Conecte-se Conosco

Saúde

Sua memória anda ruim? Cinco perguntas e respostas para você saber se precisa se preocupar

Publicado

em

Você está satisfeito com a sua memória ou está sempre reclamando dela? A verdade é que todo mundo tem uns esquecimentos aqui ou ali, mesmo quem ainda é jovem. Os mais velhos tendem a se queixar ainda mais, mas idade avançada não é sinônimo de memória falha – é apenas sinal de um raciocínio um pouco mais lento, processo que chega naturalmente com o passar dos anos.

Ainda que eventuais deslizes seja algo intrínseco a todos nós, não dá para achar que está tudo bem sempre. Quando as falhas começam a atrapalhar sua rotina, é bom ligar o alerta – mesmo que você já tenha uns bons anos de vida na conta.

Para esclarecer as principais dúvidas sobre o tema, o G1 conversou com o neurologista Leonardo Cruz de Souza, coordenador do Departamento Científico de Neurologia Cognitiva e do Envelhecimento da Academia Brasileira de Neurologia (ABN), e com o geriatra Alexandre Busse, coordenador do curso Cérebro Ativo do Sírio-Libanês Ensino e Pesquisa. Confira:

1. É normal a gente ficar um pouco mais esquecido com a idade?

Perder memória nunca deve ser considerado algo normal, mas é natural que ocorra um declínio ao longo da vida, já que a gente deixa de ter alguns neurônios à medida em que os anos passam. “A partir dos 40 ou 45 anos, a gente perde um pouco de agilidade mental e rapidez de raciocínio. Mas perder a memória, que é a nossa capacidade de reter informações, não faz parte do envelhecimento”, esclarece o neurologista Leonardo Cruz de Souza.

Por causa dessa queda na agilidade mental, a gente passa a ter mais problemas de atenção e fica com o raciocínio um pouco mais lento, o que é bastante confundido com falhas na memória.

“A pessoa tem mais dificuldade de dar detalhes sobre as situações que viveu, por exemplo. Então, ela acha que está com diminuição da memória, mas, quando a gente faz os testes, vê que está com diminuição da atenção”, relata o geriatra Alexandre Busse.

Vale, portanto, o alerta: não banalize a perda de memória em idosos. “Toda perda de memória, até que se prove o contrário, é patológica”, destaca Souza.

2. Como diferenciar as falhas de memória normais daquelas que podem ser decorrentes de alguma doença?

A principal diferença está em como o problema afeta a sua rotina. A redução natural da agilidade mental não chega a causar grandes transtornos. Normalmente, a reclamação vem da própria pessoa, não dos outros.

“É comum se queixar da própria memória. Eu mesmo acho que a minha não é mais tão boa como quando eu era jovem. Mas, quando você começa a ter problemas no trabalho, esquece compromissos importantes e as outras pessoas começam a notar isso, é recomendável buscar uma avaliação médica”, explica Souza.

Outra diferença importante está na velocidade com que essas falhas acontecem: a perda natural da idade é lenta e gradual. Já os sinais patológicos evoluem de forma rápida.

3. Adultos jovens também podem ter falhas na memória?

As recomendações são as mesmas para todas as idades: se os esquecimentos começarem a atrapalhar sua rotina e seu desempenho, procure um médico.

“É importante frisar que a maior parte das dificuldades de memória de causa neurológica, como o Alzheimer, acomete pessoas idosas, a partir dos 60 ou 65 anos. Mas mesmo faixas etárias mais jovens são suscetíveis a problemas dessa natureza”, alerta Leonardo Cruz de Souza.

4. Dá para evitar a perda de agilidade mental que chega com a idade?

“Esse é um processo que ainda não conhecemos muito bem e nossa capacidade de interferir nisso é bastante limitada”, afirma Souza. Mas o que a ciência já sabe é que existem alguns hábitos que aceleram essa perda.

“Doenças crônicas como hipertensão e diabetes, tabagismo e consumo excessivo de álcool são alguns exemplos”, lista o geriatra Alexandre Busse.

A recomendação, portanto, é focar na boa e velha combinação de alimentação saudável e prática de exercícios físicos.

Além disso, é importante também manter o cérebro sempre ativo: estude novos idiomas, aprenda um instrumento musical, leia muito, faça atividades em grupo, socialize e converse frequentemente com seus amigos e familiares.

5. As novas tecnologias deixam nosso cérebro mais preguiçoso?

Ainda é cedo para afirmar qualquer coisa sobre esse assunto – se pensarmos em termos evolutivos, a chegada das tecnologias é absolutamente recente e não há como dizer se ela está ou não afetando o cérebro.

Mas os especialistas desconfiam que não: o que acontece é que deixamos de desenvolver algumas habilidades para cuidar melhor de outras. “Temos capacidade de lidar com vários tipos de informação ao mesmo tempo, por exemplo. É um aspecto de multifunção que é inusitado e não desenvolvíamos há pouco tempo”, diz o neurologista Leonardo Cruz de Souza.

Vale ficarmos atento à autoexigência que acabamos criando em guardar todas as informações que recebemos ao longo do dia. Não é você que anda esquecido, é o volume de informações que ultrapassou a sua capacidade de retenção.

“Muitas das nossas queixas de memória na contemporaneidade são, na verdade, uma incapacidade de lidar com o excesso de informação a que estamos expostos o tempo todo, em um ritmo muito veloz”, afirma Souza. Por G1

Classificados

Venda de Chácara no Sítio Aroeira – Cerca de 24 Km do Centro de São José do Belmonte:

Descrição: São 2 Hectares de área 150×150 metros  – Casa com 3 quartos, Sala, Banheiro, Cozinha, Área de Serviço, e área de lazer com churrasqueara. Terreno com fruteiras e um poço com 40 metros de profundidade e com uma vazão de 25.000 mil litros por hora – Terreno escriturado em Cartório, pronto para transferência.

Proprietário Senhor Nivaldo, também conhecido como Padre da Aroeira.

Vendo e aceito veículo ou casa como parte do pagamento.

Ligue para Francisco (87) 9 9944-6695 e faça um bom negócio.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Saúde

Belmontense de 65 anos reclama a ausência de médico na UBS do Centro, há dois dias

Publicado

em

 

Na manhã desta terça-feira, 17 de setembro, a redação do Blog recebeu, via mensagem de WhatsApp, uma reclamação de que na UBS (Unidade Básica de Saúde) do Centro da cidade não tem médico há dois dias, ou seja, segunda e terça.

A situação é bastante complicada, pois sabemos que as Unidades Básicas de Saúde, popularmente conhecida como PSF (Postos de Saúde da Família) são, na verdade, portas de entrada do SUS (Sistema Único de Saúde). São a essas unidades que as pessoas se dirigem para a busca de consultas de rotina, acompanhamentos médicos, vacinações e também para trocas de receitas, que foi o caso de um Sr. de 65 anos, residente no centro, que  preferimos mantê-lo no anonimato, o qual foi à Unidade à procura do serviço ontem (segunda) e hoje (terça) e se deparou com a ausência de médico durante os dois dias.

O que chama a atenção e merece repúdio por parte da população é a divulgação diária da equipe de propaganda do governo Romonilson Mariano nas redes sociais, como também, do próprio gestor em entrevistas diz que a saúde está as mil maravilhas e que a população está entendendo o que a sua gestão está fazendo, a exemplo da entrevista concedida no dia 16 de julho, em Serra Talhada, falando ao Programa Frequência Democrática, onde o mesmo garantiu que “enquanto fosse prefeito nenhum cidadão belmontense necessitaria vender sua vaquinha ou motinha para custear despesas com aquisição de medicamentos, realização de consultas nem procedimentos cirúrgicos“, algo que foi desmentido por uma moradora do próprio Distrito do gestor [relembre] e agora, com a publicação dessa matéria.

Na verdade, o que está faltando no atual governo de São José do Belmonte e que o povo sente falta das gestões passadas, é mais respeito por parte do próprio para com a população, além do fim da propaganda enganosa, de uma forma que o governo municipal não faça mais que o seu dever e obrigação que é “cuidar do povo“, e o povo, por sua vez, não tenha nada além dos seus direitos garantidos que é “ser bem cuidado“.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Saúde

Como fazer cocô direito, segundo a ciência

Publicado

em

Continue lendo

Saúde

Sete dicas para emagrecer 10 kg em seis semanas, segundo especialista

Publicado

em

 

As dicas polêmicas foram descritas no livro ‘Six Weeks To OMG: Get Skinnier Than All Your Friends’

Imagine uma dieta em que deve ignorar o pequeno-almoço e os snacks entre as refeições, praticar exercício físico em jejum e beber muito café. Apesar de ir contra a todos os princípios defendidos pela maioria dos nutricionistas, o autor dessa nova (e controversa) proposta de emagrecimento, o personal trainer Venice A Fulton (de nome real Paul Khanna), garante que funciona.As dicas polêmicas foram descritas no livro ‘Six Weeks To OMG: Get Skinnier Than All Your Friends’ (‘Seis Semanas Para Oh, Meu Deus: Ficar Mais Magra do que Todas as Suas Amigas’) e foram prontamente criticadas pelos especialistas da área. Em contrapartida, tornou-se um sucesso entre aqueles que pretendem emagrecer rapidamente.

Em entrevista à publicação Huffington Post, Paul afirmou estar preparado para desafiar quem o critica e que inclusive alguns médicos já se mostraram favoráveis a alguns dos hábitos propostos no livro da sua autoria. Todos os passos sugeridos pelo PT tiveram como base pesquisas publicadas em periódicos científicos disponíveis no site American National Institutes of Health.

Segundo o especialista, divulgar clichés científicos relativamente à nutrição que ninguém acaba por investigar é vergonhoso. “É algo que não suporto. A vida é demasiada curta para perdermos tempo com ideias falsas”, afirma.

Resumindo, o livro sugere uma dieta que combina nutrição, bioquímica, genética e psicologia para eliminar os quilos extras e reduzir a celulite.

De seguida leia algumas das dicas polémicas propostas pelo personal trainer londrino selecionados pelo Huffington Post. Porém, antes de as seguir, recomendamos que consulte um médico de clínica geral ou nutricionista.

1. Não tomar o pequeno-almoço pode ser saudável

Paul defende que, de manhã, o corpo quase não possui açúcar no sangue, sendo a oportunidade perfeita para queimar a gordura que está armazenada nos ‘pneus’. Essa seria a melhor hora do dia para o gasto calórico. Além disso, argumenta que nenhuma pesquisa comprovou de facto que as pessoas que não tomam o pequeno-almoço comem mais ao longo do dia.

2. Treinar vai além da intensidade e duração

Para o personal trainer, a intensidade e a duração do treino não são tão determinantes para o gasto calórico durante a prática de exercício do que o horário escolhido para o fazer. Tendo em vista que é de manhã que o corpo possui menores níveis de açúcar no sangue, a proposta da dieta é apostar no treino em jejum. Assim, segundo o autor do livro, o emagrecimento será mais rápido.

3. Alguma fruta impede a perda de peso

Se a maioria das dietas defende o consumo de fruta ao longo do dia, Paul segue o caminho oposto. Apesar de reconhecer que a fruta é rica em vitaminas, minerais e outros nutrientes, também ressalta que possui uma alta concentração de frutose, um tipo de açúcar que também engorda. Adicionalmente, o composto afeta a libertação de leptina, que é a hormona da saciedade, o que nos estimula a comer mais.

4. Sumos e batidos prejudicam a perda de peso

No caso dos sumos e batidos, os argumentos são os mesmos do item anterior. Isto porque, regra geral são feitos de frutas frescas, sendo também ricos em frutose, o açúcar presente nesses alimentos.

5. Evite comer snacks

A popular regra de que é necessário comer de três em três horas para manter o metabolismo acelerado também é contrariada pelo personal trainer. Segundo ele, o corpo tem de ficar sem receber combustível (no caso, alimentos) para poder gastar as reservas de gordura. Assim, para Paul, nada de snacks de manhã ou à tarde: comer três vezes ao dia é suficiente.

6. A cafeína é amiga da dieta

Na dieta ‘Six Weeks to OMG’, o café é mais que recomendado. Paul explica que a bebida é aliada potente e poderosa na queima de gordura, pois encoraja as células do organismo a libertar a energia armazenada. A ressalva, no entanto, é que o café deve ser ingerido sem leite ou açúcar.

7. Tome banhos frios

Uma das mais polémicas dicas do livro é a que aconselha os leitores a tomar um banho gelado de manhã, logo após acordarem. Isso potencializaria o gasto calórico, fazendo com que o corpo gaste 25 vezes mais energia. Porém, a temperatura deve ficar nos 20 graus, para não provocar hipotermia.

Por Notícias ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda  

Trending