Conecte-se Conosco

Esporte

Ex-xodó de Tite, Everton se vê distante da Copa do Mundo

A final foi disputada no Maracanã, onde o cearense passará a atuar com frequência, em circunstâncias bem diferentes.

Publicado

em

Contratado neste mês pelo Flamengo, Everton escolheu a camisa 19. Foi com esse número às costas que viveu seu grande momento, como um dos protagonistas da seleção brasileira na conquista da Copa América de 2019. A final foi disputada no Maracanã, onde o cearense passará a atuar com frequência, em circunstâncias bem diferentes.

O atleta de 26 anos chegou com moral ao clube rubro-negro e valeu um investimento que poderá atingir 16 milhões de euros (R$ 87 milhões) com o cumprimento de algumas metas. Mas a passagem pelo futebol europeu, iniciada em 2020, não foi a esperada, como também não foi a esperada a continuidade no time nacional.

Artilheiro daquele torneio continental ao lado do peruano Guerrero, com três gols, Cebolinha defendeu o Brasil mais 13 vezes, não balançou a rede em nenhuma delas e deu apenas uma assistência. Titular na decisão de outra Copa América, a de 2021, também no Maracanã, foi substituído na derrota por 1 a 0 para a Argentina e nunca mais atuou pela formação verde-amarela.

No Benfica, onde foi jogar após o sucesso pelo Brasil, teve duas temporadas que, se não podem ser consideradas fracas, não fizeram jus à expectativa criada. Foram 15 gols e 17 assistências em 95 partidas. Em vez de saltar de Portugal para grandes centros europeus, trajetória comum a bons jogadores brasileiros, voltou a seu país, liberado sem grande resistência.

Entre Porto Alegre, Lisboa e Rio de Janeiro, o ex-jogador do Grêmio ficou longe do Qatar. Enquanto atuava sem grande destaque na Europa, Everton viu Vinicius Junior, 21, desabrochar no Real Madrid, que não teria sido campeão da Liga dos Campeões sem Rodrygo, 21. Raphinha, 25, chamou a atenção mesmo no pequeno Leeds. Antony, 22, cumpriu muito bem seu papel no Ajax.

Mesmo Martinelli, 21, do Arsenal, que ainda teve pouco espaço com a camisa da seleção, passou a ser observado com maior atenção pelo técnico Tite e entrou no último amistoso, contra o Japão, no início deste mês. Cebolinha foi para o final da fila e sabe que tem muitos obstáculos a superar para jogar a Copa do Mundo, a partir de novembro.

Destacar-se no Flamengo pode ajudar, mas o próprio atacante sabe que nem isso deverá ser suficiente. O centroavante Hulk, 35, vem tendo desempenho excelente pelo Atlético Mineiro e nem por isso tem sensibilizado Tite -em uma posição de carência maior. Assim, Everton foi tímido ao ser questionado se o vermelho e o preto poderiam lhe ajudar a vestir amarelo.

“Ah, com certeza. Mas não foi o principal motivo [pelo qual] eu quis voltar”, afirmou, entrevistado pelo canal oficial de seu novo clube. “Quis voltar ao Brasil porque era o Flamengo. Se eu fizer um bom trabalho aqui, claro, poderei ser lembrado. Só que não foi o meu primeiro pensamento a seleção, mas sim o Flamengo.”

A equipe carioca vive estendido período de instabilidade. O recém-chegado Dorival Júnior já é o quinto treinador contratado desde a saída do português Jorge Jesus -que dirigiu Cebolinha no Benfica-, em julho de 2020. Antes de pensar em seleção, Everton precisa se integrar a um ambiente turbulento e reencontrar seu melhor futebol.

A ida à Copa é neste momento altamente improvável, porém também era improvável que o cearense de Fortaleza fosse decisivo na Copa América de 2019. Na ocasião, ele também estava no fim da fila, atrás de Neymar (que sofreu lesão mais séria em amistoso preparatório) e David Neres, de quem ganhou a posição durante o torneio.

A competição terminou com Cebolinha elogiado pela capacidade de desmontar defesas com seus dribles e sua velocidade. Foi tratado como xodó de Tite, que celebrou a conquista no Maracanã agradecendo o então jovem de 23 anos: “Quem diria que o Everton jogaria a final e seria escolhido melhor em campo?”.
Outra vez, poucos apostam nisso.

Por Folhapress

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Esporte

Hamilton revela ter sido chutado durante ataque racista na infância

O atleta, quando criança, foi atacado por um homem e seu filho na Inglaterra.

Publicado

em

Em entrevista ao veículo Vanity Fair, Lewis Hamilton tornou público algo que nem mesmo os seus pais sabiam. De acordo com o piloto, quando ele tinha 11 anos, uma dupla formada por pai e filho o atacou em Newcastle, na Inglaterra, se utilizando de falas racistas e, inclusive, derrubando e chutando o britânico.

“Volte para o seu país [diziam pai e filho]. Ainda hoje lembro como foi aterrorizante. Eu realmente não conseguia entender. Era como ‘Eles estão falando comigo? Eu sou daqui. O que eles querem dizer?’ Eu nunca poderia entender isso”, disse o piloto.

Em seguida, Hamilton explicou o motivo de nunca ter contado o que aconteceu aos seus pais e lembrou dos momentos em que esteve ‘sozinho’.

“Nunca falei sobre isso com meus pais. Eu não falei sobre isso com minha mãe – eu não acho que ela entenderia. E meu pai, eu provavelmente estava com muito medo de contar ao meu pai, porque eu não queria que ele pensasse que eu era uma covarde. Sabe, eu não queria que ele pensasse que eu não poderia me defender. Eu só me lembro de muitas vezes estar sozinho, apenas chorando no meu quarto”, afirmou.

Nos últimos anos, Hamilton tem sido uma das vozes mais ativas da Fórmula 1. Sobre a categoria, o inglês revelou que não se sentiu bem-vindo em 2007, quando ingressou, e também se abriu sobre como outras pessoas se incomodam com sua postura.

“Eu não me senti bem-vindo. Não me senti aceito [quando entrou]. Deus sabe quantos desses pilotos dizem: ‘Isso não é o que um piloto de Fórmula 1 é. Não é assim que você se comporta. Não é assim que você faz. Tatuagens? Não! Um piloto de Fórmula 1 não tem tatuagens! Um piloto de Fórmula 1 não tem personalidade e piercings!'”, declarou.

PorUol/Folhapress

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Continue lendo

Esporte

Sete jogos pela Série B e o Bahia busca terceira vitória consecutiva

Além da Ponte Preta, que recebe o Vasco, o Ituano é outro paulista a entrar em campo para se manter longe da zona de rebaixamento.

Publicado

em

A terça-feira será bem movimentada pelo Campeonato Brasileiro da Série B, com nada menos do que sete jogos da 23ª rodada. O vice-líder Bahia busca a terceira vitória seguida e o Tombense joga com o Vila Nova para se aproximar do G-4 – zona de acesso. Além da Ponte Preta, que recebe o Vasco, o Ituano é outro paulista a entrar em campo para se manter longe da zona de rebaixamento.

Depois de superar o Náutico, por 3 a 0, e o CSA, por 1 a 0, o Bahia visita o Sampaio Corrêa, às 21h30, no estádio Castelão, em São Luís (MA). Com 40 pontos, os baianos estão a nove pontos do líder Cruzeiro, que encara o Londrina, no Paraná, a partir das 21h. Há dois jogos sem vencer, o Sampaio soma 29 pontos, em oitavo lugar.

Sexto colocado com 32 pontos, o Tombense está de olho na quinta colocação, ocupada pelo Londrina, com 33. Para isso, recebe o Vila Nova, vice-lanterna (19º) com 19 pontos, no estádio Soares de Azevedo, em Muriaé (MG), às 21h30. Apesar da má situação, os goianos estão há quatro jogos invicto, com três empates e uma vitória.

Quem também pretende colar no G-4 é o Sport, sétimo com 31 pontos. Às 19h, o time pernambucano estará em Itu (SP), onde encara o Ituano, no estádio Novelli Júnior. Os paulistas estão há cinco jogos sem perder, com três empates e duas vitórias, na 12ª colocação, com 27 pontos. No mesmo horário, o Grêmio, terceiro colocado com 40 pontos, recebe na sua arena em Porto Alegre (RS) o Operário, 15º com 24 pontos.

Outro time que busca um respiro é o CSA, que está há quatro jogos sem vencer e vem de três derrotas seguidas. Tanto que sofreu uma mudança nesta segunda-feira, quando a diretoria demitiu o técnico Alberto Valentim, que deixa o clube alagoano com apenas uma vitória, cinco derrotas e quatro empates. O clube está perto de confirmar a chegada de Marcelo Chamusca, que passou sem sucesso pelo Guarani ainda nesta temporada.

O CSA abre a zona de rebaixamento, em 17º, com 20 pontos, e recebe no estádio Rei Pelé, em Maceió (AL), às 20h30, o Brusque, 14º com 25. No mesmo horário, Ponte Preta e Vasco duelam no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP). Os paulistas somam 26 pontos, em 13º, contra 39 dos cariocas, que estão em quarto.

Confira os jogos da 23.ª rodada da série b:

Terça-feira

19h

Ituano x Sport

Grêmio x Operário

20h30

CSA x Brusque

Ponte Preta x Vasco

21h

Londrina x Cruzeiro

21h30

Sampaio Corrêa x Bahia

Tombense x Vila Nova

Quarta-feira

19h

Náutico x CRB

Chapecoense x Novorizontino

21h30

Criciúma x Guarani

Por Estadão

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Continue lendo

Esporte

Palmeiras vence Goiás e abre vantagem na liderança em semana decisiva

Publicado

em

O Palmeiras fez sua tarefa de casa e venceu o Goiás por 3 a 0, pelo Campeonato Brasileiro, na tarde de ontem (7). Mayke e Raphael Veiga, voltando a acertar um pênalti após três perdidos, construíram o placar para o Verdão ainda na 1ª etapa. Na segunda etapa, Atuesta fez seu primeiro pelo Verdão: um golaço de fora da área.

O resultado, obtido mesmo com uma equipe considerada alternativa, veio naturalmente, fruto de um jogo organizado, sem sobressaltos, que deixa boa impressão para os dois próximos e cruciais compromissos da semana que se inicia hoje: quarta, contra o Atlético-MG, pela volta das quartas de final da Libertadores; e sábado, pelo Brasileiro, contra o Corinthians.

Por falar no clube alvinegro, a vitória faz o Palmeiras abrir seis pontos de vantagem na tabela sobre o rival: 45 a 39. Em relação ao Fluminense, terceiro colocado, são sete. E, contra o Flamengo, o quarto, nove.

Com a derrota, o Goiás perdeu a chance de entrar na zona de classificação à Copa Sul-Americana. Com 25, o Esmeraldino estaciona na 13ª posição.

Fonte: UOL

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Continue lendo
Propaganda

Trending

Como podemos ajudar!!