O Supremo Tribunal Federal (STF) divulgou um edital de licitação para o serviço de monitoramento contínuo das menções à instituição nas redes sociais.

Com um orçamento de R$ 345.000, o projeto tem duração prevista de um ano, visando promover um ambiente “digital seguro e bem-informado”.

A iniciativa reflete a preocupação do STF em acompanhar as discussões e representações que ocorrem no ambiente online, particularmente em plataformas como Facebook, Twitter, YouTube, Instagram, Flickr, TikTok e LinkedIn.

A empresa contratada para realizar o monitoramento será encarregada de rastrear todas as referências ao STF nas redes sociais, incluindo a análise de postagens e a avaliação da percepção digital da Corte, os temas associados a ela e a maneira como são abordados pelo público.

O STF almeja obter uma compreensão completa sobre o que é dito a seu respeito na internet, com a intenção de não só compreender, mas também influenciar o diálogo público.

Isso implica em identificar tendências, discursos prevalentes e, em especial, detectar e reagir a conteúdos negativos ou inverídicos que possam afetar a integridade dos ministros e do funcionamento do tribunal.

A ferramenta ainda terá o objetivo de prevenir e enfrentar de ameaças aos membros do tribunal.

Por Portal de Prefeitura

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.