Conecte-se Conosco

Saúde

Falta de respeito!!! – Secretário de Saúde “fura fila” para tomar vacina contra a Covid em São José do Egito, no sertão de PE

Publicado

em

 

Querendo se dá bem, o secretário furou a fila do Programa de vacinação em São José do Egito, município do sertão do Pajeú pernambucano.

Um dia após o início da distribuição de lotes da vacina contra a Covid-19 aos estados, e o início da vacinação nos municípios do Sertão do Pajeú, o secretário de Saúde de São José do Egito, Paulo de Tarso Lira Jucá, mesmo não pertencendo a nenhum grupo prioritário para a imunização, foi flagrado recebendo o imunizante.

Na primeira etapa da vacinação no país, somente profissionais de saúde da linha de frente de combate à Covid-19 e idosos têm direito a receber o imunizante. O município recebeu apenas 540 unidades para o atendimento de 270 profissionais com duas doses da vacina. Diante da repercussão negativa, a assessoria de imprensa da Prefeitura de São José do Egito se antecipou em informar que o secretário tomou a dose apenas para encorajar a população a ser imunizada.

“Belo exemplo para quem está anunciando que quer ser deputado pelo Pajeú em 2022”, criticou o vereador Albérico Thiago.

Com a palavra agora o MP de São José do Egito. Detalhe: Dizer que Paulo de Tarso é da linha de frente do atendimento à Covid, é querer subestimar a inteligência do povo. Qual a utilidade de um dentista na Ala Covid de um hospital?

No município pernambucano de Jupi, no Agreste de Pernambuco, o fotógrafo oficial da Prefeitura, Guilherme JG, comemorou a chegada das doses sendo vacinado. Minutos antes de ser vacinado, ele tinha fotografado a secretária de Saúde, Maria Nadir Ferro, também recebendo a dose. O prefeito de Jupi, Marcos Patriota (DEM), afastou a secretária de Saúde e determinou a apuração dos fatos.

As informações foram repassadas ao Blog PE Notícias pelo comunicador Anchieta Santos, das rádios Pajeú FM, e Cidade FM, de Tabira.

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Saúde

431.804 doses das vacinas contra a Covid-19 foram aplicadas no público prioritário em Pernambuco

Publicado

em

Até esta terça-feira (02/03), 431.804 doses das vacinas contra a Covid-19 foram aplicadas no público prioritário em Pernambuco. São 317.513 pessoas vacinadas com a primeira dose, incluindo 159.246 dos trabalhadores de saúde. Também já receberam a primeira dose 23.982 indígenas, 79.538 idosos a partir dos 85 anos, 38.344 em idosos entre 80 e 84 anos, 9.964 idosos de 75 a 79 anos, além de 5.587 idosos em asilos e 852 pessoas com deficiência em abrigos.

Em relação à segunda dose da vacina, 87.490 profissionais de saúde, 22.193 indígenas, 33 idosos a partir dos 85 anos, 1.275 em idosos entre 80 e 84 anos, além de 4.077 idosos em asilos e 498 pessoas com deficiência em abrigos, totalizando 114.291 pessoas que já finalizaram o esquema.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Saúde

Infecção urinária pode ser sinal de doença nos rins ou na bexiga

Publicado

em

Uma infecção urinária pode ser o sinal de que algo não vai bem no organismo, principalmente nos rins e na bexiga. No caso dos homens, tem atenção maior com a próstata

Envelhecer traz mudanças fisiológicas que impactam o bom funcionamento do sistema urinário. De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, os mais velhos tendem a desenvolver infecções urinárias. A partir dos 65 anos, a incidência da doença é de 10% entre os homens e 20% entre as mulheres.

Uma infecção urinária pode ser o sinal de que algo não vai bem no organismo, principalmente nos rins e na bexiga. No caso dos homens, tem atenção maior com a próstata.

Segundo José Carlos Truzzi, médico urologista do Hospital Santa Catarina, é importante identificar quais mudanças são parte natural do processo de envelhecimento e quais indicam um sinal de alerta para possíveis doenças.

“É normal que haja alterações hormonais em uma mulher idosa, já que a menopausa diminui a produção de alguns hormônios. Mas a incontinência urinária, por exemplo, é uma patologia, não uma condição normal da velhice”, explica o urologista.

De acordo com ele, é grande o número de pacientes que acredita que a perda involuntária da urina seja algo normal. A incontinência urinária é muito frequente em mulheres, principalmente nas mais velhas. “Existe um tipo de incontinência que acomete mulheres mais idosas que chamamos de incontinência de esforço. Essas mulheres sofrem com a perda de xixi ao se agachar, ao carregar peso, espirrar ou tossir”, conta Willy Baccaglini, uro-oncologista do Hospital Albert Einstein.

“Os principais fatores para as mulheres virem a apresentar isso são o próprio envelhecimento, que coloca a mulher na menopausa, reduz a produção de hormônios e faz com que a musculatura pélvica fique mais flácida e fraca”, explica.

Por sua vez, os homens com idade avançada têm problemas relacionados principalmente ao crescimento benigno da próstata. “O que acontece é que o crescimento da próstata começa a alterar a micção destes homens, ou seja, a forma como eles urinam, já que a próstata passa a obstruir o caminho da uretra.”

Diferente do câncer de próstata, esse crescimento faz parte do processo de envelhecimento. Segundo o uro-oncologista, é preciso acompanhar os sintomas, que podem se agravar. “É comum que um homem com mais de 50 anos levante uma vez para ir ao banheiro durante a madrugada, mas alguns passam a precisar ir cinco, seis vezes. Esse seria um dos principais sintomas”, conta Baccaglini.

Ele também cita a urgência, aquela vontade repentina e imediata de urinar, como sinal de alerta.

“Ter atenção às manifestações de sintomas é o primeiro passo”, diz Truzzi. O médico recomenda manter uma boa hidratação unida a uma alimentação saudável.

Diabetes descontrolado piora quadros urinários A infecção urinária é uma doença comum, principalmente entre mulheres. Segundo dados do Ministério da Saúde, cerca de 30% das mulheres vão apresentar na vida infecção urinária leve ou grave. Em pacientes diabéticos, a doença também se faz presente.

A diabetes compromete a resposta imunológica do organismo, o que, por si só, já favorece o crescimento de bactérias que podem gerar infecção urinária. Outra característica da doença é a alta presença de glicose no sangue, que também facilita a proliferação.

De acordo com o uro-oncologista Willy Baccaglini, do Hospital Albert Einstein, a diabetes também causa lesões na enervação da bexiga, o que pode afetar a frequência e a forma de urinar. “O comprometimento neurológico da bexiga pode ser tão intenso em alguns casos que faz com que o paciente pare de urinar, o que chamamos de retenção urinária aguda”, explica.

Por esse motivo, o controle da diabetes é essencial para não agravar quadros de doenças urinárias, segundo o médico. “Doenças sistêmicas acabam comprometendo o funcionamento do trato urinário, que depende da integridade da enervação que supre a bexiga e a uretra”, complementa o médico urologista, José Carlos Truzzi.

PRINCIPAIS PROBLEMAS URINÁRIOS
Saiba mais:

Infecção urinária

Causada por bactérias do trato urinário que migram para a bexiga e podem até alcançar os rins.
Mais frequente entre mulheres, gera vontade urgente de urinar, dores na região da bexiga e ardência ao ir ao banheiro.

Hiperplasia prostática benigna

Crescimento benigno da próstata, extremamente comum entre homens maiores de 50 anos. Traz necessidade de urinar várias vezes durante a noite, vontades repentinas e urgentes, e alterações no fluxo urinário.

Incontinência urinária de esforço

Perda involuntária de urina devido à fraqueza dos músculos pélvicos que sustentam a bexiga.
É mais comum entre mulheres e pode ser consequência do envelhecimento, do número de partos, da menopausa.

Bexiga hiperativa

Condição caracterizada pela vontade repentina e urgente de urinar, já que a bexiga contrai-se sem sua vontade.
Pode estar associada à incontinência e faz com que a Pessoa precise acordar à noite para urinar, o que prejudica o sono.

Insuficiência renal

Diminuição na capacidade de filtração do sangue nos rins.
Pode ser consequência de infecções, retenções urinárias ou do descontrole de outras doenças, como diabetes e hipertensão.

Cistos renais

Bolsas de água que se formam no interior dos rins e aumentam com o envelhecimento.
Normalmente assintomáticos, podem gerar dores em casos mais graves.

Sinais de alerta para buscar um médico:

– Dores ou ardências ao urinar
– Aumento excessivo da frequência urinária
– Necessidade imediata de urinar
– Alterações no fluxo urinário (jatos mais fracos ou dificuldade em manter um fluxo constante)
– Alterações na coloração da urina
– Necessidade excessiva de urinar durante à noite
– Disfunções sexuais em homens (ejaculação precoce, perda de ereção)

Prevenção

– Beba bastante água
– Não segurar a urina
– Evite usar as duchas vaginais
– Mantenha a higiene íntima correta
– Urinar logo depois da relação sexual ajuda a eliminar bactérias que possam ter entrado durante o ato

Fontes: José Carlos Truzzi, médico urologista do Hospital Santa Catarina, e Willy Baccaglini, uro-oncologista do Hospital Albert Einstein e professor na Faculdade de Medicina do ABC.

Por Folhapress

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Saúde

Idosos de 83 e 84 anos recebem vacinação nesta segunda e terça-feira em Salgueiro

Publicado

em

A Prefeitura Municipal informa que terá início nesta mês de março a vacinação dos idosos da faixa etária de 80 a 84 anos, já que foi concluída na última semana de fevereiro a vacinação daqueles com 85 anos ou mais.

Ainda seguindo ordem decrescente de idade, a vacina será aplicada nas pessoas com 83 e 84 anos nesta segunda e terça-feira. A dose pode ser administrada na UBS ou em domicílio. As orientações gerais são as seguintes:

– Se for possível, a família deve levar o idoso à UBS para receber a dose. Caso contrário, é preciso que os familiares informem à Unidade Básica de Saúde a necessidade de vacinação no próprio domicílio;

– Cada UBS já tem uma lista com as informações de todos os idosos, mas algumas áreas do município ainda estão descobertas (como é o caso do Residencial Santo Antônio, que não tem agente comunitário de saúde). Nesses casos, é preciso que a família informe à UBS que há idoso em casa, com 83 ou 84 anos, que precisa ser vacinado.

Findada a vacinação neste público, a expectativa é seguir ainda em ordem decrescente para as demais idades.

A Prefeitura do Salgueiro se coloca à disposição, através da Secretaria Municipal de Saúde, caso surjam mais dúvidas sobre o tema.

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda

Trending