Conecte-se Conosco

Esporte

Palmeiras roda elenco contra Ponte Preta para esquentar preparação para o Mundial

Publicado

em

O Palmeiras começou 2022 com o pé direito, com a vitória por 2 a 0 sobre o Novorizontino no último domingo pelo Campeonato Paulista e a inédita conquista da Copa São Paulo de Futebol Júnior na goleada de 4 a 0 sobre o Santos na terça-feira. Considerando que terá mais um ano com um calendário apertado, o técnico Abel Ferreira sabe que precisa rodar o elenco na disputa do Paulistão e deve promover mudanças no time que enfrentará a Ponte Preta, nesta quarta-feira, às 21h35, no Allianz Parque.

O Palmeiras encerrou 2021 com 91 partidas e foi a equipe que mais jogou no futebol mundial. O treinador entende a necessidade de poupar jogadores pensando na sequência da temporada. “Temos quatro jogos e com dois dias de intervalo. Não era isso que queria, mas já disse que todas as dificuldades para nós são os desafios para crescermos. A única forma que temos é se adaptar ao calendário e é isso que vamos fazer”, disse Abel em coletiva.

Com isso, o técnico português vai realizar mudanças na equipe titular nas partidas anteriores à disputa do Mundial de Clubes. Para o confronto contra a Ponte, são duas ausências já confirmadas: o goleiro Weverton e o zagueiro Gustavo Gómez, que servem as seleções brasileira e paraguaia respectivamente nas partidas pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2022, no Catar.

Depois da Ponte, o Palmeiras enfrentará São Bernardo (fora), no dia 29, e Água Santa (em casa), em 1º de fevereiro, todos pelo Paulistão. A estreia no Mundial está marcada para o dia 8, contra rival ainda não definido. A viagem da delegação alviverde está marcada para o próximo dia 2 rumo a Abu Dabi.

Em sua estreia em 2022, a Ponte Preta quer surpreender como visitante. O clube promoveu grande reformulação no seu elenco para a atual temporada. O principal reforço até aqui é o zagueiro Dedé, ex-Vasco e Cruzeiro, que não atua desde 2019 e tem longo histórico de contusões nos dois joelhos nos últimos anos. Outros 13 nomes chegaram ao Moisés Lucarelli, incluindo o meia Wesley, ex-Palmeiras. No Paulistão 2021, a Ponte foi à final do Troféu do Interior, mas perdeu para o Novorizontino.

Peças importantes deixaram o clube, como o goleiro Ivan e o atacante Moisés, negociados com Corinthians e Fortaleza, respectivamente. Por outro lado, a diretoria foi ao mercado e anunciou 14 reforços. E não foi só dentro de campo que a Ponte Preta passou por reformulação. Homem forte do futebol no clube entre o fim da década de 90 e o início dos anos 2000, Marco Antônio Eberlin foi eleito o novo presidente. Quem retornou também foi Luis Fabiano. Revelado no Moisés Lucarelli, o ex-atacante de São Paulo, Vasco e seleção brasileira vem desempenhando a função de coordenador de futebol.

Durante a pré-temporada, a Ponte Preta sofreu com surto de covid-19 em seu elenco. A programação era de realizar até jogos-treino, mas por conta do vírus só foi possível enfrentar o Capivariano – vitória por 2 a 0. Diante de tudo isso, o técnico Gilson Kleina não quis antecipar a escalação para o jogo contra o Palmeiras.

“Na verdade nós trabalhamos em cima da situação que se apresentou para nós. Infelizmente tivemos casos de covid-19, respeitamos o protocolo e esses atletas ficaram em isolamento. Por isso é difícil falar a equipe base. Temos que ver as condições de cada atleta”, disse o treinador.

Kleina ainda sofreu uma baixa inesperada para essa partida. O atacante Pedro Júnior, que vinha treinando entre os titulares, apresentou sintomas gripais na última segunda-feira e foi vetado do jogo. Isso pode fazer o treinador mudar o esquema e atuar apenas com Lucca na frente.

Por:Esporte ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Esporte

Sport “seca” quatro times para não deixar G-4 da Série B; veja combinações que interessam

Publicado

em

Com a derrota para o CRB na abertura da nona rodada da Série B, Rubro-negro pode ser ultrapassado por Vasco, Novorizontino, Grêmio e Operário e cair até para a sétima colocação.

Por ter aberto a nona rodada da Série B com uma derrota para o CRB, na Arena de Pernambuco, só resta agora ao Sport secar os concorrentes mais próximos para tentar se manter no G-4. Algo que vai ser difícil, uma vez que até quatro equipes podem ultrapassar o Leão, que com isso pode fechar a rodada até na sétima colocação, o que representaria sua pior posição desde o início do Brasileiro.

A torcida contra os adversários mais próximos já começa nesta quarta-feira, no jogo entre Londrina e Operário, às 19h, no estádio do Café. Isso porque se os visitantes ganharem chegarão aos mesmos 15 pontos do Sport, também com quatro vitórias, mas ultrapassarão os pernambucanos, ao menos, no número de gols marcados. Ou seja, nesse caso, um empate no duelo paranaense basta ao Sport.

Já na quinta-feira, a torcida do Leão será contra o Vasco, que soma apenas um ponto a menos, e recebe o Brusque, em São Januário. Nesse caso, o Rubro-negro só será ultrapassado na classificação em caso de triunfo cruzmaltino, uma vez que, com um empate, os cariocas chegariam aos mesmos 15 pontos, mas levariam desvantagem no número de vitórias (4 a 3).

Após um descanso na secação nos jogos da sexta (o máximo será torcer para que Cruzeiro e Bahia tropecem frente Criciúma e Tombense, respectivamente, para assim não se distanciarem na ponta da tabela), as atenções dos rubro-negros se voltam para o jogo de sábado, entre CSA e Novorizontino, no Rei Pelé. Uma vez que a equipe paulista é mais uma que passará o Sport em caso de vitória, chegando aos 16 pontos.

Por fim, no domingo, o Grêmio é o último time que pode deixar o Sport para trás na tabela. Isso ocorre em caso de vitória, por qualquer placar, sobre o Vila Nova, no Serra Dourada. Assim os gaúchos chegariam aos mesmos 15 pontos do Leão, mas obrigatoriamente levarão vantagem no saldo de gols. (Do GE PE)

 

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

Brasil será representado por oito duplas no Mundial de Vôlei de Praia em Roma

O Brasil já subiu ao pódio 31 vezes na competição e tentará aumentar sua lista de conquistas.

Publicado

em

Com cinco campeões garantidos, a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) anunciou nesta terça-feira as oito duplas que representarão o País no Mundial da Itália, em Roma, entre os dias 10 e 19 de junho. O Brasil já subiu ao pódio 31 vezes na competição e tentará aumentar sua lista de conquistas.

Alison (em 2011 e 2015), Bruno Schmidt (em 2015), Bárbara Seixas (em 2015) e André Stein (em 2017) são os representantes que já subiram no topo do pódio do Mundial. A delegação, porém, ainda conta com outros nomes de peso, casos de Bárbara Seixas (prata nos Jogos Olímpicos do Rio), Talita, Taiana e Duda, campeões do Circuito Mundial.

As oito duplas são formadas ficaram definidas assim: Duda e /Ana Patricia; Bárbara Seixas e Carol Solberg; Rebecca e Talita, e Taiana e Hegê, no feminino, e André Stein e George, Renato e Vitor Felipe, Alison e Guto e Bruno Schmidt e Saymon, no masculino. Eles figuram entre as 25 primeiras duplas do ranking da Federação Internacional divulgado na segunda-feira e carimbaram o passaporte.

“O Mundial é a principal competição do vôlei de praia na temporada e um grande desafio para nossos atletas. Temos um grupo de muito talento, com atletas experientes e jovens que disputam a competição pela primeira vez. O Brasil tem uma grande tradição no Campeonato Mundial e entramos sempre com a responsabilidade de manter essa história. Este ano, tivemos novidades no Circuito Brasileiro, que ficou ainda mais disputado, e a formação da comissão técnica permanente de vôlei de praia, iniciativas para que nossas duplas se tornem ainda mais competitivas”, enfatizou Guilherme Marques, gerente de vôlei de praia da CBV e campeão do Mundial em 1997, ao lado de Pará.

O medalhista olímpico e do mundial Bruno Schmidt quase ficou fora da edição de Roma. Evandro e Álvaro Filho dependiam de um terceiro lugar no Challenge de Kusadasi, na Turquia, para obter a vaga. Acabaram em quinto e fora da disputa. Assim como Taiana e Hegê foram beneficiadas por resultado ruim de Elize Maria e Thâmela, que dependiam de ida às quartas e não conseguiram.

“Teremos uma sequência de três torneios grandes e estamos muito motivados, principalmente para o Campeonato Mundial. Viemos de bons resultados, estamos jogando bem, e agora é botar isso em prática para conseguir o maior número de pódios possível. Jogamos muito bem a última etapa que teve em Ostrava e isso nos anima ainda mais”, afirmou George, medalhista de bronze na etapa de Ostrava do Circuito Mundial de 2021 ao lado de André.

Por Estadão Conteúdo

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

Por economia anual de R$ 12,5 milhões, CBF vai vender aeronaves e outros bens

A proposta foi aprovada por unanimidade pelos representantes das 25 federações estaduais de futebol presentes à Assembleia e aptos a votar.

Publicado

em

A CBF aprovou, em Assembleia Geral Extraordinária realizada na manhã desta terça-feira, a venda de um avião, um helicóptero, um carro de luxo e duas salas comerciais localizadas no centro do Rio de Janeiro. A medida, que permitirá à entidade economizar pelo menos R$ 12,5 milhões por ano, era uma promessa de campanha do presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, eleito em 23 de marco para administrar a entidade por quatro anos.

A proposta foi aprovada por unanimidade pelos representantes das 25 federações estaduais de futebol presentes à Assembleia e aptos a votar. O representante da federação do Pará não pode votar por uma pendência jurídica e a federação do Mato Grosso não enviou representante. Agora será iniciado o processo de venda.

O avião é um Cessna 680 Citation Sovereign (prefixo PP-AAD) ano 2009, com capacidade para nove passageiros e comprado em 2009. No ano passado, o então presidente Rogério Caboclo iniciou uma negociação para vendê-lo por US$ 6,5 milhões (cerca de R$ 31,4 milhões), mas o negócio não foi concluído.

O helicóptero é um Augusta A109S, ano 2010, de quatro lugares, avaliado em US$ 3 milhões (R$ 15 milhões) em sites especializados, e comprado em 2011. O carro é um Mercedes-Benz E 500, blindado, ano 2009, que vale R$ 162 mil segundo a tabela Fipe. Além disso, a entidade vai vender duas salas comerciais em um prédio na rua Visconde de Inhaúma, no centro do Rio de Janeiro.

A venda desses bens deve render entre R$ 50 milhões e R$ 60 milhões. Durante a assembleia, Rodrigues afirmou que pretende usar o valor arrecadado para investir em estrutura de estádios e no futebol feminino.

Por Estadão Conteúdo

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Continue lendo
Propaganda

Trending