Conecte-se Conosco

Mundo

Ted Cruz não apoia Trump e sai vaiado da Convenção Republicana

Publicado

em

Senador republicano Ted Cruz durante a Convenção de seu partido em Cleveland, Ohio (Foto: Brian Snyder / Reuters)

Senador republicano Ted Cruz durante a Convenção de seu partido em Cleveland, Ohio (Foto: Brian Snyder / Reuters)

O senador Ted Cruz, o rival que mais se aproximou de vencer Donald Trump nas primárias, não expressou nesta quarta-feira (20) apoio direto ao recém indicado como candidato republicano às eleições presidenciais dosEstados Unidos e saiu vaiado da Convenção Nacional do partido em Cleveland (Ohio).

Cruz felicitou Trump por ganhar a indicação. Mas disse que espera que “os princípios nos quais o partido acredita sejam mantidos”. Em nenhum momento respaldou expressamente o candidato, que garantiu a indicação oficial como candidato.

Alguns delegados começaram a gritar exigindo o apoio a Trump e Cruz terminou recebendo uma vaia monumental no ginásio Quicken Loans Arena, apesar de ter sido recebido com uma grande ovação.

Apesar de não citar o magnata em seu discurso, Cruz mencionou algumas de suas propostas, como a construção de um muro na fronteira com o México para conter a imigração ilegal ou negar a amparada de refugiados sírios.

Além disso, o senador pelo Texas se centrou em pedir aos eleitores que pensem no futuro do partido.

Apesar de dizer que nas eleições gerais de 8 de novembro se deve pôr fim a uma presidência democrata e evitar que a virtual candidata desse partido, Hillary Clinton, chegue à Casa Branca, não citou Trump como a alternativa.

“Aos que escutam, não fiquem em casa em novembro. rebelem-se, falem e votem em candidatos nos quais confiem e defendam a liberdade e sejam fiéis à Constituição”, recomendou.

Cruz, cujos delegados tentaram uma rebelião na convenção para que se permitisse votar de forma independente e em linha com a disciplina do partido, se centrou em pedir votos para as eleições ao Senado e à Câmara dos Representantes que acontecem junto com as presidenciais.

“Estamos brigando não por um candidato em particular ou uma campanha, mas para poder dizer a nossos filhos que fizemos o melhor por seu futuro”, disse. “Há uma melhor visão para nosso futuro: a volta à liberdade”, ressaltou Cruz, acrescentando que Hillary Clinton não acredita na liberdade.

“Merecemos líderes que defendam nossos princípios, que nos unam por trás de valores que compartilhamos, que deixem de lado o ódio pelo amor. Esse é o padrão que devemos esperar”, concluiu Cruz, que em nenhum momento propôs Trump como o embaixador desses valores.

(Do EFE)

Mundo

Ataque com faca deixa mortos em shopping na Austrália

Seis mortes foram confirmadas.

Publicado

em

Seis pessoas morreram e várias ficaram feridas em um ataque com faca perpetrado neste sábado (13) em um shopping de Sydney por um homem que foi morto pela polícia australiana. 

A tragédia ocorreu no shopping Westfield Bondi Junction, que estava lotado de pessoas no momento do ataque.

A delegada de Nova Gales do Sul, Karen Webb, detalhou que cinco mulheres e um homem morreram no ataque. 

Entre os feridos está um bebê de nove meses. Oito pessoas tiveram que ser hospitalizadas, segundo os serviços de emergência. 

A polícia afirma que o agressor seria um homem de 40 anos, conhecido pelos serviços de segurança, embora ainda não tenha sido formalmente identificado. O homem foi morto pela polícia.

Webb minimizou uma motivação terrorista e disse que o agressor parece ter agido sozinho, como havia dito anteriormente o primeiro-ministro australiano, Anthony Albanese. 

Foto redes sociais

Por AFP

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo

Mundo

Irã apreende navio português que diz ser ligado a Israel

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse, na sexta-feira, que está à espera de que um eventual ataque do Irã a Israel possa acontecer brevemente.

Publicado

em

Um cargueiro com bandeira portuguesa foi alvo de um ataque atribuído ao Irã perto do Estreito de Ormuz, entre os Emirados Árabes Unidos e o Irã.

O incidente foi reportado pela agência de operações comerciais marítimas do Reino Unido (UKTMO), cuja fonte compartilhou com a Associated Press o vídeo do ataque.

Ainda de acordo com a Associated Press, no vídeo veem-se militares descendo de um helicóptero e tomando de assalto o navio de carga junto ao estreito de Ormuz (entre o golfo de Omã e o golfo Pérsico).

A UKTMO afirmou que imagens mostram que pelo menos três indivíduos teriam tomado “rapidamente” de assalto o navio de carga.

A agência norte-americana tinha inicialmente informado que o navio envolvido no ataque deveria ter sido o MSC Aries, de bandeira portuguesa e associado à empresa internacional Zodiac Maritime, parte do grupo do bilionário israelita Eyal Ofer.

A Zodiac recusou-se a comentar e remeteu as questões para ao MSC, que também ainda não respondeu.

Mais tarde, a agência de notícias estatal iraniana IRNA reconheceu o assalto a um navio junto ao estreito de Ormuz, que se suspeitava ter sido realizado pela Guarda Revolucionária, força paramilitar iraniana que promoveu assaltos semelhantes no passado.

Posteriormente, a agência de notícias Tasmin, associada à Guarda Revolucionária, confirmou que o navio assaltado foi o MSC Aries, referindo-se ao mesmo como um barco “associado ao regime sionista”.

O MSC Aries foi localizado pela última vez perto de Dubai em direção ao Estreito de Ormuz, na sexta-feira (12). O navio desligou os seus dados de rastreio, o que é comum em navios afiliados a Israel que circulam pela região.

Lembrando que o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse, na sexta-feira, que está à espera de que um eventual ataque do Irã a Israel possa acontecer brevemente.

“Não quero dar informações que não sejam seguras, mas a minha expetativa é que seja mais cedo do que tarde”, afirmou o líder norte-americano aos jornalistas, citado pela agência France-Presse, quando confrontado sobre um possível ataque.

Tudo começou há alguns dias quando um ataque em Damasco, na Síria, matou várias pessoas, entre as quais um general iraniano. Teerã prometeu uma resposta, acusando Telaviv de ter realizado o ataque.

Por consequência, na terça-feira, o chefe da Marinha da Guarda Revolucionária Iraniana, Ali Reza Tangsiri, advertiu que o Irã pode bloquear o Estreito de Ormuz, por onde passa 20% do tráfego marítimo de petróleo bruto, se o “inimigo” pressionar o país persa.

“Podemos fechar o Estreito de Ormuz, mas não o fazemos. No entanto, reveremos a nossa política se o inimigo nos pressionar”, disse Tangsiri à agência noticiosa estatal ISNA. No Irã, o termo “inimigo” é frequentemente utilizado para designar os Estados Unidos ou Israel.

Foto Costfoto/NurPhoto via Getty Images

Por Notícias ao minuto

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo

Mundo

Presidente da Argentina oferece colaboração a Musk no conflito com o STF no Brasil

Publicado

em

Em meio ao debate crescente no Brasil entre Elon Musk, o STF (Supremo Tribunal Federal) e o governo Lula (PT), o presidente da Argentina, Javier Milei, encontrou-se com o bilionário no Texas nesta sexta-feira (12), na fábrica da montadora de carros elétricos Tesla.

O governo argentino afirma que, entre uma lista de outros temas abordados, o contexto brasileiro foi mencionado. Milei “ofereceu colaboração neste conflito entre a rede social X no Brasil e o marco do conflito judicial e político no país”, disse a assessoria do argentino.

Não foram dados detalhes de como seria essa colaboração ofertada pelo presidente ultraliberal, que no decorrer da última semana fez um giro pelos Estados Unidos, onde se encontrou com empresários e com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e deu entrevistas.

Dias antes, a chanceler de Milei, Diana Mondino, escreveu no X que a Argentina sempre manteria suas embaixadas abertas para “dar refúgio a todos que são perseguidos por compartilhar valores de liberdade”.

A economista não disse a que se referia, ainda que a publicação tenha sido feita no mesmo momento em que cresciam os debates no Brasil e quando Musk disse que os funcionários do X eram perseguidos. A Folha a questionou em entrevista feita na tarde desta quinta (11).

Mondino respondeu que sua publicação era genérica. No entanto, também opinou sobre o cenário brasileiro. Ela é uma das ministras mais importantes do governo Milei.

“O que penso sobre Elon Musk e o Brasil? Eu desconheço os antecedentes legais que possa haver. Apenas tive a versão que se vê no Twitter [antigo nome do X] e, na verdade, me pareceria terrível se fosse verdade que estão cerceando a capacidade de expressão das pessoas.”

Buenos Aires também comunicou que no encontro o dono do X (antigo Twitter) e Milei acordaram que vão realizar “muito em breve” um grande evento na Argentina para “fomentar as ideias da liberdade”.

Entre outros temas, Musk teria abordado suas ideias sobre como fomentar as taxas de natalidade ao redor do mundo, “enfatizando que o decrescimento das populações pode ser o fim da nossa civilização”.

Ao compartilhar a foto, Musk escreveu na legenda: “Rumo a um futuro emocionante e inspirador!”. Ele e Milei por inúmeras vezes já trocaram afagos. Também um vídeo do encontro com trilha sonora foi divulgado.

Fonte: Folha de S. Paulo

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo
Propaganda

Trending

Fale conosco!!