Conecte-se Conosco

Esporte

Brasil vence México de virada, com gol nos acréscimos do 2º tempo

Publicado

em

Seleção brasileira vence Copa do Mundo Sub-17

Pode-se dizer que a garotada da Seleção Brasileira sub-17 gosta de roteiros de suspense. Nas semifinais, a equipe levou dois gols da França e conseguiu a virada com um gol aos 44 minutos do 2º tempo. Na finalíssima contra o México, o andamento da partida foi ainda mais emocionante. Até os 37 minutos da etapa final, o time perdia por 1 a 0, mas encontrou forças para marcar dois gols (um deles de pênalti) e ficar com o título, com um gol marcado já nos acréscimos, quando todo mundo já esperava pelas penalidades máximas.

A equipe do técnico Guilherme Dalla Dea foi campeã, no estádio Bezerrão, no Gama (DF), com 100 por cento de aproveitamento: sete vitórias em sete jogos, marcou 19 gols e levou apenas seis. No caminho do título bateu o Canadá (4 a 1), a Nova Zelândia (3 a 0), Angola (2 a 0), Chile (3 a 2), Itália (2 a 0), França (3 a 2) e, enfim, fez 2 a 1 no México numa noite de muita emoção.

Assim que começou a partida, não foi um 1º tempo fácil como a imensa torcida brasileira esperava. O nervosismo da garotada era visível nos erros de passes de curta distância. Ainda assim, até os 25 minutos, o Brasil mandou no jogo e teve as melhores chances.

Aos 13 minutos, cruzamento para a área mexicana, Veron chegou finalizando com muita vontade, mas por sobre o gol. Aos 17, ocorreu a melhor oportunidade: Peglow encheu o pé, da meia-lua da grande área, e acertou o travessão do goleiro García. E aos 22, Veron passou por dois marcadores, entrou na área e chutou na rede, pelo lado de fora.

Depois disso, o México acertou a marcação, encurralou o Brasil e não se expôs a nenhum outro contra-ataque. Mesmo assim, não conseguiu incomodar o goleiro Matheus. Dessa forma, o empate em 0 a 0 após 45 minutos acabando deixando tudo para o 2º tempo.

As emoções estavam, realmente, destinadas para o final. O Brasil começou melhor e Patrick experimentou de longe, aos 13 minutos, o goleiro García espalmou no susto.

Como “quem não faz, leva”, aos 20 minutos, num cruzamento para a área brasileira, González subiu e cabeceou para o chão, certinho, a bola entrou na chamada “bochecha” da rede. Gol do México, emudecendo o estádio Bezerrão.

Os próprios jogadores levaram tempo até assimilar o golpe. O técnico Guilherme Dalla Dea fez a substituição que deu certo no jogo da semifinal contra a França: tirou Peglow e colocou o reserva Lázaro, atacante do Flamengo.

Aos 35 minutos, Daniel Cabral chutou da intermediária, com muita curva, a bola voltou a bater no travessão. Não parecia ser o dia do Brasil!

Porém, aos 38 minutos, com a ajuda do árbitro de vídeo, o juiz foi alertado que Veron tinha sido derrubado na área, no lance anterior. Pênalti para alegria de todo o estádio. Kaio Jorge foi para a cobrança, bateu no cantinho, García ainda tocou na bola, mas era gol do Brasil: 1 a 1.

Parecia que o jogo iria para a decisão nas penalidades máximas, porém, o time não se rendia. Aos 47 minutos, Yan Couto cruzou com perfeição, Kaio Jorge deixou a bola passar e Lázaro chegou para dar um chute mascado, de primeira, no canto oposto de García. Era o gol do título! Era o segundo gol do Brasil e o segundo gol de Lázaro, o herói que saía do banco para mudar a história dos dois jogos decisivos, contra a França e contra o México.

Para dar mais emoção ainda aos torcedores, aos 49 minutos, o México tem uma falta frontal à área. Era bater e acabar. O mexicano González sobe sozinho para cabecear, mas dessa vez ele errou: foi por cima. Era a senha para todo o estádio gritar “É campeão! É campeão!”. Na verdade, tetracampeão, afinal, a Seleção Brasileira sub-17 já tinha vencido também os Mundiais de 1997, 1999 e 2003.

Ficha técnica:

Domingo, 17 de novembro de 2019

BRASIL 2 x 1 MÉXICO

Competição: Mundial Sub-17 (Final)

Local: Estádio Bezerrão, Gama (DF)

Juiz: Andris Treimanis (Letônia)

Público: 13.843

Brasil: Matheus Donelli, Yan Couto (Garcia), Henri, Luan Patrick e Patryck; Daniel Cabral, Pedro Lucas (Matheus Araújo) e Peglow (Lázaro); Veron, Kaio Jorge e Diego. T: Guilherme Dalla Dea.

México: García, Lara, Guzmán, Alejandro Gómez e Rafael Martínez; Pizzuto, Josué Martínez, Muñoz (Joel Gómez) e González; Luna (El Mesmari) e Álvarez (Ávila). T: Marco Ruiz.

Gols: No 2o tempo: González (20), Kaio Jorge (pên.) (38) e Lázaro (47). (Por Carlos Molinari)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Esporte

Martine Grael e Kahena Kunze avançam no Mundial de Vela

Publicado

em

Dupla assumiu a liderança na classe 49erFX e vai em busca do bi

A dupla brasileira Martine Grael e Kahena Kunze brilhou na madrugada de hoje (5) no Mundial de Vela classe 49erFX e assumiu a liderança da competição em Auckland (Nova Zelândia). As atuais campeãs olímpicas e líderes do ranking mundial tiveram um ótimo desempenho nas quatro regatas qualificatórias desta quinta (5): venceram duas e obtiveram um segundo e quinto lugares, garantindo presença na próxima etapa (flotilha dourada). O Mundial, considerado o evento mais importante do calendário da vela, vai distribuir ao todo 15 vagas para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Seis delas são para a classe 49erFX.

Com a ótima performance nesta quinta (5), as brasileiras saltaram do quinto para o primeiro lugar na classificação, abrindo 14 pontos de vantagem em relação às vice-líderes, as norueguesas Helene Naess e Marie Ronningen. A competição prossegue até o próximo domingo (8). Serão mais oito regatas antes da grande final, a Medal Race, programada para sábado (7).

E pela temporada deste ano, Martine e Kahena têm tudo para confirmar a vaga delas em Tóquio 2020, e também conquistar o segundo título do Mundial – o primeiro foi em 2014. A conquista mais recente da dupla veio na semana passada quando elas faturaram a medalha de prata no Campeonato da Oceania, também em Auckland. Mas a lista de conquistas das brasileiras este ano é bem mais extensa: em janeiro foram campeãs da etapa de Miami, da Copa do Mundo da World Sailing (Estados Unidos); em abril levantaram o Troféu Princesa Sofia (Espanha); em maio, faturaram o ouro no campeonato europeu (Inglaterra); em julho, foram ouro nos Jogos Pan-Americanos (Peru); e logo depois, em agosto, venceram o evento-teste para a Olimpíada no Japão.

Outros brasileiros

Marco Grael e Gabriel Borges conseguiram se classificar em 18º lugar dentre os 25 melhores na classe 49er e avançaram à próxima etapa (flotilha ouro).

Outras duas duplas brasileiras também se garantiram na próxima fase (flotilha dourada) na classe Nacra 17: Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino terminaram a etapa qualificatória em 10º lugar; e João Bulhões e Isabela Swan em 20º.

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

Vasco depende de combinação de resultados para ir à Libertadores

Publicado

em

O Vasco só entra em campo amanhã (05), mas o torcedor que ainda acredita em uma vaga na Copa Libertadores 2020 vai ficar atento às partidas de hoje (04). Praticamente garantido na Sul-Americana, o Cruzmaltino tem chances mínimas de conseguir disputar a maior competição do continente. O time de Vanderlei Luxemburgo consegue chegar se vencer os dois últimos jogos, se o Corinthians perder seus dois últimos confrontos, e se o Fortaleza e Goiás sofrerem uma derrota ou terminarem a competição com dois empates.

O Corinthians enfrenta o Ceará, no Castelão, às 19h30 nesta quarta  (4). Também hoje (4), às 21h30, o Fortaleza pega o Fluminense, no Maracanã. O Goiás só entra em campo amanhã (5) contra o Palmeiras, no Brinco de Ouro, em Campinas (SP).

É muito difícil o caminho do Vasco para a Libertadores, e o próprio elenco reconhece isso. Logo após a derrota para o São Paulo, o lateral-direito Yago Pikachu já sabia que a vaga tinha ficado distante.

“Ficou muito difícil, até porque os adversários venceram e a distância ficou maior. A gente tem que continuar trabalhando para fazer nosso melhor e ver o que vai acontecer, mas a gente sabe que essa vaga para a Libertadores ficou um pouco distante. Temos que fazer nosso papel contra o Cruzeiro dentro de casa”. (Por Mauricio Costa)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo

Esporte

Cruzeiro pedirá à CBF para ter torcida única em jogo contra o Palmeiras

Publicado

em

O clube admite ainda que está “copiando o Palmeiras, que fez o mesmo com o Flamengo” na rodada passada

O Cruzeiro enviará, na tarde desta quarta-feira (4), um documento à Federação Mineira de Futebol e à CBF pedindo que o jogo contra o Palmeiras, no domingo (8), pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro 2019, seja disputado com torcida única. O duelo ocorrerá no Mineirão.

O clube admite ainda que está “copiando o Palmeiras, que fez o mesmo com o Flamengo” na rodada passada. No último fim de semana, a CBF autorizou que os paulistas recebessem o atual campeão brasileiro sem a presença da torcida visitante no Allianz Parque. Na ocasião, foi apresentado um estudo conjunto do Ministério Público e da Polícia Militar de São Paulo. A preocupação era com a segurança do público.

A assessoria de imprensa do Cruzeiro confirma que a solicitação será encaminhada às entidades no período da tarde. A alegação da diretoria é que pretende evitar possíveis conflitos entre torcedores para que não haja novas punições no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva). Os mineiros procuraram o Ministério Público de Minas Gerais para referendar o pedido.

A informação foi inicialmente divulgada pelo jornal Hoje Em Dia e confirmada pelo UOL Esporte com a diretoria do clube mineiro por meio de seu departamento de comunicação.

A Raposa foi punida pelo STJD por causa de uma confusão generalizada no clássico contra o Atlético-MG. Na ocasião, o time perdeu um mando de campo e ainda foi multado por excesso de brigas.

Na luta contra o rebaixamento, o Cruzeiro enfrentará o Grêmio nesta quinta-feira (5), às 19h15 (de Brasília), em Porto Alegre. O último jogo será no domingo (8), às 16h (de Brasília). (POR FOLHAPRESS)

Seja sempre o primeiro a saber. Baixe os nossos aplicativos gratuito.

Siga-nos em nossas redes sociais FacebookTwitter e Instagram.Você também pode ajudar a fazer o nosso Blog, nos enviando sugestão de pauta, fotos e vídeos para nossa a redação do Blog do Silva Lima por e-mail blogdosilvalima@gmail.com ou WhatsApp (87) 9 9937-6606 ou 9 9101-6973.

Continue lendo
Propaganda  

Trending