Conecte-se Conosco

Mundo

Trump e Kim Jong Un devem retomar negociações para desnuclearização

Publicado

em

Trump visitou, neste fim de semana, a zona desmilitarizada entre a Coreia do Norte e do Sul

presidente dos Estados Unidos Donald Trump e o líder norte-coreano Kim Jong Un se encontraram e concordaram em retomar conversações bilaterais sobre a desnuclearização da Coreia do Norte. No entanto, ainda não é possível saber se esta última cúpula irá contribuir para quebrar o impasse nas negociações.

No domingo, Trump visitou o vilarejo de trégua de Panmunjom, localizado na zona desmilitarizada entre a Coreia do Norte e do Sul.

Após trocar um aperto de mãos com Kim na linha de demarcação que divide as duas Coreias, Trump se tornou o primeiro presidente em exercício a cruzar a fronteira para entrar na Coreia do Norte.

Os dois líderes realizaram a terceira cúpula ainda no mesmo dia. Eles concordaram em formar equipes para retomar as negociações dentro de duas ou três semanas.

Entretanto, ainda resta saber se os dois países serão capazes de retomar as negociações, que estão suspensas desde a cúpula bilateral realizada em fevereiro.

Muitos veículos da mídia norte-americana relataram que o encontro se assemelha mais a uma manobra política, já que aconteceu sem preparações suficientes.

Ao mesmo tempo, acredita-se que Kim tenha encontrado com Trump desta vez para obter concessões dos Estados Unidos. Após o término sem acordo da segunda cúpula em fevereiro, Pyongyang insistiu que as negociações não vão progredir enquanto Washington não aliviar as sanções e não parar de tentar incluir demandas adicionais para a desnuclearização. Com informações da Agência Brasil

Por Notícias ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.
Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Mundo

Avião das Forças Armadas do Chile com 38 pessoas a bordo desaparece

Publicado

em

Entre os que estavam a bordo, 17 eram tripulantes e os 21 restantes, passageiros

Uma aeronave chilena com 38 pessoas a bordo ficou incomunicável pouco mais de uma hora após decolar da cidade de Punta Arenas, no sul do Chile, com destino à base aérea Presidente Eduardo Frei Montalva, na Antártida.

Um estado de alerta foi emitido pelas autoridades, que mobilizaram aeronaves da Força Área que estão na região de Magalhães e na cidade de Santiago para atuar em missões de busca e resgate.

Entre os que estavam a bordo, 17 eram tripulantes e os 21 restantes, passageiros. 

O avião C-130 Hércules transportava profissionais que prestariam apoio logístico às instalações chilenas na Antártida. Estavam previstas manutenções no oleoduto de abastecimento da base e a realização de tratamentos anticorrosivos. 

A aeronave decolou na segunda-feira (9) às 16:55h (mesma hora de Brasília) de Punta Arenas, e perdeu contato às 18h13.

Segundo o jornal chileno La Tercera, o ministro da Defesa, Alberto Espina, viajará a Punta Arenas na manhã desta terça (10).

O deputado Jorge Brito, presidente da Comissão de Defesa da Câmara, afirmou ao periódico que o deslocamento da aeronave era “uma viagem recorrente da pela Força Aérea, de abastecimento da base”.

Mais cedo neste ano, ele percorreu o mesmo trajeto, também a bordo de um Hércules C-130, acompanhado dos demais membros da Comissão de Defesa.

“Sabemos que os três ramos das Forças Armadas estão colocando seus recursos à disposição das operações de busca e resgate”, disse ele ao La Tercera.  (POR FOLHAPRESS)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Mundo

Ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, na lista da Interpol como terrorista

Publicado

em

Ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, na lista da Interpol como terrorista 21
Governo interino da Bolívia classificou o ex-presidente Evo Morales como terrorista e ele agora entrou na lista da Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol). A notificação azul da Interpol significa que os Estados membros devem informar o paradeiro do investigado.

A Organização Internacional de Polícia Criminal é uma organização internacional que ajuda na cooperação de polícias de diferentes países. Foi criada em Viena, na Áustria, no ano de 1923. Hoje sua sede é em Lyon, na França, e tem a participação de 190 países membros.

O ministro do Interior, Arturo Murillo, disse que Morales deveria passar a vida na prisão por “terrorismo e sedição”.

O ministro pediu que Evo Morales, ex-presidente socialista da Bolívia – que estava exilado no México há quase duas semanas e foi visto em Cuba nos últimos dias – seja preso pelo resto de sua vida.

Citando gravações de áudio de Morales que direcionam os bolivianos a “estrangular” economicamente as cidades bolivianas com bloqueios de estradas, o ministro do Interior acusou o ex-presidente de terrorismo e sedição e disse que “qualquer terrorista deve passar o resto de sua vida na prisão”, em entrevista ao jornal Guardian publicada no final de novembro.

Fraudes eleitorais
Morales foi deposto, após semanas de protestos populares e greves devido às fraudes eleitorais.

Desde a queda do socialista, a Bolívia passa por um novo período de limpeza política e reorganização governamental. No entanto, a esquerda continua causando agitação. Apoiadores do MAS (Movimiento al Socialismo) se mobilizaram para causar instabilidade e caos no país. O governo interino respondeu a isso com ações de segurança para que a ordem volte no país.

A presidente interina da Bolívia, Jeanine Áñez, assinou uma lei que anulou os resultados da eleição de Morales e o impediu de concorrer à próxima, que deve ser realizada nos próximos meses. A lei recebeu o apoio unânime do Congresso – o que significa que o partido de Evo, o MAS, apoiou a ideia de avançar para a próxima eleição sem a candidatura de Morales.

Jeanine Áñez está preparando seu país para que novas eleições sejam realizadas rapidamente e a democracia seja reestabelecida.

Política externa
Áñez rapidamente montou um gabinete de transição e transformou a política externa do governo boliviano. Ela reconheceu o presidente interino venezuelano Juan Guaido, se aproximou de países democráticos como o Brasil e os EUA, e classificou o ex-presidente Evo Morales como terrorista, que agora, é procurado pela Interpol.

Interpol
A Interpol não se envolve na investigação de crimes que não envolvam vários países membros ou crimes políticos, religiosos e raciais. Trata-se de uma central de informações para que as polícias de todo o mundo possam trabalhar integradas no combate ao crime internacional, o tráfico de drogas e os contrabandos.

Sua função é promover a cooperação com organizações policiais de outros países, em estrita coordenação com a Sede da Interpol, em Lyon (França). Policiais Federais da Interpol trabalham na tradução e divulgação de informação criminal internacional, cooperação em investigações internacionais, repressão de crime transnacional, e a busca de foragidos da Polícia de outros países, como no caso de Evo Morales.

conexão politica

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Mundo

Reforma do sistema de pensões leva milhares às ruas de Paris

Publicado

em

A manifestação ocorre em meio a uma greve geral, que começou na quinta-feira (5) e vai durar todo o fim de semana

Milhares de pessoas ocupam as ruas de Paris em protesto contra a reforma do sistema de pensões, anunciada por Emanuel Macron.

A manifestação ocorre em meio a uma greve geral, que começou na quinta-feira (5) e vai durar todo o fim de semana.

Um novo protesto está programado para a próxima terça-feira (10), um dia antes da apresentação oficial do projeto de lei, pelo primeiro-ministro Edouard Philippe.

Na quinta-feira, as manifestações na França mobilizaram cerca de 800 mil pessoas e levaram à suspensão parcial do funcionamento do sistema de transportes, de escolas e hospitais.Neste sábado estão paradas, em sua maioria, as ligações ferroviárias, assim como o metrô de Paris. Com informações da Agência Brasil

Por Notícias ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda  

Trending