Conecte-se Conosco

Brasil

Governo do Ceará afasta 167 PMs suspeitos de participar de motim

Publicado

em

Eles terão que devolver distintivo, armas, algemas e qualquer dispositivo que identifique a unidade a que pertencem

O governo do Ceará afastou por 120 dias 167 policiais militares que estão sendo investigados por participação no protesto por reajuste salarial que paralisou parte das operações dos PMs no Estado.Eles terão que devolver distintivo, armas, algemas e qualquer dispositivo que identifique a unidade a que pertencem, além de serem retirados pelo período da folha salarial.

Desde a noite de terça-feira (18), ao menos dez batalhões da Polícia Militar foram tomados em todo o estado por policiais que não concordam com o que foi oferecido pelo governo de reajuste salarial.Viaturas e motos tiveram os pneus rasgados ou esvaziados e o governo do Ceará precisou pedir auxílio federal, que enviou homens da Força Nacional e do Exército para ajudarem no patrulhamento de Fortaleza e região metropolitana, principalmente.

Desde a madrugada de quarta (19), 88 homicídios ocorreram em todo o Ceará, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social. Somente nesta sexta-feira (21) foram 37 mortes violentas –na quarta foram 29 e na quinta, outras 22.O mês todo de janeiro teve 261 homicídios, uma média de pouco mais de oito por dia. Em fevereiro de 2019 foram 164 homicídios, o mês todo, uma média de menos de seis por dia.Um inquérito militar foi aberto contra os investigados, que podem até ser presos por participarem do motim –a Constituição proíbe que policiais militares façam greve.

Na segunda-feira (17), a Justiça do Ceará havia determinado que nem manifestações poderiam ser feitas.Na terça, o governo enviou à Assembleia Legislativa projeto de lei com o aumento da remuneração dos soldados da PM e Bombeiros de R$ 3.400 para R$ 4.500, parcelado em três vezes (pagamentos em março de 2020, março de 2021 e março de 2022). Parte dos profissionais não concordou e na mesma noite começaram as paralisações.

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), afirmou que está fora de cogitação anistiar os profissionais que forem identificados participando do motim.Na quarta, os protestos chegaram ao cenário nacional depois que o senador licenciado Cid Gomes (PDT) levou dois tiros ao tentar invadir dirigindo uma retroescavadeira o quartel tomado em Sobral (270 km de Fortaleza), sua base eleitoral. Ele continua internado, mas não corre risco de morte.    (POR FOLHAPRESS)

 

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

 

Brasil

Abuso de poder: Uma breve reflexão sobre o coronelismo brasileiro moderno

Publicado

em

Coronelismo brasileiro é usado para definir a complexa estrutura de poder que têm início no plano Municipal, exercido com hipertrofia privada-o estado -,e tendo como secundários o mondonismo, o filhotismo (ou apadrinhamento),a fraude eleitoral e a desorganização dos serviços públicos-abrage todo o sistema político do país, durante a República velha. Era representado por lideranças que iam desde o “áspero Guerrero “Horácio de Matos a um letrado Veremundo Soares, possuindo como “linha-mestre “o controle da população. Como forma de poder político consiste na figura de uma liderança local-O coronel que define as escolhas dos eleitores e candidatos por ele indicado. Os votos brancos e nulos são resquício desse coronelismo, já que esses votos só facilitavam a entrada dos candidatos no poder. Funcionavam da seguinte forma:Em uma cidade com 100 mil habitantes e 10 candidatos, por exemplo, para ser eleito eram necessários 10 mil votos. Se 20 mil pessoas votassem brancos ou nulos, só eram necessários 8 mil votos para se eleger. Desse modo, menos votos teriam de ser comprados e menos pessoa ameaçadas (votos de cabresto).

Com o período histórico no Brasil, compreende o intervalo desde a proclamação da República (1889)Até a prisão dos coronéis baianos, pela Revolução de 1930,tendo seu fim simbólico no assassinato de Horácio de Matos, no ano seguinte, sendo definitivamente deputado como a derrubada do caudilho gaúcho flores da Cunha, com a implantação do estado Novo em 1937.Entretanto, Como integrante da Guarda Nacional, os oficiais civis exerceram influência entre 1831e 1918(ou 1924).Como forma de mondonismo, o coronelismo teve origem no período colonial quando era inicialmente absoluto o poder do chefe local, evoluindo em seguida para formas mais elaboradas de controle, chegando nas modernas formas de clientelismo.

Embora o cargo de” Coronel”da Guarda Nacional tenha sido originado quando da criação da própria Guerra Nacional, no período regencial quando era ministro da justiça do padre Diogo António Feijó (1831),não era o mesmo que a patente militar do exército brasileiro e, como fenômeno social e política, teve lugar após o advento da República.

Estamos no século 21,e Estados brasileiros prevalece com mesma descriminação de raças. Vivemos em um país de hipocrisia, sustentada ainda pelas as aparências e ideologias.

Por Romi da Silva Pereira – Geógrafo  e Gizelia Amaro – Professora de Geografia

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Brasil

Brasil ultrapassa a marca de 65 mil mortes por coronavírus

Publicado

em

As novas mortes foram registradas no Ceará (21), Distrito Federal (16), Goiás (33), Minas Gerais (29), Mato Grosso do Sul (5), Pernambuco (20), Rio Grande do Norte (33), Roraima (3), São Paulo (56) e Tocantins (4)

OBrasil registrou 220 mortes e 8.766 infectados pelo novo coronavírus no balanço divulgado pelo consórcio de veículos de imprensa às 13h desta segunda-feira, 6, ultrapassando o total de 65 mil óbitos pela doença. Ao todo, 65.120 vidas foram perdidas para a covid-19 e 1.613.351 contaminados pela doença desde o início da pandemia, segundo dados do levantamento realizado pelo Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL junto às secretarias estaduais de Saúde na manhã desta segunda-feira.

As novas mortes foram registradas no Ceará (21), Distrito Federal (16), Goiás (33), Minas Gerais (29), Mato Grosso do Sul (5), Pernambuco (20), Rio Grande do Norte (33), Roraima (3), São Paulo (56) e Tocantins (4).

Desde que as regras de isolamento e distanciamento sociais foram flexibilizadas em meio à pandemia, pelo menos 12 capitais brasileiras viram seus índices de infecções aumentarem. Em São Paulo, a reabertura da economia com o Plano SP também fez o registro de mortes acelerar e atingir o maior número de vítimas fatais na última quinzena de junho. Ainda no domingo, 5, o Estado ultrapassou a marca de 320 mil infectados e 16 mil óbitos, mas nos últimos dias os números apresentaram uma desaceleração.

Consórcio de veículos de imprensa

O balanço de óbitos e casos no Brasil é resultado da parceria entre jornalistas dos seis meios de comunicação, que uniram forças para coletar junto às secretarias estaduais de Saúde e divulgar os números totais de mortos e contaminados. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia.

Mesmo com o recuo do Ministério da Saúde, que voltou a divulgar o consolidado de casos e mortes, o consórcio dos veículos de imprensa continua com o objetivo de informar os brasileiros sobre a evolução da covid-19 no País, cumprindo o papel de dar transparência aos dados públicos.

O órgão informou, no início da noite deste domingo, que o Brasil contabilizou 602 óbitos e mais 26.051 pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Com isso, segundo o Ministério da Saúde, no total são 1.603.055 mortes e 64.867 casos confirmados pelo coronavírus. O número é diferente do compilado pelo consórcio de veículos de imprensa principalmente por causa do horário de coleta dos dados.

Mortes no mundo

O Brasil é o segundo do mundo com maior número de casos e mortes por covid-19, atrás apenas dos Estados Unidos, que possuem 2,8 milhões de infecções confirmadas e 129,7 mil óbitos, de acordo com a Universidade Johns Hopkins. Veja os números abaixo:

– Estados Unidos: 129,9 mil

– Brasil: 65 mil

– Reino Unido: 44,3 mil

– Itália: 34,8 mil

– México: 30,6 mil

– França: 29,8 mil

– Espanha: 28,3 mil

– Índia: 19,6 mil

– Irã: 11,7 mil

– Peru: 10,5 mil

Infectados no mundo

– Estados Unidos: 2,8 milhões

– Brasil: 1,6 milhão

– Índia: 697,4 mil

– Rússia: 686 mil

– Peru: 302 mil

– Chile: 295 mil

– Reino Unido: 286,9 mil

– México: 256 mil

– Espanha: 250,5 mil

– Irã: 243 mil

Por Estadão Conteúdo

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Brasil

Caixa deposita saque emergencial do FGTS para nascidos em fevereiro

Publicado

em

A Caixa Econômica Federal paga nesta segunda-feira (06) o saque emergencial do FGTS para os beneficiários nascidos em fevereiro. O dinheiro será disponibilizado como crédito em conta poupança digital criada pelo banco. 

Nesta fase, o dinheiro poderá ser usado para o pagamento de contas, boletos e compras pela internet. Quem preferir sacar o dinheiro em espécie ou realizar transferência bancária deve esperar até o dia 8 de agosto. 

Segundo a Caixa, a existência de duas datas serve para evitar aglomerações em agências bancárias. O valor máximo do saque será de um salário mínimo (R$ 1.045). O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou que a expectativa é de que sejam disponibilizados R$ 37,8 bilhões em saques do FGTS para um total de 60 milhões de brasileiros.

Como consultar

A consulta ao benefício está disponível pelo app FGTS, pelo internet banking da Caixa, pelo site oficial e pelo telefone 111. É possível checar o valor disponível e qual a data de disponibilização do FGTS.

Quem não quiser realizar o saque deve informar pelo aplicativo do FGTS com pelo menos 10 dias de antecedência da data prevista do crédito. Também é possível solicitar o desfazimento do crédito depois do depósito. Neste caso, o valor volta para a conta do FGTS do beneficiário.

Por PE Notícias

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda  

Trending