Conecte-se Conosco

Entretenimento

Tenda Literária Cepe ressalta a importância da produção de cinema no interior

Publicado

em

Confira o que rolou no primeiro dia da programação da Tenda Literária Cepe, que pega carona no 12º Festival de Cinema de Triunfo, de 5 a 10 de abril, em frente ao Theatro Cinema Guarany.

Difundir as narrativas do interior pelos próprios realizadores da Zona da Mata, Agreste ou Sertão, e formar mão de obra e público são os maiores desafios para quem faz cinema no interior e é da região. Essas questões levantadas na palestra sobre interiorização do cinema pernambucano, na segunda-feira, 5 de agosto, primeiro dia de palestras da Tenda Literária Cepe. O espaço de convivência montado pela empresa pública do Estado traz livraria da Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), café e palestras sobre cinema, cultura e literatura.

Os realizadores Carlos Kamara, de Orobó, e William Tenório de Afogados da Ingazeira, ressaltaram a importância e as dificuldades do fazer cinema sobre o interior do Estado por quem é da região.  O que chamou atenção de William – organizador da Mostra de cinema do Pajeú, ocorrida em maio, e que já está em sua quinta edição – nos filmes que viu no Recife quando morou por lá foi ver seu lugar na tela. “Contar e difundir nossas narrativas”, diz ele.  Os longas Baixio das Bestas(2006) e Febre do Rato (2011), ambos do diretor Cláudio Assis, mostravam lugares da capital pernambucana frequentados por William. Dessa vontade de se ver na telona começou a vontade de fazer cinema no interior. Daí veio um cineclube, pesquisas, cursos, oficinas, até publicação de livro está prevista. “Isso gera uma cadeia de profissionais locais, que é o que falta. Agora já temos técnicos de som, fotógrafos, produtores. Quando se pensa em cinema no interior de Pernambuco, Afogados da Ingazeira já vem à cabeça”, celebra William.

O criador levanta ainda a questão de se continuar retratando um Sertão arcaico ou místico na sétima arte.“Historicamente o cinema brasileiro retratou o Sertão, como em Deus e o Diabo na Terra do Sol (Glauber Rocha). Quando produzido por quem não é sertanejo acaba cristalizado. O Sertão do século 21 tem o arcaico mas também a internet, as redes sociais. Não é só fome e seca”. Para William, a importância de festivais como o de Triunfo e de espaços para debate e livraria como a da Cepe possibilitam acesso à cultura em toda a extensão do Estado. “São formas de dialogar com o interior e mostrar o que está sendo produzido em Pernambuco”.

“Na minha cidade havia um cinema de rua na praça. Foi assim que começou minha paixão. Passei a saber de ficha técnica, roteiro, editor, atores, direção de arte, fotografia, tudo sobre os filmes que assistia me interessava. Comecei a fazer cursos”, recorda Carlos, organizador do Festival Cine Orobó, realizado em junho na cidade agrestina. Carlos conta que foi graças ao emprego nos Correios, em uma agência do Centro do Recife, que conheceu cineastas como Jomard Muniz de Britto, no tempo em que era preciso enviar o filme pelo correio para participar dos festivais. Carlos assina um curta que será exibido nesta quarta-feira no festival, O Quarto Negro.

Pouco se sabe, mas há festivais na Zona da Mata Norte (Festival Canavial), Mata Sul (Vitória de Santo Antão), Agreste (Taquaritinga do Norte, Gravatá, Caruaru, Bezerros, Orobó), e Sertão (Salgueiro, Afogados da Ingazeira, Triunfo e Serra Talhada).

Na programação desta terça-feira (6 de agosto), às 18h, uma conversa sobre audiovisual, televisão e literatura, com a diretora Ana Farache e o professor de cinema da UFPE Paulo Cunha. Os dois adiantam conteúdo do livro Geneton Moraes Neto: Viver de ver o verde mar, a ser lançado no final de agosto pela Cepe. Também participa do bate-papo o professor de Letras e roteirista Adriano Portela, prefaciador da nova edição da Cepe de Casos Especiais, de Osman Lins, também com lançamento previsto para agosto.

Programação Tenda Literária Cepe:

06/08 (terça-feira)- Cinema, TV e Literatura (próximos lançamentos da Cepe Editora)

Participantes: Ana Farache, Paulo Cunha e Adriano Portela, que comentam os próximos lançamentos Cepe Editora: Geneton Moraes Neto: Viver de ver o verde mar, e Casos Especiais, de Osman Lins.

07/08 (quarta-feira) – Bate-papo sobre Crítica cultural

Participantes: Eduardo César Maia (crítico literário), Pedro Severien (cineasta), mediação de Olívia Mindêlo (editora da Revista Continente Online)

08/08 (quinta-feira) – Mulheres no audiovisual em Pernambuco: um panorama da presença feminina nos sets

Participantes: Juliana Lima (cineasta) e Nara Aragão (cineasta e produtora), Yane Mendes (cineasta integrante do grupo Mulheres pelo Audiovisual/MAPE)

09/08 (sexta-feira) – Políticas públicas de cinema e resistência

Participantes: Emilie Lesclaux (produtora de cinema), Clara Angélica (cineasta e jornalista) e Luciana Veras (repórter especial da Revista Continente)

10/08 (sábado) – História do cinema pernambucano

Participante: Luiz Joaquim (professor e crítico de cinema)

Assessoria de Imprensa: (81) 3183-2770

Roziane Fernandes: (81) 9.9748-6072/ roziane.fernandes@cepe.com.br

Carolina Botelho: (81) 9.8666-5106/ carolina.botelho@cepe.com.br

Moema Luna: (81) 9.9967-9743/ moema.luna@cepe.com.br

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Entretenimento

Ator de 14 anos de série ‘Outlander’ é encontrado morto

Publicado

em

Jack Burns também era dançarino e considerado o “novo Billy Elliot”

ator Jack Burns, de apenas 14 anos, foi encontrado morto em sua casa, em Greenock, na Escócia. O jovem, que também dançava e era conhecido como “novo Billy Elliot”, integrava o elenco da série televisiva Outlander.

Segundo informações do jornal ‘Metro UK’, ainda não se sabe as causas da morte de Jack e a polícia local ainda não divulgou nenhuma informação sobre o caso.

O adolescente que frequentava a Elite Academy of Dance e ganhou notoriedade no mundo da dança e já era visto com destaque. A escola comentou sobre a morte de Jack: “É com pesar no coração que compartilhamos este comunicado. Perdemos tragicamente o nosso muito amado estudante Jack Burns. Ele era uma inspiração para todos na Elite e tocou o coração de todos que tiveram o prazer de trabalhar e dançar com ele desde 2012”, escreve a instituição em comunicado. (POR NOTÍCIAS AO MINUTO)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Entretenimento

Pai revela que Beyoncé sofreu assédio aos 16 anos

Publicado

em

A revelação foi feita pelo pai da cantora, Mathew Knowles, que disse que a filha foi assediada por membros de uma banda

último livro de Mathew Knowles, ‘Destiny’s Child: A história não contada’, foi promovido em uma entrevista recente do pai de Beyoncé à VLAD TV e na qual ele fez uma revelação inédita sobre o passado da cantora. 

Mathew contou que aos 16 anos a filha e a amiga Kelly foram assediadas por dois membros da banda Jagged Edge. 

A situação deu-se devido a uma decisão do agente das Destiny’s Child em colocar a girl band constituída, na ocasião, por menores no mesmo ônibus que o grupo musical. 

“Recebi uma chamada da Beyoncé e da Kelly dizendo que estavam sendo assediadas por dois membros do Jagged Edge. Literalmente tive de colocar eles fora do ônibus em Baton Rouge [Louisiana]”, recordou o pai da cantora.

Por Notícias ao minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Entretenimento

Jeniffer Oliveira é condenada a indenizar Douglas Sampaio em processo

Publicado

em

O advogado do ator revelou que vai recorrer da decisão do juiz para pedir uma indenização maior

Após a grande repercussão do caso em que Jeniffer Oliveira acusava seu ex-namorado Douglas Sampaio de agressão, o ator entrou na Justiça e acabou saindo vitorioso no processo por danos morais movido contra a atriz. A jovem foi condenada a pagar R$ 10 mil de indenização com juros e correção monetária.

No entanto, segundo informações da colunista Fábia Oliveira, do jornal ‘O Dia’, o advogado de Douglas, Sylvio Guerra, disse que vai recorrer da decisão, uma vez que o valor ficou abaixo do pedido no processo.

“Não concordo com o valor que o juiz arbitrou e vou recorrer da sentença, tendo em vista que eu requeri R$ 100 mil e ele deu apenas R$ 10 mil. Ele não levou em consideração as imagens (das câmeras de segurança que mostram que de fato não houve agressão como relatado por Jeniffer) que eu exibi das mídias. Entretanto, estamos muito felizes pela vitória”, disse o advogado.

O caso

Em junho de 2018, Jeniffer Oliveira decidiu usar seus perfis nas redes sociais alegando que tinha sido agredida por Douglas Sampaio em um bar do Rio de Janeiro. Na ocasião, a atriz mostrou alguns hematomas em seu corpo e disse que havia registrado uma queixa contra o artista. Porém, a polícia passou a investigar o caso e através de câmeras de segurança do estabelecimento onde eles estavam foi constatato que a jovem tinha se envolvido em uma briga com outras pessoas e seu ex-namorado acabou sendo inocentado. (POR NOTÍCIAS AO MINUTO)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda  

Trending