Conecte-se Conosco

Educação

Governo de Pernambuco retoma as aulas presenciais e remotas em todo Estado

Publicado

em

O retorno será nesta quarta-feira(22) e fica a cardo das escolas o formato de ensino (Presencial ou Remoto).

O Governo de Pernambuco anunciou a retomada das aulas presenciais nas escolas da Rede Estadual de Ensino a partir dessa quinta-feira(22).

A decisão considera a redução dos casos de Covid-19 e o avanço da vacinação no Estado. Desde o ano passado as aulas ocorriam apenas em formato semipresencial (online e presencial).

A informação foi confirmada pela Gerência Regional de Educação do Sertão Central (GRE Sertão Central) e pela equipe do Governo de Pernambuco. Cada escola ainda pode optar pelo formato híbrido, com aulas pela plataforma Educa-PE.

Aquelas que optarem pelo ensino presencial devem seguir os protocolos de prevenção ao coronavírus, como uso de máscara e higienização das mãos.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Educação

Prouni: comprovação para primeira chamada termina nesta quarta-feira

Publicado

em

Até a próxima quarta-feira (28), os candidatos selecionados na primeira chamada do Programa Universidade para Todos (Prouni) deverão comprovar as informações prestadas na ficha de inscrição junto à instituição em que foi pré-selecionado.

Segundo o Ministério da Educação, é de responsabilidade do candidato verificar, na instituição, os horários e o local de comparecimento para a conferência das informações. A perda do prazo ou a não comprovação das informações implicará, automaticamente, na reprovação do candidato.

Segunda chamada

O resultado da segunda chamada será divulgado no dia 3 de agosto, com período para comprovar as informações de 3 a 11 de agosto.

Lista de espera

Candidatos não selecionados na primeira e segunda chamadas poderão manifestar interesse pela lista de espera, nos dias 17 e 18 de agosto.

Bolsas

De acordo com o MEC, nesta edição foram ofertadas 134.329 bolsas. São 69.482 bolsas integrais e 64.847 parciais, em 10.821 cursos ministrados em 952 instituições de ensino superior da rede privada.

Critérios

Para concorrer a bolsas integrais, o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até 1,5 salário mínimo. No caso de bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos, por pessoa.

Cronograma Prouni 2021/2

Comprovação das informações da primeira chamada: 20 a 28 de julho

Resultado da segunda chamada: 3 de agosto

Comprovação das informações: 3 a 11 de agosto

Inscrições na lista de espera: 17 e 18 de agosto

Divulgação da lista de espera para as instituições de ensino: 20 de agosto

Comprovação das informações da lista de espera: 23 a 27 de agosto.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Educação

IFSertãoPE lança campanha para formar Conselho de Usuários de Serviços Públicos da instituição

Publicado

em

Uma campanha para incentivar a participação dos cidadãos em seu Conselho de Usuários de Serviços Públicos foi lançada na semana passada pelo IFSertãoPE. Interessados podem se cadastrar neste site, fazer login, clicar em ‘Entrar com gov.br”, selecionar “Tornar-se conselheiro” e digitar “IFSPE” na lista de serviços.

Todos que fizerem o cadastro até 2 de agosto terão direito de participar da primeira consulta pública sobre os serviços oferecidos pelo IFSertãoPE. Na próxima quarta-feira, 28, o administrador e ouvidor Clécio da Silva ministrará uma palestra no intuito de apresentar as atribuições do Conselho de Usuários. Inscrições para a palestra neste formulário online.

“Através das experiências com a utilização desses serviços, os usuários podem dizer aos gestores públicos se a forma como os mesmos estão sendo prestados, as ferramentas utilizadas, os fluxos de processos, o atendimento e outros aspectos estão sendo satisfatórias ou carecem de melhorias”, adianta Clécio. Do Blog Alvinho Patriota

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Educação

O racismo como causador da evasão escolar

Publicado

em

A pandemia da Covid-19 vem impactando a sociedade diariamente. Uma das dificuldades impostas é a diminuição do acesso à educação de crianças e adolescentes, onde tornou-se o quadro mais crítico. De acordo com dados de um levantamento de 2020 feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em setembro do ano passado 6,4 milhões de estudantes (13,9% do total) não tiveram acesso às atividades escolares. Ainda nessa mesma pesquisa, a PNAD, Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, também do IBGE, mostra que estudantes negros e indígenas sem atividade escolar representam o triplo de estudantes sem escola: 4,3 milhões de crianças e adolescentes negros e indígenas da rede pública e 1,5 milhão de pessoas brancas destes segmentos.
Com a necessidade de uma renda extra, a população negra sofre com o ingresso forçado ao mercado de trabalho, fazendo com que jovens abandonem o ambiente escolar para ajudar a família a garantir uma renda básica para sobreviver. Silas Veloso, Cientista Social e mestrando em Educação pela UFPE, enfatiza que é  importante a sociedade ter consciência de que situações como a evasão escolar e exploração no mercado de trabalho são reflexos do racismo, que é estrutural e sistêmico, no sentido de ser uma problemática que reverbera em todos os espaços, inclusive no campo educacional. Atuando no sistema público de ensino, Silas explica que as desvantagens históricas sofridas pela população negra deixaram marcas que perduram até hoje.
“O analfabetismo é um dos problemas, bem como o problema da evasão escolar e a falta de participação dos estudantes no que se constrói na escola. Esses problemas, no meu ponto de vista, de quem também é professor de escola pública, estão relacionados com os contextos que esses estudantes vivem. Quando falamos de uma população negra na educação, estamos falando de um grupo que também tem uma classe, em sua grande maioria, que é resultado desses processos históricos que nos trouxeram até aqui, como a escravização no Brasil. Não é dizermos que somos só isso, mas é importante olhar para essa questão”, pontuou.
O abismo entre as oportunidades educativas e a população negra cresce a passos largos nesse período pandêmico. Contudo, educadores tentam reverter essa realidade com atividades escolares de inclusão, promoção e valorização da cultura, conhecimento e saberes dos povos negros. Desnaturalizar a exclusão escolar de crianças e adolescentes negros do sistema de ensino é um dos passos para o início de uma transformação da escola e da sua afirmação como espaço de combate ao racismo.
Para valorizar o corpo e a cultura negra, o cientista social promove atividades em sala de aula para que os estudantes possam conhecer mais sobre negritude e desmistificar temáticas tratadas de maneira preconceituosa por falta de conhecimento. “Um dos caminhos de enfrentamento do racismo é politizar os debates e os conteúdos que estão sendo trabalhados na escola e não esvaziar de sentidos como geralmente é feito. Isso pode ser feito dentro da filosofia, dentro da sociologia, da matemática…”
A especialista em gestão educacional e tecnologias digitais aplicadas à educação, Gisele Braga, relatou que costuma trabalhar com a autora Nilma Lima Gomes para explicar aos estudantes questões de identidade, trazendo fatos históricos e antropológicos para sala de aula. “O que era símbolo de identidade passou a ser símbolo de vergonha. Esse é um dos principais motivos que negros não gostam de ser identificados como tal. Trago autores negro para emponderar os estudantes. E na escola, além de trabalhar com o conhecimento, devemos trabalhar a esperança.”
Por:Diario de Pernambuco

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda

Trending