Conecte-se Conosco

Educação

Estudantes de unidade de ensino prisional de Petrolina vencem concurso nacional de redação

Publicado

em

Cinco estudantes da Escola Estadual Bento XVI, unidade de ensino localizada dentro da Penitenciária Doutor Edvaldo Gomes (PDEG), em Petrolina, foram vencedores e receberam destaque no 6º Concurso de redação da Defensoria Pública da União (DPU). Com textos selecionados em três categorias distintas, sendo uma a categoria nacional, a unidade de ensino foi destaque no concurso, que teve como tema o seguinte questionamento: “Entre o Céu e o Asfalto: Onde está a Dignidade da População em Situação de Rua?”.

A partir deste tema, a DPU tem o objetivo de fomentar discussões acerca da população em situação de rua, de seus direitos e da garantia de sua dignidade no contexto em que se encontra. O concurso, realizado anualmente, visa a despertar nos participantes o interesse por temas relacionados à educação em direitos e cidadania, por meio do incentivo à reflexão e ao debate desses assuntos, nos ambientes educacionais da rede pública de ensino, das unidades prisionais e nas escolas do sistema socioeducativo.

Paulo Afonso Romão, 45 anos, estudante do 1º ano do Ensino Médio, ficou em 1º lugar nacional, com nota dez, e receberá um tablet e um smartphone como premiação. “Quero terminar meus estudos, pois não tive a capacidade de concluir na rua por conta do mundo perdido, e garantir um bom emprego”, afirmou Romão.

Sobre o Concurso

O Concurso de Redação da DPU é destinado aos alunos do Ensino Fundamental e Médio, incluindo Educação de Jovens e Adultos (EJA), assim como aos adolescentes que estão cumprindo medida socioeducativa de internação e aos adultos em situação de privação de liberdade em instituições estaduais, desde que devidamente matriculados em escola da rede pública ou de ensino técnico do País, bem como a todos os internos das penitenciárias federais.

Confira abaixo a lista de premiados:

  • Categoria II – Paulo Afonso Romão – 1º lugar (nota 10)
  • Categoria I – Valdeir Brito dos Santos – 1º lugar
  • Categoria IV – Edinaldo Pereira da Silva – 1º lugar
  • Categoria IV – Jackson Carlos da Silva Souza – 2º lugar
  • Categoria IV – Carlos Eduardo dos Reis Viana – 3º lugar

(Fonte PE Notícias)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Educação

Campus Salgueiro do IFSertãoPE abre chamada pública para disponibilização de chips e tablets a alunos

Publicado

em

Uma nova chamada pública foi aberta pelo Campus Salgueiro do IFSertão-PE, visando à distribuição de 154 chips de celular com acesso à internet e 90 tablets. Estudantes de baixa renda, regularmente matriculados na instituição, podem manifestar interesse até o dia 5 de novembro.

As inscrições são feitas através do preenchimento de formulário eletrônico neste link e do termo de Autodeclaração e Responsabilidade disponível no anexo II do Edital n° 18/2021. Na impossibilidade de imprimir o termo, o aluno pode escrevê-lo à mão.

Para concorrer ao chip do Projeto Alunos Conectados, do Governo Federal, o estudante deve ter renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio. Já para receber o tablet, em regime de empréstimo, também é preciso ter renda per capita de um salário mínimo e meio, mas o campus dará prioridade aos alunos com renda de até meio salário mínimo. Do Blog Alvinho Patriota

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Educação

Pesquisa mostra preocupação de estudantes com mercado de trabalho

Publicado

em

Pesquisa inédita do Serviço Social da Indústria (Sesi) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) divulgada nesta terça-feira (26) aponta que a grande maioria dos estudantes do ensino médio (91%) têm interesse em cursar ensino superior e (84%) têm interesse na educação profissional. O levantamento ouviu mil alunos de escolas da rede pública de São Paulo e do Mato Grosso do Sul e da rede Sesi, que já estão inseridos no currículo do novo ensino médio. Também foram ouvidos mil estudantes do currículo tradicional.
“Os jovens que estão no novo ensino médio têm uma relação mais positiva, mais favorável com a escola. Eles têm um maior otimismo com o futuro profissional. Nos dois grupos de estudantes, sejam os que estão no ensino médio tradicional ou no novo ensino médio o desejo de cursar o itinerário técnico profissional é dominante para esses dois grupos, demonstrando claramente que os jovens têm uma preocupação significativa sobre alcançar o primeiro emprego e a sua inserção profissional”, avaliou o diretor-geral do Senai e diretor-superintendente do Sesi, Rafael Lucchesi.
A pesquisa mostrou ainda que estudantes do novo ensino médio avaliam o modelo como positivo, estão mais satisfeitos com a escola e otimistas com o futuro profissional.
“Essa pesquisa é interessante e inédita porque ela vai conversar com jovens, os estudantes que estão no ensino médio, seja ele tradicional ou o novo ensino médio. A avaliação desse novo ensino médio, qual a relação que eles têm com a escola e como eles enxergam o seu futuro profissional”, explicou Lucchesi. A pesquisa foi realizada pelo Instituto FSB Pesquisa.
Entre as mudanças estabelecidas na reforma, a integração da Formação Técnica e Profissional (FTP) e a inclusão de atividades voltadas para o projeto de vida do estudante são as mais bem avaliadas. Para 73% desses estudantes, o potencial do novo ensino médio para melhorar a qualificação profissional do Brasil é grande ou muito grande.
Mercado de trabalho
O levantamento mostrou ainda que a preocupação dos estudantes com a necessidade de trabalhar e a falta de interesse ameaçam a continuidade dos estudos. Para boa parte dos entrevistados, o trabalho informal é realidade. Por outro lado, os estudantes do ensino médio tradicional, a insatisfação com a metodologia de ensino seria um motivo para sair da escola, problema que não foi reportado pelos estudantes do novo ensino médio.
“Hoje a escola prepara exclusivamente para os exames de ingresso na universidade, sendo que o acesso dos jovens de 18 a 24 anos ao ensino superior ainda é muito restrito, apenas 23,8% dessa faixa etária. O novo ensino médio e a formação profissional surgem nesse contexto para dar identidade social e oportunidades ao estudante que não ingressa direto no ensino superior, deseja ou precisa entrar no mercado de trabalho e não consegue por não ter qualificação”, apontou Lucchesi.
Precisar trabalhar é o principal motivo para cerca de um terço dos estudantes cogitarem deixar a escola. A insatisfação com a metodologia de ensino (6%), aparece apenas para os estudantes do modelo tradicional. Dos estudantes ouvidos, 17% dos alunos do modelo tradicional já consideraram deixar a escola, enquanto, entre os estudantes do novo ensino médio, o percentual é de 13%.
Para 35% dos estudantes ouvidos empreender será mais atraente no mercado de trabalho no Brasil. Metade dos alunos (50%) indica que ter emprego formal registrado em carteira é outro ponto relevante. Segundo 28% dos alunos entrevistados, a falta de experiência, a  falta  de qualificação (17%)  e a falta de oportunidade (12%) são os principais obstáculos para um jovem conseguir emprego no Brasil.
Por:Diario de Pernambuco

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Educação

IFSertãoPE está com inscrições abertas para seleção de professor mediador, revisor de texto e intérprete de Libras

Publicado

em

O Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IFSertãoPE), através da coordenação do Programa EJA/FIC (Educação de Jovens e Adultos), está com inscrições abertas de uma seleção simplificada visando à contratação temporária de professor mediador, revisor de texto e intérprete de Libras.

Os contratados vão atuar nos cursos de Assistente Administrativo, Microempreendedor Individual, Ensino Híbrido e Práticas Pedagógicas Aplicadas à Educação Profissional e Tecnológica. Todos têm previsão de início em março de 2022, na modalidade à distância (EaD). Interessados em participar do processo seletivo podem inscrever até 29 de outubro neste link.

As vagas de professor mediador, revisor de texto e intérprete de Libras são voltadas a servidores ativos do instituto, que não estejam afastados de suas funções por motivo de licença e possuam a qualificação necessária. Os profissionais vão receber R$ 50 por hora trabalhada no EJA/FIC. (Do Blog Alvinho Patriota)

 

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda

Trending