Conecte-se Conosco

Brasil

SP registra queda em internações por covid-19 há oito semanas

Publicado

em

A taxa de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) de todo o estado está hoje (14) em torno de 51,1% e em 50,8% na Grande São Paulo.

Pela oitava semana consecutiva, o estado de São Paulo vem registrando queda no número de novas internações por covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus. Ou seja, caiu o número de pessoas que chegam a cada dia para se internar por complicações causadas pelo novo coronavírus.

Na 37ª Semana Epidemiológica, que corresponde  ao período entre 6 e 12 de setembro (sábado), o estado contabilizou a média móvel de 1.303 novas internações a cada dia, queda de 8% em relação à semana anterior, quando foram contabilizadas 1.418 novas internações por dia.

Com isso, o estado volta a se aproximar do que estava ocorrendo em maio, na 19ª Semana Epidemiológica (entre os dias 3 e 9 de maio), quando foi contabilizada a média de 1.311 internações por dia.

A taxa de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) de todo o estado está hoje (14) em torno de 51,1% e em 50,8% na Grande São Paulo, a taxa mais baixa desde o início da pandemia. Segundo Marco Vinholi, secretário de Desenvolvimento Regional, nenhuma região do estado paulista tem taxa de ocupação de leitos de UTI acima de 65%.

Conforme a Agência Brasil revelou ontem , o estado de São Paulo vem registrando queda também na média móvel de óbitos e de casos por coronavírus. Os números ainda são altos. Mas estão em queda há cinco semanas na média móvel de óbitos e há duas semanas na média móvel de casos. A média móvel é calculada somando o total de casos da semana e dividindo pelo número de dias.

Em relação a óbitos, o estado contabilizou 1.254 novas mortes provocadas pelo novo coronavírus, uma média móvel de 179 novos óbitos por dia, queda de 8% em relação à semana anterior.

O estado contabilizou ainda 37.605 novos casos confirmados do novo coronavírus na 37ª Semana Epidemiológica, uma média móvel de 5.372 casos por dia, o que representou queda de 27%.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, a queda dos indicadores ocorre em todas as regiões do estado paulista.

Balanço divulgado hoje (14) pela Secretaria estadual da Saúde, revela que o estado contabilizou, nas últimas 24 horas, 36 novas mortes e 1.092 novos casos de coronavírus. Os números costumam ser mais baixos nos balanços divulgados aos domingos e às segundas-feiras, pois costuma ocorrer um represamento e um atraso nas notificações aos finais de semana.

Com isso, o estado soma, desde o início da pandemia, 893.349 casos confirmados do novo coronavírus, com 32.642 mortes. Do total de casos diagnosticados, 751.811 pessoas estão recuperadas.

Há 10.252 internadas em todo o estado, em casos suspeitos ou confirmados do novo coronavírus, sendo que 4.426 delas estão em estado grave.

Com informação: Agência Brasil

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Brasil

Auxílio emergencial: governo divulga calendário de pagamento dos R$ 300 a partir desta quarta-feira para quem não está no Bolsa Família

Publicado

em

A Caixa Econômica Federal começará a pagar a segunda etapa do auxílio emergencial, que passa a ser de R$ 300 mensais até dezembro, para quem não é beneficiário do Bolsa Família a partir dessa quarta-feira (30).

Conforme ocorreu nos calendários anteriores, primeiro será efetuado o crédito em conta digital e só depois os valores serão liberados para saques e transferências para outras contas.

Uma portaria do Ministério da Cidadania com as datas foi publicada na noite desta segunda-feira em edição extra do Diário Oficial da União.

A partir do crédito na conta digital, os beneficiários poderão movimentar os recursos para pagar contas de concessionárias e boletos via aplicativo Caixa Tem. Pelo calendário da nova etapa, receberão nesta quarta-feira, dia 30, os beneficiários nascidos em janeiro que receberam a primeira parcela do benefício em abril.

Quem recebeu a primeira parcela em maio começa a receber em 30 de outubro.

Quem recebeu a primeira parcela em junho começa a receber em 22 de novembro

Já quem começou a receber em julho terá acesso aos novos depósitos a partir de 13 de dezembro.

Os beneficiários que tenham feito contestação e se tornaram elegíveis entre 20 de julho e 25 de agosto, também começam a receber em 30 de setembro.

O ciclo total de pagamentos do benefício vai até o dia 29 de dezembro.

Beneficiários do Bolsa Família já receberam

Os beneficiários do Bolsa Família seguem outro cronograma, com liberação automática dos saques. A Caixa começou a efetuar a nova etapa do auxílio emergencial para esse grupo no dia 17 de setembro, de acordo com o Número de Identificação Social (NIS).

As próximas parcelas estão programadas para 19 de outubro, 17 novembro e 10 de dezembro para esse grupo.

Embora estejam previstas quatro parcelas de R$ 300 até o fim do ano, nem todos os inscritos no programa receberão todas as parcelas.

Segundo estimativas do Ministério da Cidadania, cerca de seis milhões de beneficiários deverão ficar de fora por causa da fixação de critérios mais rígidos de aferição de renda na medida provisória que prorrogou o benefício. Até agora, foram beneficiados ao todo 67 milhões de pessoas.

Além disso, a MP estabelece que não será possível acumular parcelas. O pagamento começou em abril no valor R$ 600 por três meses. Em junho, o governo prorrogou o auxílio em mais duas parcelas no mesmo valor.

Com a MP, quem começou a receber em julho, por exemplo, prazo final para requerer o auxílio, receberá cinco parcelas de R$ 600 e mais uma de R$ 300. Em agosto, somente cinco de R$ 600, segundo o Ministério da Cidadania.

 

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Brasil

Prova de vida de servidores aposentados é suspensa até 31 de outubro

Publicado

em

Os servidores federais aposentados, pensionistas e anistiados políticos civis não precisarão fazer a prova de vida anual (recadastramento) até 31 de outubro. O prazo, que acabaria na próxima quarta-feira (30), foi prorrogado por instrução normativa publicada hoje (28) no Diário Oficial da União.

Segundo a Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal do Ministério da Economia, o adiamento teve como objetivo reduzir a possibilidade de contágio dos beneficiários pelo novo coronavírus. De acordo com a pasta, a medida foi necessária porque a maioria desses servidores são idosos e integram o grupo de risco para a covid-19.

A prova de vida dos servidores federais está suspensa desde 18 de março. Inicialmente, o recadastramento tinha sido suspenso por 120 dias, até 16 de julho. O prazo tinha sido estendido para 30 de setembro por outra instrução normativa.

Os beneficiários que excepcionalmente tiveram o pagamento das aposentadorias e pensões suspensos antes de 18 e março podem pedir o restabelecimento do benefício. Basta acessar o Sistema de Gestão de Pessoas (Sigepe) e pedir, no campo “Requerimento”, o documento “Restabelecimento de Pagamento – Covid-19”. O servidor receberá um comunicado do deferimento ou não do seu requerimento por e-mail enviado automaticamente pelo Sigepe.

A Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal estabelecerá posteriormente o prazo e a forma para realização da comprovação de vida dos servidores contemplados na suspensão da prova de vida anual, assim como dos que tiveram o pagamento excepcionalmente restabelecido por solicitação via Requerimento do Sigepe. A partir da confirmação do deferimento, caberá à Unidade de Gestão de Pessoas de cada órgão restabelecer o pagamento, obedecendo ao cronograma mensal da folha.

Mais informações estão disponíveis no Portal do Servidor.

Por Agência Brasil

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Brasil

TSE divulga os partidos com mais candidatos nas eleições de 2020

Publicado

em

Com 44.158 candidatos, o Movimento Democrático Brasileiro (MDB) é o partido com mais candidatos nas eleições municipais de 2020, em que serão eleitos vereadores, vice-prefeitos e prefeitos, de acordo com balanço do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), divulgado neste domingo (27).

Veja um gráfico com os números ampliados.

O partido, presidido atualmente pelo deputado federal Baleia Rossi (SP), é seguido pelo Partido Social Democrático (PSD), que inscreveu 38.975 candidatos no TSE, e pelo Partido Progressista (PP), que tem 37.745 candidatos.

Em comparação com quatro anos atrás, porém, o MDB teve uma pequena queda de 0,74% em seus partidários que disputarão cargos eletivos neste ano – foram 44.489 candidatos em 2016.

Já PSD e PP aumentaram em mais de 30% seus números de candidatos. Enquanto o primeiro inscreveu 32,4% mais filiados (foram 29.421 em 2016), a legenda presidida pelo senador Ciro Nogueira (PI) aumentou em 34,6% (foram 28.031 a quatro anos).

Partidos que mais cresceram

O Novo é o partido com o maior aumento percentual de candidaturas. O crescimento de seus indicados aos cargos públicos foi de 330,56% – passou de 144 para 620 candidatos.

Destacam-se também o Podemos (Pode), que viu seus candidatos aumentarem em 104,99%, e o Partido Social Liberal (PSL), que cresceu 105,8%. Os dois partidos, aliás, estão entre os que mais cresceram em números absolutos.

O PSL lidera neste quesito, com 11.139 candidatos a mais neste ano (de 10.528 para 21.667), seguido pelo Democratas (DEM), com 10.583 inscritos a mais (de 21.953 para 32.536), e o Pode, que aumentou em 10.280 postulantes (de 9.791 para 20.071).

Partidos que recuaram

Por outro lado, a legenda com a maior diminuição proporcional de candidaturas foi o Partido Comunista Brasileiro (PCB), que passou de 243 inscritos em 2016 para 75 em 2020 (diminuição de 69,14%).

Já o Democracia Cristã (DC), que em 2016 disputou a eleição como Partido Social Democrata Cristão (PSDC), encolheu em 39,07% seu número de candidaturas: de 7.607 para 4.635.

Já em números absolutos, o Partido Verde (PV) foi o que teve a maior redução, com 5.089 candidatos a menos que há quatro anos – em 2020 são 11.866 inscritos.

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Continue lendo
Propaganda  

Trending