Conecte-se Conosco

Educação

Últimos dias: mais de 170 escolas da Rede Estadual de Pernambuco já se inscreveram para o Prêmio Gestão Escolar 2020

Publicado

em

Sexta-feira será o último dia para garantir a inscrição no Prêmio Gestão Escolar 2020 (PGE). O processo será finalizado no próximo sábado (15) e, até o momento, já conta com 173 instituições de ensino da Rede Estadual inscritas. Além de gestores, professores também podem participar do PGE, que contempla experiências inovadoras de gestão durante o período de pandemia. Em função do atual momento, a coordenação do prêmio decidiu reconhecer práticas exitosas das escolas que, durante o afastamento social, conseguiram encontrar soluções para o enfrentamento das dificuldades impostas pela pandemia.

Para conhecer os detalhes descritos no edital acesse aqui.

Para participar, a equipe deve preencher o cadastro da escola no site www.premiogestaoescolar.com.br e escrever o relato da experiência.

Realizado pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Organização dos Estados Iberoamericanos (OEI) e União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), o PGE quer identificar e disseminar práticas inovadoras na gestão escolar; reconhecer e valorizar escolas públicas que se destacam pela gestão competente, participativa e colaborativa; além de valorizar a escola que trabalha como equipe,  com corresponsabilidades na gestão, no ensino, na aprendizagem e na solução de problemas.

Entre as escolas que já garantiram sua participação, está a Escola Técnica Estadual (ETE) Professor Francisco Jonas Feitosa Costa, de Arcoverde. Esta é a terceira vez que a instituição garante sua inscrição e entra na briga pelo prêmio, desta vez com o projeto de título: “Estratégias aplicadas nas atividades remotas no ensino técnico integrado ao médio em meio à pandemia de Covid-19.” Gestora da ETE, Lúvia Bezerra destacou o emprego da plataforma Moodle no ensino remoto durante o período de suspensão das aulas. “O nosso projeto teve como principal base lembrar aos alunos que a escola segue existindo, ainda que virtualmente, e conseguimos manter esse vínculo com eles. Todos os professores estão trabalhando juntos na iniciativa e, assim, as salas possuem todos os componentes curriculares, inclusive as eletivas, proporcionando conhecimento aos nossos estudantes enquanto passamos por essa situação difícil”.

A iniciativa vale para escolas públicas estaduais e municipais de qualquer etapa da Educação Básica: educação infantil, ensinos fundamental e médio. Nesta edição, também serão contemplados os esforços de toda equipe escolar, que estará representada na inscrição por seis integrantes: o gestor, um coordenador e quatro professores, de preferência, um por área do conhecimento.

“A nossa participação no Prêmio Gestão Escolar é com o intuito de promover reconhecimento do trabalho feito pelos nossos alunos. A expectativa é mostrar a importância de trabalhar com a criatividade dos estudantes em um momento tão crítico, quando muitos estão passando por momentos de depressão, falta de interesse e tantos outros problemas. Um trabalho que visou chamar a atenção do aluno para as aulas remotas (pela possibilidade de realizar a atividade mesmo em casa e com os objetos que tem em casa) e melhorar a autoestima dos mesmos. Fazê-los se divertirem criando as imagens deles e se sentirem mais confiantes mesmo diante de um cenário caótico”, destacou o gestor da Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Lagoa Encantada, Eduardo Generoso, do Recife, que concorre ao prêmio com o projeto #40rencantarte: arte em meio à Pandemia.

Entre os prêmios previstos para a equipe escolar estão vagas no curso de especialização a distância da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp). Para as escolas selecionadas nas etapas estadual, regional e nacional, serão oferecidas premiações em dinheiro, que vão de R$ 5 mil a R$ 30 mil.

“O contexto de pandemia trouxe desafios antes impensáveis para toda a comunidade escolar.  Sabemos que as escolas não estão paradas, as equipes escolares precisaram criar caminhos e encontraram soluções para suas localidades, apesar do distanciamento social. Participar desta edição especial é uma excelente oportunidade para os gestores escolares apresentarem os novos cenários criados para dar continuidade ao processo de aprendizagem e fazer a transformação social”, destacou Janainna Laetítia, coordenadora Estadual do PGE.

Realizado desde 1998, a premiação já recebeu cerca de 40 mil inscrições ao longo de suas edições. Mais de oito milhões de estudantes foram beneficiados com os projetos implantados pelos diretores das escolas inscritas. Entre os premiados, cinco escolas da Rede Estadual de Pernambuco: Escola Professora Jandira de Andrade Lima (2004); Escola Severino Farias (2005); Escola Luiz Gonzaga Duarte (2006); Escola Tomé Francisco da Silva (2012) e Escola Dário Gomes de Lima (2017).

A edição 2020 tem o patrocínio da Fundação Itaú para Educação e Cultura, e da Unesco. Além disso, conta com a parceria da Bett Educar, British Council, Fundação Roberto Marinho, Fundação Santillana, Instituto Natura, Ministério da Educação, Unicef e Univesp.

 

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Educação

Redes de ensino ainda não sabem se terão permissão para aulas remotas em 2021

Publicado

em

A pouco mais de um mês do fim do ano, as redes de ensino públicas e privadas, da educação básica e do ensino superior, ainda não sabem se terão permissão para as aulas remotas em 2021.

O Ministério da Educação (MEC) ainda não homologou a permissão de estender o ensino on-line até dezembro de 2021, conforme havia sido aprovado por unanimidade em outubro pelo Conselho Nacional de Educação (CNE).

O conselho é responsável por assessorar o MEC nas políticas educacionais do país e conta, inclusive, com membros do ministério.

A resolução foi feita para regulamentar a Lei 14.040, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro em 18 de agosto, que desobriga as escolas de cumprirem os 200 dias letivos. O texto da lei prevê que o CNE formule as diretrizes nacionais para implementá-la.

Aprovação urgente

Para a presidente do Conselho Nacional de Educação (CNE), Maria Helena Guimarães, a homologação da resolução é urgente.

“Se não, isso pode criar uma insegurança jurídica”, afirma. Isso porque os protocolos sanitários que preveem a reabertura das salas de aula dizem que não será permitida a presença de 100% dos alunos.

“Quem me garante que, no mês de janeiro, as escolas vão voltar [às aulas presenciais] e que não vai ter mais nada de pandemia? E que as escolas não deverão mais cumprir protocolos sanitários? Todos eles estabelecem só 30% de alunos por turma”, afirma.

O Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) prepara um posicionamento em que defende a homologação da resolução.

“No começo deste ano, não tivemos como nos planejar [para a pandemia]. Agora, temos como nos preparar”, afirma a presidente do Consed, Cecilia Motta.

Segundo Motta, mesmo que as escolas reabram para 100% dos alunos, o ensino remoto ainda será necessário para suprir o déficit de aprendizagem que pode ter ficado com as aulas on-line.

No Mato Grosso do Sul, onde ela é secretária de Educação, o planejamento para o ano letivo de 2021 já está pronto, independentemente do silêncio do MEC, afirma Motta.

“Estou preparada para, no ano que vem, ter aula 100% presencial, mas mesmo assim preciso da aula remota para recuperar a aprendizagem. O plano prevê iniciar o ano com metade da turma em uma semana, e metade na outra. E prevendo que, em algum momento, fecha tudo [caso aumentem os casos de coronavírus] e eu vou ter que usar aula remota”, explica.

 

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Educação

UPE aprova bônus de 10% na nota para alunos que fizerem Enem para medicina, odontologia e direito

Publicado

em

A Universidade de Pernambuco (UPE) aprovou um bônus de 10% na nota para os estudantes que ingressarem nos cursos de medicina, odontologia e direito, por meio do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Segundo a instituição, a regra vale para que se inscrever, a partir de 2021, no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e seguir alguns critérios.

De acordo com o pró-reitor de Graduação, professor Ernani Martins, serão contemplados com a elevação da nota final os estudantes que se inscreverem em medicina no Recife, em Garanhuns, no Agreste, e Serra Talhada, no Sertão.

Também serão contemplados os alunos que se inscreverem em odontologia em Camaragibe, no Grande Recife, e em Arcoverde, no Sertão. Por fim, o bônus valerá para quem fizer Enem para direito no Recife e em Arcoverde.

“O estudante deverá ter feito todo o ensino médio, em escola pública ou privada, na região onde pretende fazer a faculdade. Ele também precisa morar na mesma área onde fica a unidade da UPE em que ele vai fazer o curso”, disse Martins.

O pró-reitor explicou que nos cursos do Recife e Camaragibe, o estudante deve ter estudado e ser morador da capital, Região Metropolitana e ou Zona da Mata.

Nos casos de Garanhuns e Serra Talhada e Arcoverde, é necessário ter feito o ensino médio e ser residente no Agreste e no Sertão, respectivamente.

“Esse é um processo que já estávamos avaliando para os cursos de grande demanda. O bônus de 10% vale para quem estudou em escola pública ou privada, sendo diferente das cotas já existentes”, afirmou Martins.

Segundo ele, a novidade foi aprovada pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe), um dos órgãos colegiados da UPE. O aluno egresso de escola pública pode concorrer por sistema de cotas, que reserva 20% das vagas.

Para medicina, são 210 vagas oferecidas pela universidade. Direito e odontologia têm 100 oportunidades, cada.

O Enem será realizado em janeiro e fevereiro de 2021. O Sisu deverá abrir inscrições em março e abril, mas não foi divulgada a data.

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Educação

TCE-PE aponta irregularidades, e 4,6 mil contratos da educação de PE, devem ser suspensos

Publicado

em

Após o Tribunal de Contas do Estado (TCE) identificar ilegalidades, a Secretaria de Educação de Pernambuco terá que rescindir 4.646 contratos temporários de funcionários.

Um Termo de Ajustamento de Conduta, proposto pelo Ministério Público Estadual e assinado pelo secretário Fred Amâncio, foi publicado no Diário Oficial Eletrônico nessa quarta (25).

Vários cargos de diferentes níveis – a maioria professores da rede de ensino – serão desligados nos próximos meses.

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda  

Trending