Conecte-se Conosco

Saúde

Quatro coisas que (provavelmente) faz e que não funcionam contra o vírus

Publicado

em

Na rua e em casa a limpeza passou a ser um elemento essencial

Usar máscara, lavar e desinfetar as mãos com frequência e manter o distanciamento social, são medidas que têm vindo a ser continuamente recomendadas por médicos e autoridades de saúde de todo o mundo. E, até ao momento, juntamente com a vacina, são as regras de ouro para evitar a infecção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, causador da Covid-19.

Contudo, e perante o cenário caótico de pandemia, esses não são os únicos passos que seguimospara nos proteger do coronavírus.

Conforme reporta a CNN, numa tentativa de reabertura, os países adotaram várias medidas, como a medição da temperatura em locais públicos, instalação de desinfeção com esteiras e até cabines. Já em casa, a limpeza passou a ser um elemento essencial: da roupa, dos sapatos e até dos sacos das compras e mercearias.

1. Desinfecção de tapetes, cobertura de sapatos e desinfeção das solas, desinfecção de pneus de automóveis

O consenso entre os especialistas consultados é que essas medidas não funcionam, no entanto consideram que desinfetar o calçado ou deixá-lo no exterior da casa pode impedir a entrada de sujeiras e de seres contaminantes.

“A verdade é que os vírus não vêm no lugar, não flutuam no ar. E se ficarem no sapato, não sobem”, explica a virologista María Fernanda Gutiérrez, da Universidade Javeriana de Bogotá, na Colômbia.

“É inútil, há muito pouco que pode ajudar”, afirma Diego Rosselli, professor de Epidemiologia da Universidad Javeriana.

“Sabe-se que a transmissão do vírus por superfícies é menor do que se pensava inicialmente”, diz.

2. Limpar as sacolas de compras

Esta açãofunciona contra o coronavírus? Não.

Segundo Gutiérrez:”a probabilidade do vírus ficar preso no saco é baixa e não é fácil retirá-lo porque sai em pedaços. Para se infectar e poder contaminá-lo (se o vírus estiver lá), o saco teria basicamente que explodir”.

“O importante é lavar as mãos depois de recolher os sacos. Não são os sacos que transmitem o vírus, são as mãos”, explica.

Para Rossellini:”lavar as mãos continua a ser uma recomendação básica devido ao risco das mãos no nariz ou na boca criarem um mecanismo de entrada”.

“Sobre a limpeza dos sacos do supermercado, há polêmica, pois há quem continue a recomendar só para prevenir. Acho que o consenso é não”, conta o especialista.

“Aprendemos que a principal forma de transmissão desta doença é através de aerossóis no trato respiratório. No início, fevereiromarço, assistimos a uma histeria em massa, porque não sabíamos”, elucida o médico Elmer Huerta, oncologista, especialista em Saúde Pública e colaborador da CNN.

A revista Nature, explica Huerta, também publicou um artigo científico acerca do contágio por superfícies: embora seja possível, é muito raro.

3) Medição de temperatura

Outra medida que, de acordo com os especialistas, simplesmente não funciona.

“Nem no pulso ou em qualquer lugar. Um dos motivos consiste no fato do vírus no geral não produzir febre”, diz Gutiérrez.

“Apenas 10% das pessoas que transmitem o vírus e contaminam outros têm febre. Então estaríamos analisando um grupo muito restrito de pessoas”, acrescenta Rosselli.

4. Despir a roupa ao chegar em casa e usar roupas antivirais

Funciona contra o coronavírus? Neste caso, depende.

O vestuário antiviral contribui para prevenir que o vírus se fixe e permaneça no tecido. A roupa usada por médicos e profissionais de saúde não deve sair do hospital, pois essas pessoas estão expostas a elevadas cargas virais de doentes com Covid-19 durante longos períodos de tempo.

Também funciona para pessoas que estão em ambientes movimentados. “Todavia, se vem da rua e precisa de trocar de roupa, não”, conclui Rosselli.

Por Notícias ao Minuto

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Saúde

Secretaria de Saúde de Salgueiro começa vacinação de idosos de 80 a 84 anos

Publicado

em

Nessa sexta-feira, 26, um dia após receber um novo lote com 450 doses da vacina da AstraZeneca/Oxford, a Secretaria de Saúde de Salgueiro começou a vacinação de idosos na faixa etária de 80 a 84 anos contra a Covid-19. Foram aplicadas 20 doses. Na quinta-feira, 25, o secretário de Saúde, George Arraes, havia informado que esse novo público só seria imunizado a partir de segunda-feira.

Salgueiro também recebeu essa semana outras 130 doses para completar a imunização dos idosos acima de 85 anos. Ontem foram vacinadas 125 pessoas nessa faixa etária, totalizando 602 doses aplicadas até o momento. Além disso, o município já vacinou todos os idosos e funcionários do Lar São Vicente, todos os indígenas aldeados e 1.174 profissionais da saúde.

Casos confirmados

Boletim mais recente, publicado pela prefeitura na noite de ontem, informa que o município registrou 33 novos casos da infecção, somando 3.797 casos confirmados até o momento. Destes, 3.518 pacientes se recuperaram, 206 estão em recuperação e 73 faleceram.

 

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Saúde

Brasil volta a somar mais de 65 mil casos. Morreram 1.337 pessoas em 24h

Publicado

em

País contabiliza quase 253 mil mortos desde o início da pandemia.

O Brasil diagnosticou, nas últimas 24 horas, mais 65.169 casos positivos da Covid-19, aumentando para 10.455.630 os casos confirmados desde o início da pandemia, de acordo com a atualização feita nesta sexta-feira.

No último dia morreram mais 1.337 pessoas com a doença em um dos países mais afetados pela pandemia. O total de óbitos sobe, assim, para 252.835.

Os dados revelados indicam que mais de 9 milhões de infectados já se recuperaram da doença no Brasil e que permanecem em acompanhamento 846.821 pessoas.

Por Notícias ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Saúde

Sertão do Pajeú totaliza 313 óbitos por Covid-19

Publicado

em

Quixaba confirmou o sétimo óbito pela doença.

Nesta quinta-feira (25), catorze, dos dezessete municípios do Sertão do Pajeú, atualizaram os seus boletins epidemiológicos com os casos de Covid-19. São eles: Serra Talhada (39), Afogados da Ingazeira (12), Tabira (2), São José do Egito (7), Carnaíba (1), Santa Terezinha (0), Triunfo (7), Itapetim (0), Itapetim (2), Iguaracy (4), Brejinho (0), Solidão (0), Quixaba (1), Tuparetama (0) e Ingazeira (0). Foram ao todo, 75 novos casos, totalizando 19.164.

Portanto, os números de casos de cada município ficam assim: Serra Talhada, 6.945; Afogados da Ingazeira, 2.815; Tabira 1.864, São José do Egito, 1.423; Carnaíba,  1.013; Flores, 709; Santa Terezinha, 656 casos; Triunfo, 647; Itapetim, 567; Iguaracy, 443; Calumbi, 354; Brejinho, 349; Solidão, 333; Quixaba, 307; Tuparetama, 295; Santa Cruz da Baixa Verde, 283 e Ingazeira, 161 casos confirmados.

Óbitos – Com mais um óbito confirmado em Quixabaa região conta agora com 313 óbitos por Covid-19. Todas as dezessete cidades da região registraram mortes. São elas: Serra Talhada (96); Afogados da Ingazeira (30); Flores (25); Carnaíba (21); Triunfo (21); São José do Egito (20); Tabira (19); Santa Terezinha (19); Tuparetama (17); Iguaracy (12); Itapetim (11); Quixaba (7); Brejinho (5); Santa Cruz da Baixa Verde (4); Calumbi (3); Solidão (2) e Ingazeira (1).

Detalhes do óbito

A Secretaria de Saúde de Quixaba, confirma, após investigação, novo óbito, ocorrido em 22 de fevereiro, por complicações com a Covid-19. O paciente, sexo masculino, 58 anos, tinha outras comorbidades.

Recuperados –  A região tem agora no total 18.429 pacientes recuperados da Covid-19. O que corresponde a 94,16% dos casos confirmados. Nesta quarta-feira, a região somou 58 novas curas clínicas. (Por André Luis – Do Nill Jr)

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail [email protected] ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda

Trending