Conecte-se Conosco

Saúde

Neurônios cansados podem provocar distorção na percepção do tempo

Publicado

em

Para investigar a relação entre esses neurônios e a percepção do tempo, os cientistas mostraram a 20 pessoas, com idade média de 21 anos, uma mesma imagem (um círculo cinza) por períodos muito curtos de tempo, menores do que um segundo, 30 vezes seguidas

 Quando recebemos um estímulo visual ou sonoro com a mesma duração seguidas vezes, neurônios de uma determinada parte do nosso cérebro começam a ficar exaustos, diminuem a atividade, e podemos perceber o tempo passar de maneira levemente distorcida -para mais ou para menos.

Um estudo publicado no último dia 14 mostrou que o cansaço de um grupo de neurônios especialmente sensíveis à noção de tempo, que ficam no giro supramarginal -parte do cérebro responsável por processamentos sensoriais- pode ser a causa de percerbermos o tempo passar de maneira diferente quando ouvimos a mesma música ou vemos um mesmo filme várias vezes.Os resultados foram divulgados na revista científica Journal of Neuroscience.

Para investigar a relação entre esses neurônios e a percepção do tempo, os cientistas mostraram a 20 pessoas, com idade média de 21 anos, uma mesma imagem (um círculo cinza) por períodos muito curtos de tempo, menores do que um segundo, 30 vezes seguidas.

Uma parte do grupo recebeu a versão curta do estímulo, de 0,25 segundos, e outra parte a versão longa, de 0,75 segundos.Após as repetições, os cientistas iniciaram os testes para avaliar se a percepção do tempo dessas pessoas havia se alterado.

Os pesquisadores mostraram aos participantes o mesmo círculo por durações de tempo um pouco maiores: de 0,35; 0,45; 0,55 e 0,65 segundos cada uma. Ao mesmo tempo, um toque sonoro com duração de 0,50 segundos era executado.Foi solicitado aos participantes que indicassem se o barulho tinha durado mais ou menos do que a exibição das imagens.

Para os que receberam as repetições curtas na primeira fase do estudo, o ruído que durava 0,5 segundos pareceu ser mais rápido do que a exibição da imagem na tela que durou 0,35 segundos.Para as pessoas que receberam a repetição mais longa, de 0,75 segundos, o efeito foi o contrário, de que o ruído era mais demorado do que as imagens que ficavam mais tempo na tela, como a de 0,65 segundos.

“É melhor não confiar na sua percepção de tempo após ter sido exposto a repetidos flashes de imagens ou barulhos”, afirma um dos autores do artigo, Masamichi Hayashi, neurocientista na Universidade de Osaka e no Centro Nacional de Tecnologia da Informação e das Comunicações do Japão, e também na Universidade da Califórnia em Berkeley, nos Estados Unidos.

Durante os testes, os participantes tiveram os cérebros escaneados por um aparelho de ressonância magnética funcional, capaz de detectar a atividade no órgão. Os cientistas perceberam que, nessa fase, os neurônios sensíveis ao tempo tinham uma atividade menor, como se estivessem cansados após as repetições sensoriais às quais foram submetidos.

Para os autores do estudo, a redução de atividade nesses neurônios, devida à exaustão pela repetição de um estímulo, poderia explicar por que, em algumas ocasiões, uma pessoa sente o tempo passar de um jeito um pouco diferente do tempo chamado físico, objetivo ou real.

Embora os resultados possam jogar luz sobre aspectos ainda misteriosos da relação entre os seres humanos e o tempo, Hayashi lembra que a pesquisa que conduziu tem a limitação de ter investigado essas alterações na percepção para períodos de tempo muito curtos.”

Pesquisas futuras terão de estudar se nossos resultados podem ser aplicados à percepção de intervalos de tempo mais longos”, conclui o cientista.

Por Folhapress

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Saúde

Coronavírus: Brasil registra mais 398 mortes e chega a 156.926 óbitos

Publicado

em

O Brasil registrou 398 novas mortes em decorrência do coronavírus nas últimas 24 horas, o que elevou o total de óbitos para 156.926, de acordo com o consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte.

O número total de casos agora é de 5.381.224, com 25.574 novos casos nas últimas 24 horas.

Já a média móvel de morte nos últimos 7 dias foi de 462 óbitos.

Segundo os dados do Ministério da Saúde, o Brasil registrou 432 mortes confirmadas nas últimas 24 horas e agora tem o total de 156.903 óbitos causados pela doença. Fonte: UOL

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Saúde

Anvisa autoriza Butantan a importar 6 milhões de doses da Coronavac

Publicado

em

No entanto a vacina não poderá ser utilizada imediatamente, já que a necessidade do registro por parte da Anvisa permanece.

Adiretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o Instituto Butantan a importar 6 milhões de doses da vacina Coronavac, contra a Covid-19. De acordo com a CNN Brasil, a decisão foi tomada nesta sexta-feira (23), um dia depois de o Butantan questionar o prazo para a liberação de importação de insumos.

Isso não significa, no entanto, que a vacina poderá ser utilizada imediatamente no Brasil. A necessidade do registro por parte da Anvisa permanece.

“Na importação em caráter excepcional de produto sem registro, é de responsabilidade do importador garantir a eficácia, segurança e qualidade do produto, inclusive o monitoramento do seu uso e o exercício da farmacovigilância. Adicionalmente, a utilização do produto ficará condicionada à obtenção de seu registro sanitário junto à Anvisa”, diz o comunicado.

Ainda de acordo com a CNN, enquanto a Anvisa não autorizar a aplicação da Coronavac, será responsabilidade do Instituto Butantan armazenar as doses e garantir que elas não sejam usadas.

“Por oportuno, necessário esclarecer que a carga ficará sob a guarda do Instituto Butantan, seu fiel depositário, mediante termo de guarda específico pertinente, que deverá mantê-la em suas instalações e em perfeitas condições de acondicionamento, até que seja autorizada a utilização”, completa.

Na decisão, a Anvisa afirma que agiu “para atendimento de programa de saúde pública”.

Ontem o Instituto Butantan afirmou que a agência federal atrasava a autorização da importação de insumos para a vacina chinesa contra a Covid-19. O Butantan é ligado ao governo de São Paulo e está testando no Brasil a Coronavac, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac Biotech.

No começo da semana, o Ministério da Saúde chegou a anunciar que assinaria um acordo para a compra de 46 milhões de doses da vacina chinesa, mas o governo federal voltou atrás por decisão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Por Notícias ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Saúde

Saúde: País registra 566 mortes por covid-19 em 24h; total chega a 155.403

Publicado

em

Existem ainda 2.438 mortes em investigação.

Brasil registrou 566 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira, 21. Com isso, chega a 155.403 o número total de óbitos pelo novo coronavírus no País.

De ontem para hoje foram contabilizados 24.818 casos da doença, elevando o total de registros no País para 5.298.772. Desses, 4.756.489 (89,8%) representam os recuperados, segundo o ministério, e 386.880 (7,3%) os em acompanhamento. Existem ainda 2.438 mortes em investigação.

Por Estadão Conteúdo

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Trending