Conecte-se Conosco

Destaque

Oportunidade: Prédio comercial para alugar no centro de Belmonte

Publicado

em

Descrição: São 5,5×20 metros de área construída na melhor localização da Cidade, situado na Av. Primo Lopes, 81 – Centro de São José do Belmonte, antigo prédio usado pela Honda – Aliança Moto.

Excelente oportunidade para você que está precisando de um local para um comércio.

Agende sua visita e veja de perto tudo o que esse prédio tem e pode lhe oferecer. Essa é uma grande oportunidade.

Ligue agora mesmo (85) 9 99804788 e faça um bom negócio.

 

Destaque

Belmonte: Ser membro Associação Cultural da Pedra do Reino, na visão de Iêda Araújo

Publicado

em

E o que é, na minha concepção, ser um membro dessa tão importante associação?
Irei traçar um paralelo do que pensam ser um membro da Associação Cultural Pedra do Reino e o que, de fato, é ser membro, porque há divergência do que é e do que pensam.
Muitas pessoas que não estão inseridas no contexto do movimento da Associação Cultural Pedra do Reino não conhecem a dimensão de fazer parte dessa associação.
Em tempos idos, eu ouvi falar muito da associação, por parte daqueles que desconhecem o grandioso valor dessa associação.
Uns diziam que a associação era um grupo de pessoas da mesma família que não agregava nenhum participante, que não fosse da família Carvalho;  outros falavam que a associação era muito partidária; muitos que a associação recebia muito dinheiro; alguns que a associação era intransigente, que seus  membros não aceitavam opiniões que divergissem; muitos outros que ninguém podia opinar, porque era um grupo extremamente fechado.
Mas, mesmo de longe, sem fazer parte desse grupo, eu podia vislumbrar que esse grupo, que não era reconhecido por grande parte da população belmontense, trabalhava e muito pelo desenvolvimento da cidade, uma vez que sempre estava preocupado em fazer e disseminar cultura, no seio da sociedade belmontense, levando o nome da cidade além das fronteiras do município, se fazendo conhecer a cada edição da cavalgada, uma vez que São José do Belmonte hoje é conhecida por muitos, além dos muros do município, graças à  perseverança daqueles que valorizam esse torrão e não medem esforços  para trilhar novos horizontes, sempre norteados e como referência a riqueza cultural do nosso povo sertanejo, buscando valorizar as potencialidades daqueles que primam pela cultura.
Eu admirava a festa da cavalgada à Pedra do Reino e sempre estava presente nos eventos que esse grupo organizava.
E por muitas cavalgadas, eu estava ali presente, prestigiando, confirmando e aplaudindo a garra daqueles jovens que trabalhavam voluntariamente em prol da cultura.
Um certo dia, eu fui convidada a participar de uma reunião no Memorial da Pedra do Reino. Quando eu cheguei à reunião, para surpresa minha, era para oficializar o convite, para que eu fosse membro da Associação Cultural Pedra do Reino. Fiquei muito lisonjeada com o anúncio do convite e na ocasião, eu falei que era muito chata, criteriosa, uma pessoa muito “cri cri”, lembro-me que, na minha fala, eu mencionei que sabia elogiar, mas, também sabia criticar. E indaguei aos membros presentes se eles estavam, de fato, dispostos a me aceitar como membro, porque a partir daquele dia, eu seria um membro que aplaudia quando merecesse, contudo, eu também puxava as orelhas, quando visse algo errado, e por unanimidade, fui aceita.
E com o passar do tempo, eu fui constando as dificuldades enfrentadas pelos membros da Associação Cultural Pedra do Reino. Lembro-me de que, numa certa reunião, alguém falando que era para contribuir com pão e a carne para o cachorro quente, quem seria responsável para angariar isso e aquilo, e eram como umas formiguinhas, cada membro com sua tarefa, e eu perguntei: cadê o dinheiro? Riram e responderam: “ que dinheiro?” Eu falei, oxente e não diziam que a associação era rica?
E fui cada dia vendo a realidade daqueles sonhadores que faziam tudo, para que a festa acontecesse aos trancos e barrancos. Quem está de longe, nem imagina o corre corre das comissões para planejar, organizar e executar todas as atividades que compõem o evento da festa da cavalgada à Pedra do Reino.
E fui me moldando e me adaptando àquela realidade que, sem recursos, aqueles amantes da cultura faziam acontecer a maior e melhor festa cultural, sem recursos financeiros. Pedindo aqui e ali para custear a festa com suas despesas.
 Vocês nem imaginam o quanto esses membros correm para realizar essa festa.
Faço parte de algumas comissões que eu mesma fui me integrando, por questão de identidade, afinidade e tempo disponível para executar as tarefas. Faço parte da elaboração, planejamento e realização da gincana cultural, porque acredito que os jovens e as crianças devem conhecer e valorizar a cultura de sua cidade, e só assim teremos a perpetuação daquilo que hoje realizamos.
Integro as comissões da missa, da bênção aos cavaleiros e amazonas, da escolha de rei e rainha da cavalgada, da manhã de sábado com as apresentações culturais, e de apoio ao palco.
E hoje, eu posso afirmar que a Associação Cultural Pedra do Reino é uma família, a gente arenga, discute, diverge, mas, sempre com a certeza de que somos um grupo que almeja melhores dias para a Terra da Pedra do Reino, um grupo que se consolidou ao longo de sua existência, que é responsável  pelo maior evento cultural do nosso município. Suas ações e práticas são voltadas essencialmente para que a Terra da Pedra do Reino seja conhecida e valorizada como uma cidade que prima pelo resgate de suas manifestações culturais e históricas, visando sempre melhores dias para o seu povo, no que concerne à valorização de seus munícipes nas mais diversas habilidades artísticas. Procurando cada vez mais resgatar os valores e manifestações culturais que permeiam os costumes e as histórias populares.
A Associação Cultural Pedra do Reino não é uma associação da família Carvalho, e sim, das famílias Silva, Santos, Cavalcanti de Araújo, Almeida Novaes, Meneses dos Santos, Gomes Leal, Nunes de Barros, Nunes de Sá, Cavalcantes de Moura, Moura Nogueira, Neves, Menezes,  Magalhães, Oliveira Barros, Moraes, Fonseca, Calllou, Marques de Lima, Ferreira, Guimarães Xavier do Carmo, Ribeiro, Lima, Pereira, Severo, Lopes de Carvalho, Novaes Barros, Alves de  Moura, Barros Alves, Alves Gondim, Rodrigues, Matias, Gomes de Carvalho  e de todas aquelas que abraçam a cultura e faz da festa da Cavalgada à Pedra do Reino uma festa de reencontro, de cultura, de arte, das famílias belmontenses, daqueles que nos visitam, dos que estudam e são amantes da história e da literatura, enfim, a Associação Cultural Pedra do Reino somos todos nós que torcemos, aplaudimos e resgatamos a essência do ser socio-histórico-cultural que está intrínseco em cada um de nós.
Este ano, excepcionalmente,  não realizaremos a nossa cavalgada à pedra do reino, como de costume, por força da pandemia causada pelo coronavírus que assola o mundo inteiro, mas, seguimos confiantes na misericórdia divina e que em 2021, estaremos fazendo o que a Associação Cultural Pedra do Reino sabe fazer de melhor, a  cavalhada e a cavalgada.
Viva a nossa cavalhada!
Viva a nossa cavalgada!
Viva a Associação Cultural Pedra do Reino!
Viva a Cultura!
Viva a Terra da Pedra do Reino!
Não está sendo fácil. Mas, vamos vencer, se Deus quiser. E mais e mais cavalgadas iremos participar.
Fiquemos em casa!
Usem máscaras!
Por Iêda Maria de Araújo Nogueira – Membro da ACPR

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Destaque

Secretaria de Saúde de Pernambuco abre nova seleção com 1.657 vagas

Publicado

em

A Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES-PE) fará mais uma seleção pública simplificada com 1.657 vagas, visando qualificar e ampliar o número de profissionais na rede de saúde neste momento da pandemia do novo coronavírus.

O edital do certame foi publicado no Diário Oficial deste sábado (30). As inscrições devem ser realizadas entre esta segunda-feira (1º)  e a quinta-feira, 4 de junho através do site da Escola de Governo em Saúde Pública de Pernambuco (ESPPE).

Acesse aqui o edital de abertura das inscrições.

Ao todo, o chamamento contemplará 101 médicos, 420 profissionais de outras áreas de nível superior e 1.136 de nível médio. A seleção será realizada em etapa única, de caráter classificatório e eliminatório, que consistirá em análise curricular. O salário oferecido varia de 1.045,00 a R$ 9.886,16.

 O resultado preliminar será divulgado em no dia 8 de junho e os recursos poderão ser interpostos no dia seguinte. Já o resultado final sairá em no dia 11 do mesmo mês. Além disso, a contratação terá validade de 6 meses, podendo ser prorrogada por até 2 anos.

As oportunidades são para médicos intensivistas adulto e pediátrico, pediatras e tocoginecologistas. Entre os analistas em saúde, áreas de nível superior, assistentes sociais, biomédicos, farmacêutico/bioquímicos, fisioterapeutas respiratórios e de terapia intensiva, nutricionistas e enfermeiros assistenciais, obstetras, reguladores e uteístas. Entre os assistentes em saúde, nível médio, técnicos de enfermagem, laboratório, radiologia e farmácia. Os profissionais poderão exercer as atividades nas regiões do Recife, Limoeiro, Caruaru, Garanhuns, Salgueiro e Serra Talhada. 

“Diariamente, estamos abrindo novos leitos para prestar assistência aos pernambucanos vítimas da Covid-19. Para isso, além da compra de equipamentos e readequações físicas nas nossas estruturas hospitalares, precisamos de profissionais para garantir as escalas de plantão. Já chamamos concursados, realizamos outras seleções simplificadas e vamos continuar realizando chamamentos enquanto for necessário dotar a rede de capacidade para absorver a demanda existente”, afirma a secretária executiva de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde da SES-PE, Ricarda Samara.

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Destaque

Terra Nova-PE: Em plena pandemia, servidores contratados da prefeitura ficam sem salários do mês de maio

Publicado

em

Dezenas de contratados da Prefeitura de Terra Nova tiveram um susto hoje (30), ao conferirem seus extratos bancários. É que eles não receberam seus salários referentes ao mês de maio. Um banner nas redes sociais da Prefeitura do município informava que os proventos de todos os servidores e funcionários estavam creditados nas contas bancárias, mas tais contratados não tiveram seus vencimentos depositados.
Trata-se de merendeiros, auxiliares de serviços gerais, agentes administrativos e outros que foram contratados através de processo seletivo simplificado. De acordo com eles, devido à paralisação de algumas atividades por conta da Pandemia, a administração teria convocado apenas alguns dos contratados para serem remanejados para a área da saúde, barreiras sanitárias e outros locais onde atualmente há mais necessidade de trabalho humano. O pessoal que foi remanejado recebeu o salário do mês de maio normalmente, já os demais, ficaram sem vencimentos. “Isso é uma injustiça, as contas de água, de luz continuam chegando. Não pudemos nem solicitar o Auxílio Emergencial por conta desse vínculo que temos com a prefeitura e eles fazem uma coisa dessa”, desabafa uma das pessoas que ficou sem salário.
Procurada pelo Terra Nova Online, a Assessoria Jurídica do município negou que somente uma parte dos contratados foram convocados para ser readaptada. De acordo com o advogado, Dr. Guilherme Mendes, com a paralisação de certas atividades, sobretudo na área da educação, onde muitos contratados exerciam suas funções, o pessoal do Processo Seletivo foi chamado para decidir se queriam ou não que fossem readaptados em áreas onde havia necessidade, especialmente no trabalho de combate ao Coronavirus. Boa parte das pessoas não teriam concordado com a readaptação. A maioria alegou medo de contaminação da COVID-19. Ainda de acordo com a Assessoria Jurídica, os que não manifestaram interesse na readaptação, tiveram seus contratos suspensos temporariamente pela não prestação do serviço. O advogado ainda acrescenta que a Prefeita agiu com prudência por não manter na folha pessoas que não estão trabalhando.
Uma das pessoas do grupo prejudicado denunciou ainda que determinados contratados foram convocados de última hora, inclusive trabalharam um ou dois dias e mesmo assim receberam integralmente. O corpo jurídico da prefeitura afirma que, de fato, houve contratados que não trabalharam todo o período de maio e receberam integral, mas que o problema se deu devido a falhas técnicas no sistema de folha de pagamento e que, inclusive, essas pessoas terão que devolver valores no próximo mês. (Do Terra Nova Online no Facebook)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda  

Trending