Conecte-se Conosco

Pernambuco

Após criticar nomeação de João Campos, Silvio Costa silencia sobre atuação de filho caçula no Metrorec

Publicado

em

oão Paulo Costa atua no Metroec, cujo superintendente foi indicado por seu pai, o deputado federal Silvio Costa Divulgação

João Paulo Costa atua no Metroec, cujo superintendente foi indicado por seu pai, o deputado federal Silvio Costa
Divulgação

João Paulo Costa atua no órgão desde outubro como gerente de Planejamento e recebe cerca de R$ 11 mil

Depois da polêmica envolvendo a nomeação do universitário João Campos, filho do ex-governador Eduardo Campos, como chefe de gabinete do governador Paulo Câmara (PSB), outra ligação familiar movimenta a política pernambucana esta semana. O Blog de Jamildo trouxe a informação nesta terça-feira (1º) de que João Paulo Costa, filho caçula do deputado federal Silvio Costa (PTdoB), ocupa um cargo no Metrorec. O jovem, que é cotado para disputar uma vaga de vereador este ano, é gerente regional de Planejamento da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU).

Silvio Costa foi um dos principais críticos da nomeação de João Campos, afirmando que a iniciativa era um interferência direta da família Campos. Em contato telefônico com a reportagem do Jornal do Commercio, o deputado federal disse que não comentaria nada a respeito da situação do filho porque ninguém do meio político assumia ter passado a informação sobre João Paulo Costa à imprensa. “Não comento. Tenho 22 anos de vida pública e não vou responder a reportagem em off. Quando algúém se pronunciar com uma acusação, eu falo”.

Por meio de uma nota, o superintendente do Metrorec, Clélio Corrêa de Lima, que foi indicado para o posto por Silvio Costa e com quem tem ligação, afirmou João Paulo Costa é formado em Gestão Pública e tem não pode ser impedido de exercer a carreira profissional por ser filho de um deputado federal. “Todos os cargos comissionados da CBTU-Recife, indicados por mim, tiveram como critério a qualificação”, afirmou o gestor em uma nota enviada à imprensa.

Além de falar com Silvio Costa, a reportagem do JC ligou para o Metrorec para conversar com João Paulo Costa, mas foi informado de que não havia como falar com o filho do parlamentar. O jovem, que já presidiu a Executiva estadual do PEN, começou no Metrorec em outubro do ano passado – um mês após o indicado por seu pai assumir o comando do Metrorec – no cargo de gerente de Patrimônio. No posto de gerente regional de Planejamento, ele recebe um salário de cerca de R$ 11 mil.

IRMÃO DEFENDE – Da família Costa quem saiu em defesa de João Paulo foi o irmão Silvio Costa Filho. O deputado estadual ressaltou as credenciais do familiar. “Essa indicação já tem mais de cinco meses e está sendo instrumentalizada do ponto de vista político. Ele não pode ser penalizado do ponto de vista da sua vida pessoal e profissional por ter relações de parentesco com alguém que faz política”, argumentou.

Ainda de acordo com Silvio Costa Filho, João Paulo não será candidato a vereador do Recife este ano. “Ele gosta de fazer política, mas não é candidato a vereador. O projeto dele é poder cumprir o seu papel à frente do órgão. E ele objetivamente tem atuado profissionalmente”, explicou Silvio Costa Filho.

INDICAÇÃO POLÍTICA – A superintendência do Metrorec é definida, via de regra, por indicação polítca. Nos últimos anos, a supremacia sobre o órgão era do deputado federal Eduardo da Fonte (PP), mas essa prioridade passou para Silvio Costa desde que Gilberto Kassab (PSD) assumiu o Ministério das Cidades.

Logo que assumiu o posto, Clélio Corrêa afirmou que tinha filiação partidária, mas reconheceu o contato com políticos. “Sou um técnico, sem ligação com partido, mas essa questão da articulação política faz parte do processo”, disse em entrevista ao JC, em setembro de 2015.

Na mesma reportagem publicada pelo JC, Silvio Costa defendeu a indicação de Clélio Corrêa apesar do novo superintendente não integrar o quadro técnico do Metrorec. “A sugestão que dei a Kassab é de uma pessoa competente na área da gestão pública. Ele vem fazendo um diagnóstico sobre a situação do metrô há três meses e acho que vai fazer uma boa gestão”, disse.

Confira, abaixo, na íntegra, a nota do Metrorec:

Confirmo que sugeri o nome de João Paulo Costa para ocupar a gerência de planejamento da CBTU-Recife, cuja nomeação é feita pela administração central no Rio de Janeiro.

Sou procurador federal licenciado da Advocacia Geral da União (AGU) e tenho consciência de que a legislação brasileira não veda a sua nomeação. Todos os cargos comissionados da CBTU-Recife, indicados por mim, tiveram como critério a qualificação.

Informo que João Paulo Costa é formado em Gestão Pública e não pode ser impedido de exercer a sua carreira profissional por ser filho do deputado Federal Silvio Costa.

Clélio Corrêa de Lima
Superintendente do METROREC

(Do JC OnLine)

Pernambuco

Pernambuco: servidores precisam fazer recadastramento obrigatório

Publicado

em

Neste ano, 120 mil servidores do Poder Executivo Estadual devem se recadastrar.

Esse processo é obrigatório e ocorre todos os anos. Para saber mais, basta acessar o site da Secretaria de Administração de Pernambuco: www.sad.pe.gov.br.

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo

Pernambuco

Está aberto o 7º Congresso Pernambucano de Municípios

Publicado

em

Atividades seguem até quarta (17). Credenciamento pode ser feito no local do evento.

O presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) Marcelo Gouveia declarou aberto nesta segunda-feira, 15 de abril, os trabalhos do 7º Congresso Pernambucano de Municípios, no Teatro Guararapes do Centro de Convenções de Pernambuco. Em seu discurso, Marcelo cumprimentou os presentes, em uma mesa bastante prestigiada, com a presença da governadora do Estado, Raquel Lyra, ministros, senadores, deputados federais e estaduais.

Marcelo Gouveia fez referência ao tema do Congresso ‘Rumo à Excelência na Gestão Pública’. “Para atingir a excelência na gestão pública, é essencial focar em princípios fundamentais: diálogo, parceria e transparência são alguns exemplos. E a Amupe está junto de cada município, de vocês prefeitos e prefeitas, para atingirmos nossas metas e fazermos de Pernambuco uma referência nacional na gestão pública. Pois nossas ações ecoam em cada bairro, em cada rua. Estamos onde a vida acontece e trabalharemos para transformar para a melhor a qualidade de vida do povo de Pernambuco”, declarou Gouveia.

A cerimônia também abriu os atendimentos da Caravana Federativa do Governo Federal, que este ano acontece em paralelo ao congresso da Amupe. O secretário especial de Assuntos Federativos da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, André Ceciliano, fez um discurso em tom de união e frisou a necessidade de o governo federal dialogar com os municípios.

“A Caravana é um espaço que reunirá 36 Ministérios, secretarias do governo Federal e funcionará para atendimento e tira-dúvidas com os gestores e gestoras de Pernambuco. É um, entre vários exemplos, que o governo federal trabalha junto aos municípios”, frisou Ceciliano. A iniciativa conta com o apoio do governo do Estado e da Amupe. Hoje, os atendimentos começam às 14h. Amanhã a Caravana segue das 08h às 18h.

CONGRESSO SEGUE PELA TARDE

Ainda na tarde desta segunda, as atividades do Congresso da Amupe englobam reunião de prefeitos e prefeitas com a bancada federal; entrega do prêmio Prefeitura Empreendedora; reunião com gestores de cultura e um encontro da Secretaria de Comunicação Social do Governo Federal (SECOM) todas às 15h. Amanhã, dia 16, serão realizadas 9 salas temáticas durante todo o dia.

COMPOSIÇÃO DA MESA

Compuseram a mesa de abertura do 7º Congresso Pernambucano de Municípios, além de toda diretoria executiva da Amupe e da governadora Raquel Lyra, os ministros de Pesca e Aquicultura, André de Paula, da Defesa, José Múcio; a ministra de Ciência e Tecnologia, Luciana Santos; os senadores Humberto Costa, Fernando Dueire e Terezão Leitão. Além de deputados federais e estaduais.

Fotos: Wellington Júnior

Por Nill Junior

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo

Pernambuco

José Múcio e Raquel Lyra dizem que Escola de Sargentos é “decisão irreversível”

Publicado

em

A decisão de construir a Escola de Sargentos do Exército (ESE) em uma área de proteção ambiental em Pernambuco é irreversível, de acordo com o ministro da Defesa, José Múcio Monteiro. Nesta segunda-feira (15), ele apresentou a parlamentares pernambucanos o local da construção: o Campo de Instrução Marechal Newton Cavalcanti (CIMNC), em Paudalho, na Zona da Mata.

“Existem alguns últimos ajustes que precisam ser feitos, mas nós temos garantida a irreversibilidade da decisão [da construção] da Escola de Sargentos. Vai ser uma escola e ninguém vai mexer nisso”, disse o ministro José Múcio.

Esta foi a segunda vez que José Múcio veio a Pernambuco para conferir o projeto. Na primeira vez, em janeiro deste ano, ele estava acompanhando do presidente Lula (PT). Desta vez, acompanhado da governadora Raquel Lyra (PSDB), o ministro conferiu novos detalhes da proposta, durante visita ao Comando Militar do Nordeste (CMNE), no bairro do Curado, na Zona Oeste do Recife.

A construção, que teve a pedra fundamental lançada pelo ex-presidente Jair Bolsonaro(PL), em 23 de março de 2022, gerou polêmica por ser instalado na Área de Preservação Ambiental(APA), em Aldeia/Beberibe, uma região de Mata Atlântica.

Inicialmente, estava prevista a supressão de 180 hectares de mata, mas a área foi reduzida para 90 hectares, em janeiro. A diminuição foi possível por conta da mudança de localização das vilas militares que seriam construídas no local para servir de moradia aos oficiais e às famílias deles.

“[Faltam] alguns ajustes ambientais, recomposição de área, mas tudo já caminhando para a solução, todos com a consciência de que esta [escola] é do estado de Pernambuco. Isso aqui que é a coisa mais importante”, declarou José Múcio.

Os parlamentares pernambucanos que participaram da visita conheceram as instalações da Comissão Especial de Obras, onde foram apresentados detalhes da construção em uma reunião privada.

Por G1

           

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e InstagramVocê também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9155-5555.

Continue lendo
Propaganda

Trending

Fale conosco!!