Conecte-se Conosco

Saúde

Secretaria Estadual de Saúde junto com o CRO leva ações de saúde bucal para Afogados da Ingazeira e mais 4 cidades do Sertão

Publicado

em

A Coordenação de Saúde Bucal da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), em parceria com o Conselho Regional de Odontologia de Pernambuco (CRO-PE), dá continuidade nesta semana à Caravana Itinerante da Saúde Bucal. Dessa vez, o evento percorrerá cinco cidades do Sertão pernambucano, levando promoção à saúde para o público e capacitação para os profissionais da área.

A caravana passará por Araripina (08), Salgueiro (09), Serra Talhada (10), Arcoverde (11) e Afogados da Ingazeira (12). A expectativa é, em cada localidade, beneficiar 500 crianças, totalizando 2,5 mil meninos e meninas, com orientações sobre saúde bucal, aplicação de flúor e a entrega de kits contendo escova, creme dental, sabonete e uma cartilha informativa.

Já os profissionais da Atenção Primária e de Saúde Bucal dos municípios participarão de oficinas sobre atendimento odontológico a pessoas com deficiência e pacientes com necessidades especiais, com destaque para a promoção da equidade com inclusão das populações vulneráveis. Além disso, serão abordados casos de urgência odontológica que podem ser resolvidos na atenção primária. Já para os gestores, serão abordadas estratégias para captação e gestão de recursos na área da saúde bucal.

O paciente com necessidades especiais precisam de suporte diferenciado para o atendimento odontológico, com qualificação profissional especializada”, explica o coordenador de Saúde Bucal da SES-PE, Paulo César de Oliveira. Os atendimentos em saúde bucal são realizados, em sua maioria, nos Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs), na atenção primária, de competência dos municípios.

Durante as capacitações, a equipe tratará sobre os conceitos da equidade, ou seja, igualdade e isonomia no atendimento ao usuário do Sistema Único de Saúde (SUS). “Nosso ponto de partida é nos despir dos preconceitos individuais e reconhecer as singularidades desse público vulnerável, como as populações negras e LGBT, assim como a população com deficiência. Antes de tudo, é preciso oportunizar o acesso à saúde estabelecendo relações de cuidado específicas”, ressalta Paulo César.

Anteriormente, a Caravana já passou por Limoeiro, Garanhuns, Surubim, Goiana, Igarassu, Palmares, Barreiros, Recife, Ipojuca e Cabo de Santo Agostinho.

(Por PE notícias)

Classificados

Venda de Chácara no Sítio Aroeira – Cerca de 24 Km do Centro de São José do Belmonte:

Descrição: São 2 Hectares de área 150×150 metros  – Casa com 3 quartos, Sala, Banheiro, Cozinha, Área de Serviço, e área de lazer com churrasqueara. Terreno com fruteiras e um poço com 40 metros de profundidade e com uma vazão de 25.000 mil litros por hora – Terreno escriturado em Cartório, pronto para transferência.

Proprietário Senhor Nivaldo, também conhecido como Padre da Aroeira.

Vendo e aceito veículo ou casa como parte do pagamento.

Ligue para Francisco (87) 9 9944-6695  e faça um bom negócio.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Saúde

Estudo descobre os ‘genes do suicídio’

Publicado

em

Um estudo publicado no periódico científico Molecular Psychiatry mostrou os detalhes do ‘genes do suicídio’

Há muito tempo se questiona o motivo de algumas pessoas pensarem em cometer suicídio, e a resposta para essa questão é extremamente ampla. No entanto, recentemente os cientistas apuraram que a genética está entre as causas mais comuns. Sim, é possível herdar ‘o gene do suicídio’.

Um artigo publicado no periódico científico Molecular Psychiatry revelou que 50% dos casos nos Estados Unidos ocorrem por razões hereditárias. E demonstrou, ainda, quais genes estão ligados às tendências suicidas.

Para efeitos da pesquisa, os investigadores reuniram pessoas de 43 famílias que já haviam tido algum caso de suicídio (em qualquer geração) e, como tal, estavam categorizadas na margem de ‘risco’. De modo a que os resultados da pesquisa não fossem alterados, os indivíduos selecionados foram restritos à mínima influência externa.

Durante a experiência foram detectados quatro genes que seriam os culpados por surgir esse estado psicológico extremo. Estes estariam divididos em vários cromossomos da seguinte forma: uma variante na proteína SP110, uma na AGBL2, outra em SUCLA2 e, por fim, na proteína APH1B.

No entanto, é possível que esses genes não sejam os únicos. Outros 200 foram mapeados e supostamente podem estar dentro dos ‘genes do suicídio’. Entretanto os autores do estudo sublinham que é necessário realizar mais pesquisas profundas para chegar à gênese da questão.

Serviços telefônicos de apoio emocional e prevenção ao suicídio no Brasil

CVV

http://www.cvv.org.br

https://www.cvv.org.br/chat/  (suporte por bate-papo)

Telefone: 188

Email: atendimento@cvv.org.br

Por Notícias ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Continue lendo

Saúde

Não tomar o café da manhã pode matar?

Publicado

em

O café da manhã é mundialmente reconhecido como a refeição mais importante do dia

Um estudo divulgado pelo American College of Cardiology, associação médica que se dedica a doenças cardiovasculares nos Estados Unidos, afirma que o café da manhã pode salvar vidas

Pular a primeira refeição do dia – de acordo com os investigadores – está associado a um maior risco de morte por doenças cardiovasculares.

A pesquisa, divulgada pela BBC News, envolveu uma equipe de médicos e investigadores de diferentes universidades dos EUA. Os acadêmicos analisaram uma mostra de 6.550 adultos com idades entre 40 e 75 anos, que participaram em um estudo nacional de saúde e nutrição entre 1988 e 1994. Os participantes informaram a frequência com que tomavam a primeira refeição do dia.

De um modo geral, 5% dos participantes disseram que jamais tomavam o café da manhã, cerca de 11% afirmaram que raramente comiam pela manhã e 25% disseram que ingeriam o café da manhã de forma intermitente.

Posteriormente os investigadores analisaram os registros de morte dessas pessoas até 2011. Tendo registrado que 2.318 participantes do estudo tinham morrido – e procuraram por associações entre o consumo desta refeição e mortalidade.

Depois de avaliar outros fatores de risco como fumar ou obesidade, os investigadores apuraram que 87% dos que se abstinham de comer a refeição apresentavam um maior risco de morrer vítimas de doenças cardiovasculares.

Ressalvas ao estudo

Pesquisas médicas já haviam indicado, anteriormente, que pular o café da manhã tinha um impacto negativo na saúde. Todavia, os cientistas continuam procurando entender as possíveis relações entre não fazer essa refeição e ter algum problema de saúde.

Ao comentar a pesquisa da associação americana de cardiologia, o Sistema Nacional de Saúde Britânico (NHS), foi categórico em dizer que o estudo “não é capaz de provar que não comer aquela refeição é a causa direta de morte por doença cardiovascular”.

“O estudo só teve uma avaliação única do café da manhã, que pode não refletir hábitos ao longo da vida. Também não explica o que o café da manhã significa para pessoas diferentes”, diz um texto divulgado no site do NHS.

“Por outras palavras, muitas pessoas tomam o café da manhã diariamente, mas pode ocorrer uma variação enorme entre quem come algo saudável às 8h e quem come um sanduíche de bacon ou uma barra de cereais açucarada no fim da manhã”, destaca.

De qualquer forma, Wei Bao, professor assistente de epidemiologia da Universidade do Iowa e um dos autores da pesquisa, sai em defesa das descobertas do estudo.

“Muitos estudos têm mostrado que pular o café da manhã está relacionado com alto risco de ter diabetes, hipertensão ou colesterol alto”, diz Bao. “O nosso estudo indica que tomar a refeição pode ser uma forma simples de promover a saúde cardiovascular”, conclui o professor.

Por Notícias ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Continue lendo

Saúde

Duelo de titãs. Mel ou açúcar, qual é a opção mais saudável?

Publicado

em

Muitas pessoas acreditam que o mel é melhor que o açúcar para manter os alimentos mais saudáveis e naturais. Mas será que é verdade?

Primeiro é necessário comparar os valores nutricionais de ambos os alimentos. De acordo com os dados do United States Department of Agriculture (EUA), o mel e o açúcar apresentam características bastante distintas na sua composição.

Mel

Calorias: 64;

Gordura: 0 gramas (0 g saturadas);

Proteína: 0,1 g; Sódio: 0 mg;

Hidratos de carbono: 17 g;

Açúcar: 17 g;

Fibra: 0 g.

Calorias: 49;

Gordura: 0 g;

Proteína: 0 g;

Sódio: 0 mg;

Hidratos de carbono: 13 g;

Açúcar: 13 g;

Fibra: 0 g.

Ou seja, surpreendentemente uma colher de sopa de mel equivale a cerca de uma colher e meia de açúcar refinado!

Quase 100% das calorias do mel são derivadas do açúcar e contém ainda mais carboidratos e açúcar por porção de uma colher de sopa do que o açúcar comum.

Todavia, nem tudo é o que parece: “Devido ao seu alto teor de frutose, o mel é cerca de uma vez e meia mais doce que o açúcar”, diz a norte-americana Melissa Joy Dobbins, especialista em alimentação, o que significa que pode usar menos quantidade do adoçante natural quando cozinhar e ainda obter o mesmo gosto do açúcar.

Os benefícios do mel para a saúde

Apesar do mel ter mais calorias, estas não são consideradas vazias. Isso porque o alimento contém flavonóides e ácidos fenólicos (antioxidantes poderosos), de acordo com Dobbins, além de alguns minerais como o potássio, que equilibra os eletrólitos, o cálcio, que fortalece os ossos, e o ferro, que combate a anemia.

E recorda-se quando a sua mães lhe dizia para colocar mel no chá quando estava com gripe? Bem ela tinha razão. Uma pesquisa realizada pela revista Frontiers in Microbiology descobriu que o adoçante natural combate a constipação de diversas forma, podendo até ser mais eficaz do que os antibióticos.

Por Notícias ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda  

Trending