Conecte-se Conosco

Esporte

Palmeiras atropela o Corinthians e se mantém na briga pelo título do Brasileirão

Publicado

em

Com 51 pontos, está a seis do São Paulo e fez um jogo a menos que o líder.

Palmeiras deu um banho de bola no Corinthians nesta segunda-feira, no clássico que disputaram no Allianz Parque, em jogo atrasado da 28.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Goleou por 4 a 0 – e poderia ter feito mais -, acabou com a invencibilidade de sete jogos do maior rival, interrompeu sua recuperação na competição e se manteve briga na briga pelo título. Com 51 pontos, está a seis do São Paulo e fez um jogo a menos que o líder.

Enquanto o Palmeiras, bem armado, jogou um futebol eficiente, objetivo e competitivo, o Corinthians lembrou aquele time do início do campeonato. Desarrumado, com falhas incríveis na defesa, meio de campo inoperante e disperso, foi facilmente engolido.

Com as equipes dispostas a procurar o jogo, o início do clássico, debaixo de um forte temporal, foi agradável. Nos primeiros dez minutos, foram criadas duas chances de cada lado. O Corinthians chegou com cabeceio de Jemerson, que Weverton desviou para escanteio, e um chute para fora de Cazares. O Palmeiras ameaçou com um arremate torto de Gabriel Menino e um chute fraco de Raphael Veiga, que Cassio defendeu com tranquilidade.

Com marcação adiantada e, em poder da bola, mais adaptado ao gramado sintético do estádio, que molhado fica ainda mais rápido, o Palmeiras passou a ter um pouco mais de volume de jogo, fazendo Cássio trabalhar bastante. O time de Abel Ferreira, mais objetivo, chegava rápido à área corintiana. E aos 16 minutos, perdeu uma grande chance, em outro chute torto de Gabriel Menino, que estava livre na área.

Ao contrário do Palmeiras, que trabalhava a bola com rapidez no meio de campo, o Corinthians apostava na ligação direta. Quando passou a tentar articular jogadas, subiu na partida. Gil quase marcou de cabeça aos 28 minutos – a bola tocou no pé da trave e saiu -, após escanteio resultante de uma boa arrancada de Gustavo Mosquito, outra boa arma corintiana. Pouco depois, Cazares bateu forte de fora da área e Weverton fez outra excelente defesa.

O jogo estava equilibrado, mas aos 33 minutos o Corinthians deu um vacilo na marcação que custou caro. Willian – o melhor do time na etapa – se livrou fácil de Gabriel, girou e encontrou Raphael Veiga penetrando livre na área: o meia dominou e bateu rasteiro no canto esquerdo de Cássio.

“Costumo brincar com o pessoal que me conhece que quero entrar na área. A primeira função do meia é dar passe, mas gosto muito de entrar na área. Pela quantidade de vezes que entro, ela sobra às vezes para eu fazer o gol”, disse o meia, que fez seu 100.º jogo pela equipe no clássico.

Luiz Adriano perdeu chance sem goleiro, na pequena área, ao ser travado por Fagner. Mas 4 minutos depois, não perdoou. Com a defesa do Corinthians marcando em linha, Willian recebeu de Zé Rafael, entrou livre e tocou para Luiz Adriano completar. Após verificação do VAR atestar que a posição de Willian era legal, o segundo gol palmeirense foi confirmado.

Uma cena de pastelão aos 20 segundos da etapa final – Cássio chutou a bola no corpo de Jemerson e ela quase entrou – mostrou que a noite não era mesmo do Corinthians. E aos 3 minutos o Palmeiras definiu de vez o clássico. Raphael Veiga chutou de fora da área, fez seu segundo no jogo e o 25.º com a camisa do alviverde. O Corinthians até tentou reagir, mas o massacre continuou. Aos 20, Gabriel falhou no recuo e Luiz Adriano levou a melhor sobre Cássio: 4 a 0.

Aos 31, Gabriel foi expulso por agredir Danilo. O Palmeiras passou a poupar jogadores. Estava satisfeito. Mas poderia até ter ampliado, tal a superioridade sobre o rival. Aliás, Breno Lopes marcou, mas estava impedido. Nada que fizesse falta.

FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 4 X 0 CORINTHIANS

PALMEIRAS – Weverton; Mayke, Luan (Emerson Santos), Kuscevic e Viña (Gustavo Scarpa); Danilo, Zé Rafael, Gabriel Menino e Raphael Veiga (Pedro Acácio); Luiz Adriano (Rony) e Willian (Breno Lopes). Técnico: Abel Ferreira.

CORINTHIANS – Cássio; Fagner, Jemerson, Gil e Fábio Santos; Gabriel, Cantillo (Ramiro), Mateus Vital (Léo Natel), Cazares (Everaldo) e Gustavo Silva (Xavier); Jô. Técnico: Vagner Mancini.

GOLS – Raphael Veiga, aos 33, Luiz Adriano, aos 44 minutos do 1º tempo; Raphael Veiga, aos 2, Luiz Adriano, aos 20 minutos do 2º tempo.

ÁRBITRO – Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)

CARTÕES AMARELOS – Viña, Danilo, Gustavo Silva, Xavier, Gil.

CARTÃO VERMELHO – Gabriel.

LOCAL – Allianz Parque, em São Paulo.

Por Estadão Conteúdo

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Esporte

Titular, Felipe Jonatan vive a expectativa de completar 100 jogos pelo Santos

Publicado

em

 A terça-feira promete ser especial para Felipe Jonatan. Isso porque o jogador, de 23 anos, titular absoluto da lateral esquerda e identificado com o Santos, completará a marca de 100 partidas pelo clube no duelo com o San Lorenzo, marcado para às 21h30, no estádio Mané Garrincha, em Brasília, pela rodada de volta da terceira fase preliminar da Copa Libertadores.

“Somente o fato de eu defender um clube da grandeza do Santos, por si só, já é especial. Alcançar uma marca significativa como essa, de 100 partidas, em tão pouco tempo, então, nem se fala. É um privilégio enorme. Não pensei duas vezes quando surgiu a possibilidade de vir pra cá e, realmente, não poderia ter feito uma escolha melhor. Estou muito feliz e acredito que esse está sendo o meu melhor momento como atleta. Seguirei trabalhando duro para retribuir o carinho que recebo de todos os santistas desde o meu primeiro dia aqui. Espero seguir vestindo essa camisa por mais tempo e continuar ajudando o time a conquistar títulos”, afirmou.

Contratado em março de 2019, após se destacar pelo Ceará, Felipe Jonatan teve rápida adaptação vestindo a camisa do Santos. Tanto é que as suas boas atuações logo em seu primeiro ano, quando disputou posição na equipe com Jorge, levaram o técnico André Jardine a convocá-lo para a disputa de amistosos pela seleção olímpica.

Em 2020, se tornou titular absoluto sob o comando do treinador português Jesualdo Ferreira, manteve o status com Cuca e passou a se destacar como um dos melhores laterais-esquerdos do futebol brasileiro, ajudando o Santos a chegar até a final da Libertadores. Na atual temporada, Felipe Jonatan segue chamando a atenção, agora na equipe treinada pelo argentino Ariel Holan, com a sua evolução no poder de marcação e a ótima chegada ao ataque.

Ao todo, Felipe Jonatan já disputou 99 jogos pelo Santos, marcou quatro gols e deu seis assistências. Agora, em seu 100º confronto pelo clube, o objetivo é conseguir ajudar o time a confirmar vaga na fase de grupos. Como venceu o San Lorenzo por 3 a 1, na partida de ida, na Argentina, pode até perder por um gol de diferença, ou até mesmo por 2 a 0, na capital federal, que pelo critério de gol fora confirmará a vaga no Grupo C, ao lado de Boca Juniors (Argentina), Barcelona (Equador) e The Strongest (Bolívia).

“Conseguimos um excelente resultado fora de casa e que, inegavelmente, nos dá uma vantagem, mas sabemos que não tem nada definido. O San Lorenzo provou que tem um bom time e, por isso, precisamos entrar em campo com a mesma concentração que tivemos lá na Argentina. Será mais uma partida dura e, para conseguirmos passar, precisamos manter o mesmo nível de atuação e o foco dos últimos jogos”, finalizou Felipe Jonatan.

Por:Esporte ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

Carcará desiste de disputar Série D do Campeonato Brasileiro

Publicado

em

A diretoria do Salgueiro Atlético Clube enviou ofício à Federação Pernambucana de Futebol (FPF), comunicando que o time não vai mais disputar a Série D do Campeonato Brasileiro. O Central de Caruaru deve assumir a vaga deixada pelo atual campeão pernambucano.

Problemas financeiros, devido à queda de receitas entre 2020 e 2021, estão entre os argumentos citados pelo Carcará para abandonar a competição. A informação foi publicada pelo portal Ge e confirmada pelo presidente da FPF, Evandro Carvalho.

O clube, que já foi eliminado da Copa do Nordeste e tenta o 2ᵒ título no estadual deste ano, ainda não se pronunciou oficialmente sobre a desistência.(Blog Alvinho Patriota)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

Evander Holyfield voltará aos ringues em junho para luta contra Kevin McBride

Publicado

em

Um dos maiores nomes da história do boxe, Evander Hoyfield está prestes a voltar aos ringues para uma luta-exibição. Segundo a revista Sports Illustrated, o antigo campeão mundial dos pesos-pesados lutará com Kevin McBride no dia 5 de junho, em Miami. Holyfield tem 58 anos e está aposentado desde 2010.

A luta terá 8 rounds de duração e acontecerá nas preliminares da defesa de título dos leves de Teofimo Lopez, contra George Kambosos. Com 47 anos, McBride também está aposentado desde 2011 e ficou famoso pelo nocaute sobre Mike Tyson, em 2005, que acabou causando a aposentadoria da lenda do boxe.

Holyfield também deve marcar uma luta com o antigo rival Mike Tyson em breve. Tyson, de 54 anos, voltou a lutar em novembro de 2020, quando empatou com Roy Jones Jr. em outra luta de exibição.

Tyson e Holyfield protagonizaram duas lutas muito aguardadas na década de 90: em 1996, Holyfield venceu por nocaute técnico no 11º assalto; em 1997, Tyson foi desclassificado após morder e arrancar um pedaço da orelha do oponente. Desde que ambos anunciaram que pretendiam voltar aos ringues em 2020, a realização de uma terceira luta é especulada, com Holyfield demonstrando mais vontade de torná-la real.(Esporte ao Minuto)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda

Trending