Conecte-se Conosco

Mundo

Trump anuncia que vai reimpor tarifas ao Brasil e Argentina

Publicado

em

Trump disse que vai retomar a imposição de tarifas a importações de aço e alumínio do Brasil e da Argentina

presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse hoje que vai retomar, de imediato, a imposição de tarifas a importações de aço e alumínio do Brasil e da Argentina, uma vez que ambos os países “vêm promovendo maciça desvalorização” de suas moedas, “o que não é bom” para produtores agrícolas americanos.

Neste contexto, Trump afirmou que o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) precisa agir para que muitos países “não tirem mais vantagem” da força do dólar para “desvalorizar ainda mais suas moedas”.

“Isso torna muito difícil para nossos fabricantes e produtores agrícolas exportarem seus bens de forma justa”, disse Trump, em sua conta oficial no Twitter, apelando mais uma vez ao Fed que reduza taxas de juros e relaxe sua política monetária.

Por Estadão Conteúdo

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Mundo

EUA contratam Sanofi e GSK para produção de 100 milhões de vacinas

Publicado

em

Sanofi e GSK informaram ainda que pretendem ampliar gradativamente a capacidade de produção do antígeno e oferecer até um bilhão de doses por ano globalmente, caso os estudos se mostrem eficazes

Os Estados Unidos fecharam um acordo de US$ 2,1 bilhões com as farmacêuticas Sanofi e GlaxoSmithKline (GSK) para a produção de 100 milhões de doses de uma futura vacina contra a covid-19, de acordo com comunicado divulgado nesta sexta-feira, 31.

Do montante disponibilizado pelo governo norte-americano, mais da metade vai financiar o desenvolvimento da vacina. O restante equivale ao fornecimento das doses. Pelos cálculos das farmacêuticas, as fases 1 e 2 devem acontecer já em setembro deste ano, e a fase 3, até o final de 2020. Se os dados forem positivos, a aprovação regulatória pode ser solicitada na primeira metade de 2021.

Sanofi e GSK informaram ainda que pretendem ampliar gradativamente a capacidade de produção do antígeno e oferecer até um bilhão de doses por ano globalmente, caso os estudos se mostrem eficazes.

“A necessidade global de uma vacina para ajudar a prevenir a covid-19 é enorme, e nenhuma vacina ou empresa será capaz de atender sozinha a demanda global”, diz Thomas Triomphe, vice-presidente executivo da Sanofi, no comunicado.

Recentemente, os EUA fecharam um acordo com as farmacêuticas Pfizer e BioNTech para entrega de outras 100 milhões de doses de uma futura vacina contra o novo coronavírus.

Por Estadão Conteúdo

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Mundo

Trump defende adiamento das eleições presidenciais nos EUA

Publicado

em

Com crise na imagem, Trump tenta encontrar uma forma de mudar a data das eleições nos EUA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, defendeu nesta quinta-feira (30) o adiamento das eleições presidenciais, marcadas para novembro.

Em uma publicação no Twitter, o líder republicano afirmou que a votação universal pelo correio poderia fazer do pleito “a eleição mais imprecisa e fraudulenta da história” e um “grande embaraço para os EUA”.

Ele sugeriu um adiamento para que as pessoas possam votar “de maneira adequada, segura e protegida”.

Há poucas evidências para apoiar as alegações de Trump, mas ele há muito se opõe à votação por correio, que, segundo ele, seria suscetível a fraude.

O avanço vigoroso da pandemia do novo coronavírus nos EUA fez com que pelo menos 14 estados americanos postergassem suas eleições primárias, levantando especulações sobre a possibilidade de adiamento da eleição geral no país, marcada para 3 de novembro.

Especialistas, no entanto, afirmam que a alteração da data é improvável e que o presidente, ainda que quisesse, não tem o poder de fazer qualquer modificação no calendário eleitoral por ordem executiva.

Por Folhapress

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Mundo

EUA superam 150 mil mortes por Covid-19, o pior balanço a nível global

Publicado

em

Mais de um quinto das mortes por Covid-19 a nível global aconteceram nos Estados Unidos.

Os Estados Unidos ultrapassaram hoje mais uma trágica barreira no âmbito da pandemia do novo coronavírus: mais de 150 mil mortes, o balanço oficial de vítimas mais elevado do mundo (e mais de um quinto do total de mortes a nível global, que se situa, nesta altura, acima das 662 mil).

Com a doença a impactar de forma muito severa vários estados americanos, as autoridades sanitárias já anunciaram registros diários recorde de óbitos na Flórida e na Califórnia nesta quarta-feira, o que eleva o total acumulado acima dos 150 mil.

O último balanço oficial, relativo a terça-feira, dava conta de 149.085, depois de um acréscimo de 1.497 mortes, números que já não se viam desde maio. Agora, de acordo com a Universidade Johns Hopkins, a contagem está em 150.034, sendo que o balanço ainda não está fechado.

A primeira morte por coronavírus nos Estados Unidos aconteceu em 29 de fevereiro e o país atingiu as 50 mil mortes a 23 de abril (54 dias depois), chegando, depois às 100 mil a 27 de maio (34 dias depois). A barreira dos 150 mil chega, portanto, 63 dias depois.

De acordo com a CNN, a Association of American Medical Colleges, uma associação de educação médica, avisa que se os Estados Unidos não conseguirem controlar a pandemia agora, arrisca uma subida drástica de mortes, para “as várias centenas de milhares”.

Isto numa altura em que o presidente da Reserva Federal norte-americana (Fed), Jerome Powell, alerta para a recessão econômica mais severa de todos os tempos.

Por Notícias ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda  

Trending