Conecte-se Conosco

Mundo

Itália tem toque de recolher por coronavírus e cresce alerta global

Publicado

em

O Coronavírus já põe em risco a economia mundial”, disse Kristalina Georgieva, chefe do Fundo Monetário Internacional

Os alertas mundiais sobre coronavírus entraram em um novo patamar nas últimas 48 horas, com mais relatos fora da China, toques de recolher e fechamento de fronteira. “O Covid-19 (nome técnico do novo coronavírus) já põe em risco a economia mundial”, disse no domingo Kristalina Georgieva, chefe do Fundo Monetário Internacional, na reunião do G-20.

O presidente chinês, Xi Jinping, admitiu que o país vive sua maior crise sanitária desde 1949, quando se iniciou o regime comunista, e considerou que houve “deficiências” no combate inicial. O vírus, relatado no fim de dezembro em Wuhan, já causou 2.445 mortes e contaminou 78 mil.

No entanto, o ritmo de avanço nos relatos diminuiu na China – e passou a preocupar mais em outros países. A Coreia do Sul, com 602 casos de contágio, é quem mais preocupa. E o presidente, Moon Jae-in, considera que os “próximos dias serão essenciais para o controle”.

Além disso, frente à multiplicação de casos no Irã, que já teve 8 mortes, Turquia, Jordânia, Paquistão e Afeganistão fecharam fronteiras e restringiram suas viagens.

A Itália decretou toque de recolher em 11 municípios em que casos de coronavírus foram confirmados – afetando cerca de 60 mil pessoas.

O famoso carnaval de Veneza foi cancelado na tentativa de impedir a propagação do vírus. O número de diagnosticados com coronavírus no país é de 152 – foram reladas três mortes.

Autoridades da região norte, onde se concentram os casos, decidiram fechar escolas, museus, teatros, cinemas. Até mesmo a catedral de Milão – o célebre Duomo – foi fechada.

França, Suíça e Áustria informaram estar em alerta com a situação no país vizinho. O ministro da Saúde francês, Olivier Veran, considera “muito provável” que surjam mais casos no país.

Futuro

Um estudo do Imperial College de Londres, recém-divulgado, estima que “dois terços dos infectados com o coronavírus na China não foram detectados antes de deixar o país”.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), por sua vez, passou a ver “com cuidado” relatos envolvendo pessoas que não estiveram na China. (POR ESTADAO CONTEUDO)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Mundo

Mais de 30 países restringem entradas de brasileiros por covid

Publicado

em

Ao menos 33 países proibiram a entrada de brasileiros em seu território por conta da pandemia da pandemia de covid-19 e do descontrole de casos e morte no país.

A maioria dos países está na Europa, um dos principais destinos turísticos do brasileiro – mas nações de ao menos três continentes diferentes impediram a entrada de brasileiros em suas fronteiras.

Os dados foram coletados pela IATA (Associação Internacional de Transportes Aéreos, na sigla em inglês), que regulamenta o setor aéreo internacional e mantém uma plataforma própria para acompanhar tais casos. Enquanto países do Mercosul e da América do Sul mantém poucas restrições à entrada de brasileiros em se território – tais como a necessidade de um teste PCR feito nas últimas 72 ou 96 horas – o Uruguai só aceita brasileiros em trânsito nos seus aeroportos, a caminho de outros locais. Outros continentes tendem a adotar medidas mais duras contra brasileiros.

Os Estados Unidos e o Canadá proibiram a entrada de cidadãos brasileiros no seu território. Os Estados Unidos não permitem que nenhum passageiro que esteve no Brasil nos últimos 14 dias entre no país, independente da nacionalidade. Os canadenses autorizam que apenas cidadãos pátrios entrem no país.

Na Europa, os 27 países integrantes da União Europeia mantém regras impedindo a chegada de brasileiros ao país. São eles: Portugal, Espanha, França, Itália, Bélgica, Países Baixos, Luxemburgo, Alemanha, Irlanda, Dinamarca, Polônia, Chéquia, Áustria, Eslovênia, Eslováquia, Romênia, Bulgária, Hungria, Grécia, Croácia, Malta, Chipre, Suécia, Finlândia, Estônia, Lituânia e Letônia.

No caso, também valem regras específicas: Portugal, Alemanha, Itália e França, por exemplo, autorizam apenas a entrada de quem possui vistos emitidos pelos países.  Outros países na Europa fora da zona do Euro, como o Reino Unido, também baniram a entrada de brasileiros em seu território, assim como a Federação Russa.

Na Ásia, a restrição a brasileiros ocorre em países como a China e o Japão, que só permitem a entrada em seu território em casos específicos como o de diplomatas a serviço do Estado brasileiro. O governo japonês entrou em alerta após encontrar uma mutação do vírus em turistas brasileiros que estavam em viagem pelo país. (Do Congresso em Foco)

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Mundo

Europa ultrapassa os 30 milhões de casos do novo coronavírus

Publicado

em

Europa ultrapassou hoje os 30 milhões de casos de covid-19 e a Organização Mundial da Saúde (OMS) deve emitir recomendações perante o surgimento de variantes mais contagiosas do novo coronavírus, que lançam receios de uma explosão da pandemia.

As mortes devido à covid-19 já estão se aproximando dos dois milhões e o número de pessoas infectadas pelo SARS-CoV-2 os 94 milhões de infecções em todo o mundo, contabilizados desde o final de dezembro de 2019.

Na Europa, cerca de 30.003.905 de contaminações foram oficialmente identificadas, de acordo um levantamento realizado até hoje, às 08:00, pela agência de notícias AFP, a partir de relatórios fornecidos pelas autoridades.

A Alemanha, o país mais populoso da União Europeia (UE), registrou 22.368 novos casos de infecção nas últimas 24 horas, totalizando 2.000.958 de infectados pelo vírus, anunciou hoje o Instituto Robert Koch (RKI).

O país também registrou 1.113 novas mortes nas últimas 24 horas.

A chanceler alemã, Angela Merkel, defende restrições mais rígidas perante a pandemia. Segundo o portal de informações da revista Der Spiegel e do diário Bild, entre as medidas em estudo estão a reintrodução dos controles de fronteira, como na primavera passada, a generalização do uso de máscaras do tipo FFP2, a imposição de teletrabalho, e até o encerramento dos transportes públicos.

Por sua vez, o comitê de emergência da Organização Mundial da Saúde (OMS) deve emitir recomendações hoje perante o surgimento de variantes mais contagiosas do novo coronavírus, passíveis de causar uma nova explosão da pandemia.

De acordo com a OMS, o número de países e territórios onde a variante inicialmente identificada no Reino Unido foi encontrada até agora subiu para 50 e a variante identificada na África do Sul já está presente em 20 países, mas a organização considera essa avaliação provavelmente subestimada.

Outra mutação, originária da Amazônia brasileira e cuja descoberta o Japão anunciou no domingo, pode impactar na resposta imunológica, de acordo com a OMS, que mencionou ser “uma variante preocupante”.

O Reino Unido decidiu encerrar as suas fronteiras na sexta-feira para chegadas de todos os países da América do Sul e também de Portugal, devido a esta mutação descoberta no Brasil.

Portugal, por sua vez, iniciou hoje um novo confinamento geral, que deverá vigorar por pelo menos um mês.

A França vai estender o recolher obrigatório em todo o seu território no sábado a partir das 18:00 horas por pelo menos 15 dias, e exigirá que os viajantes que desejam entrar de um país fora da União Europeia apresentem um teste negativo para covid-19.

A situação no país “está sob controle em comparação com nossos vizinhos, mas frágil porque o vírus ainda está circulando ativamente”, declarou o primeiro-ministro francês, Jean Castex.

Na Itália, o Governo estendeu o estado de emergência até 30 de abril e aprovou uma extensão do seu Orçamento de 32 mil milhões de euros para lidar com os efeitos devastadores da pandemia na economia e para apoiar as famílias e as empresas. (Por Notícias ao Minuto)

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Mundo

Papa Francisco e Bento 16 tomam primeira dose de vacina contra a Covid-19

Publicado

em

O papa Francisco, 84, e o papa emérito Bento 16, 93, receberam a primeira dose da vacina contra o coronavírus, de acordo com um comunicado do Vaticano divulgado nesta quinta-feira (14).

Os dois líderes católicos fazem parte do grupo de risco da doença devido à idade avançada. Segundo um porta-voz da Santa Sé, o pontífice argentino foi vacinado nesta quarta (13), e o alemão na manhã desta quinta.

Na semana passada, Francisco confirmou que participaria da campanha de imunização e criticou o “negacionismo suicida” de quem se opõe à vacinação.

“Acredito que do ponto de vista ético todos devem ser vacinados, porque você não só põe em risco a sua saúde, a sua vida, mas também a dos outros”, disse o pontífice.

(Por Notícias ao Minuto)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda  

Trending