Conecte-se Conosco

Esporte

Penúltimo, Grêmio empata com América-MG e segue sem ganhar em casa no Brasileirão

Publicado

em

Em confronto direto de desesperados na zona de rebaixamento, até saiu na frente do marcador, mas acabou cedendo o 1 a 1 com o América-MG, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre

OGrêmio ainda não perdeu com o técnico Felipão no Campeonato Brasileiro. Mas voltou a decepcionar em seus domínios. Em confronto direto de desesperados na zona de rebaixamento, até saiu na frente do marcador, mas acabou cedendo o 1 a 1 com o América-MG, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, pela 13.ª rodada, e permanece na 19.ª e penúltima colocação, agora com sete pontos.

Antes diferencial para o Grêmio superar seus oponentes, a sua arena já não faz mais a diferença nos jogos do time. Com a segunda igualdade seguida no estádio – segurou o 0 a 0 diante do Internacional na estreia de Felipão -, agora são quatro tropeços em casa pelo Brasileirão e sete partidas sem conseguir vencer no palco somando outras competições.

Não realizar o dever de casa explica bem a péssima campanha no Brasileirão. São somente sete pontos somados e uma única vitória, na rodada passada, na qual também jogou muito mal na visita aos reservas do Fluminense.

Alisson e Ricardinho desperdiçaram boas chances para dar a vitória ao time gaúcho. Por outro lado, os mineiros deram bastante trabalho com coragem no ataque, apesar da falta de capricho nas finalizações. O resultado é ruim para ambos, que permanecem entre os piores.

Felipão confirmou a aposta em jovens meninos da base, em detrimento a medalhões que não vinham bem, como Rafinha e Bruno Cortez, e entrou com Vanderson e Guilherme Guedes nas laterais. Além de outras sete revelações escaladas.

Antes de sua aposta nas alas dar certo, perdeu Diego Souza, machucado logo com três minutos. Arrancou e sentiu a coxa esquerda. Deu lugar para Ricardinho aos cinco e viu, no minuto seguinte, os alas aparecerem. Vanderson cruzou e Guilherme Guedes surgiu livre para abrir o marcador.

Com três zagueiros e um time forte defensivamente, bastava repetir a muralha atrás que segurou o 0 a 0 com o Internacional e ajudou no 1 a 0 sobre o Fluminense, no Rio de Janeiro. O Grêmio, porém, queria mais. Carimbou a trave com Ruan, outro jovem, e assustou com Alisson e Ricardinho.

Não balançou as redes e acabou castigado. Em uma falha defensiva, a bola sobrou para Felipe Azevedo empatar. O atacante e o estreante Chrigor levavam os mineiros ao ataque e proporcionavam sustos para o goleiro Gabriel Chapecó.

Mesmo com o crescimento dos visitantes, os gaúchos podiam ir para o descanso com vantagem no placar. Guilherme Guedes cruzou na medida para Alisson marcar. O atacante foi infeliz e mandou no travessão. Após passe de Vanderson, Ricardinho também perderia boa oportunidade.

Bem nos 45 minutos iniciais, o Grêmio voltou sonolento do intervalo. Diferentemente do início arrasador, retornou dos vestiários dominado e logo Felipão resolveu mexer para reorganizar o time. Com dor na coxa, Douglas Costa deu lugar a Jean Pyerre. Darlan foi a opção para vaga de um sumido Bobsin.

O técnico Vagner Mancini respondeu com dois atacantes no América-MG, mostrando que queria surpreender na Arena do Grêmio. Mesmo dominando a etapa, o treinador queria mais ao lançar Marcelo Toscano e Ademir.

O Grêmio demorou 21 minutos para chegar pela primeira vez na etapa. Guilherme Guedes mandou para Ricardinho perder nova chance boa. Não fez o gol e ainda perdeu o jovem ala, machucado. Alisson teve a chance de se redimir do gol perdido, mas novamente não deu sorte, desta vez ao parar no goleiro Matheus Cavichioli, cria gremista, que ainda foi arrojado, nos pés de Ricardinho no fim. Empate sem festa para ambos no confronto do desespero.

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 1 x 1 AMÉRICA-MG

GRÊMIO – Gabriel Chapecó; Ruan, Paulo Miranda e Rodrigues; Vanderson (Rafinha), Fernando Henrique, Victor Bobsin, Douglas Costa e Guilherme Guedes (Diogo Barbosa); Alisson e Diego Souza (Ricardinho). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

AMÉRICA-MG – Matheus Cavichioli; Eduardo Bauermann, Ricardo Silva e Zé Vitor (Ramon); Diego Ferreira (Marcelo Toscano), Juninho Valoura, Juninho e Alan Ruschel (Giovane); Felipe Azevedo (Ademir), Chrigor (Carlos Alberto) e Fabrício. Técnico: Vagner Mancini.

GOLS – Guilherme Guedes, aos 6, e Felipe Azevedo, aos 30 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS – Rafinha, Fernando Henrique e Darlan (Grêmio); Zé Vitor, Ramon e Alan Ruschel (América-MG).

ÁRBITRO – Alisson Sidnei Furtado (TO).

RENDA E PÚBLICO – Jogo com portões fechados.

LOCAL – Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS).

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Esporte

Atlético-MG x Sport opõe melhor defesa ao pior ataque do Brasileiro

Publicado

em

Líder isolado, com 42 pontos, o Atlético-MG é ainda o time menos vazado do Brasileiro, com apenas 13 gols sofridos em 19 jogos. Já testada por atacantes badalados, a defesa alvinegra se opõe às 19h deste sábado (18) ao pior ataque da competição, do Sport.

Além de figurar na vice-lanterna do campeonato, com apenas 17 pontos conquistados, o desesperado time pernambucano marcou somente oito gols -a título de comparação, o segundo pior ataque é o do Grêmio, também na zona de rebaixamento, mas com 14 tentos e dois jogos a menos em relação ao Sport.

O Atlético chega ao Mineirão também com outros números favoráveis. Tendo a terceira melhor campanha como mandante do Brasileiro, ficando atrás de Fortaleza e Palmeiras, que têm mais jogos em casa, o Atlético tem 19 pontos conquistados em 24 possíveis -foram seis vitórias, um empate e apenas uma derrota.

O Sport, por sua vez, é apenas o 12º melhor visitante da Série A. Em 30 pontos disputados fora de seus domínios, os pernambucanos conquistaram 10 -foram duas vitórias, quatro empates e outras quatro derrotas. Agora precisará bater um time que não perde há 12 jogos, entre diversas competições.

Quando se enfrentaram no primeiro turno do Brasileiro, no duelo válido pela segunda rodada, o Atlético levou a melhor na Ilha do Retiro ao vencer por 1 a 0, com gol do atacante Hulk. O paraíbano de 35 anos, inclusive, é o goleador atleticano na competição mais importante do país, com sete tentos anotados até o momento.

Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Horário: 19h (de Brasília) deste sábado (18)

Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araújo (SP)

VAR: Pericles Bassols Pegado Cortez (SP)

Transmissão: Premiere

(Fonte Esporte ao Minuto)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

Eric Granado corre para ser primeiro campeão mundial do país na moto

Publicado

em

O fim de semana pode ser histórico para o esporte a motor brasileiro. No sábado (18) e no domingo (19), Eric Granado disputa as duas últimas etapas da temporada 2021 da MotoE, categoria das motos elétricas, com a possibilidade de ser o primeiro piloto do país a ser campeão mundial na motovelocidade.

O paulista de 25 anos ocupa o segundo lugar na classificação, com 73 pontos, a sete do italiano Alessandro Zaccone, que lidera o campeonato, e um ponto a frente do espanhol Jordi Torres, atual campeão, que aparece em terceiro. O suíço Dominique Aegerter é o quarto, com 69 pontos. Os 15 primeiros colocados da prova somam pontos, sendo que o vencedor leva 25 pontos. O pole position (piloto que larga na primeira posição) e o responsável pela melhor volta da corrida recebem pontos de bonificação.

“A expectativa está muito boa. Fizemos uma ótima temporada, fui rápido em todos os circuitos e estou muito confiante. Feliz de chegar com ótimas possibilidades de brigar pelo título. É a primeira vez que consigo”, celebrou Granado à Agência Brasil.

As duas provas valem pelo Grande Prêmio de San Marino e Riviera e de Rimini, no circuito de Misano (Itália). Neste sábado, a corrida inicia às 11h20 (horário de Brasília). No domingo, a largada será às 10h30.

“Em relação à estratégia, temos de ir por partes. A primeira prova será muito importante para sabermos as possibilidades reais de domingo e pensarmos em uma estratégia diferente, começarmos a usar a calculadora. Tudo pode acontecer. O mundo ideal é terminar [sábado] na frente deles [Zaccone, Torres e Aegerter]. O objetivo é manter a mesma linha de trabalho e pontuar. Serão dois dias bem diferentes. Corridas curtas, alto nível, outros pilotos brigando no bolo da frente. Serão dois dias muito intensos”, projetou o brasileiro.

Apesar da vice-liderança, Granado tem motivos para acreditar na virada. Após cinco provas, o paulista é o piloto com mais vitórias (duas), poles (quatro) e voltas mais rápidas (quatro) na temporada. O brasileiro esteve no pódio nas últimas duas etapas, ao vencer o Grande Prêmio da Holanda, em Assen, e chegar em segundo no da Áustria, em Spielberg, reduzindo de 28 para sete pontos a diferença para o líder Zaccone. Ele só não pontuou no Grande Prêmio da Catalunha, em Barcelona (Espanha), terceira corrida da competição, devido a um problema elétrico na largada.

“Foi a corrida que mais me doeu. O problema técnico não depende de ninguém, a máquina é que falha. Foi a que mais prejudicou. Mas as estatísticas são boas, favoráveis. Levo como motivação, de saber que posso ser o mais rápido e que, neste fim de semana, vou continuar na mesma linha para somar o máximo de pontos possíveis”, comentou o piloto.

Se levar o título no fim de semana, Granado entra em um seleto grupo de brasileiros campeões mundiais nos esportes a motor, atualmente composto por pilotos do automobilismo, como Ayrton Senna, Nelson Piquet e Emerson Fittipaldi, todos da Fórmula 1. O último a ingressar na lista foi Lucas di Grassi com o título da Fórmula E (categoria de carros elétricos) em 2017.

Na motovelocidade, Alex Barros foi o brasileiro que chegou mais perto de conquistar o mundo. Entre 2000 e 2002, e em 2004, o paulista terminou a categoria hoje conhecida como MotoGP, a mais importante do Mundial da modalidade, na quarta posição.

“Sei que [o título da MotoE] é algo importante para nosso esporte no Brasil. Isso dá uma motivação extra, saber que há muita gente torcendo e apoiando. Na real, não penso muito nisso [tamanho do possível feito]. Quero pensar mais no meu trabalho. Se voltar para casa no domingo com a certeza de que fiz o melhor e que ele foi suficiente para vencer, a missão estará concluída”, disse Granado.

“A única certeza é que estarei com a bandeira do Brasil [na moto]. Sempre sonhei poder comemorar um título com a bandeira, como vi várias vezes, em documentários, o Senna e outros pilotos que representam o país fazerem. O que mais penso é em como ser competitivo neste fim de semana e levar o resultado para casa”, concluiu o brasileiro.

Por:Agência Brasil

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

Jogo entre Brasil e Uruguai, pelas eliminatórias da Copa do Mundo, será aberto ao público

Publicado

em

Em entrevista exclusiva ao repórter Fábio Melo na manhã desta quinta-feira, o governador do Amazonas, Wilson Lima, confirmou que a partida entre Brasil e Uruguai, no dia 14 de outubro, na Arena da Amazônia, em Manaus, terá 30% da capacidade do estádio aberta para o público. O confronto é válido pela 12ª rodada das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2022, no Catar.

A capacidade da Arena da Amazônia é de 44 mil pessoas. Os 30% liberados de público equivalem a pouco mais de 13 mil pessoas. Essa será a segunda vez que a seleção brasileira, que jogou uma Copa América no país, mandará um jogo com a presença de torcedores desde o início da pandemia. Os jogos realizados no Amazonas também vinham sendo realizados de portões fechados desde então.

Em preparação, o governo, por meio da Fundação Amazonas de Alto Rendimento (FAAR) interditou o estádio desde a última semana para reparos no gramado e também na iluminação. Com os refletores queimados, a solução imediata foi pegar lâmpadas emprestadas do estádio Ismael Benigno, a Colina, também em Manaus.

A última vez que a seleção brasileira jogou em Manaus foi em 2016, também pelas Eliminatórias, só que para a Copa do Mundo da Rússia. Na ocasião, derrotou a Colômbia por 2 a 1, na estreia de Tite em solo brasileiro, com gols de Miranda e Neymar.

Nesta mesma Data Fifa, em outubro, o Brasil enfrentará Venezuela e Colômbia fora de casa e utilizará a capital colombiana como base também para treinos.

Em 2020, a CBF divulgou os locais de todos os jogos da Seleção nas Eliminatórias e definiu que a Arena da Amazônia receberia a partida contra o Paraguai. O duelo contra o Uruguai seria no Maracanã. Porém, com a pandemia de coronavírus, que modificou o calendário, o planejamento foi alterado.

(Fonte G1)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda

Trending