Conecte-se Conosco

Mundo

Alemanha: Embaixador pede que alemães deixem o Brasil pelo avanço do coronavírus

Publicado

em

O embaixador da Alemanha no Brasil, Georg Witschel, pediu que os cidadãos do país europeu que estejam em viagem pelo Brasil voltem o mais rapidamente possível para a casa. Em uma carta publicada na quinta-feira (9) no site da Embaixada, o diplomata pede urgência no retorno. “É sua responsabilidade deixar o país agora e voltar para a Alemanha”, escreveu Witschel.

No comunicado, o representante alemão cita a escalada de casos graves e de mortes, e o temor de que a situação se agrave rapidamente. O texto diz ainda que, em alguns estados brasileiros, os sistemas de saúde já estão sobrecarregados.

“No Brasil, o número de pessoas infectadas pelo Covid-19, gravemente doentes e mortos, está aumentando rapidamente”, diz o documento. “Devido a este avanço, há temores de que a situação aqui se agrave rapidamente. Em alguns estados, os sistemas de saúde já estão muito ocupados. Enquanto isso, o risco de se infectar e adoecer está aumentando.” A Embaixada disse também que não há planos de repatriação de cidadãos alemães que estejam no Brasil, até o momento.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

 

Mundo

Pelo menos 16 mortos no Japão devido às chuvas torrenciais

Publicado

em

Os desastres levaram as autoridades japonesas a darem ordem de evacuação para mais de 200 mil pessoas.

Pelo menos 16 pessoas morreram e outras 20 poem ter morrido devido às inundações e deslizamentos de terra provocados pelas chuvas torrenciais no oeste do Japão, informou neste domingo a imprensa japonesa. As inundações na região de Kumamoto, localizda na ilha de Kyushu, sudoeste do país, destruíram casas, arrastaram veículos e derrubaram pontes, deixando várias cidades inundadas e alguns habitantes isolados.

Além dos 16 mortos, o canal de televisão pública NHK informou sobre cerca de vinte pessoas em “parada cardiorrespiratória”, um termo geralmente utilizado no Japão para anunciar a morte de uma pessoa antes que seja oficialmente confirmada pelos médicos.

Entre elas, figuram 14 pessoas de um lar de idosos inundado no sábado delo transbordamento de um rio próximo. As autoridades da região e dos municípios afetados pela catástrofe não puderam confirmar neste domingo as mortes relatadas pela imprensa.

Uma dezena de pessoas estão desaparecidas devido a esses desastres que levaram as autoridades a dar a ordem de evacuação para mais de 200.000 pessoas. Neste domingo, as chuvas haviam diminuído em Kumamoto mas muitos habitantes da região continuam isolados pelos danos provocados pelas chuvas torrenciais. (Da Folha PE)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Mundo

OMS paralisa testes com lopinavir e ritonavir no tratamento de covid

Publicado

em

Assim como no caso da hidroxicloroquina, os experimentos mostraram que não há eficácia no uso destes remédios, quando seu desempenho é comparado com o procedimento padrão de tratamento

BRUXELAS, BÉLGICA (FOLHAPRESS) – A OMS (Organização Mundial da Saúde) anunciou neste sábado (4) que vai abandonar os estudos com os antivirais lopinavir e ritonavir para tratamento de Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2).

Assim como no caso da hidroxicloroquina, os experimentos mostraram que não há eficácia no uso destes remédios, quando seu desempenho é comparado com o procedimento padrão de tratamento.

A paralisação dos experimentos foi recomendada pelo comitê diretor do Solidarity, programa coordenado pela OMS em 21 países, com mais de 5.000 pacientes hospitalizados, com o objetivo de encontrar um tratamento eficaz para casos mais sérios de Covid-19.

Segundo o comitê, foram revisados também resultados de outros ensaios clínicos usando as substâncias, durante a cúpula sobre pesquisa e inovação em Covid-19, na quarta (1º) e quinta (2) passadas.

As duas substâncias haviam sido incluídas no estudo por já terem sido licenciadas para o tratamento de pacientes com HIV.

Mas as análises provisórias mostraram que, assim como a hidroxicloroquina, lopinavir e ritonavir produzem pouca ou nenhuma redução na mortalidade de pacientes com coronavírus hospitalizados, quando comparados ao padrão de atendimento.

Também não houve evidências fortes de que esses medicamentos aumentem a mortalidade, segundo a OMS. Segundo comunicado da entidade, o estudo britânico Discovery, que faz parte do Solidarity, encontrou alguns dados relacionados à segurança das substâncias, que serão publicados depois de revisados por outros cientistas.

“Esta decisão se aplica apenas à condução do estudo Solidarity em pacientes hospitalizados e não afeta a possível avaliação em outros estudos de hidroxicloroquina ou lopinavir/ritonavir em pacientes não hospitalizados ou como profilaxia pré ou pós-exposição para Covid-19”, afirma o texto

Os resultados provisórios do Solidarity estão agora sendo preparados para publicação revisada por pares.A entidade afirma que, até que haja evidências suficientes, não é recomendado o uso desses tratamentos para nenhum paciente de Covid-19: “A OMS está preocupada com relatos de indivíduos que se automedicam com cloroquina, o que pode causar sérios danos”.

A cloroquina fazia parte de uma lista iniciais de substâncias que seriam testadas pelo Solidarity, mas não chegou a entrar nos experimentos, pois os cientistas julgaram que não tinha potencial terapêutico suficiente para participar do estudo.

Apesar das contra-indicações e de críticas de médicos e cientistas, o governo federal brasileiro continua permitindo o uso de cloroquina e hidroxicloroquina.

Os testes continuam com as substâncias remdesivir, e, até as 16h deste sábado, a OMS não havia confirmado se seria mantido o braço de experimento com lopinavir/ritonavir em combinação com Interferon beta-1a.

O remdesivir, que já recebeu autorização da agência de saúde americana para tratamento de casos graves de Covid-19, foi previamente testado como tratamento contra o vírus ebola e gerou resultados promissores em estudos com animais para Síndrome Respiratória no Oriente Médio (Mers-CoV) e Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars), que também são causadas por coronavírus.

Estudos nos Estados Unidos mostraram resultados positivos no tratamento de Covid-19. Seu fabricante, o laboratório Gilead Sciences, abriu a patente do medicamento para facilitar o acesso em 127 países.

O interferon beta-1a é utilizado no tratamento da esclerose múltipla.

Por Folhapress

 

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Mundo

Vírus já matou mais de 522 mil pessoas e infectou quase 11 milhões

Publicado

em

Os países com mais óbitos nas últimas 24 horas são o Brasil, com 1.252 mortes, o México (679) e a Índia (379).

Apandemia de covid-19 matou pelo menos 522.246 pessoas e infectou quase 11 milhões em todo o mundo desde dezembro, segundo um balanço da agência AFP de hoje, baseado em dados oficiais. De acordo com os dados recolhidos pela agência noticiosa francesa, 10.922.300 casos de infecção foram oficialmente diagnosticados em 196 países e territórios desde o início da epidemia, em finais de dezembro passado, na cidade chinesa de Wuhan, dos quais pelo menos 5.619.700 agora são considerados curados.

Contudo, a AFP avisa que o número de casos diagnosticados, no entanto, reflete apenas uma fração do total real de infecções já que alguns países testam apenas casos graves com internamento, outros usam o teste como uma prioridade para rastreamento e muitos estados pobres têm apenas capacidade limitada de rastreamento.

Desde a contagem na quinta-feira, 4.553 novas mortes e 171.029 novos casos ocorreram em todo o mundo.

Os países com mais óbitos nas últimas 24 horas são o Brasil, com 1.252 mortes, o México (679) e a Índia (379).

Os Estados Unidos, que tiveram a sua primeira morte ligada ao coronavírus no início de fevereiro, são o país mais afetado em termos de número de mortes e casos, com 128.740 mortes para 2.739.879 casos. Pelo menos 781.970 pessoas foram declaradas curadas.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil, com 61.884 mortes e 1.496.858 casos, o Reino Unido, com 44.131 mortes (284.276 casos), a Itália, com 34.833 mortes (241.184 casos) e a França, com 29.893 mortos (203.367 casos).

Entre os países mais atingidos, a Bélgica é o que apresenta maior número de mortos face à sua população, com 84 mortes por cada 100.000 habitantes, seguida pelo Reino Unido (65), Espanha (61), Itália (58) e Suécia (54).

A China (sem os territórios de Hong Kong e Macau) contabilizou oficialmente um total de 83.542 casos (5 novos entre quinta-feira e hoje), incluindo 4.634 mortes (zero novas) e 78.499 curas.

A Europa totalizava hoje 198.615 mortes e 2.695.472 casos, os Estados Unidos e Canadá 137.450 (2.844.905 casos), América Latina e Caribe 121.888 mortes (2.740.996 casos), a Ásia 36.384 mortes (1.397.730 casos), o  Oriente Médio 17.129 mortes (798.008 casos), a África 10.647 mortes (435.608 casos) e a Oceânia 133 mortes (9.585 casos).

Esta avaliação foi realizada usando dados recolhidos pelas delegações da AFP junto das autoridades nacionais competentes e informações da Organização Mundial da Saúde (OMS). A AFP alerta que devido a correções pelas autoridades ou a publicação tardia de dados, os números de aumento de 24 horas podem não corresponder exatamente aos publicados no dia anterior.

Por Notícias ao Minuto

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda  

Trending