Conecte-se Conosco

Educação

MEC libera mais de R$ 5 milhões para universidades federais da Zona da Mata e Vertentes

Publicado

em

De acordo com o Ministério da Educação, o dinheiro deverá ser investido em energia renovável e na conclusão de obras. G1 entrou em contato com as instituições das regiões.

O Ministério da Educação (MEC) liberou, ao todo, R$ 5.432.100 para as universidades federais da Zona da Mata e Campo das Vertentes. Veja abaixo a quantia que cada local vai receber.

O anúncio da liberação, foi realizado na última sexta-feira (29), em uma entrevista coletiva, em Brasília (DF). Ao todo, R$ 125 milhões foram liberados para 63 instituições de todo o país.

De acordo com o MEC, o dinheiro deverá se investido em energia limpa e na conclusão de obras que tragam melhoria no ensino, na pesquisa e na extensão dos campi.

A medida visa aumentar a autonomia financeira das instituições de ensino superior por meio do fomento à captação de recursos próprios e do empreendedorismo.

G1 entrou em contato com as instituições para saber mais detalhes sobre o repasse, mas até a última atualização desta matéria, não houve retorno.

Verba

Conforme um documento enviado pelo MEC ao G1, a Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ) vai receber R$ 2.901.235. A Universidade Federal de Viçosa (UFV), R$ 1.358.025. Já a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), R$ 1.172.840.

Para transferir o orçamento às instituições, a Secretaria de Educação Superior (Sesu) do MEC definiu alguns critérios. Confira:

  • Universidades que estiverem melhor classificação em qualidade;
  • desempenho acadêmico;
  • e que sejam mais eficientes, ou seja, que tenham um menor custo por aluno.

    O objetivo é beneficiar universidades que tenham menores condições orçamentárias de realizar esse tipo de investimento e privilegiar o bom trabalho de gestão.

    Segundo o MEC, a implementação de painéis solares deve gerar uma economia nas contas de energia elétrica de até R$ 25,5 milhões ao ano para as universidades.(Por Caroline Delgado)

    Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

    Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Educação

Secretaria de Educação de Salgueiro abre inscrições de estágio em convênio com a Fachusc

Publicado

em

Alunos de diversos cursos da Faculdade de Ciências Humanas do Sertão Central (Fachusc) podem se candidatar a 136 vagas de estágio oferecidas pela Secretaria de Educação de Salgueiro, por meio de um convênio firmado entre as duas instituições em 2017.

As inscrições para a “Seleção de Estagiários 2020” serão abertas nesta sexta-feira, 24, e se estendem até o dia 31 de janeiro. Estudantes de cursos de licenciatura e bacharel interessados em participar devem se cadastrar na sede da Fachusc, na Rua Antônio Filgueira Sampaio, bairro Nossa Senhora das Graças.

São 42 vagas para auxiliar de sala, quatro para auxiliar de Educação Física, 26 para Auxiliar Administrativo e 90 para Mediador Escolar – sendo 50 para contratação imediata e 40 para o cadastro reserva. Os selecionados cumprirão 5 horas diárias de estágio. Mais informações no edital.  (Da redação do Blog Alvinho Patriota)

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Educação

Ministério Público Federal reúne 250 queixas sobre nota do Enem

Publicado

em

250 representações de cidadãos pedem apurações sobre o erro na correção de provas do Exame Nacional do Ensino Médio.

Ministério Público Federal (MPF) recebeu, até esta quarta-feira, 22, 250 representações de cidadãos que pedem apurações sobre o erro na correção de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Por causa da falha, a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão recomendou ao governo suspender o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que reúne vagas do ensino superior público. Nessa plataforma online, os candidatos podem tentar ingresso nas universidades com a nota da prova.

O Ministério da Educação (MEC) tem dito que nenhum estudante foi prejudicado e que vai dar, em breve, todos os esclarecimentos ao MPF. Segundo a pasta, houve erro em 5.974 provas, de 3,9 milhões participantes da última edição da prova.

As falhas, alega o governo federal, ficaram concentradas em cidades do interior de Minas e da Bahia. O MEC atribuiu a inconsistência nas notas a um problema técnico da impressão das provas e diz que as notas já foram corrigidas.

As inscrições no Sisu começaram na terça-feira, 21, e vão até domingo, dia 26 – dois dias a mais em relação ao cronograma inicial, por causa dos problemas. Em ofício enviado na quarta ao ministro da Educação, Abraham Weintraub, o MPF pediu que o Sisu fosse suspenso até que todos os gabaritos sejam revisados.

A procuradoria afirma que a prorrogação do Sisu por mais dois dias não é suficiente para resolver a divergência entre as notas dos candidatos. Isso porque a mudança das pontuações cria alterações na nota de corte e na classificação parcial da seleção, prejudicando o planejamento de milhões de alunos.

“Processos seletivos públicos exigem a mais ampla e irrestrita transparência e publicidade, bem como mecanismos fidedignos de correção das provas, já que destes dependem a legitimidade, solidez, eficácia e credibilidade do sistema”, aponta o órgão federal.

Após a nova publicação do resultado, o MPF solicita ainda que o MEC comunique oficialmente a abertura de prazo para os estudantes solicitarem a verificação de possíveis inconsistências. A procuradoria estipulou prazo de 24 horas para que o ministério acate a recomendação.

Processo seletivo

Neste semestre, são 237.128 vagas em 128 instituições públicas de todo o País. De acordo com balanço do MEC na noite de quarta-feira, mais de 2,5 milhões de inscrições já haviam sido realizadas no Sisu. Estudantes reclamaram de instabilidade na plataforma, mas o ministério disse que as oscilações são naturais. As inscrições são gratuitas e feitas na página virtual do Sisu. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Educação

MPF recomenda que governo Bolsonaro suspenda inscrições do Sisu após erros em notas do Enem

Publicado

em

O Ministério Público Federal enviou na tarde desta quarta-feira (22) recomendação ao governo Bolsonaro para que sejam suspensas as inscrições do Sisu (Sistema de Seleção Unificada), que foram abertas na terça-feira (21).

O pedido é para que o adiamento, e consequente mudança de todo cronograma, ocorra até que o governo realize nova conferência dos gabaritos de todos os candidatos. O MPF quer garantir a idoneidade do exame, de acordo com o órgão.

O documento foi encaminhado ao ministro da Educação, Abraham Weintraub, ao secretário de Educação Superior do MEC, Arnaldo Lima, e ao Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), que organiza o Enem.

Após comemorar o que seria a melhor edição da história do Enem, o governo Bolsonaro informou sábado (18) que participantes receberam notas erradas.

O MEC disse que o problema atingiu cerca de 6.000 participantes, que tiveram as notas alteradas. Mas 172 mil candidatos encaminharam mensagens ao Inep com queixas sobre o desempenho.

O prazo para o acatamento da recomendação é de 24 horas. O descumprimento pode implicar a adoção de providências administrativas e judiciais cabíveis, segundo a procuradoria.

A recomendação também estabelece que, após a nova publicação do resultado, todos os candidatos sejam oficialmente comunicados da abertura de prazo para solicitação de verificação de eventuais inconsistências. O Inep deve ainda apresentar resposta formal, em prazo razoável, a todos os pedidos de correção, com retificação da nota final, se for o caso.

O documento é assinado conjuntamente pela Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão em Minas Gerais e Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, além do Grupo de Trabalho da PFDC sobre Educação em Direitos Humanos.  (Fonte: Folha de S.Paulo)

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda  

Trending