Conecte-se Conosco

Saúde

Metade das famílias nega a doação de órgãos de entes falecidos

Publicado

em

A doação de órgãos pode salvar muitas vidas. Cada doador beneficia, em média, cinco pessoas. Entretanto, a falta de aprovação da família ainda é um empecilho para quem está na fila dos transplantes. Hoje, 50% das famílias nega a doação de órgãos dos entes falecidos.

Os transplantes mais comuns são: rim, fígado, pâncreas, coração, pulmão e intestino, nessa ordem. Além dos órgãos, tecidos como córnea, pele e ossos podem ser doados.

Depois do transplante, a pessoa vai tomar para o resto da vida os imunossupressores. São medicamentos que diminuem a força do organismo para não rejeitar o novo órgão, que é visto como corpo estranho. Por causa disso, a pessoa fica mais propensa a ter infecções e desenvolver algumas doenças. Por isso, vai precisar de um acompanhamento mais de perto.

Diferenças entre o número de transplantes necessários e os realizados revelam a falta que fazem os doadores — Foto: Arte/TV Globo

Doação entre pessoas vivas

Por causa da falta de doador morto, casos de doação intervivos crescem. Os mais comuns são: rins e fígado. O intestino também está entrando nessa lista, mas ainda é raro.

O Bem Estar conheceu a Serena, de três anos. Ela passou por oito cirurgias em apenas seis meses de vida. “Ela nasceu e começou a apresentar alguns vômitos. O exame constatou que ela tinha uma obstrução no intestino. Ela foi encaminhada para a UTI neonatal e começaram a programar a primeira cirurgia”, conta a mãe Priscila Caroline de Carvalho.

A Serena nasceu com uma malformação que provoca interrupções em vários lugares do intestino delgado. Isso atrapalha a absorção dos alimentos. A solução, nesses casos, é a nutrição parenteral: a pessoa passa a receber carboidratos, gorduras, vitaminas e proteínas pela veia. “Foi quando a equipe decidiu listar ela para o transplante de intestino. Não tinha muita escolha. Ela teria falência intestinal”.

A menina chegou a ser inscrita na fila do transplante, mas o doador não apareceu. “Nós propusemos para a mãe a possibilidade de doar uma parte do intestino dela para a filha”, explica o cirurgião Paulo Chapchap.

A Priscila parou de fumar e começou a se alimentar melhor. “Eu tinha medo de não ter intestino suficiente para que eles pudessem tirar uma quantia para a doação”. E tudo deu certo! Foi o primeiro transplante de intestino, feito no Brasil, com parte do órgão tirada de um doador vivo.

“A perspectiva atual é que ela precise do remédio para a rejeição durante toda a vida, mas a medicina vai evoluir”, completa o cirurgião. Ainda de acordo com o Chapchap, o transplante da Serena abre possibilidade e aumenta a esperança de que outros pacientes possam se beneficiar da mesma técnica.

Quem pode fazer a doação dos órgãos?

O cirurgião de transplantes Rodrigo Vincenzi conversou com o Bem Estar sobre os tipos de doadores, a manutenção dos órgãos para a cirurgia e como deve ser feita a comunicação do doador com a família. Por G1

Classificados

Venda de Chácara no Sítio Aroeira – Cerca de 24 Km do Centro de São José do Belmonte:

Descrição: São 2 Hectares de área 150×150 metros  – Casa com 3 quartos, Sala, Banheiro, Cozinha, Área de Serviço, e área de lazer com churrasqueara. Terreno com fruteiras e um poço com 40 metros de profundidade e com uma vazão de 25.000 mil litros por hora – Terreno escriturado em Cartório, pronto para transferência.

Proprietário Senhor Nivaldo, também conhecido como Padre da Aroeira.

Vendo e aceito veículo ou casa como parte do pagamento.

Ligue para Francisco (87) 9 9944-6695 e faça um bom negócio.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Saúde

Belmontense de 65 anos reclama a ausência de médico na UBS do Centro, há dois dias

Publicado

em

 

Na manhã desta terça-feira, 17 de setembro, a redação do Blog recebeu, via mensagem de WhatsApp, uma reclamação de que na UBS (Unidade Básica de Saúde) do Centro da cidade não tem médico há dois dias, ou seja, segunda e terça.

A situação é bastante complicada, pois sabemos que as Unidades Básicas de Saúde, popularmente conhecida como PSF (Postos de Saúde da Família) são, na verdade, portas de entrada do SUS (Sistema Único de Saúde). São a essas unidades que as pessoas se dirigem para a busca de consultas de rotina, acompanhamentos médicos, vacinações e também para trocas de receitas, que foi o caso de um Sr. de 65 anos, residente no centro, que  preferimos mantê-lo no anonimato, o qual foi à Unidade à procura do serviço ontem (segunda) e hoje (terça) e se deparou com a ausência de médico durante os dois dias.

O que chama a atenção e merece repúdio por parte da população é a divulgação diária da equipe de propaganda do governo Romonilson Mariano nas redes sociais, como também, do próprio gestor em entrevistas diz que a saúde está as mil maravilhas e que a população está entendendo o que a sua gestão está fazendo, a exemplo da entrevista concedida no dia 16 de julho, em Serra Talhada, falando ao Programa Frequência Democrática, onde o mesmo garantiu que “enquanto fosse prefeito nenhum cidadão belmontense necessitaria vender sua vaquinha ou motinha para custear despesas com aquisição de medicamentos, realização de consultas nem procedimentos cirúrgicos“, algo que foi desmentido por uma moradora do próprio Distrito do gestor [relembre] e agora, com a publicação dessa matéria.

Na verdade, o que está faltando no atual governo de São José do Belmonte e que o povo sente falta das gestões passadas, é mais respeito por parte do próprio para com a população, além do fim da propaganda enganosa, de uma forma que o governo municipal não faça mais que o seu dever e obrigação que é “cuidar do povo“, e o povo, por sua vez, não tenha nada além dos seus direitos garantidos que é “ser bem cuidado“.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Saúde

Como fazer cocô direito, segundo a ciência

Publicado

em

Continue lendo

Saúde

Sete dicas para emagrecer 10 kg em seis semanas, segundo especialista

Publicado

em

 

As dicas polêmicas foram descritas no livro ‘Six Weeks To OMG: Get Skinnier Than All Your Friends’

Imagine uma dieta em que deve ignorar o pequeno-almoço e os snacks entre as refeições, praticar exercício físico em jejum e beber muito café. Apesar de ir contra a todos os princípios defendidos pela maioria dos nutricionistas, o autor dessa nova (e controversa) proposta de emagrecimento, o personal trainer Venice A Fulton (de nome real Paul Khanna), garante que funciona.As dicas polêmicas foram descritas no livro ‘Six Weeks To OMG: Get Skinnier Than All Your Friends’ (‘Seis Semanas Para Oh, Meu Deus: Ficar Mais Magra do que Todas as Suas Amigas’) e foram prontamente criticadas pelos especialistas da área. Em contrapartida, tornou-se um sucesso entre aqueles que pretendem emagrecer rapidamente.

Em entrevista à publicação Huffington Post, Paul afirmou estar preparado para desafiar quem o critica e que inclusive alguns médicos já se mostraram favoráveis a alguns dos hábitos propostos no livro da sua autoria. Todos os passos sugeridos pelo PT tiveram como base pesquisas publicadas em periódicos científicos disponíveis no site American National Institutes of Health.

Segundo o especialista, divulgar clichés científicos relativamente à nutrição que ninguém acaba por investigar é vergonhoso. “É algo que não suporto. A vida é demasiada curta para perdermos tempo com ideias falsas”, afirma.

Resumindo, o livro sugere uma dieta que combina nutrição, bioquímica, genética e psicologia para eliminar os quilos extras e reduzir a celulite.

De seguida leia algumas das dicas polémicas propostas pelo personal trainer londrino selecionados pelo Huffington Post. Porém, antes de as seguir, recomendamos que consulte um médico de clínica geral ou nutricionista.

1. Não tomar o pequeno-almoço pode ser saudável

Paul defende que, de manhã, o corpo quase não possui açúcar no sangue, sendo a oportunidade perfeita para queimar a gordura que está armazenada nos ‘pneus’. Essa seria a melhor hora do dia para o gasto calórico. Além disso, argumenta que nenhuma pesquisa comprovou de facto que as pessoas que não tomam o pequeno-almoço comem mais ao longo do dia.

2. Treinar vai além da intensidade e duração

Para o personal trainer, a intensidade e a duração do treino não são tão determinantes para o gasto calórico durante a prática de exercício do que o horário escolhido para o fazer. Tendo em vista que é de manhã que o corpo possui menores níveis de açúcar no sangue, a proposta da dieta é apostar no treino em jejum. Assim, segundo o autor do livro, o emagrecimento será mais rápido.

3. Alguma fruta impede a perda de peso

Se a maioria das dietas defende o consumo de fruta ao longo do dia, Paul segue o caminho oposto. Apesar de reconhecer que a fruta é rica em vitaminas, minerais e outros nutrientes, também ressalta que possui uma alta concentração de frutose, um tipo de açúcar que também engorda. Adicionalmente, o composto afeta a libertação de leptina, que é a hormona da saciedade, o que nos estimula a comer mais.

4. Sumos e batidos prejudicam a perda de peso

No caso dos sumos e batidos, os argumentos são os mesmos do item anterior. Isto porque, regra geral são feitos de frutas frescas, sendo também ricos em frutose, o açúcar presente nesses alimentos.

5. Evite comer snacks

A popular regra de que é necessário comer de três em três horas para manter o metabolismo acelerado também é contrariada pelo personal trainer. Segundo ele, o corpo tem de ficar sem receber combustível (no caso, alimentos) para poder gastar as reservas de gordura. Assim, para Paul, nada de snacks de manhã ou à tarde: comer três vezes ao dia é suficiente.

6. A cafeína é amiga da dieta

Na dieta ‘Six Weeks to OMG’, o café é mais que recomendado. Paul explica que a bebida é aliada potente e poderosa na queima de gordura, pois encoraja as células do organismo a libertar a energia armazenada. A ressalva, no entanto, é que o café deve ser ingerido sem leite ou açúcar.

7. Tome banhos frios

Uma das mais polémicas dicas do livro é a que aconselha os leitores a tomar um banho gelado de manhã, logo após acordarem. Isso potencializaria o gasto calórico, fazendo com que o corpo gaste 25 vezes mais energia. Porém, a temperatura deve ficar nos 20 graus, para não provocar hipotermia.

Por Notícias ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda  

Trending