Conecte-se Conosco

Educação

Nova fase de volta às aulas em Pernambuco nesta terça-feira(13)

Publicado

em

A terça-feira será marcada pela volta às aulas presenciais para boa parte da educação privada em Pernambuco. Devido ao impasse jurídico que cercou, na semana passada, o processo que previa o retorno escalonado do ensino médio no Estado, muitas escolas da rede privada optaram por retomar as aulas do 3º ano do ensino médio nesta terça-feira (13), data que já estava previsto o regresso dos estudantes dos segundos anos. A rede pública, no entanto, só volta a partir do dia 21 de outubro, após acordo entre professores e o governo de Pernambuco.

Na sexta-feira (09), após a liminar que proibia a reabertura das escolas particulares ter sido cassada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT6), algumas escolas do Recife abriram as portas, enquanto outras decidiram esperar pela terça. Com a insegurança jurídica para a volta das aulas presenciais – criada pela batalha na Justiça entre a Procuradoria Geral do Estado (PGE), os sindicatos das escolas privadas e dos professores -, ficou para cada colégio privado decidir a data de volta dos concluintes.

Os colégios Fazer Crescer, Santa Maria e Madre de Deus, no Recife, e Dom, em Olinda, na Região Metropolitana do Recife, por exemplo, voltaram a funcionar ainda na sexta. Já outras escolas, como o Equipe, Damas, GGE, Cognitivo e CBV decidiram que só retomariam as aulas nesta terça, tanto para os alunos do 2º como do 3º anos. Permanecem sem previsão de voltar ao ensino presencial os alunos da educação infantil e do ensino fundamental.

Para os alunos que estão no meio do furacão, a certeza do retorno tem sido um alívio. “Não acredito que, finalmente, conseguirei voltar ao colégio. Estou muito feliz. Não só por voltar a interagir com os professores e meus amigos, mas principalmente pelo aprendizado. As aulas remotas são boas, mas é diferente, principalmente em ano de Enem. É difícil. A aula presencial é melhor. Ainda acho”, afirmou João Paulo Silva, que cursa o 3º ano no Colégio Damas.

A expectativa é grande, também, entre donos e funcionários das escolas. “Pelo levantamento que fizemos há uma semana, teremos o retorno de 100% dos professores e coordenadores e 90% dos alunos. Por isso estamos tranquilos e confiantes. É grande a nossa expectativa e alegria com o retorno”, comemorou o professor Armando Reis, diretor do Colégio Equipe, localizado na Zona Oeste do Recife. No Colégio Damas, que funciona na Zona Norte da capital, a expectativa é para o retorno apenas do primeiro grupo do 3º ano do ensino médio. A escola dividiu as turmas do ensino médio em dois grupos para cada ano. Será adotado um rodízio semanal para as aulas presenciais. Os estudantes do 2º ano seguem o mesmo esquema e só irão retomar as aulas a partir do dia 19 de outubro.

Para muitos, no entanto, a volta às aulas presenciais será adiada mais um pouco. É o caso do aluno João Vicente Moura de Noronha, que cursa o 3º ano no CBV, que só retornará em novembro. A razão: a família avaliou que é melhor esperar mais um pouco, mesmo com a proximidade do Enem. “Esses últimos meses longe do colégio foram bem complicados. Ter que aceitar outra rotina e manter o foco nos vestibulares com tanta coisa acontecendo foram as piores partes. Então, eu estou muito feliz com a volta às aulas. Acho, inclusive, que já devia ter acontecido. Mas, mesmo assim, não vou voltar logo nos primeiros dias. Meus pais preferem ver como as coisas vão funcionar primeiro e, conforme for, me liberar. A maioria dos meus amigos vão voltar ainda essa semana. Queria estar com eles, mas entendo o lado dos meus pais”, afirmou o estudante.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Educação

MEC discute novas formas de avaliar ensino superior

Publicado

em

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, ressaltou que o papel da pasta é melhorar a qualidade do ensino superior.

Segundo Lopes, uma revisão do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) está sendo debatida internamente e junto a fóruns como o Conselho Nacional de Educação (CNE). “A lei do Sinaes é de 2004. Acho que é o momento da gente reavaliar nosso processo avaliativo, nosso processo regulatório. Isso vai ser feito junto com as instituições de ensino superior públicas e privadas”.

A reformulação do marco normativo está sendo discutida internamente, de acordo com o presidente do Inep, e posteriormente será debatida com os demais representantes do setor.

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, ressaltou que o papel da pasta é melhorar a qualidade do ensino superior. “Está na hora de pararmos um pouco e pensarmos na qualidade. Impossível os valores do orçamento do MEC e a qualidade que temos na educação brasileira. Nós precisamos tomar uma atitude”, disse, acrescentado que “precisamos focar na qualidade. Acho que não podemos mais pensar em quantidade de uma maneira desequilibrada. Precisamos focar na qualidade”.

Os resultados do conceito Enade, calculado a partir do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), feito por estudantes que estão concluindo os cursos superiores, e do Indicador de Diferença entre os Desempenhos Observado e Esperado (IDD), mostram que os cursos das universidades federais tiveram melhores desempenhos que os das instituições privadas, que é onde está matriculada a maior parte dos estudantes avaliados.

“Essa semana, nós tomamos algumas decisões que, de maneira muito direta, podem parecer não tão simpáticas à educação, [como a] suspensão de vestibular. Esse vai ser o ritmo que queremos dar ao MEC, de assumir mesmo uma posição na avaliação da educação superior. Eu não tenho, e a nossa equipe [também] não, receio de fazer o que for preciso para suspender, credenciar ou descredenciar instituições. Queremos focar na qualidade”, defendeu Ribeiro.

Além de medir o desempenho dos estudantes, o Inep coleta, por meio de questionários, informações sobre o perfil desses estudantes, o que, de acordo com a autarquia, precisa ser levado em consideração quando se olha para os resultados dos exames. A maior parte dos alunos de educação à distância, 55%, por exemplo, trabalha 40 horas por semana, e apenas 12% não trabalham. Na educação presencial, as porcentagens se invertem, 52% não trabalham. Os resultados dos indicadores mostram que estudantes de cursos presenciais têm melhores resultados que aqueles de ensino à distância.

Alexandre Lopes explicou que as instituições participantes do processo de avaliação têm acesso detalhado do desempenho dos estudantes e a comparações com outras instituições de ensino com perfil semelhante.

“Uma das principais informações que a gente pode dar como indutor da qualidade é essa informação especializada. Essa é a importância da avaliação externa. Ser uma avaliação nacional permite essa comparabilidade. Então, além dos resultados das avaliações internas e dos próprios processos avaliativos dos professores, esse tipo de avaliação externa permite a comparação e permite que a instituição reflita sobre isso e procure trabalhar o seu projeto pedagógico”, disse.

Os resultados da avaliação divulgados hoje (20) ainda não mostram o impacto da pandemia do novo coronavírus (covid-19) na educação. O Enade, que seria aplicado este ano, de acordo com Lopes, foi adiado para 2021. Somente após esses resultados será possível medir os níveis de abandono e de aprendizagem no ensino superior em 2020, disse.

O Enade 2019 avaliou os cursos das áreas de ciências agrárias, ciências da saúde e áreas afins; engenharias e arquitetura e urbanismo; e os cursos superiores de tecnologia nas áreas de ambiente e saúde, produção alimentícia, recursos naturais, militar e de segurança. Entraram na avaliação, por exemplo, os cursos de medicina e enfermagem. A cada ano, um conjunto diferente de cursos é avaliado.

Por Agencia Brasil

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Educação

Governo de PE prorroga suspensão de aulas presenciais para crianças e adolescentes nas redes pública e particular

Publicado

em

O governo de Pernambuco prorrogou até, ao menos, 31 de outubro a suspensão das aulas presenciais para os alunos dos ensinos infantil e fundamental. O prazo terminava nesta segunda-feira (19). A decisão é válida para as redes pública e privada, em todo o estado. De acordo com a gestão estadual, a medida foi tomada pelo Gabinete de Enfrentamento à Covid-19.

As aulas em instituições de ensino foram suspensas em todo o estado desde março, para evitar a disseminação do novo coronavírus. Já houve retomada de aulas no ensino superior, em cursos técnicos, profissionalizantes e de idiomas.

No ensino médio, voltaram às aulas os alunos do terceiro e segundo ano da rede privada. Na rede pública, a previsão de retorno é na quarta-feira (21). Há, no entanto, um impasse entre o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Pernambuco (Sintepe) e o governo do estado.

A categoria chegou a conseguir, na Justiça, uma liminar impedindo as aulas. A decisão, no entanto, foi suspensa pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). Nesta segunda, os professores, em assembleia feita pela internet, decidiram que não vão retomar às atividades na quarta-feira. O estado informou, por nota, que as atividades estão mantidas, mesmo com a decisão da categoria.

O Judiciário entendeu que medidas de prevenção à Covid-19, adotadas pelo governo e por parte da população, “causaram uma baixa no nível de contaminação e de mortes” no estado, levando “à edição de novos decretos permissivos de abertura, tais como, bares, restaurantes, shoppings, cinemas, academias, etc”.

Paralelamente, outra ação, movida pelo Sindicato dos Professores de Pernambuco (Simpro) na Justiça do Trabalho, também suspendeu as aulas na rede privada. Essa liminar que atingia a rede particular foi derrubada no dia 8 de outubro. Fonte: G1PE

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Educação

Professores da rede estadual decidem em assembleia se retomam aulas presenciais

Publicado

em

Professores da rede estadual decidem, nesta segunda-feira (19), em assembleia, às 14h30, se concordam voltar às aulas presenciais nesta quarta-feira (21), conforme acordado com o Governo de Pernambuco. No entanto, a deliberação depende da negociação entre representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe) e das Secretarias de Educação e Esportes (SEE) de Administração (SAD). A estrutura das escolas e o cenário da pandemia no Estado serão alguns dos temas abordados no encontro, que está marcado para às 8h.

De acordo com o presidente do Sintepe, Fernando Melo, apenas 312 das 750 escolas que oferecem ensino médio foram visitadas, na semana passada, por comissões formadas por dois membros do Governo e dois do Sintepe. O objetivo é fazer um levantamento das condições estruturais e sanitárias de cada uma das unidades de ensino, para saber se estão aptas a receberem novamente os estudantes. “Eu diria que 80% das escolas vistoriadas até agora têm atendido o protocolo na íntegra. Esse percentual pode aumentar ou diminuir dependendo das próximas visitas”, afirmou, acrescentando que a expectativa é concluir as vistorias até quarta-feira.

Contudo, este é o dia o Governo do Estado marcou para o retorno das aulas presenciais do 3º ano do ensino médio. “Ao nosso ver essa data está um tanto quanto comprometida. Após as vistorias precisaremos de um tempo para analisar os dados”, comenta Melo. Segundo a programação da SEE, no dia 27 de outubro, as escolas poderão retomar as atividades presenciais com os estudantes do 2º ano. Na semana seguinte, 3 de novembro, estarão autorizadas as aulas presenciais de alunos do 1º ano, do Ensino Técnico Concomitante e Subsequente e da Educação de Jovens e Adultos (EJA). (Por Wellington Silva – Da Folha PE)

 

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda  

Trending