Conecte-se Conosco

Esporte

Hamilton vive tensão com a FIA e não confirma participação na F-1 em 2022

Lewis Hamilton julga ter sido injustiçado por decisões tomadas pelo diretor de provas da FIA.

Publicado

em

Perder o título do último campeonato de F-1 na polêmica volta final do GP de Abu Dhabi foi um duro golpe para Lewis Hamilton. Ele julga ter sido injustiçado por decisões tomadas pelo diretor de provas da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), Michael Masi.

A poucos segundos do encerramento da etapa, o inglês chegou a afirmar pelo rádio do carro que a corrida havia sido “manipulada”. Do outro lado, um engenheiro da Mercedes respondeu: “Estou sem palavras”.

Desde então, o heptacampeão deu apenas uma declaração pública, ainda naquele domingo. Parabenizou Max Verstappen, da Red Bull, pela conquista do Mundial e deixou aberta sua continuidade na categoria. “Sobre o ano que vem, veremos”, limitou-se a dizer, enquanto sua equipe dava início a uma batalha nos bastidores contra Masi.

A Mercedes formalizou um protesto minutos depois da corrida, mas os argumentos foram rejeitados. A escuderia chegou a anunciar que apelaria da decisão antes de desistir de ir adiante.

A própria FIA, porém, abriu um inquérito interno e promete apresentar suas conclusões em fevereiro. A decisão final sobre o GP de Abu Dhabi será anunciada em 18 de março, dois dias antes da abertura da temporada 2022, no GP do Bahrein. A demora desagrada Hamilton.

De acordo com os portais britânicos BBC Sports e Sky Sports, o inglês está “desiludido” com a F1. A lentidão para a resolução do caso só aumenta a frustração.

Ainda segundo a BBC Sports, a decisão da Mercedes de retirar seu protesto faria parte de um acordo que estaria sendo costurado nos bastidores. O acerto envolveria a demissão de Michael Masi e também a de Nikolas Tombazis, diretor-técnico de monopostos. Nenhum deles se manifestou.

A investigação da FIA está sendo chefiada pelo novo presidente da entidade, Mohammed Ben Sulayem, que revelou ter buscado contato com Hamilton, mas sem sucesso.

“Mandei mensagens, mas acho que ele ainda não está 100% pronto para respondê-las. Nós não podemos culpá-lo, eu entendo sua posição”, disse o dirigente, que assumiu o cargo no começo do mês.

A postura reclusa adotada pelo britânico somada à falta de uma resposta assertiva da Mercedes sobre o futuro dele passaram a alimentar especulações em torno de uma possível aposentadoria do piloto. A menos de um mês do início da pré-temporada, prevista para 23 de fevereiro, a presença dele no grid ainda é incerta.

O silêncio e as questões levantadas a partir disso têm sido usados pelo chefe de Hamilton, Toto Wolff, para pressionar a FIA. “Seria uma acusação para toda a F1 se o melhor piloto decidisse sair [da categoria] por causa de decisões ultrajantes”, disse. “Eu realmente espero que possamos vê-lo novamente.”

A bronca de Hamilton tem origem na decisão do diretor de provas de não cumprir procedimentos previstos no regulamento logo após um acidente que exigiu a entrada do safety car, principalmente na hora da saída do carro de segurança.

O Artigo 48.12 do regulamento determina que todos os retardatários devem se realinhar à volta dos líderes com o safety car, e este deve retornar aos boxes somente no fim da volta que sucede o realinhamento. Se o diretor tivesse seguido a regra, a corrida teria terminado na volta 58 e sido encerrada sob bandeira amarela, com o inglês em primeiro. A posição lhe daria seu oitavo título.

A direção de prova chegou a proibir que os pilotos que estavam uma volta atrás de Hamilton e Verstappen ultrapassassem a dupla, mas depois liberou que apenas cinco –Lando Norris, Fernando Alonso, Esteban Ocon, Charles Leclerc e Sebastian Vettel fizessem isso. Com os pneus mais desgastados, Hamilton viu o rival da Red Bull assumir a ponta e vencer a disputa.

Orientado a não dar entrevistas, o britânico fez apenas duas aparições públicas desde então, a primeira ao receber o título de Cavaleiro da Ordem do Império Britânico e a segunda quando participou da despedida do agora ex-companheiro de equipe Valteri Bottas. Até das redes sociais, onde costuma falar também sobre questões sociais, ele sumiu. Não publica nada desde 11 de dezembro de 2021.

Tanto o chefe da Mercedes, Toto Wolff, como pessoas próximas a Hamilton evitam falar em nome dele. Nicolas, irmão do heptacampeão, disse apenas que “ele está dando um intervalo das redes sociais.”

No dia 18 de fevereiro, a equipe alemã vai apresentar seu novo carro, em um evento virtual. A presença de Hamilton, assim como a de seu novo companheiro, George Russell, é esperada. Antes disso, Wolff promete ter um encontro com o craque. “E não será para beber uma tequila. Eu já bebi o suficiente em Abu Dhabi”, ironizou o dirigente.

Da conversa entre os dois sairá a definição sobre o futuro do britânico na F1. Ele tem contrato com a Mercedes até 2023. A temporada 2022 deverá ser sua 15ª na categoria, a décima com a equipe alemã, pela qual ele ganhou seis de seus sete títulos.

Por folhapress

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Esporte

Brasil será representado por oito duplas no Mundial de Vôlei de Praia em Roma

O Brasil já subiu ao pódio 31 vezes na competição e tentará aumentar sua lista de conquistas.

Publicado

em

Com cinco campeões garantidos, a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) anunciou nesta terça-feira as oito duplas que representarão o País no Mundial da Itália, em Roma, entre os dias 10 e 19 de junho. O Brasil já subiu ao pódio 31 vezes na competição e tentará aumentar sua lista de conquistas.

Alison (em 2011 e 2015), Bruno Schmidt (em 2015), Bárbara Seixas (em 2015) e André Stein (em 2017) são os representantes que já subiram no topo do pódio do Mundial. A delegação, porém, ainda conta com outros nomes de peso, casos de Bárbara Seixas (prata nos Jogos Olímpicos do Rio), Talita, Taiana e Duda, campeões do Circuito Mundial.

As oito duplas são formadas ficaram definidas assim: Duda e /Ana Patricia; Bárbara Seixas e Carol Solberg; Rebecca e Talita, e Taiana e Hegê, no feminino, e André Stein e George, Renato e Vitor Felipe, Alison e Guto e Bruno Schmidt e Saymon, no masculino. Eles figuram entre as 25 primeiras duplas do ranking da Federação Internacional divulgado na segunda-feira e carimbaram o passaporte.

“O Mundial é a principal competição do vôlei de praia na temporada e um grande desafio para nossos atletas. Temos um grupo de muito talento, com atletas experientes e jovens que disputam a competição pela primeira vez. O Brasil tem uma grande tradição no Campeonato Mundial e entramos sempre com a responsabilidade de manter essa história. Este ano, tivemos novidades no Circuito Brasileiro, que ficou ainda mais disputado, e a formação da comissão técnica permanente de vôlei de praia, iniciativas para que nossas duplas se tornem ainda mais competitivas”, enfatizou Guilherme Marques, gerente de vôlei de praia da CBV e campeão do Mundial em 1997, ao lado de Pará.

O medalhista olímpico e do mundial Bruno Schmidt quase ficou fora da edição de Roma. Evandro e Álvaro Filho dependiam de um terceiro lugar no Challenge de Kusadasi, na Turquia, para obter a vaga. Acabaram em quinto e fora da disputa. Assim como Taiana e Hegê foram beneficiadas por resultado ruim de Elize Maria e Thâmela, que dependiam de ida às quartas e não conseguiram.

“Teremos uma sequência de três torneios grandes e estamos muito motivados, principalmente para o Campeonato Mundial. Viemos de bons resultados, estamos jogando bem, e agora é botar isso em prática para conseguir o maior número de pódios possível. Jogamos muito bem a última etapa que teve em Ostrava e isso nos anima ainda mais”, afirmou George, medalhista de bronze na etapa de Ostrava do Circuito Mundial de 2021 ao lado de André.

Por Estadão Conteúdo

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

Por economia anual de R$ 12,5 milhões, CBF vai vender aeronaves e outros bens

A proposta foi aprovada por unanimidade pelos representantes das 25 federações estaduais de futebol presentes à Assembleia e aptos a votar.

Publicado

em

A CBF aprovou, em Assembleia Geral Extraordinária realizada na manhã desta terça-feira, a venda de um avião, um helicóptero, um carro de luxo e duas salas comerciais localizadas no centro do Rio de Janeiro. A medida, que permitirá à entidade economizar pelo menos R$ 12,5 milhões por ano, era uma promessa de campanha do presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, eleito em 23 de marco para administrar a entidade por quatro anos.

A proposta foi aprovada por unanimidade pelos representantes das 25 federações estaduais de futebol presentes à Assembleia e aptos a votar. O representante da federação do Pará não pode votar por uma pendência jurídica e a federação do Mato Grosso não enviou representante. Agora será iniciado o processo de venda.

O avião é um Cessna 680 Citation Sovereign (prefixo PP-AAD) ano 2009, com capacidade para nove passageiros e comprado em 2009. No ano passado, o então presidente Rogério Caboclo iniciou uma negociação para vendê-lo por US$ 6,5 milhões (cerca de R$ 31,4 milhões), mas o negócio não foi concluído.

O helicóptero é um Augusta A109S, ano 2010, de quatro lugares, avaliado em US$ 3 milhões (R$ 15 milhões) em sites especializados, e comprado em 2011. O carro é um Mercedes-Benz E 500, blindado, ano 2009, que vale R$ 162 mil segundo a tabela Fipe. Além disso, a entidade vai vender duas salas comerciais em um prédio na rua Visconde de Inhaúma, no centro do Rio de Janeiro.

A venda desses bens deve render entre R$ 50 milhões e R$ 60 milhões. Durante a assembleia, Rodrigues afirmou que pretende usar o valor arrecadado para investir em estrutura de estádios e no futebol feminino.

Por Estadão Conteúdo

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Continue lendo

Esporte

Série B: fortes chuvas adia o jogo entre Sport e CRB, para essa Terça-feira(24)

O jogo foi também transferido para a Arena de Pernambuco

Publicado

em

Gramado alagado da Ilha do Retiro foi motivo de partida passar para esta terça-feira, na Arena de Pernambuco, às 19h; estádio teve até torcedor nadando nas sociais alagadas.

Por conta das fortes chuvas que caíram no Recife desde o início da tarde desta segunda-feira, o jogo entre Sport e CRB, que abriria a nona rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, foi adiado para esta terça, às 19h. A decisão foi tomada pelo árbitro Vinicius Gonçalves Dias Araújo (SP), após quatro avaliações das condições do gramado da Ilha do Retiro, que apresentou vários pontos alagados.

Os dois times chegaram a subir para a partida, uniformizados e seguindo o protocolo, mas a decisão foi tomada pela arbitragem às 21h, uma hora após o horário previsto para a bola rolar, quando a chuva voltou a cair com mais intensidade. Os jogadores das duas equipes também pediram pelo adiamento.

O regulamento geral das competições da CBF fala em adiar a partida para a data seguinte, no mesmo local e horário. A CBF, no entanto, em contato com os clubes e arbitragem, definiu que na Arena de Pernambuco, às 19h. O estádio tem um sistema de drenagem melhor e são esperadas mais chuvas no Recife nesta terça.

O presidente do Sport, Yuri Romão, garantiu que não haverá nenhum prejuízo ao torcedor que foi para a Ilha do Retiro, nesta terça-feira.

– Os torcedores não terão nenhum prejuízo. Vamos ressarcir e ele poderá trocar o ingresso para o jogo de amanhã. E se ele não puder ir, vamos trocar para o próximo jogo – informou.

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Continue lendo
Propaganda

Trending