Conecte-se Conosco

Saúde

Saúde anuncia antecipação de 7 milhões de doses da Pfizer para julho

Publicado

em

[responsivevoice_button voice=”Brazilian Portuguese Female”]

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou a antecipação de sete milhões de doses da vacina da Pfizer contra a covid-19 para o mês de julho. A declaração foi feita a jornalistas, em Brasília, na noite de ontem.

“Conseguimos hoje uma resposta da Pfizer atendendo a solicitação do presidente da República de uma antecipação de sete milhões de doses da Pfizer para o mês de julho. Então, receberíamos oito milhões de doses no mês de julho e vamos receber quinze milhões de doses da vacina Pfizer no mês de julho, o que contribuirá para acelerar a campanha de vacinação”, disse Queiroga.

O presidente Bolsonaro e outras autoridades reuniram-se na última segunda-feira (14) em audiência virtual com o presidente da Pfizer da América Latina, Carlos Murillo, em meio às discussões da CPI da Covid do Senado que investiga, entre outros assuntos, a falta de respostas a 81 e-mails enviados pela farmacêutica americana ao governo brasileiro para tratar de vacinas contra o coronavírus. O primeiro teria sido em 17 de março de 2020, no início da pandemia.

Uma fonte —que preferiu não se identificar— disse à agência Reuters que a reunião tratou da possibilidade de antecipação de doses da vacina para o país.

O governo brasileiro fechou em março um contrato para a aquisição de 100 milhões de doses do imunizante da Pfizer, a serem entregues até o final de setembro. A última estimativa do Ministério da Saúde dizia que a farmacêutica deveria entregar neste mês 12 milhões de doses e mais 8 milhões em julho. Fonte: VivaBem

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Saúde

Registro de vacina contra bronquiolite é aprovado pela Anvisa

O imunizante aprovado é registrado como Arexvy, produzido pela empresa GlaxoSmith Kline.

Publicado

em

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, nesta segunda-feira (4), o registro de uma vacina indicada para a prevenção da doença do trato respiratório inferior causada pelo vírus sincicial respiratório (VSR). Trata-se do principal vírus causador de bronquiolite. O imunizante aprovado é registrado como Arexvy, produzido pela empresa GlaxoSmith Kline.

A vacina foi aprovada pela Anvisa para uso em adultos com 60 anos de idade ou mais. Ela é aplicada de forma intramuscular, em dose única. Ainda de acordo com a agência, a tecnologia utilizada para a vacina é de proteína recombinante, quando uma substância semelhante à presente na superfície do vírus é fabricada na indústria e utilizada para estimular a geração de anticorpos, responsáveis pela imunidade.

“O pedido de registro do medicamento foi enquadrado como prioritário, nos termos da Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 204/2017, por se tratar de condição séria debilitante. Além disso, é uma doença de grande impacto público, principalmente pela faixa etária atingida, que possui grande índice de hospitalizações causadas por infecção pelo VSR”, destacou a Anvisa, em nota.

Foto Shutterstock

Por Agência Brasil

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo

Saúde

5 sinais que podem indicar que você está no período fértil; Confira

Publicado

em

Você sabe quando está no período fértil?  confira as dicas da ginecologista Giannini Carvalho para identificar:

Muco Cervical: Durante o período fértil, o muco cervical torna-se claro, elástico e semelhante à clara de ovo, facilitando a passagem dos espermatozoides.

Aumento da Libido: Algumas mulheres relatam um aumento da libido durante o período fértil, possivelmente devido às mudanças hormonais.

Dor no Baixo Ventre: Algumas mulheres podem sentir uma leve dor ou desconforto no baixo ventre, conhecido como mittelschmerz, durante a ovulação.

Aumento da Temperatura Basal: A medição da temperatura basal do corpo pode revelar um aumento após a ovulação, indicando o período fértil. Isso é melhor observado com um termômetro basal específico.

Testes de Ovulação Positivos: Testes de ovulação, disponíveis em farmácias, podem detectar o aumento do hormônio luteinizante (LH) que precede a ovulação.

Lembrando que esses sinais podem variar de mulher para mulher, e a confirmação da ovulação pode ser obtida por meio de métodos como ultrassom ou monitoramento mais avançado. Se estiver tentando engravidar, é sempre recomendável consultar um profissional de saúde para orientação personalizada.

Por Giannini Carvalho-ginecologista

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo

Saúde

Levantamento do TCE mostra situação do atendimento a pacientes com TEA

Publicado

em

Os resultados de um levantamento do Tribunal de Contas de Pernambuco sobre a situação do atendimento a pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) no Estado mostraram que os municípios pernambucanos ainda estão na fase inicial para o estabelecimento de uma política pública voltada ao tema. Um dos motivos é a falta de dados sobre a quantidade de pacientes com o transtorno em cada localidade, e de ações eficazes para o diagnóstico e tratamento.

Outro problema observado é a ausência, ou insuficiência, de médico especialista e de uma equipe multidisciplinar mínima para realizar as terapias necessárias ao desenvolvimento da pessoa autista.

Os dados da pesquisa apontaram que 37% das 184 cidades pernambucanas (68 municípios) não possuem ao menos um profissional de saúde apto ao diagnóstico do transtorno, em sua rede de atendimento pública. O mesmo vale para terapeutas ocupacionais, onde somente 39 municípios contam com ao menos um em seu quadro de profissionais de saúde.

Em relação à capacitação, dos 846 profissionais que atendem usuários com TEA em Pernambuco, apenas 10% (82) possuem formação para essa finalidade.

Ainda, segundo o levantamento, 159 municípios (86%) informaram não ter realizado qualquer capacitação relacionada ao TEA aos seus profissionais, nos últimos três anos. A fila de espera para consulta com esses especialistas, hoje, é de cerca de 10 mil pessoas com indícios do transtorno, em 102 dos municípios do Estado.

Além disso, apenas 36,8% das localidades avaliadas realizam o atendimento em unidades de saúde especializadas e 30% (55) em unidades básicas de saúde (UBS), enquanto somente seis fazem atendimento em unidades exclusivas para pessoas autistas.

Os dados enviados pelas prefeituras foram comparados a indicadores elaborados pela equipe de auditoria do TCE. As cidades foram enquadradas em seis níveis de infraestrutura: “Alto”, “Muito Alto”, “Moderado” (2), “Baixo” (27), “Muito Baixo” (95) e “Crítico” (58). Nenhuma delas chegou aos níveis “Alto” ou “Muito Alto”.

“Essa é uma realidade que precisa ser mudada, porque trata da saúde e do futuro de pessoas até então esquecidas pelo Poder Público, incluindo os seus familiares”, destacou o auditor de Saúde do TCE, João Francisco Assis, um dos responsáveis pelo estudo. O autismo é uma das políticas públicas ligadas à Primeira Infância que vem sendo acompanhada pela instituição desde o ano de 2020, e uma das prioridades da atual gestão do presidente Ranilson Ramos.

Atualmente, o Tribunal aguarda posicionamento do governo do Estado para a assinatura de um novo Termo de Ajuste de Gestão (TAG), como o que foi assinado pela gestão anterior, sob relatoria do conselheiro Dirceu Rodolfo, com propostas para melhorar o diagnóstico e o atendimento de autistas em Pernambuco.

“O Tribunal vai orientar o Poder Público nas políticas voltadas ao TEA, mas há duas premissas básicas que precisam constar nesse termo, que são o diagnóstico precoce e o tratamento precoce, para que os resultados no desenvolvimento dos pacientes possam acontecer”, disse o conselheiro Dirceu.

O assunto vem sendo discutido com a equipe de saúde do Governo Estadual, que ficou de avaliar o caso. O relator dos processos da Secretaria de Saúde em 2023 é o conselheiro Carlos Neves.

 

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo
Propaganda

Trending

Fale conosco!!