Conecte-se Conosco

Saúde

Estes carboidratos ajudam a emagrecer. Não acredita? Confira

Publicado

em

Certos alimentos ricos emcarboidratos podem ser grandes aliados para quem quer emagrecer

Eliminar um grupo alimentar de forma radical nunca é aconselhável, a não ser que haja uma indicação médica específica. Contudo, oscarboidratos têm vindo a ser vistos como o vilão de qualquer dieta e é o seu consumo que mais se aconselha reduzir.

O segredo está, claro, no equilíbrio e nas escolhas inteligentes. Desta forma, o Lifestyle ao Minuto apresenta-lhe cinco carboidratos que ajudam a emagrecer (e não, não é só a aveia): 

  1. Arroz integral: Rico em vitaminas A e B e muito pouca gordura. Possui magnésio sendo, por isso, fonte de energia. Por ter fibra, é saciante e ajuda a melhorar o trânsito intestinal. Não contém glúten.
  2. Frutos secos: Ricos em proteína, fibra e gordura saudáveis. Não coma mais do que um punhado ao dia. São bastante saciantes.
  3. Pão de centeio: Contém proteínas e vitaminas A e B, capazes de transformar os nutrientes em energia. O sódio e o potássio são fontes de energia.
  4. Abacate: É bastante calórico, mas por possuir um elevado teor de gorduras saudáveis é um grande aliado ao emagrecimento.
  5. Quinoa: Rica em proteína, ácidos gordos e minerais. As  vitaminas B e E que dão energia e têm um efeito antioxidante.

Por Notícias ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Saúde

Servidor público já pode mandar atestado médico pelo celular

Publicado

em

O aplicativo Sigepe Mobile, sistema de gestão de servidores ativos e inativos do Governo Federal desenvolvido pelo Serpro, agora também poderá ser utilizado para envio de atestados médicos de forma prática, ágil e sem necessidade de deslocamento. A nova funcionalidade foi lançada nesta segunda-feira (21) e irá beneficiar, neste primeiro momento, mais de 21 mil servidores das unidades de saúde do Ministério da Saúde em Brasília, da Universidade de Brasília (UnB) e do Instituto Federal de São Paulo (IFSP). Em breve, a novidade também estará disponível para os demais servidores públicos federais.

De acordo com o Ministério da Economia, em 2019, houve 361,5 mil afastamentos para tratamento de saúde de mais de 135,9 mil agentes públicos. Com a nova funcionalidade, a estimativa de economia indireta à União é de aproximadamente R$ 27 milhões por ano. “Para o servidor público, a solução representa uma grande facilidade e economia, pois ele não precisará se deslocar até a unidade de saúde para entrega do atestado médico. Além disso, temos outro benefício associado que é a otimização da força de trabalho nas Unidades de Saúde, considerando os atestados que serão aceitos automaticamente e que não dependerão de intervenção manual para receber, digitalizar e cadastrar o atestado no sistema”, destacou o gerente do domínio de Gestão e Desempenho de Pessoal do Serpro, Leon Wlasenko.

 O chefe de divisão da Superintendência de Digitalização de Governo do Serpro, Rivaldo Zambianco, destaca outros benefícios da nova funcionalidade. “Além de economia, a nova solução traz segurança para as unidades de saúde que recebem, além dos dados revisados pelo servidor, a imagem do atestado e os textos originais reconhecidos pelo IBM Watson. Utilizamos inteligência ao processo de negócio das unidades de saúde. Combinamos nossas soluções WEB e Mobile com as tecnologias de OCR (Tesseract) e reconhecimento de textos (IBM Watson) para agregar um valor diferenciado à solução. Assim, todo o processo pode ser auditado e, ao longo do tempo, pode gerar insumos para a melhoria contínua da solução”.

 Por meio do Sigepe Mobile será realizada a análise do atestado médico e o registro pelas unidades do Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor (Siass). O servidor também poderá consultar no aplicativo todos os atestados enviados, bem como a evolução da situação até os registros nos demais sistemas de administração de pessoas.

A funcionalidade

Para o usuário enviar o atestado médico, basta abrir o aplicativo Sigepe, clicar em Minha Saúde, então em Atestado e depois em Incluir. O próximo e último passo é tirar uma foto do atestado médico ou fazer upload da imagem, se ela já estiver no celular. Caso o usuário não precise editar nem uma informação do atestado, este é, então, recepcionado e aceito pela Unidade de Saúde de forma automática. Se o usuário perceber que alguma informação precisa ser ajustada ou complementada, ele tem a opção de editar a informação neste mesmo momento e, utilizando o próprio aplicativo, submeter para a análise da sua respectiva Unidade de Saúde, que analisará se o conteúdo informado pelo usuário está correto e aceitar o atestado.

Por PE notícias

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973

Continue lendo

Saúde

Neurônios cansados podem provocar distorção na percepção do tempo

Publicado

em

Para investigar a relação entre esses neurônios e a percepção do tempo, os cientistas mostraram a 20 pessoas, com idade média de 21 anos, uma mesma imagem (um círculo cinza) por períodos muito curtos de tempo, menores do que um segundo, 30 vezes seguidas

 Quando recebemos um estímulo visual ou sonoro com a mesma duração seguidas vezes, neurônios de uma determinada parte do nosso cérebro começam a ficar exaustos, diminuem a atividade, e podemos perceber o tempo passar de maneira levemente distorcida -para mais ou para menos.

Um estudo publicado no último dia 14 mostrou que o cansaço de um grupo de neurônios especialmente sensíveis à noção de tempo, que ficam no giro supramarginal -parte do cérebro responsável por processamentos sensoriais- pode ser a causa de percerbermos o tempo passar de maneira diferente quando ouvimos a mesma música ou vemos um mesmo filme várias vezes.Os resultados foram divulgados na revista científica Journal of Neuroscience.

Para investigar a relação entre esses neurônios e a percepção do tempo, os cientistas mostraram a 20 pessoas, com idade média de 21 anos, uma mesma imagem (um círculo cinza) por períodos muito curtos de tempo, menores do que um segundo, 30 vezes seguidas.

Uma parte do grupo recebeu a versão curta do estímulo, de 0,25 segundos, e outra parte a versão longa, de 0,75 segundos.Após as repetições, os cientistas iniciaram os testes para avaliar se a percepção do tempo dessas pessoas havia se alterado.

Os pesquisadores mostraram aos participantes o mesmo círculo por durações de tempo um pouco maiores: de 0,35; 0,45; 0,55 e 0,65 segundos cada uma. Ao mesmo tempo, um toque sonoro com duração de 0,50 segundos era executado.Foi solicitado aos participantes que indicassem se o barulho tinha durado mais ou menos do que a exibição das imagens.

Para os que receberam as repetições curtas na primeira fase do estudo, o ruído que durava 0,5 segundos pareceu ser mais rápido do que a exibição da imagem na tela que durou 0,35 segundos.Para as pessoas que receberam a repetição mais longa, de 0,75 segundos, o efeito foi o contrário, de que o ruído era mais demorado do que as imagens que ficavam mais tempo na tela, como a de 0,65 segundos.

“É melhor não confiar na sua percepção de tempo após ter sido exposto a repetidos flashes de imagens ou barulhos”, afirma um dos autores do artigo, Masamichi Hayashi, neurocientista na Universidade de Osaka e no Centro Nacional de Tecnologia da Informação e das Comunicações do Japão, e também na Universidade da Califórnia em Berkeley, nos Estados Unidos.

Durante os testes, os participantes tiveram os cérebros escaneados por um aparelho de ressonância magnética funcional, capaz de detectar a atividade no órgão. Os cientistas perceberam que, nessa fase, os neurônios sensíveis ao tempo tinham uma atividade menor, como se estivessem cansados após as repetições sensoriais às quais foram submetidos.

Para os autores do estudo, a redução de atividade nesses neurônios, devida à exaustão pela repetição de um estímulo, poderia explicar por que, em algumas ocasiões, uma pessoa sente o tempo passar de um jeito um pouco diferente do tempo chamado físico, objetivo ou real.

Embora os resultados possam jogar luz sobre aspectos ainda misteriosos da relação entre os seres humanos e o tempo, Hayashi lembra que a pesquisa que conduziu tem a limitação de ter investigado essas alterações na percepção para períodos de tempo muito curtos.”

Pesquisas futuras terão de estudar se nossos resultados podem ser aplicados à percepção de intervalos de tempo mais longos”, conclui o cientista.

Por Folhapress

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Saúde

Pernambuco ultrapassa 140 mil casos da Covid-19 e chega a 7.971 mortes

Publicado

em

Foram confirmados, nesta sexta-feira (18), 910 casos da Covid-19 e 17 óbitos de pessoas com o novo coronavírus em Pernambuco (veja vídeo acima). Com isso, o estado chegou a 140.235 infectados e 7.971 mortes pela doença, números contabilizados desde o início da pandemia, em março.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), 26 dos 910 casos registrados nesta sexta-feira (18) são de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag). Já outros 884 são leves, ou seja, não foi preciso internamento hospitalar. Do total de 40.235 casos da Covid-19 em Pernambuco, 25.990 são graves e 114.245 são leves.

Das 17 mortes confirmadas pela SES nesta sexta-feira (18), sete ocorreram nos últimos três dias, sendo duas na quinta-feira (17), três na quarta-feira (16) e duas na terça-feira (15). Outros 10 óbitos aconteceram entre os dias 9 de maio e 13 de setembro.

Além disso, o boletim desta sexta registrou de 121.708 pacientes recuperados da doença. Destes, 15.883 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 105.825 eram casos leves. Fonte: G1PE

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda  

Trending