Conecte-se Conosco

Esporte

Marcelo dá adeus ao Real Madrid com título: ‘Não podia terminar melhor’

O gol solitário de Vinícius Júnior na segunda etapa garantiu a taça aos merengues. Porém, não apenas este brasileiro ganhou destaque com a conquista.

Publicado

em

Neste sábado, o Real Madrid chegou ao 14º título da Liga dos Campeões em sua história ao derrotar o Liverpool por 1 a 0 na final realizada no estádio Stade de France, em Paris, na França. O gol solitário de Vinícius Júnior na segunda etapa garantiu a taça aos merengues. Porém, não apenas este brasileiro ganhou destaque com a conquista.

Em clima de despedida, Marcelo teve motivos de sobra para celebrar o título. Mesmo sem ter atuado na final, o lateral-esquerdo entrou para a história da competição como o primeiro brasileiro a levantar a ‘orelhuda’, como é carinhosamente apelidada a taça da Liga dos Campeões da Europa.

“Eu estou muito feliz com este título. Saio do Real Madrid com a cabeça em pé. Fiz tudo que podia fazer por este clube e o clube também, sempre me ajudou, sempre me apoiou. Estou fechando um ciclo. E não podia terminar melhor. Ganhando uma Champions, sendo o maior vencedor da história do Real Madrid, estou muito feliz”, afirmou o capitão do Real Madrid, que chegou ao 25º título conquistado com a equipe.

Após o embate, Vinícius Júnior conversou com a TNT Sports e afirmou que ainda não se deu conta do tamanho e da importância do gol marcado na partida. Em sua quarta temporada pela equipe madrilenha, o brasileiro reconhece que está em seu melhor momento no clube, mas que isso é apenas combustível para continuar brilhando com a camisa do Real Madrid.

“Tivemos uma chance e marcamos o gol. Não tenho ainda noção do que estou vivendo, do gol que fiz hoje no maior clube do mundo, na maior competição do mundo, e sendo tão jovem. Não quero parar por aqui, quero seguir trabalhando muito, como eu trabalhei até aqui, para ganhar tantas Champions League quanto esses jogadores que estão aqui, que já ganharam aqui. Nasceram para vencer, e com a felicidade da minha família, com o orgulho de todos, eu pude estar aqui para vencer”, afirmou o brasileiro.

DO LADO DERROTADO

Com o gosto amargo da derrota na final continental- a segunda para o Real Madrid -, Jürgen Klopp, técnico do Liverpool, foi à zona mista comentar a derrota que afastou sua equipe da sétima taça da competição. O alemão aproveitou a oportunidade para saudar o colega, Carlo Ancelotti, técnico adversário, que se isolou como o maior vencedor do torneio, com 4 taças conquistadas- seis se somadas as duas vencidas como jogador.

“Tivemos nove chutes a gol e eles apenas um, eu acho. Mas eles conseguiram marcar, e nós não. E obviamente isso definiu o vencedor. Felicito também o Real Madrid pela vitória e em particular o seu goleiro (Thibaut Courtois), que foi o homem do jogo, assim como o seu treinador (Carlo Ancelotti), que é agora o técnico mais bem sucedido na competição”, afirmou.

Apesar de ter amargado outro vice-campeonato , Klopp elogiou o trabalho de seus jogadores e citou os detalhes que distanciaram o Liverpool de mais títulos na temporada. “Criamos muitas chances mas o que conta no futebol é o resultado e você pode obtê-lo de várias maneiras. No final da partida, parabenizei meus jogadores. Disse que estava orgulhoso deles. Não vencemos esta noite, mas ainda assim fizemos uma temporada muito boa: perdemos o Campeonato por um ponto (para Manchester City) e perdemos esta final por um gol.”, disse.

Na esteira do comandante, o meio-campista francês Ibrahima Konaté elogiou a partida ofensiva do Liverpool, que parou nas mãos de Courtois, melhor jogador da partida, e lamentou a derrotada sofrida. “A atuação do Courtois fez a diferença. Nossa equipe foi melhor, criou mais chances de gol, mas eles acertaram uma das finalizações que tiveram. E no futebol vence quem faz mais gols.”

Por Estadão Conteúdo

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Esporte

Mãe de lutador morto diz que clube não a procurou

Leandro Lo foi morto com um tiro na cabeça no último fim de semana em São Paulo.

Publicado

em

Fátima Lo, mãe do lutador de jiu-jitsu Leandro Lo, que foi morto com um tiro na cabeça no último fim de semana em São Paulo, afirmou que não foi procurada pelo Clube Sírio, onde ocorreu o assassinato.

“Nunca entraram em contato, foi um descaso. Ninguém entrou em contato, não se pronunciaram de nenhuma forma. Nada aconteceu”, disse Fátima em entrevista à Globo.

A reportage, entrou em contato com o Clube Sírio, que enviou uma nota sobre a situação. Nela, informa estar colaborando com as investigações e que a responsabilidade pela segurança dos eventos é dos realizadores.

O tenente da Polícia Militar Henrique Velozo teve a prisão preventiva decretada e se entregou na noite de domingo, acusado de ter atirado na cabeça de Leandro após uma briga no show da banda Pixote realizado no Sírio.

De acordo com testemunhas, Leandro e Henrique discutiram por causa de uma garrafa de bebida. O lutador imobilizou o policial que, em seguida, sacou a arma e atirou na cabeça do atleta. Leandro tinha 33 anos e era campeão mundial de jiu-jítsu.

ÍNTEGRA DA NOTA DO SÍRIO

“O Esporte Clube Sírio aluga seus espaços de eventos para terceiros. Ao alugar, a segurança é de responsabilidade do contratante e a informação sobre a revista realizada e a autorização para entrada dos convidados no evento é do realizador do mesmo. Vale reforçar que o show realizado na noite de 6 de agosto foi realizado nas dependências do clube, porém por um terceiro. Conforme divulgado em nota anterior, estamos colaborando com as autoridades para que tudo seja esclarecido o quanto antes.”

Por Folhapress

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Continue lendo

Esporte

Hamilton revela ter sido chutado durante ataque racista na infância

O atleta, quando criança, foi atacado por um homem e seu filho na Inglaterra.

Publicado

em

Em entrevista ao veículo Vanity Fair, Lewis Hamilton tornou público algo que nem mesmo os seus pais sabiam. De acordo com o piloto, quando ele tinha 11 anos, uma dupla formada por pai e filho o atacou em Newcastle, na Inglaterra, se utilizando de falas racistas e, inclusive, derrubando e chutando o britânico.

“Volte para o seu país [diziam pai e filho]. Ainda hoje lembro como foi aterrorizante. Eu realmente não conseguia entender. Era como ‘Eles estão falando comigo? Eu sou daqui. O que eles querem dizer?’ Eu nunca poderia entender isso”, disse o piloto.

Em seguida, Hamilton explicou o motivo de nunca ter contado o que aconteceu aos seus pais e lembrou dos momentos em que esteve ‘sozinho’.

“Nunca falei sobre isso com meus pais. Eu não falei sobre isso com minha mãe – eu não acho que ela entenderia. E meu pai, eu provavelmente estava com muito medo de contar ao meu pai, porque eu não queria que ele pensasse que eu era uma covarde. Sabe, eu não queria que ele pensasse que eu não poderia me defender. Eu só me lembro de muitas vezes estar sozinho, apenas chorando no meu quarto”, afirmou.

Nos últimos anos, Hamilton tem sido uma das vozes mais ativas da Fórmula 1. Sobre a categoria, o inglês revelou que não se sentiu bem-vindo em 2007, quando ingressou, e também se abriu sobre como outras pessoas se incomodam com sua postura.

“Eu não me senti bem-vindo. Não me senti aceito [quando entrou]. Deus sabe quantos desses pilotos dizem: ‘Isso não é o que um piloto de Fórmula 1 é. Não é assim que você se comporta. Não é assim que você faz. Tatuagens? Não! Um piloto de Fórmula 1 não tem tatuagens! Um piloto de Fórmula 1 não tem personalidade e piercings!'”, declarou.

PorUol/Folhapress

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Continue lendo

Esporte

Sete jogos pela Série B e o Bahia busca terceira vitória consecutiva

Além da Ponte Preta, que recebe o Vasco, o Ituano é outro paulista a entrar em campo para se manter longe da zona de rebaixamento.

Publicado

em

A terça-feira será bem movimentada pelo Campeonato Brasileiro da Série B, com nada menos do que sete jogos da 23ª rodada. O vice-líder Bahia busca a terceira vitória seguida e o Tombense joga com o Vila Nova para se aproximar do G-4 – zona de acesso. Além da Ponte Preta, que recebe o Vasco, o Ituano é outro paulista a entrar em campo para se manter longe da zona de rebaixamento.

Depois de superar o Náutico, por 3 a 0, e o CSA, por 1 a 0, o Bahia visita o Sampaio Corrêa, às 21h30, no estádio Castelão, em São Luís (MA). Com 40 pontos, os baianos estão a nove pontos do líder Cruzeiro, que encara o Londrina, no Paraná, a partir das 21h. Há dois jogos sem vencer, o Sampaio soma 29 pontos, em oitavo lugar.

Sexto colocado com 32 pontos, o Tombense está de olho na quinta colocação, ocupada pelo Londrina, com 33. Para isso, recebe o Vila Nova, vice-lanterna (19º) com 19 pontos, no estádio Soares de Azevedo, em Muriaé (MG), às 21h30. Apesar da má situação, os goianos estão há quatro jogos invicto, com três empates e uma vitória.

Quem também pretende colar no G-4 é o Sport, sétimo com 31 pontos. Às 19h, o time pernambucano estará em Itu (SP), onde encara o Ituano, no estádio Novelli Júnior. Os paulistas estão há cinco jogos sem perder, com três empates e duas vitórias, na 12ª colocação, com 27 pontos. No mesmo horário, o Grêmio, terceiro colocado com 40 pontos, recebe na sua arena em Porto Alegre (RS) o Operário, 15º com 24 pontos.

Outro time que busca um respiro é o CSA, que está há quatro jogos sem vencer e vem de três derrotas seguidas. Tanto que sofreu uma mudança nesta segunda-feira, quando a diretoria demitiu o técnico Alberto Valentim, que deixa o clube alagoano com apenas uma vitória, cinco derrotas e quatro empates. O clube está perto de confirmar a chegada de Marcelo Chamusca, que passou sem sucesso pelo Guarani ainda nesta temporada.

O CSA abre a zona de rebaixamento, em 17º, com 20 pontos, e recebe no estádio Rei Pelé, em Maceió (AL), às 20h30, o Brusque, 14º com 25. No mesmo horário, Ponte Preta e Vasco duelam no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP). Os paulistas somam 26 pontos, em 13º, contra 39 dos cariocas, que estão em quarto.

Confira os jogos da 23.ª rodada da série b:

Terça-feira

19h

Ituano x Sport

Grêmio x Operário

20h30

CSA x Brusque

Ponte Preta x Vasco

21h

Londrina x Cruzeiro

21h30

Sampaio Corrêa x Bahia

Tombense x Vila Nova

Quarta-feira

19h

Náutico x CRB

Chapecoense x Novorizontino

21h30

Criciúma x Guarani

Por Estadão

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Continue lendo
Propaganda

Trending

Como podemos ajudar!!