurso deste domingo (5), ela disse aos britânicos que as medidas de isolamento são difíceis, mas que é possível aproveitá-lo para refletir

No quinto pronunciamento especial em seus 68 anos de reinado, a rainha Elizabeth 2ª, 93, comparou neste domingo (5) o isolamento provocado pelo coronavírus com a separação de famílias na Segunda Guerra Mundial e disse aos britânicos que devem confiar na vitória.

Elizabeth afirmou que a situação a fez lembrar de 1940, quando Londres era bombardeada pelos alemães e crianças foram mandadas para outros países da Commonwealth como medida de segurança.

Na época, antes de assumir o trono, Elizabeth, então com 14 anos, disse em mensagem no rádio que compreendia o sofrimento de estar longe de pessoas amadas, mas que as crianças poderiam aproveitar para conhecer coisas novas.

No discurso deste domingo (5), ela disse aos britânicos que as medidas de isolamento são difíceis, mas que é possível aproveitá-lo para refletir.

“Ainda há muito o que suportar, mas melhores dias voltarão: estaremos de novo com nossos amigos, com nossas famílias. Vamos nos reunir outra vez”, afirmou.O governo espera que o comunicado ajude a convencer os britânicos a respeitar a quarentena, iniciada no dia 23.

Embora o país tenha enfrentado desafios no passado, este é diferente, disse Elizabeth na TV: “Agora nos juntamos a todas as nações do mundo com uma mesma missão, usando os grandes avanços da ciência e nossa compaixão instintiva para criar”.

“Triunfaremos, e essa vitória pertencerá a cada um de nós.”

A última vez que a rainha fez uma transmissão especial foi em 2012, em comemoração do Jubileu de Diamante, que marcou 60 anos de sua coroação. Antes disso, ela fez pronunciamentos em 2002, após a morte da rainha-mãe; em 1997, após o funeral da princesa Diana; e em 1991, sobre a Guerra do Golfo.

Em 25 de março, o príncipe Charles, filho da rainha e primeiro na linha de sucessão, foi diagnosticado com a Covid-19.Até este domingo, o Reino Unido tinha 47.806 casos de coronavírus e 4.934 mortes. (POR FOLHAPRESS)

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda  

Trending